1. ArchDaily
  2. Dhaka

Dhaka: O mais recente de arquitetura e notícia

As 20 maiores cidades do mundo em 2021

De acordo com o último relatório das Nações Unidas sobre as populações nas cidades, até 2030, “projeta-se que as áreas urbanas abriguem 60% da população global e uma em cada três pessoas viverá em cidades com pelo menos meio milhão de habitantes”. Crescendo em tamanho e número, as cidades são centros de governo, comércio e transporte e, em 2021, as 20 maiores cidades do mundo já totalizam meio bilhão de pessoas. Com efeito, uma a cada cinco pessoas em todo o mundo vive em uma cidade com mais de 1 milhão de habitantes.

A seguir, reunimos as 20 maiores megacidades do mundo em 2021, de acordo com o número de pessoas que vivem em sua área metropolitana. Embora Tóquio seja a maior cidade em nível global, com um total de mais de 37 milhões de habitantes, a maioria das maiores cidades do mundo está nos dois países mais populosos, China e Índia. Entre elas, temos cinco metrópoles na China – Xangai, Pequim, Chongqing, Tianjin e Guangzhou – e três na Índia – Delhi, Mumbai e Calcutá. A maior cidade do continente americano é São Paulo, com 22 milhões de habitantes, seguida pela Cidade do México e Buenos Aires, na Argentina. Istambul, na Turquia, ocupa a 13ª posição com uma parte da cidade situada na Europa e outra parte na Ásia.

Beijing. Image via ShutterstockGuangzhou. Image via ShutterstockBuenos Aires. Image via ShutterstockMumbai. Image via Shutterstock+ 21

Espaços públicos e os desafios da Covid-19: intervenções da UN-Habitat no Vietnã, Bangladesh e Índia

A Un-Habitat ou agência das Nações Unidas para o desenvolvimento urbano sustentável, cujo principal foco é encontrar soluções para os desafios impostos pelo rápido e voraz processo de crescimento e expansão urbana em países de economias emergentes, vem desenvolvendo abordagens inovadoras no campo da arquitetura e do urbanismo, centradas no usuário e nos processos participativos. Pensando nisso, o ArchDaily associou-se à UN-Habitat para trazer notícias semanais, artigos e entrevistas que se destacam neste setor, disponibilizando a nossos leitores conteúdos em primeira mão e direto da fonte.

Ao longo deste ano pandêmico, os espaços públicos desempenharam um papel fundamental para a manutenção da saúde física e mental das pessoas em diferentes comunidades urbanas no mundo todo”, afirma James Delaney, presidente da Block by Block. Na verdade, as pessoas sempre precisaram sair de casa, e agora isso se faz mais evidente que nunca. Pensando nisso, com o principal objetivo de qualificar uma série de espaços públicos para melhor enfrentar os desafios impostos pela pandemia de COVID-19, a UN-Habitat uniu forças com a Fundação Block by Block para desenvolver soluções urbanas em dez diferentes cidades do planeta para ajudá-las a voltarem com segurança à normalidade. Desenvolvidas em parceira com as autoridades e governos locais além de contar com a ativa participação das comunidades envolvidas, estas iniciativas ajudaram a estabelecer espaços públicos seguros e saudáveis, especialmente em bairros pobres, onde historicamente há uma carência de áreas verdes e espaços de convívio. Embora estas sejam soluções imediatas para um problema recente, elas são também uma oportunidade para resolvermos problemas históricos, como a desigualdade, a falta de oportunidades e infra-estrutura pública nos bairros mais pobres das grandes cidades. Pensando nisso, a UN-Habitat lançou-se em uma empreitada que abrangeu desde a instalação de playgrounds móveis para as crianças de Hanói, no Vietnã, passando pela construção de estruturas temporárias para vendedores ambulantes nas cidades de Dhaka e Khulna, em Bangladesh, até a introdução de espaços públicos seguros em assentamentos informais de Bhopal, na Índia.

