Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Arranha Céu

Arranha Céu: O mais recente de arquitetura e notícia

AS+GG divulga projeto de novo distrito financeiro na China

O escritório de arquitetura Adrian Smith + Gordon Gill, com sede em Chicago, acaba de apresentar novas imagens para o projeto do novo Distrito Financeiro de HeXi Yuzui, em Nanjing, China. A AS+GG é responsável tanto pelo desenvolvimento urbano da área quanto pelo projeto de um arranha-céu de quinhentos metros de altura, concebido para se tornar o ponto focal do novo distrito financeiro do oeste da China, o qual pretende atrair novos investidores, visitantes e turistas do mundo todo.

Tutorial: Como construir (ainda) mais alto com madeira

Prédios altos de madeira estão em ascensão. Equipes de projeto em todo o mundo estão aproveitando as tecnologias em constante evolução para criar estruturas cada vez mais altas. A partir do nosso artigo recente que explora o futuro dos arranha-céus, estamos aprofundando as novas tecnologias emergentes de madeira e as vantagens de construir mais alto com madeira. Este tutorial explora como transformar em realidade as estruturas altas de madeira.

Brock Commons Tallwood House. Image © KKLaw Courtesy of Perkins + Will Wood Innovation and Design Centre . Image © Ema Peter Brock Commons Tallwood House. Image Courtesy of naturallywood.com + 7

Torre mais estreita do mundo está perto de ser concluída em Nova Iorque

Localizado próximo ao Central Park, no centro de Manhattan, o 111 West 57th Street, o segundo edifício residencial mais alto do Hemisfério Ocidental, alcançou a marca dos 435 metros. Projetada pelo escritório SHoP, com arquitetura de interiores do Studio Sofield, a torre é considerada a mais esbelta do mundo.

Cortesia de 111 West 57th Street Cortesia de 111 West 57th Street Cortesia de 111 West 57th Street © EJ aerial dusk + 13

Estruturas de madeira são o futuro dos arranha-céus?

Ao longo dos últimos anos, o desenvolvimento de novas tecnologias e o aumento da procura por materiais e sistemas construtivos mais sustentáveis têm impulsionado o uso de estruturas de madeira na arquitetura do século XXI. Sistematicamente, a madeira se firmou como uma alternativa ao concreto e o aço, passando a ser amplamente utilizada também em projetos de arranha-céus e edifícios em altura. Ao longo dos últimos seis anos foram construídos - ou estão sendo construídos - mais de 44 edifícios em altura com estruturas de madeira. Segundo definição do Council on Tall Buildings and Urban Habitat, podem ser considerados arranha-céus edifícios construídos com estruturas de madeira com mais de quatorze pavimentos ou cinquenta metros de altura. Exemplos notáveis já foram notícia aqui no Archdaily Brasil, como o Edifício T3 desenvolvido em parceria entre a Michael Green Architecture e o DLR Group e a Torre HAUT, projetada pelo Team V Architectuur.

Quais são e onde estão os maiores arranha-céus do Brasil

Debater a legislação urbana levanta, via de regra, a questão da altura das edificações - ponto crucial para compreender e prever se o tecido urbano tem capacidade de comportar a multiplicação de pavimentos. No Brasil, o problema é fundamental, haja vista a ineficiência da rede urbana da maioria das cidades, entretanto, ainda há certo exagero em afirmar que, mesmo em nossos centros mais urbanizados, o eixo Z é excessivamente explorado. 

Pelli Clarke Pelli projeta três torres para a regeneração do centro de Tóquio

Os arquitetos da Pelli Clarke Pelli Architects divulgaram seu primeiro projeto no Japão, um complexo em altura que contará com o edifício mais alto do país, com 330 metros de altura. O escritório dos EUA projetou três torres para o distrito de Toranomon-Azabudai, em Tóquio, como parte de um projeto de regeneração urbana da área central da capital.

REX, SOM e SHOP entre os finalistas para projetar torre de US$ 600 milhões na Austrália

Os investidores Cbus e Nielson Properties apresentaram os candidatos para o projeto de uma torre de escritórios de US$ 600 milhões em North Quay, Brisbane. Quatro equipes de arquitetura locais e internacionais foram selecionadas para criar propostas para a torre comercial que acomodará 50.000 metros quadrados de espaços para escritórios. Os investidores pretendem criar um local de trabalho inovador que represente o novo mundo do trabalho.

