1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Cerâmica vs. porcelanato: conheça as diferenças entre os revestimentos frios

Pastilhas, cerâmicas, porcelanatos, azulejos: ao nos referirmos aos revestimentos, muitas são as possibilidades que podemos escolher para dar acabamento, e identidade, aos nossos projetos. Porém, quando nos deparamos com a variedade que existe no mercado fica difícil decidir entre todas as opções. Neste texto iremos explorar a diferença entre os revestimentos frios e dar dicas de como escolher o que melhor se encaixa em seu projeto.

Complexo Residencial Ses Menorquines / NOMO STUDIO - 9. Image © NOMO STUDIOEstúdio [meu.coração.queima] / Jeferson Branco Arquitetura. Image © Lio SimasSuíte Buganvile / Mínimo Arquitetura e Design. Image © Joana FrançaLa Cresta Surf Bar / Arjub Studio. Image © Alba Rodríguez+ 11

Paisagens sensoriais: um jardim didático e experimental na Sicília

O projeto Paisagens Sensoriais faz parte da Biennale do Giardino Mediterrâneo e está localizado no Parque Botânico Radicepura, na ilha da Sicília, Itália. Entre o vulcão Etna e o Mar Jônico, Ivan Juarez propõe este laboratório de pesquisa e iniciativa educacional que se concentra em sentir a paisagem através da conceituação e descoberta de métodos inovadores. A ideia está centrada na compreensão do meio ambiente através da experiência dos sentidos, razão pela qual ele decidiu homenagear a paisagem criando um jardim caminhável, didático e sensorial que inclui uma coleção de plantas representantes da cultura mediterrânea.

Parques Nacionais: uma jornada arquitetônica

O mundo abriga milhares de parques nacionais, os quais podem ser definidos como espaços alocados para a conservação, hospedando terras geralmente deixadas em seu estado natural para as pessoas visitarem. O próprio termo “parque nacional” difere em todo o mundo. No Reino Unido, por exemplo, a frase simplesmente descreve uma área relativamente pouco desenvolvida que atrai turistas. Nos Estados Unidos, essa terminologia é muito mais rígida, descrevendo 63 áreas protegidas operadas pelo serviço de Parques Nacionais dos Estados Unidos.

Mapungubwe Interpretation Centre / Peter Rich Architects. Image © Iwaan Baan© Flickr User Al_HikesAZ under (CC BY-NC 2.0) licenseNational Park of Mali/Kere Architecture. Image © Iwaan BaanMapungubwe Interpretation Centre / Peter Rich Architects. Image © Iwaan Baan+ 10

Projetando com a topografia e a paisagem: a história da Villa Vals

O pequeno vilarejo de Vals, nos Alpes suíços, se encontra em uma das regiões mais pitorescas do país e está localizada a uma altitude de 1.250 metros acima do nível do mar. Além de sua incomparável e exuberante paisagem natural, Vals conta com alguns dos projetos de arquitetura mais excepcionais já construídos na Suíça. Além disso, no coração da vila encontra-se uma diminuta praça central, a qual é cercada por antigas casas construídas com peculiares telhas de quartzito, preservadas ao longo dos séculos – algo que faz de Vals uma das vilas rurais mais autenticas de toda a região. A água, como o recurso natural mais abundante em todo o vale, nutre uma paisagem exuberante e selvagem. Por milhões de anos, a água do degelo e das chuvas torrenciais foi pouco a pouco forjando a topografia do vale até transformá-lo em uma riquíssima fonte de águas termais – a única no Cantão dos Grisões.

Um dos projetos de arquitetura mais famosos de todo o vale são as Termas de Vals, projetadas por ninguém menos que o arquiteto Peter Zumthor. Toda a estrutura do edifício principal foi construída com quartzito local, uma pedra que combina perfeitamente as principais características naturais da região, criando uma experiência singular de tranquilidade e bem-estar. Outra impressionante obra de arquitetura encontrada na região é a Villa Vals, uma casa de final de semana construída inteiramente a partir de materiais locais, belamente integrada à topografia e a paisagem natural do vale.

© Iwan Stoecklin© Iwan Stoecklin© Iwan Stoecklin© Iwan Stoecklin+ 20

A Casa de Jajja: casas auto-construídas para mulheres em Uganda

Este artigo é uma colaboração do Colectivo RE e foi publicado originalmente em 02 de agosto de 2020, na segunda edição de Huevo de Pato, uma publicação que tem por objetivo compartilhar reflexões e experiências como estratégia para a democratização do saber e do fazer.

Projeto interseccional: transformando a prática arquitetônica para o futuro

Um projeto de arquitetura nasce de nuances, da empatia para com os usuários e de uma compreensão profunda de seu contexto específico. Melhores soluções são aquelas que atendem tanto às necessidades e os anseios dos clientes quanto questões de contexto e identidade. Neste sentido, o projeto interseccional pode ser entendido como uma abordagem que leva em conta diversos fatores —de identidade, gênero, raça, sexualidade, classe e muitos mais — e como estes interagem entre si. Considerando isso, quanto melhor compreendermos as questões de relativas ao contexto específico e ao usuários para os quais projetamos nossos espaços, melhor serão nossos edifícios e, consequentemente, as cidades que estaremos construído para o futuro. 