Mobile playground in Vietnam. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeMobile playground in Vietnam. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeVendors receiving mobile selling cart in Bangladesh. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space ProgrammeUmbrellas distributed to street vendors who relocated to the streets in Bangladesh. Image Courtesy of UN-Habitat, Global Public Space Programme+ 18

Edifício Administrativo da Dhaka International University / Archeground

© Maruf Raihan© Maruf Raihan© Maruf Raihan© Maruf Raihan+ 22

  • Arquitetos: Archeground
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1120
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, BSRM, KAI Aluminum, Nasir Glass, Omni Light, +1

Edifício Comercial Teach for Bangladesh / Studio Dhaka

© Asif Salman© Asif Salman© Asif Salman© Asif Salman+ 34

  • Arquitetos: Studio Dhaka
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1008
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Adobe, AutoDesk, Jaman Steel, Nasir Glass Industry, Scan Cement, +1

WOHA projeta parque público e campus sustentável em Bangladesh

A WOHA e a Universidade BRAC publicaram recentemente novas imagens do projeto desenvolvido para o novo campus da instituição em Bangladesh. Localizado em uma propriedade de mais de vinte e cinco mil metros quadrados, o edifício de quase noventa mil metros quadrados deverá ser concluído no ano que vem. Implantada no centro da capital Dhaka, o novo Campus da Universidade BRAC transformará um antigo terreno subutilizado em um novo campus urbano público, sustentável e acessível.

Cortesia de WOHACortesia de WOHACortesia de WOHACortesia de WOHA+ 9

Mesquita Prefeito Mohammad Hanif Jame / Shatotto

© Mike Kelley, Will Scott© Mike Kelley, Will Scott© Mike Kelley, Will Scott© Mike Kelley, Will Scott+ 27

  • Arquitetos: Shatotto
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  16500 ft²
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: BSRM, Mirpur Ceramic, Nasir Glass, RAK, Supercreat

Mesquita de Gulshan / Kashef Chowdhury - URBANA

  • Equipe: Kashef Chowdhury/ URBANA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  741
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017

Escape Den / River & Rain

© Maruf Raihan© Hasan Saifuddin Chandan© Maruf Raihan© Maruf Raihan+ 28

  • Arquitetos: River & Rain
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  134
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Airman, Bravat, Crystal China, General, Nanogress, PMG

Edifício Karim / ARCHFIELD

© Mahfuzul Hasan Rana© Mahfuzul Hasan Rana© Mahfuzul Hasan Rana© Mahfuzul Hasan Rana+ 32

  • Arquitetos: ARCHFIELD
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1834
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2012

Condomínios Premium EHL / Kashef Chowdhury - URBANA

© Hélène Binet© Hélène Binet© Hélène Binet© Hélène Binet+ 19

Vencedor do concurso Creative Arts LAB JOVEM - Projetar no informal: o caso de Dhaka / Sequeira Dias Arquitectos

Cortesia de Rodrigo Sequeira Dias FIlipeCortesia de Rodrigo Sequeira Dias FIlipeDiagrama de replicação dos modelos. Image Cortesia de Rodrigo Sequeira Dias FIlipeCortesia de Rodrigo Sequeira Dias FIlipe+ 17

Clássicos da Arquitetura: Assembléia Nacional de Bangladesh / Louis Kahn

© Courtesy of Wikimedia Commons© Courtesy of Wikimedia CommonsClássicos da Arquitetura: Assembléia Nacional de Bangladesh / Louis KahnClássicos da Arquitetura: Assembléia Nacional de Bangladesh / Louis Kahn+ 11

No centro do edifício, de 30 metros de altura, situa-se o anfiteatro abobadado de 300 lugares. Ao seu redor, oito volumes, que incluem uma biblioteca, uma mesquita, um restaurante e escritórios. Construído em concreto aparente moldado in loco, as paredes são incrustadas com faixas de mármore branco.