Honglin Li projeta arranha-céu abastecido por energia gerada com lixo oceânico

O arquiteto Honglin Li criou uma proposta para um arranha-céu com energia gerada a partir do lixo oceânico. Chamado de FILTRATION, o projeto foi premiado com Menção Honrosa no concurso 2019 eVolo Skyscraper. A megaestrutura modular pré-fabricada contém várias Instalações de recuperação de materiais e estações de tratamento de água para reciclar o lixo flutuante e limpar a água do mar enquanto enfrenta a crise energética mundial.

Monumentos tradicionais da arquitetura iraniana são reimaginados como arranha-céus

© Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar © Mohammad Hassan Forouzanfar + 10

Monumentos tradicionais da arquitetura iraniana são frequentemente construídos abaixo do solo devido às especificidades técnicas dessa cultura vernacular. Palácios, mesquitas e edifícios públicos são construídos com apenas um ou dois andares, e a arquitetura iraniana raramente apresenta torres ou arranha-céus.

Fundamental e Omega projetam "Torre do Sol" sobre o rio Ishim no Cazaquistão

Os escritórios Fundamental Architects e Omega Render, com sede em Roterdã, projetaram um icônico arranha-céu e uma ponte sobre o rio Ishim, no Cazaquistão. Feito para o maior empreendedor do país, o BI GROUP, o prédio de uso misto de 75.000 metros quadrados está situado no coração de Astana. Chegando a uma altura de 121 metros sobre o rio Ishim, o edifício está prestes a abrigar residências, escritórios, hotéis e funções comerciais como um centro de infra-estrutura.

Torre do Sol. Imagem Cortesia de Omega Render Torre do Sol. Imagem Cortesia de Omega Render Torre do Sol. Imagem Cortesia de Omega Render Torre do Sol. Imagem Cortesia de Omega Render + 10

Arranha-céu no Irã combina parque aquático vertical e mineração de criptomoedas

Imagine um parque aquático vertical transformado em arranha-céu. Agora, esconda em baixo de seus tobogãs milhares de super computadores com altíssima capacidade de processamento de dados. Esta é a delirante ideia por trás do projeto da JCPOA Tower, desenvolvida para o concurso international de ideias Evolo Skyscraper 2019. A torre foi concebida para abrigar dois programas tão distintos quanto de pode imaginar: um parque aquático e uma mineradora de criptomoeda. Idealizado pela equipe de arquitetos composta por Ilia Attarpour, Dadbeh Mohebbi Gilani e Ramtin Taherian, o projeto é uma resposta as sanções econômicas impostas pelos EUA ao Irã e a decorrente crise geopolítica em torno da desvalorização da moeda do país. A equipe propôs uma estrutura híbrida composta por um parque aquático e sistemas de mineração de criptomoeda ou bitcoins.

JCPOA Tower: Crypto-Park. Imagem cortesia de Ilia Attarpour, Dadbeh Mohebbi Gilani, Ramtin Taherian JCPOA Tower: Crypto-Park. Imagem cortesia de Ilia Attarpour, Dadbeh Mohebbi Gilani, Ramtin Taherian JCPOA Tower: Crypto-Park JCPOA Tower: Crypto-Park + 10

odD+ Architects reinterpreta os históricos pátios e jardins de Quito em uma tipologia vertical

O escritório odD + Architects projetou uma torre residencial com jardins externos em Quito, Equador. Inspirada na tradicional arquitetura da cidade de claustros e jardins, a torre reinterpreta a ideia de pátio em sua fachada. Apelidado de Jardim Comum, o projeto enquadra perspectivas da paisagem urbana em seus 12 pavimentos de jardins e arcadas.

Cortesia de odD+ Architects Cortesia de odD+ Architects Cortesia de odD+ Architects Cortesia de odD+ Architects + 6

Perkins + Will projeta o edifício de madeira mais alto do mundo em Vancouver

O escritório Perkins + Will divulgou sua proposta para o edifício de madeira mais alto do mundo, localizado em Vancouver, Canadá. Nomeado Canada Earth Tower, o arranha-céu de madeira maciça ocupa um terreno na avenida Central Broadway. Com 40 pavimentos, a Canada Earth Tower pretende tornar-se num novo precedente e referência para a construção de edifícios de estrutura de madeira.

