1. ArchDaily
  2. Noticias de Arquitetura

Noticias de Arquitetura

9 Ideias de como colocar mais plantas em sua casa

Se seu objetivo é criar uma floresta dentro de casa, muito provavelmente já se deparou com o problema de não saber onde colocar aquela planta que você acabou de comprar. 

As dicas a seguir mostram um jeito de organizar seus vasos para que a falta de espaço não seja mais uma questão.

Foto: Carina Romano | Casa.com.brFoto: Natalie Jeffcott | Casa.com.brFoto: Esteban Cortez | Casa.com.brFoto: Brittany Purlee | Casa.com.br+ 11

5 Instalações projetadas por arquitetos no Salone del Mobile 2021 em Milão

Durante a primeira semana de setembro, a Design Week de Milão abriu suas portas para mais de 60 mil rquitetos, designers, artistas e artesãos de todo o mundo para explorar inovações e trocar ideias sobre design de interiores, móveis e iluminação. Paralelamente ao evento realizado na Rho Fiera, intervenções de arquitetos de renome mundial foram instaladas em toda a cidade como parte do Fuorisalone.

O programa Fuorisalone contou com o patrocínio da Câmara Municipal de Milão e teve início no mês de abril com uma edição digital sob o tema "Formas de Viver", abordando as questões que inspiram e influenciam o futuro do mobiliário e do design. Continue lendo a seguir para conhecer as 5 principais instalações externas.

Bamboo (竹) Ring :|| Weaving a Symphony of Lightness and Form. Imagem Cortesia de Kengo Kuma & OPPONatural Capital. Imagem Cortesia de Dima Stouhi / ArchDailyVertical Chalets. Imagem Cortesia de Peter Pichler ArchitectureFreedom. Imagem Cortesia de Romina Carpentieri+ 15

De Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação social

A atual pandemia escancarou as muitas desigualdades enraizadas em nossa sociedade, especialmente no que se refere à distribuição extremamente desigual de recursos e infraestruturas públicas em territórios urbanos. Desde o início da corrente crise sanitária mundial, aqueles que podiam pagar, por exemplo, optaram por trocar a vida na cidade por suas confortáveis casas de final de semana em meio à natureza. No outro extremo, também testemunhamos como as pessoas mais pobres sofreram com a dificuldade de acesso à cidade, espaços públicos e áreas verdes—sendo forçados a continuar suas rotinas de trabalho e deslocamento apesar das muitas restrições e dos evidentes riscos de saúde pública. Para piorar, não podemos deixar de mencionar a questão do acesso (ou a falta de) à moradia digna e de que forma deveríamos abordá-la para responder aos muitos desafios do presente e do futuro.

Vele di Scampia. Imagem © Enzo Abramo under CC0 Public DomainCabrini-Green. Imagem © Wikimedia User David Wilson under the  Creative Commons Attribution 2.0 Generic license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User Eric Allix Rogers under the (CC BY-NC-ND 2.0) license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User UIC Library Digital Collections under the (CC BY-NC 2.0) license.+ 10

Potência solar: usinas de energia renovável vistas de cima

As previsões para o futuro são alarmantes. Pelo menos é o que nos mostra o relatório do IPCC 2021, Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (órgão da ONU) recentemente publicado. Segundo o documento, as mudanças climáticas causadas pelos seres humanos são irrefutáveis e irão se agravar nas próximas décadas se não houver esforços para modificar a situação, afirmando que o aquecimento de 1,5ºC a 2ºC será ultrapassado em um futuro muito próximo.

