1. ArchDaily
  2. Arranha Céus

Arranha Céus: O mais recente de arquitetura e notícia

A China é hoje o país que mais investe em projetos de infraestrutura cultural

Acompanhando as últimas notícias e relatórios sobre o setor de construção civil na China, percebemos que a paisagem construída do país está mudando radicalmente. De acordo com o Cultural Infrastructure Index, relatório publicado recentemente pela AEA Consulting, a China ou mais especificamente, a cidade de Shenzhen, é atualmente a líder mundial em investimentos em projetos de infraestruturas culturais. Apenas no ano passado foram anunciados 10 novos projetos culturais na cidade, todos eles desenvolvidos por alguns dos mais renomados escritórios de arquitetura do mundo. Por outro lado, as autoridades chinesas aprovaram no mês passado uma nova regulamentação que proíbe a construção de edifícios com mais de 500 metros de altura, marcando o fim de uma era—a China atualmente conta com 10 dos 20 edifícios mais altos do mundo.

Shanghai Astronomy Museum by Ennead Architects. Imagem © Arch-ExistShenzhen Bay Culture Park. Imagem Cortesia de ProloogShenzhen Maritime Museum by SANAA. Imagem © International Architecture Design Competition for the Shenzhen Maritime Museumvia Shutterstock. Imagem Guangzhou+ 8

Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?

É inútil dizer que a arquitetura é uma profissão que flutua de acordo com a economia. Todos nós conhecemos histórias ou até sentimos na pele as consequências de um período de recessão. Para a industria da construção civil, a depressão econômica se traduz em um estado de espera, na escassez de novos projetos e portanto, em um impacto negativo considerável em termos de novos contratos e vínculos empregatícios—sem mencionar as terríveis consequências para a massa de trabalhadores informais, entre eles, arquitetos e arquitetas. É evidente que a economia opera em ciclos, ora com períodos de vacas magras, ora com momentos de vacas gordas. Quando no entanto, uma mal temporada coincide com uma situação de crise na qual a população global continua a crescer rapidamente e o valor da terra a atingir níveis exorbitantes, é inegável que a arquitetura não passará ilesa por tal momento. Ainda assim, existem aqueles que, ao invés de culpar a economia pelos altos e baixos da profissão da arquitetura e da industria da construção civil, afirmam que é ela a principal responsável pelas principias crises econômicas globais.

© Wikimedia User Smithfl© Marshall Gerometta/CTBUH© SOM© Christopher Furlong+ 7

200 Amsterdam recebe aprovação e poderá se tornar uma das torres mais altas de Nova Iorque

Com 52 pavimentos, a torre residencial 200 Amsterdam Avenue será em breve o arranha-céu mais alto de Upper West Side em Nova Iorque. O projeto foi concebido pela Elkus Manfredi Architects e está sendo desenvolvido pela SJP Properties e Mitsui Fudosan America.

Cortesia de Binyan StudiosCortesia de Binyan StudiosCortesia de Binyan StudiosCortesia de Binyan Studios+ 7

50 Hudson Yards de Foster + Partners tem sua estrutura concluída em Nova Iorque

O arranha-céu 50 Hudson Yards da Foster + Partners atingiu o topo da sua construção na cidade de Nova Iorque. Como um dos maiores edifícios de escritórios da cidade, o projeto se tornou a quarta maior torre de escritórios em metros quadrados. A torre de 58 andares inclui plantas muito grandes, para até 500 funcionários, em cada andar. Ela é a última de uma série de projetos que completam o Hudson Yards, na extremidade oeste de Manhattan.

© Foster + Partners© Foster + Partners© Foster + Partners© Foster + Partners+ 5

Arranha-céu de 300 metros de altura projetado pelo BIG em Nova Iorque tem sua estrutura concluída

Chamado Spiral, o novo arranha-céu projetado pelo Bjarke Ingels Group em Hudson Yards, Nova Iorque, teve sua estrutura concluída. Com 66 pavimentos, o projeto tem mais de 300 metros de altura e conta com uma série de terraços escalonados que envolvem toda a torre. O edifício terá 280 mil metros quadrados de espaço para escritórios e um térreo dedicado a estabelecimentos comerciais.

