1. ArchDaily
  2. Dubai

Dubai: O mais recente de arquitetura e notícia

Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai

A escritório japonês Nikken Sekkei acaba de concluir uma nova construção no distrito financeiro central de Dubai, abrangendo o "maior balanço do mundo", que flutua a 100 metros do solo. Composto por duas torres conectadas por uma ponte horizontal fechada, o "One Za'abeel" atua como um novo ponto de entrada para a cidade. Projetado para ser um símbolo do crescimento e expansão de Dubai, o projeto oferece fácil acesso à região central da cidade. O plano inclui restaurantes, espaços comerciais, locais de trabalho e acomodações em hotel.

Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai - Imagen 1 de 4Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai - Imagen 2 de 4Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai - Imagen 3 de 4Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai - Imagen 4 de 4Nikken Sekkei conclui o maior arranha-céu em balanço do mundo em Dubai - Mais Imagens+ 15

Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção

A COP28, ou a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2023, foi realizada em Dubai entre 30 de novembro e 13 de dezembro. O encontro anual reuniu representantes de 198 países, bem como líderes da indústria, para discutir e estabelecer estratégias para limitar a extensão das mudanças climáticas e seus efeitos adversos. O objetivo final dessas reuniões é encontrar maneiras de limitar o aumento da temperatura global em menos do que 1,5 graus Celsius em comparação com os tempos pré-industriais. No momento, o aumento da temperatura global já está em 1,2 graus Celsius. Como a indústria da construção em geral responde por 39% das emissões globais, arquitetos e urbanistas têm especial interesse nos resultados desta cúpula internacional.

Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção - Image 1 of 4Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção - Image 2 of 4Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção - Image 3 of 4Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção - Image 4 of 4Conclusões da COP28: pontos-chave para reduzir as emissões na arquitetura e na construção - Mais Imagens+ 5

URB divulga proposta para a Dubai Cycle City 2040

A URB divulgou um estudo para a Dubai Cycle City 2040, visando uma infraestrutura para ciclismo diversificada no Emirados Árabes Unidos. A iniciativa tem como objetivo revolucionar o transporte em Dubai, proporcionando aos residentes acesso rápido a serviços essenciais e locais por meio de ciclismo ou caminhada. Em uma cidade onde os carros sempre foram a principal forma de transporte, atualmente estão sendo desenvolvidos planos para revolucionar a mobilidade urbana.

Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28

Em 30 de novembro teve início em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a COP28, a cúpula climática da ONU. O evento consiste no encontro anual de governos nacionais e tem como objetivo de estabelecer estratégias para limitar a extensão da crise climática e seus efeitos adversos. A cúpula do ano passado definiu várias medidas importantes, incluindo a promessa de um fundo global destinado a fornecer ajuda financeira a países em desenvolvimento afetados por desastres climáticos.

O propósito principal da COP é reforçar os compromissos do Acordo de Paris, assinado em 2015, que busca manter o aumento da temperatura global abaixo de 1,5ºC. Como a indústria da construção é responsável por 39% das emissões globais, a arquitetura desempenha um papel vital na redução da pegada de carbono, tornando a COP28 um evento crucial para os arquitetos.

Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28 - Image 1 of 4Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28 - Image 2 of 4Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28 - Image 3 of 4Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28 - Image 4 of 4Descarbonização e soluções regionais: os principais temas da arquitetura para a COP28 - Mais Imagens+ 1

Pavilhão De Palmeira / MULA Design Studio

Pavilhão De Palmeira / MULA Design Studio - Fotografia de Interiores, Instalações Temporárias, Pilar, Fachada, Viga, ArcoPavilhão De Palmeira / MULA Design Studio - Fotografia de Interiores, Instalações TemporáriasPavilhão De Palmeira / MULA Design Studio - Fotografia de Interiores, Instalações TemporáriasPavilhão De Palmeira / MULA Design Studio - Fotografia de Interiores, Instalações Temporárias, Pilar, ArcoPavilhão De Palmeira / MULA Design Studio - Mais Imagens+ 5

  • Arquitetos: MULA Design Studio
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  115
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2023

Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi

Self Similar, uma grande instalação de land art criada por Jim Denevan, foi recentemente inaugurada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, como parte de uma exposição que se estende por toda a cidade. Com curadoria de Reem Fadda, Diretora de Programação Cultural de Abu Dhabi, e Alia Zaal Lootah, a exposição reúne 35 obras de arte site-specific, produzidas por artistas locais e internacionais. Em cartaz até 30 de janeiro de 2024, a exposição é uma coleção diversificada que tem como objetivo envolver o público.

Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi - Image 1 of 4Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi - Image 2 of 4Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi - Image 3 of 4Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi - Image 4 of 4Terra e luz: obra de land art de Jim Denevan é inaugurada em Abu Dhabi - Mais Imagens+ 7

Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023

Entre 7 e 12 de novembro, a Dubai Design Week 2023 reuniu mais de 500 designers, arquitetos e profissionais criativos para explorar a relação entre práticas tradicionais e tecnologias emergentes. O objetivo era criar soluções que promovessem a sustentabilidade ambiental e tivessem impacto social através do design. Como um dos eventos culturais mais importantes no Oriente Médio, o festival oferece uma ampla gama de instalações, obras de arte e experiências imersivas, todas explorando tópicos importantes do design voltado para a sustentabilidade ambiental.

As intervenções e instalações deste ano se inspiraram nos ecossistemas naturais da região, assim como nas tradições e habilidades artesanais locais, combinando essas práticas com tecnologias inovadoras, explorações de biomateriais e novas abordagens para o design. Um tema recorrente entre as intervenções foi a celebração do patrimônio do Oriente Médio e o engajamento com as práticas vernaculares.

Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023 - Image 6 of 4Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023 - Image 15 of 4Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023 - Image 29 of 4Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023 - Image 36 of 4Integrando patrimônio e inovação: 7 instalações arquitetônicas na Dubai Design Week 2023 - Mais Imagens+ 43

O que são Distritos de Inovação?

À medida que a tecnologia e a infraestrutura evoluem rapidamente, uma palavra da moda se mostra presente nas conversas de diversas indústrias: inovação. Uma palavra que é mais relevante ainda diante de desafios futuros, como mudanças climáticas, desigualdade e crises econômicas. Como resultado do crescente interesse nesses conceitos, surgiram em todo o mundo hubs de inovação, com o objetivo de fomentar economias criativas e colaborativas para promover mudanças rápidas. Mas, afinal o que são distritos de inovação e como eles influenciam o ambiente construído?

O que são Distritos de Inovação? - Image 1 of 4O que são Distritos de Inovação? - Image 2 of 4O que são Distritos de Inovação? - Image 3 of 4O que são Distritos de Inovação? - Image 4 of 4O que são Distritos de Inovação? - Mais Imagens+ 6

Escola South View / R+D Studio

Escola South View / R+D Studio - Fotografia de Exterior, Escolas, Fachada, IluminaçãoEscola South View / R+D Studio - Fotografia de Interiores, Escolas, Fachada, Viga, Pilar, CadeiraEscola South View / R+D Studio - Fotografia de Interiores, Escolas, Fachada, CadeiraEscola South View / R+D Studio - Fotografia de Interiores, Escolas, Escada, Fachada, Corrimão, ArcoEscola South View / R+D Studio - Mais Imagens+ 16

  • Arquitetos: R+D Studio
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  12 ft²)
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2021

Art D'Egypte lança exposição "Forever is Now" nas Pirâmides de Gizé

Recentemente, a CulturVator - Art D'Egypte inaugurou a terceira edição da sua exposição internacional anual "Forever is Now" no Cairo. "Ambientada ao lado das Grandes Pirâmides de Gizé, a exibição apresenta o trabalho de 14 artistas internacionais. Em essência, a mostra destaca a importância do intercâmbio cultural entre artistas no cerne da história e da antiga civilização egípcia".

A terceira edição "Forever Is Now", que acontece de 26 de outubro a 18 de novembro, apresenta um conjunto diversificado de artistas de diferentes partes do planeta. Entre eles estão o artista egípcio Mohamed Banawy e o talento saudita Rashed Al Shashai, além da artista visual americana Carol A. Feuerman e o criativo belga Arne Quinze. Coletivamente, esses artistas se uniram para interagir de forma criativa com um dos locais históricos mais icônicos do mundo, tecendo narrativas visuais imersivas que fundem elementos contemporâneos com o passado, contando histórias sobre a terra e seus habitantes.