Gemasolar Solar Concentrator, Sevilha, Espanha. Gemasolar Solar Concentrator, Sevilha, Espanha. Created by @dailyoverview, source imagery: @digitalglobeThe Crescent Dunes Solar Energy Project, Nevada, EUA. Created by @overview, source imagery: @maxartechnologiesUsina Noor, Ouarzazate, Marrocos. Created by @benjaminrgrant, source imagery @maxartechnologies+ 10

Espaços sensoriais: quando a arquitetura envolve todos os sentidos

Centro de Congressos e Auditório de Plasencia / Selgascano. Foto: © Iwan BaanVocê sempre desejou …? / M@ STUDIO Architects. Foto: © Peter BennettsPavilhão Egaligilo / Broissin. Foto: © Alexandre D’ La RochePavilhão CO2 em Pequim / Superimpose Architecture. Foto: © Beijing Shardisland Technology Co., Ltd.+ 9

Um espaço é muito mais do que apenas sua imagem. Suas texturas, cheiro e som podem influenciar diretamente na experiência do usuário. É neste sentido que pensar uma arquitetura sensorial pode ser fundamental para que a interação existente entre as pessoas e o ambiente construído seja ainda mais profunda.

Rompendo o estigma estético da habitação social

Historicamente, a estética e a funcionalidade representam dois dos principais valores relacionadas à arquitetura e ao planejamento urbano—e isso não é diferente quando lidamos com projetos de habitações sociais e acessíveis. Embora os princípios de beleza e utilidade, com a adição do conceito de firmeza, tenham sido utilizados para definir à arquitetura desde Vitrúvio, por outro lado, ao analisarmos a paisagem construída através destas três lentes apenas, acabamos deixando de contemplar uma série de outros importantes aspectos que caracterizam estas duas disciplinas. Frutos desta nossa inaptidão em perceber os diferentes valores que a arquitetura engendra são o preconceito em relação as qualidades (ou da suposta falta delas) estéticas em projetos de habitação social e habitações acessíveis, a estereotipação dos aspectos socioeconômicos que as fazem necessárias e o discurso discriminatório associado as pessoas que se beneficiam destas políticas habitacionais.

Desenhando para todos os corpos e pessoas

A deficiência e a variedade de corpos e pessoas deve ser um assunto estimulante para os arquitetos: trata-se da experiência vivida, da resolução de problemas e do design de um ambiente melhor construído.

Embora o tópico envolva a teoria crítica e as aspirações para a vida coletiva, muitas vezes é visto como um campo que requer o cumprimento de requisitos, ou pior, um assunto delicado repleto de termos desatualizados e hábitos de pensamento antiquados. As rotinas típicas de design nem sempre levam em consideração a variedade de corpos humanos.

Roteiro para construir no Nordeste

Sede Castanhas de Caju / Estudio Flume. Foto: Cortesia de Estudio FlumeSede do escritório Lins Arquitetos Associados / Lins Arquitetos Associados. Foto: © Joana França© Joana FrançaCasa Cupe / MNMA studio. Foto: © André Klotz+ 11

Empenhado em criar ambientes para as mais distintas atividades humanas, Armando de Holanda, atuou como arquiteto no Nordeste e, inquieto com as tradições construtivas europeias que se mantinham e se demonstravam inadequadas para a região, criou um conjunto de estratégias que permitem projetar e construir com vista no desempenho da edificação que prioriza o ambiente tropical: a presença da natureza, luz e clima. 

Industrial Nouveau: projetos de reuso que transformam a vida urbana

Nenhum edifício está isolado. Envolvendo redes ambientais e culturais, a arquitetura é uma arte inerentemente fundamentada. Assim, limites e restrições impulsionam o processo de projeto, gerando soluções que celebram o mundo como o encontramos. Incorporando essa dinâmica, os projetos de renovação e reutilização adaptativa abrangem problemas desafiadores e condições existentes. Isso é especialmente verdadeiro quando se trabalha com edifícios industriais, locais onde maquinários, manufatura e energia são combinados.