Pandemia faz cair o número de arranha-céus construídos em 2020

A pesar de ainda ser muito cedo para sabermos com precisão a dimensão de todos os impactos causados pela atual crise sanitária mundial na industria da construção civil, é sabido que a recente pandemia de coronavírus provocou—e segue provocando—profundas transformações na forma como concebemos e construímos nossos edifícios e espaços. E no que se refere à construção de edifícios em altura, quais foram as principais consequências desta crise e o que isso significa?

Conforme relatório anual recentemente publicado pelo Conselho de Edifícios Altos e Habitat Urbano (CTBUH), com sede em Chicago, o ano de 2020 foi marcado por uma redução de vinte por cento no número total de arranha-céus inaugurados ao redor do mundo, e ao que tudo indica, esta drástica queda se deve direta e indiretamente, à crise da COVID-19.

Heatherwick Studio divulga projeto de torres curvas em Vancouver, Canadá

O Heatherwick Studio divulgou um projeto para duas torres residenciais em Vancouver, Canadá. Os arranha-céus curvos foram projetados para a Kingswood Properties e Bosa Properties e serão construídos no bairro de West End. Inspirado por formas orgânicas que fazem lembrar árvores, as torres de 30 e 34 pavimentos terão belas vistas para o porto da cidade e definirão uma praça pública no térreo.

Cortesia de Picture Plane para Heatherwick StudioCortesia de Picture Plane para Heatherwick Studio© Secchi Smith para Heatherwick Studio© Secchi Smith para Heatherwick Studio+ 5

Maior arranha-céu de Berlim começa a ser construído

O escritório alemão Barkow Leibinger finalmente recebeu das autoridades licença para construir a Torre Estrel em Berlim, Alemanha. Concebido para ser o arranha-céus mais alto da cidade, com 175 metros, o projeto é resultado de um concurso internacional e sofreu um atraso de sete anos em seu cronograma. As obras estão finalmente prontas para começar e o projeto será construído na famosa região de Neukölln.

Courtesy of Pascal BünningCourtesy of Pascal BünningCourtesy of Pascal BünningCourtesy of Pascal Bünning+ 11

Carlo Ratti Associati projeta torre com quadras de tênis empilhadas

O escritório CRA-Carlo Ratti Associati e o arquiteto Italo Rota projetaram uma torre de mais de 90 metros de altura composta por oito quadras de tênis empilhadas. Projetado para a RCS Sport, uma das maiores empresas de esporte e mídia da Europa, o edifício utiliza uma estrutura sanduíche de aço leve desenvolvida pela empresa Broad Sustainable Building. Apelidado de "Playscraper", o projeto conta com mais de 6 mil metros quadrados de área para a prática esportiva.

Herzog & de Meuron projeta nova torre para o complexo da Roche na Suíça

A Herzog & de Meuron acaba de apresentar o projeto de uma terceira torre para o novo complexo da Roche às margens do rio Reno na Basileia. Atualmente em processo de construção, o empreendimento foi concebido para abrigar a nova sede da empresa de biotecnologia na Suíça. As novas adições incluídas no plano diretor incluem uma série espaços verdes abertos ao longo do rio Reno, uma terceira torre de escritórios assim como um novo edifício de recepção.

Cortesia de Roche / Herzog & de MeuronCortesia de Roche / Herzog & de MeuronCortesia de Roche / Herzog & de MeuronCortesia de Roche / Herzog & de Meuron+ 7

Por que os edifícios mais altos do mundo não estão mais nos Estados Unidos

Na era moderna da arquitetura, onde os avanços em tecnologia e construção permitiram aos arquitetos construir melhor, mais rápido e mais alto, o céu é o limite. A cada mês, uma nova manchete exibe a torre residencial mais alta ou o prédio comercial recém-construído, que quebra mais um recorde por sua altura impressionante. Mas à medida que o tempo passa e novos projetos são concluídos, as tendências mostram que os Estados Unidos estão saindo dos holofotes em termos de poder reivindicar o título de detentor do edifício mais alto do mundo, e as pranchetas mostram que nenhuma cidade americana irá reivindicá-lo em breve.

Foster + Partners começa a construção de torre de escritórios em Buenos Aires

Cortesia de Foster + Partners
Cortesia de Foster + Partners

O escritório Foster + Partners iniciou a construção da Avenida Cordoba 120, uma nova torre de escritórios de 35 pavimentos em Buenos Aires. Situado entre o centro da cidade e a entrada principal da zona portuária de Puerto Madero, o projeto pretende se tornar um marco no horizonte da cidade. Balanceando arquitetura e natureza, a torre busca estabelecer um novo padrão para projetos de escritórios na Argentina e região, afirmam os arquitetos.