Canada Earth Tower. Cortesia de Perkins + Will / Delta Land Development Canada Earth Tower. Cortesia de Perkins + Will / Delta Land Development Canada Earth Tower. Cortesia de Perkins + Will / Delta Land Development Canada Earth Tower. Cortesia de Perkins + Will / Delta Land Development + 7

MAD projeta arranha-céu esbelto para suavizar o skyline de Nova Iorque

O escritório MAD Architects divulgou sua proposta de arranha-céu para Nova Iorque: uma torre esbelta e sinuosa próxima ao Empire State Building. Apelidado de "East 34th", o projeto é composto por uma fachada de vidro de cor escura com o intuito de desvanecer na atmosfera urbana. Localizado ao lado de uma das estruturas mais icônicas de Nova York, o projeto repensa as torres retilíneas da cidade e suas arestas pontudas para criar uma nova forma para os arranha-céus de Manhattan.

East 34th. Imagem Cortesia de MAD Architects East 34th. Imagem Cortesia de MAD Architects East 34th. Imagem Cortesia de MAD Architects East 34th. Imagem Cortesia de MAD Architects + 7

Arranha-céu de Rafael Viñoly passa a ser o edifício residencial mais alto de Nova Iorque

O novíssimo arranha-céu projetado pelo arquiteto uruguaio Rafael Viñoly em Nova Iorque, acaba de concretar sua última lage, atingindo finalmente seu ponto mais alto. Implantado no número 125 da Greenwich Street, o edifício assumirá o título de mais alto arranha-céu residencial do centro de Manhattan. A luxuosa e esbelta torre de 278 metros de altura contará com oitenta e oito pavimentos e uma fachada de vidro em 360 graus, permitindo vistas fantásticas para a paisagem do rio Hudson, para a Estátua da Liberdade, o complexo do World Trade Center e para todos os arredores da cidade de Nova Iorque.

125 Greenwich Street. Imagem cortesia de Bizzi & Partners 125 Greenwich Street. Imagem cortesia de Bizzi & Partners 125 Greenwich Street. Imagem cortesia de Bizzi & Partners 125 Greenwich Street. Imagem cortesia de Bizzi & Partners + 11

Precht projeta torre de madeira para habitação e fazenda vertical

O escritório de arquitetura Precht projetou um arranha-céus de madeira que combina o unidades modulares de habitação com a agricultura vertical. A proposta foi desenvolvida pelo co-fundador do Penda, Chris Precht, e sua esposa Fei para reconectar populações urbanas com a agricultura. No projeto, as unidades habitacionais modulares seriam construídas para que os moradores possam produzir seus próprios alimentos. Apelidado de Farmhouse, o esquema visa oferecer modos de vida mais sustentáveis, já que os habitantes das cidades estão cada vez mais perdendo contato com a produção dos alimentos.

Farmhouse. Cortesia de Precht Farmhouse. Cortesia de Precht Farmhouse. Cortesia de Precht Farmhouse. Cortesia de Precht + 16

Edifício inspirado na saia esvoaçante de Marilyn Monroe é proposto em Los Angeles

O escritório australiano Koichi Takada Architects, com sede em Sydney, propôs uma torre de uso misto para o centro de Los Angeles. Com 70 pavimentos, o projeto foi inspirado nas sequoias gigantes da Califórnia e na icônica saia esvoaçante de Marilyn Monroe. Apelidado de Sky Trees, o projeto conta com torres revestidas em ripas verticais de madeira que se deformam criando uma cobertura de geometria orgânica no térreo.

10 Maneiras diferentes de medir a altura de um arranha-céu

Como se mede a altura de um edifício? Onde é que devemos amarrar a nossa cota de nível? A história deste trabalho de medição remonta a 1885, bem antes de conhecermos as mais modernas tecnologias de desenho como o AutoCAD ou o Revit. O Home Insurance Building de Chicago, foi o primeiro a se gabar do título de edifício mais alto do mundo. No entanto, foi apenas em 1969 que o Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) - ou Joint Committee on Tall Buildings, como foi originalmente conhecido - foi fundado com o principal propósito, entre tantos outros, de regulamentar a maneira como se medem as alturas destes edifícios. Reconhecido como a principal autoridade em relação aos arranha-céus, o CTBUH é frequentemente citado quando se fala do edifício mais alto do mundo (ou de um país). No entanto, o CTBUH não é a única organização voltada ao dimensionamento de edifícios em altura; a Global Building Information Database, comumente conhecida por Emporis, também é um importante referente no que se trata de edifícios em altura. De acordo com estas duas instituições, existem dez diferentes maneiras para se medir a altura de um edifício.