© Yijie Hu© Alfonso Quiroga© Fernando Javier Urquijo© Mariela Apollonio+ 10

Paris reduz velocidade de carros para 30 km/h

Desde o dia 30 de agosto deste ano, passou a vigorar em Paris, capital da França, um novo limite de velocidade para automóveis de 30 quilômetros por hora. Tornar as ruas mais seguras, silenciosas e menos poluídas são alguns dos objetivos da medida. Pode parecer lento demais para muitos, mas a iniciativa vem sendo pavimentada pouco a pouco. O limite de 30 km/h já se aplicava a cerca de 60% da área de Paris e agora se estende cobrindo quase toda a cidade. Além disso, há alguns anos, Paris vem implementando ações para restringir o uso do carro em algumas vias. Ao mesmo tempo tem aumentado as zonas restritas a pedestres.

4 Questões climáticas que precisam ser solucionadas na COP26

Apesar da pandemia de Covid-19 ter adiado a COP26 até novembro de 2021, os negociadores da ONU ainda estavam trabalhando duro ainda em 2020. Depois de uma série de eventos virtuais em junho do ano passado, mais de três mil delegados de países concluíram os Diálogos sobre o Clima, um conjunto de 80 encontros virtuais em que os países revelaram, revisaram e discutiram questões pendentes nas negociações internacionais sobre o clima.

Desde o início, os países concordaram que os diálogos não incluiriam as negociações formais que normalmente ocorrem nas COPs e não levariam a quaisquer decisões oficiais. Em vez disso, os diálogos abordaram eventos que os países haviam determinado previamente que ocorressem em 2020 e outras trocas informais. Os diálogos serviram como uma plataforma para os países e atores não estatais fazerem um balanço do progresso geral da ação climática em 2020 e ofereceram um espaço informal para que os negociadores compreendessem melhor questões pendentes em sua preparação para retomar as negociações em 2021.

Campo de produção de energia eólica em Mölsheim, Alemanha. Foto de Karsten Würth, via UnsplashCortesia de Caos PlanejadoPantanal em chamas, 2020. Foto © João FarkasFotografía PxHere Licensed under CCO+ 6

“A maioria das pessoas o achava feio": David Chipperfield sobre a reforma da Neue Nationalgalerie

Quando David Chipperfield foi questionado sobre o que os visitantes deveriam esperar quando as obras de reforma da Neue Nationalgalerie de Mies van der Rohe em Berlim fossem concluídas, ele disse categoricamente: “Imagine uma Mercedes 1965. É um modelo bonito, sem dúvida, mas que estava caindo aos pedaços devido ao uso incessante e contínuo. Esta obra foi como levar um carro velho no mecânico para que cada uma das peças pudessem ser desmontadas, reparadas e engraxadas e então devolvidas ao seu respectivo lugar de origem para que quando fossemos ligar o motor, ele rodasse como se fosse novo”. Devido aos protocolos de saúde pública impostos como medidas de controle em tempos de pandemia, a cerimonia de reinauguração foi assistida por um número bastante limitado de jornalistas e visitantes, os quais tiveram a oportunidade de caminhar ao lado de Chipperfield sob a novíssima cobertura de aço da Neue Nationalgalerie de Mies. Uma das poucas felizardas a estar presente naquela ocasião, a editora e fotógrafa Gili Merin teve a oportunidade de fotografar o projeto durante o evento que antecedeu a inauguração do pavilhão e entrevistar o arquiteto responsável por trazer esta bela máquina de volta à vida.

© Gili Merin© Gili Merin© Gili Merin© Gili Merin+ 24

Rumo a um futuro sustentável: materiais e sistemas construtivos locais na arquitetura chinesa contemporânea

Ao longo dos últimos anos testemunhamos um interesse crescente por técnicas tradicionais e processos artesanais de construção, assim como no papel cada vez mais significativo dos materiais locais na arquitetura contemporânea. Conscientes do impacto ambiental e também econômico da industria da construção civil no mundo hoje, arquitetos e urbanistas estão mudando o rumo de nossa disciplina ao adotar novas estratégias e abordagens em seus projetos e processos com o principal objetivo de “atender às demandas da nossa sociedade sem, no entanto, comprometer ou esgotar os recursos naturais que atualmente encontram-se à nossa disposição”.