Art D'Egypte lança exposição "Forever is Now" nas Pirâmides de Gizé - Image 1 of 4Art D'Egypte lança exposição "Forever is Now" nas Pirâmides de Gizé - Image 2 of 4Art D'Egypte lança exposição "Forever is Now" nas Pirâmides de Gizé - Image 3 of 4Art D'Egypte lança exposição "Forever is Now" nas Pirâmides de Gizé - Image 4 of 4Art D'Egypte lança exposição Forever is Now nas Pirâmides de Gizé - Mais Imagens+ 14

Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído

Ao contrário do que muitos acreditam, as ilhas artificiais têm uma longa história em muitas regiões do mundo, como as ilhas recuperadas no Antigo Egito, as centenas de crannogs de palafitas encontradas em lagos e cursos de água escoceses e irlandeses e as ilhas cerimoniais construídas durante o Império Asteca. Por definição, uma ilha artificial é uma ilha que foi construída por seres humanos, em vez de ser formada por processos naturais. Ilhas artificiais podem ser construídas por muitas razões diferentes, e essas razões estão aumentando à medida que o mundo enfrenta o iminente problema da escassez de espaço.

No passado, essas ilhas tinham fins cerimoniais ou agrícolas, e às vezes eram usadas como espaço urbano. Mais recentemente, as ilhas foram construídas para mitigar a superlotação, recuperar terras, proporcionar expansões urbanas e atender às necessidades de infraestrutura da indústria. Ilhas artificiais também possuem certas vantagens estratégicas e benefícios econômicos, e podem trazer benefícios geopolíticos. No entanto, esses tipos de projetos têm um custo significativo para nosso ecossistema, causando danos graves e extensos ao meio ambiente.

Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído - Image 1 of 4Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído - Image 2 of 4Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído - Image 3 of 4Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído - Image 4 of 4Desvendando a história das ilhas artificiais: o verdadeiro custo do ambiente construído - Mais Imagens+ 3

Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos

Sharjah, o fascinante território nos Emirados Árabes Unidos, é um polo cultural que mescla tradição com modernidade contemporânea. Situada na costa arábica, a cidade é conhecida por seu compromisso em preservar sua rica história, promover as artes e a cultura, e proporcionar uma plataforma para atividades criativas e intelectuais. Entre 11 de novembro deste ano a 10 de março de 2024, a cidade receberá a Trienal de Arquitetura de Sharjah, com o tema A Beleza da Impermanência: Uma Arquitetura de Adaptabilidade. A Trienal tem curadoria de Tosin Oshinowo, explorando soluções de design inovadoras emergindo de condições de escassez no Sul Global.

Com uma conexão profundamente enraizada em sua herança cultural, o emirado abriga uma variedade de museus que apresentam uma jornada por várias épocas, desde a civilização islâmica até estilos de vida tradicionais. Agora um ponto de destaque para designers emergentes, a cidade assumiu um papel de liderança como patrona das belas artes. Na cidade contemporânea, as atrações são projetadas por diversos arquitetos, como Foster + Partners, Zaha Hadid Architects, 51-1 Arquitectos e Hopkins Architects. Além dessa cena cultural emergente, a antiga Sharjah permanece como a memória viva da tradição histórica, com antigas arquiteturas convertiras em programas contemporâneos.

Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos - Image 1 of 4Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos - Image 2 of 4Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos - Image 3 of 4Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos - Image 4 of 4Guia de arquitetura de Sharjah: 18 atrações contemporâneas e históricas para conhecer o centro cultural dos Emirados Árabes Unidos - Mais Imagens+ 14

Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática?

A Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2023, mais frequentemente referida como COP28, é um encontro de mais de 160 países que concordam em combater os impactos prejudiciais das atividades humanas no clima. A Cúpula Internacional sobre o Clima acontece anualmente, reunindo chefes de estado, delegados e representantes de vários países para negociar ações e acordos relacionados à mitigação da crise climática. No ano passado, a COP 27 foi realizada de 6 a 18 de novembro de 2022, em Sharm El Sheikh, Egito. Com a próxima COP 28 nos Emirados Árabes Unidos prestes a acontecer, vale a pena examinar o impacto da conferência e o que esperar.

A COP 28 ocorrerá de 30 de novembro a 12 de dezembro de 2023 em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Este ano, o programa será voltado para responder à Avaliação Global e "fechar as lacunas de 2023". A presidência da COP lançou uma consulta sobre áreas temáticas, incentivando os participantes internacionais a destacar as questões mais urgentes que devem ser priorizadas no evento. Os temas deste ano são Tecnologia e Inovação, Inclusão, Comunidades de Linha de Frente, e Finanças.

Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática? - Image 1 of 4Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática? - Image 2 of 4Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática? - Image 3 of 4Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática? - Image 4 of 4Preparação para a COP28: ações no ambiente construído podem nos salvar da crise climática? - Mais Imagens+ 3

Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana

Willow Technologies é uma empresa voltada para pesquisa de materiais e tecnologias de construção que foi selecionada como parte das Melhores Novas Práticas de 2023 do ArchDaily. Fundada pela arquiteta e cientista ganense-filipina Mae-Ling Lokko, opera na lacuna entre pesquisa, desenvolvimento e difusão de materiais construtivos feitos a partir de biomassa. Trabalhar com resíduos agrícolas e materiais de base biológica levanta questões técnicas relacionadas à escalabilidade, produção industrial, padronização, resistência ao fogo e resistência mecânica. Explorar esses dados é um dos focos da Willow Technologies, que o faz de forma peculiar através da perspectiva de regiões em desenvolvimento na África Ocidental. Por meio de trabalhos abrangentes com coqueiros, moringas, arroz e outras espécies, a prática de Lokko tem sido capaz de investigar e catalogar as características materiais de várias culturas, seus possíveis subprodutos, técnicas locais de transformação e as perspectivas e desafios da escalabilidade como materiais de construção.

Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana - Image 1 of 4Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana - Image 2 of 4Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana - Image 3 of 4Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana - Image 4 of 4Transformando subprodutos agrícolas em materiais de construção: o trabalho de Willow Technologies em Gana - Mais Imagens+ 9

URB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo

A firma de arquitetura URB divulgou o projeto Dubai Reefs, um laboratório flutuante projetado para restaurar ecossistemas marinhos e promover o ecoturismo. O principal objetivo do projeto é gerar mais de 30 mil oportunidades de emprego dentro de uma economia verde na cidade. Dubai Reefs abrange uma comunidade flutuante sustentável dedicada à pesquisa, regeneração e ecoturismo marinho, composta por instalações residenciais, hoteleiras, comerciais, educacionais e de pesquisa.

URB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo - Image 1 of 4URB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo - Image 2 of 4URB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo - Image 3 of 4URB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo - Imagem de DestaqueURB anuncia o maior projeto de restauração oceânica do mundo - Mais Imagens

Foster + Partners projeta terminal Vertiport em Dubai

O escritório Foster + Partners desenvolveu o projeto preliminar para um terminal Vertiport, localizado próximo ao Aeroporto Internacional de Dubai. A proposta foi feita em colaboração com a Skysports Infrastructure, operadora líder da tecnologia Vertiport para mobilidade aérea avançada.

A Skyports Infrastructure e a Autoridade de Transporte e Rodovias de Dubai estão agora considerando quatro locais iniciais, sendo o DXB vertiport um deles (RTA). Os locais são previstos como parte de uma rede de infraestrutura elétrica de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL) que ligará os lugares mais populosos e conhecidos de Dubai e oferecerá transporte de alta velocidade e emissão zero. A rede de Metrô de Dubai da RTA e o Aeroporto Internacional de Dubai são apenas dois centros de transporte existentes com os quais a rede da vertipot irá interagir. Até 2026, a RTA e a Skyports Infrastructure pretendem ter uma rede de vertiports pronta para uso em serviços de táxi aéreo.

Dubai planeja ciclovia climatizada de 93 quilômetros de extensão

Conhecida por suas impressionantes construções, Dubai pode adicionar à sua lista de projetos uma ciclovia de 93 quilômetros que envolveria toda a cidade. Projetada pelo estúdio de arquitetura Urb, a mega estrutura seria uma via coberta destinada exclusivamente para ciclistas e pedestres, com o objetivo de incentivar os três milhões de habitantes de Dubai a trocar os carros por meios de transporte mais sustentáveis e saudáveis.

LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai

Projetado pela URB, a LOOP é uma rodovia de 93 quilômetros de extensão que visa incentivar os moradores de Dubai a optar por um meio de transporte saudável. A estrutura oferece um ambiente climatizado durante todo o ano para fazer da caminhada ou da bicicleta o meio de transporte preferido na cidade. A iniciativa está alinhada com a iniciativa de tornar Dubai uma "cidade de 20 minutos", que espera que 80% dos moradores de Dubai se desloquem para o trabalho a pé ou de bicicleta. O projeto está atualmente em fase de pesquisa e desenvolvimento.

LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai - Image 1 of 4LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai - Image 2 of 4LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai - Image 3 of 4LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai - Image 4 of 4LOOP: uma estrada de ciclismo climatizada de 93 quilômetros em Dubai - Mais Imagens