Cortesia de Foster + PartnersCortesia de Foster + PartnersCortesia de Foster + PartnersCortesia de Foster + Partners+ 6

Que vidros utilizar para evitar que aves se choquem com os edifícios

Você sabia que durante a segunda semana de maio é comemorado o dia mundial das aves migratórias?

Todos os anos, nessa data, são organizados festivais, eventos educacionais, exposições e excursões para celebrar e, acima de tudo, conscientizar sobre a conservação das aves migratórias. Essas espécies viram seus habitats transformados nas últimas décadas, em parte pela ação humana: projetistas e agentes imobiliários construíram e nutriram um imaginário urbano dominado por estruturas de vidro como símbolo de poder e progresso. Antes de prosseguir com a conquista do céu, vale a pena considerar algumas medidas a serem adotadas ao especificar materiais mais amigáveis ​​às espécies com as quais coabitamos.

Vencedores do concurso eVolo 2020 de arranha-céus

A eVolo Magazine anunciou os vencedores do concurso Skyscraper 2020. O prêmio reconhece ideias visionárias que, através do uso de tecnologia, materiais, programas, estética e organizações espaciais, desafiam a maneira como entendemos a arquitetura vertical e sua relação com o ambiente natural e construído.

Drilling Water-Scraper: Power Plant And Underwater Recycling Center. Cortesia de eVolo MagazineFloating City: Cultivating The Gone Land. Cortesia de eVolo MagazineCoast Breakwater: Vertical Community In Senegal For Rising Sea Levels. Cortesia de eVolo MagazineEpidemic Babel: Healthcare Emergency Skyscraper. Cortesia de eVolo Magazine+ 8

Restrições aos arranha-céus de vidro em Nova Iorque. Que materiais alternativos poderiam tomar seu lugar?

Em abril passado, o prefeito Bill de Blasio, de Nova iorque, anunciou planos para introduzir um projeto de lei que proibiria a construção de novos edifícios totalmente envidraçados. Parte de um esforço maior para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 30% da cidade, outras iniciativas incluíram o uso de energia limpa para abastecer as operações da cidade, a reciclagem obrigatória de resíduos orgânicos e a redução da compra de plásticos descartáveis e carne processada. O anúncio ocorreu logo após a aprovação da Lei de Mobilização Climática, uma resposta abrangente ao Acordo Climático de Paris que incluía telhados verdes necessários em novas construções e reduções de emissões em edifícios existentes.

Maior edifício residencial do país é concluído em Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é a cidade que concentra o maior número dos edifícios que estão entre os mais altos do Brasil. Grande parte deles, no entanto, ainda está em fase de obra, o que faz do Infinity Coast Tower, inaugurado no dia 14 deste mês, o primeiro residencial do país com obras concluídas a constar nesta lista.

KPF projeta a torre CITIC, o edifício mais alto de Pequim

A torre CITIC, de 528 metros, foi inaugurada, sendo o prédio mais alto de Pequim até hoje. Projetada pela Kohn Pedersen Fox Associates (KPF), a arquitetura inovadora permanece culturalmente apropriada, inspirando-se no “zun”, um vaso tradicional originário da China na Idade do Bronze.

© KPF© KPF© KPF© KPF+ 17

Arquiteto reimagina a construção vernacular iraniana a partir de ideias futuristas

Aldeias e cidades no Irã sempre tiveram um gabarito baixo e homogêneo devido às especificidades técnicas daquela produção vernacular. Embora algumas cidades já tenham adotado estilos contemporâneos e construído arranha-céus, a maioria permanece comprometida com as técnicas construtivas tradicionais.

O arquiteto iraniano Mohammad Hassan Forouzanfar decidiu dar à arquitetura tradicional iraniana uma espécie de "atualização" estrutural, mas manteve suas principais características estéticas. Em suas imagens conceituais, o arquiteto parte de casas tradicionais e, em seguida, introduz ideias modernas e contemporêneas, como a construção em altura e a experimentação formal, mesclando estilos e tempos distintos. 

© Mohammad Hassan Forouzanfar© Mohammad Hassan Forouzanfar© Mohammad Hassan Forouzanfar© Mohammad Hassan Forouzanfar+ 10