Como projetar sua própria estufa

Quem gosta de plantar e cultivar alimentos ou outros tipos de planta, sabe que uma estufa pode ser muito importante em diversas situações. Seja para proteger as plantas do frio, para abrigar espécies específicas que são mais sensíveis ao vento ou ainda para o desenvolvimento de brotos e mudas que depois serão replantados em outros lugares.

Ter a sua própria estufa requer espaço. Existem muitas opções de estufas “prontas” e também é possível contratar profissionais especializados para a construção do seu espaço de cultivo. Mas também é possível usar a criatividade e um pouco de tempo e disposição para construir a sua própria estufa.

Foto: PixabayFoto de Claudel Rheault, via UnsplashFoto de Annie Spratt, via UnsplashQuanto maior for a estufa, mais alimentos poderão ser cultivados em seu interior, falando de quantidade e de variedade.  Foto: Pixabay+ 6

Foster + Partners projeta plano diretor de uso misto para Santiago, Chile

Térreo dos edifícios residenciais. A combinação incrivelmente rica de usos no nível do solo com uma variedade de espaços comerciais e sociais une as residências com o resto do plano diretor, criando um conjunto completo que é integrado em todos os níveis. Imagem © Foster + Partners
Térreo dos edifícios residenciais. A combinação incrivelmente rica de usos no nível do solo com uma variedade de espaços comerciais e sociais une as residências com o resto do plano diretor, criando um conjunto completo que é integrado em todos os níveis. Imagem © Foster + Partners

A Foster + Partners acaba de apresentar novas vizualizações do seu projeto para o plano diretor de La Fabrica, em pleno coração de Santiago, Chile. Concebido para revitalizar a estrutura da antiga fábrica e o seu contexto imediato, o plano diretor pretende desencadear um amplo processo de transformação da região central da capital chilena, promovendo uma maior diversidade de usos e programas assim como novas iniciativas de regeneração urbana e reuso adaptativo. Como o primeiro projeto do escritório no Chile, além do plano diretor para a área e a reforma propriamente dita do edifício existente da fábrica, a Foster + Partners será responsável ainda pelo projeto de um amplo complexo residencial nas proximidades do local, o qual deverá ser construído a partir de estruturas de madeira laminada colada de origem certificada.

Vista do pátio interior. Uma série de pátios menores em direção ao interior do bairro marcam a tradição entre o espaço público e privado. Imagem © Foster + PartnersVista interior dos apartamentos, projetados de forma flexível para acomodar uma variedade de unidades individuais e coletivas, desde estúdios compactos a apartamentos de dois quartos. Com base na tradição chilena de construção em madeira, o projeto usará madeira de origem sustentável, o que reduz muito o carbono incorporado nas construções, criando um modelo sustentável de desenvolvimento para o futuro.. Imagem © Foster + PartnersVista do pátio interior. Uma série de pátios menores em direção ao interior do bairro marcam a tradição entre o espaço público e privado. Imagem © Foster + PartnersVista do térreo interior de La Fabrica. Imagem © Foster + Partners+ 6

Maciço, furado, cerâmico e de concreto: tipos de tijolos e suas aplicações

Talvez o mais elementar dos materiais de construção, o termo “tijolo” é utilizado muitas vezes como sinônimo do bloco cerâmico, mas ele não se limita apenas a isso. Usar tijolos em sua construção significa optar por projetos que podem ser modulares, otimizados, e principalmente, versáteis. Este artigo explora o que são e quais as finalidades dos diferentes tipos de tijolos mais usuais na construção civil.

Residência em um espartilho de aço / ŠÉPKA ARCHITEKTI. Image © Aleš JungmannMuseu Infantil do Vidro / Coordination Asia. Image Cortesia de Coordenation AsiaCasa Torto / Taguá Arquitetura. Image © Leonardo GiantomasiCasa Bellows / Architects EAT. Image © Derek Swawell+ 18

Arquitetura no México: projetos para entender o território de Colima

Casa da Água / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Oscar HernándezCasa Neró / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Lorena DarqueaCasa Hilca / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Oscar HernándezCasa Entreparotas / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Lorena Darquea+ 13

Colima é um estado situado na região oeste do México, de frente para o Oceano Pacífico e que faz fronteira geográfica com os estados de Jalisco e Michoacán. Tem uma área de 5.627 km² e é o quarto estado menos extenso do país. Sua capital é Colima e sua cidade mais populosa é Manzanillo. São várias as razões pelas quais Colima é um estado com uma importante riqueza cultural, sendo uma delas seu clima e topografia, onde praias como Manzanillo e o vulcão Colima estão localizadas, promovendo o turismo nesta região. Da mesma forma, a rica história pré-hispânica que deixou sua marca em sítios arqueológicos como "El Chanal", "La Campana" e "Meseta de la Hierbabuena", bem como algumas haciendas importantes como a Hacienda de Nogueras, Hacienda Del Carmen e Hacienda San Antonio.

Festival Concéntrico 07: sustentabilidade, experiências espaciais e novas leituras do espaço público

A 7ª edição do Festival Internacional de Arquitetura e Design Concéntrico propôs novas leituras do espaço público através de uma série de instalações temporárias que repensaram vários lugares da cidade espanhola de Logroño. Escritórios de arquitetura emergentes e artistas de todo o mundo compartilharam suas perspectivas sobre o domínio público e os espaços de interação social, explorando vários temas e experimentando novas maneiras de compreender os ambientes urbanos.

Types of Spaces por Palma + HANGHAR. Imagem © Javier AntonPavilhão Concéntrico por sauermartins e Mauricio Méndez. Imagem © Javier AntonSt. Bartholomew hut por Paradigma Ariadné. Imagem © Javier AntonCircum por P + S Estudio de Arquitectura. Imagem © Javier Anton+ 67

Beliches integrados à arquitetura: dicas de materiais e design

É um equívoco comum que os beliches sejam usados exclusivamente para quartos de crianças e adolescentes. Embora os beliches sejam uma ótima solução para crianças, o aspecto prático dos beliches, que oferece amplo espaço para dormir e economiza espaço no chão, os torna excelentes para uma variedade de finalidades e aplicações. Com o aumento da densidade e a parcela da população vivendo em grandes centros urbanos fazendo uso de espaços cada vez menores, observou-se um impulso para a modularidade na arquitetura de interiores. Por esse motivo, beliches e áreas de dormir suspensas têm se tornado uma ótima solução para maximizar a metragem quadrada.

Estudo mapeia a situação das calçadas da cidade de São Paulo

A vida para quem anda a pé não é fácil na periferia da cidade de São Paulo – principalmente em bairros como Brasilândia, Guaianases, Cidade Tiradentes e Sapopemba, onde o percentual de calçadas estreitas (com largura abaixo de dois metros) é maior do que a média da capital. Já regiões como Mooca, Lapa, Pinheiros, Vila Mariana e Sé se destacam positivamente. Nesses bairros o percentual de calçadas com mais de três metros de largura está acima da média da cidade. Especialistas consideram que dois metros é a largura mínima para garantir o deslocamento seguro dos pedestres.

BIG divulga projeto para a cidade mais sustentável do mundo

Bjarke Ingels Group divulgou imagens de um novo plano diretor de 60.703 hectares que seria construído do zero em um deserto no oeste dos Estados Unidos. Sob o nome de Telosa, o projeto visa "criar uma nova cidade na América que defina um padrão global para a vida urbana, expanda o potencial humano e se torne um modelo para as gerações futuras". O projeto deve receber mais de 5 milhões de residentes nos próximos 40 anos, com a visão de se tornar a cidade mais sustentável do mundo.

Cortesia de BIG e @bucharest.studioCortesia de BIG e @bucharest.studioCortesia de BIG e @bucharest.studioCortesia de BIG, Taschen+ 4

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.