Photo by Gianluca Stefani. Image Courtesy of EVA StudioPrefab Vertical Gym. Image Courtesy of Urban Think TankExploring our knowledge(s). Image Courtesy of Matri-Archi(tecture). Graphic design: Kizzy Memani, Phathu NembilwiLocHal Library. Image © Stijn Bollaert+ 10

O cimento pode ser um material (mais) sustentável

Centro de Interpretação do Românico / spaceworkers. Image © Fernando Guerra | FG+SG
Centro de Interpretação do Românico / spaceworkers. Image © Fernando Guerra | FG+SG

“Se a indústria do cimento fosse um país, seria o terceiro maior emissor de dióxido de carbono do mundo, com cerca 2,8 bilhões de toneladas, superado apenas por China e Estados Unidos.” Essa afirmação chama muita atenção na reportagem de Lucy Rodgers para a BBC, sobre a pegada ecológica do concreto. Com mais de 4 bilhões de toneladas produzidas por ano, o cimento responde por cerca de 8 por cento das emissões globais de CO2 e é elemento fundamental para a produção de concreto, o produto mais fabricado no mundo. Para se ter uma noção, produz-se cerca de meia tonelada de cimento por pessoa do mundo todo ano, o suficiente para construir 11.000 edifícios Empire State. Com esses números impressionantes, há alguma forma de reduzir este impacto?

Casas na árvore: do imaginário infantil à arquitetura

No dia 21 de setembro o planeta comemora o dia da árvore, uma data que tem como objetivo conscientizar a respeito da preservação da natureza. Ainda na infância estabelecemos algumas relações com a natureza que acabam fazendo parte do nosso imaginário se desenvolvendo e influenciando também na arquitetura. Selecionamos 22 projetos de usos variados que se inspiram na relação com a natureza e com esse imaginário. 

Casa na Árvore C / Stilt Studios. Image © Arley MardoCasa da Árvore / Nendo. Image © Daici AnoHotel Guilin Lebei Homestay / aoe. Image © Runzi ZhuEscritório em volta da Árvore / Lukstudio. Image © Peter Dixie+ 24

9 Ideias de como colocar mais plantas em sua casa

Se seu objetivo é criar uma floresta dentro de casa, muito provavelmente já se deparou com o problema de não saber onde colocar aquela planta que você acabou de comprar. 

As dicas a seguir mostram um jeito de organizar seus vasos para que a falta de espaço não seja mais uma questão.

Foto: Carina Romano | Casa.com.brFoto: Natalie Jeffcott | Casa.com.brFoto: Esteban Cortez | Casa.com.brFoto: Brittany Purlee | Casa.com.br+ 11

De Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação social

A atual pandemia escancarou as muitas desigualdades enraizadas em nossa sociedade, especialmente no que se refere à distribuição extremamente desigual de recursos e infraestruturas públicas em territórios urbanos. Desde o início da corrente crise sanitária mundial, aqueles que podiam pagar, por exemplo, optaram por trocar a vida na cidade por suas confortáveis casas de final de semana em meio à natureza. No outro extremo, também testemunhamos como as pessoas mais pobres sofreram com a dificuldade de acesso à cidade, espaços públicos e áreas verdes—sendo forçados a continuar suas rotinas de trabalho e deslocamento apesar das muitas restrições e dos evidentes riscos de saúde pública. Para piorar, não podemos deixar de mencionar a questão do acesso (ou a falta de) à moradia digna e de que forma deveríamos abordá-la para responder aos muitos desafios do presente e do futuro.

Vele di Scampia. Imagem © Enzo Abramo under CC0 Public DomainCabrini-Green. Imagem © Wikimedia User David Wilson under the  Creative Commons Attribution 2.0 Generic license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User Eric Allix Rogers under the (CC BY-NC-ND 2.0) license.Cabrini-Green. Imagem © Flickr User UIC Library Digital Collections under the (CC BY-NC 2.0) license.+ 10

Potência solar: usinas de energia renovável vistas de cima

As previsões para o futuro são alarmantes. Pelo menos é o que nos mostra o relatório do IPCC 2021, Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (órgão da ONU) recentemente publicado. Segundo o documento, as mudanças climáticas causadas pelos seres humanos são irrefutáveis e irão se agravar nas próximas décadas se não houver esforços para modificar a situação, afirmando que o aquecimento de 1,5ºC a 2ºC será ultrapassado em um futuro muito próximo.

Gemasolar Solar Concentrator, Sevilha, Espanha. Gemasolar Solar Concentrator, Sevilha, Espanha. Created by @dailyoverview, source imagery: @digitalglobeThe Crescent Dunes Solar Energy Project, Nevada, EUA. Created by @overview, source imagery: @maxartechnologiesUsina Noor, Ouarzazate, Marrocos. Created by @benjaminrgrant, source imagery @maxartechnologies+ 10

Espaços sensoriais: quando a arquitetura envolve todos os sentidos

Centro de Congressos e Auditório de Plasencia / Selgascano. Foto: © Iwan BaanVocê sempre desejou …? / M@ STUDIO Architects. Foto: © Peter BennettsPavilhão Egaligilo / Broissin. Foto: © Alexandre D’ La RochePavilhão CO2 em Pequim / Superimpose Architecture. Foto: © Beijing Shardisland Technology Co., Ltd.+ 9

Um espaço é muito mais do que apenas sua imagem. Suas texturas, cheiro e som podem influenciar diretamente na experiência do usuário. É neste sentido que pensar uma arquitetura sensorial pode ser fundamental para que a interação existente entre as pessoas e o ambiente construído seja ainda mais profunda.

Rompendo o estigma estético da habitação social

Historicamente, a estética e a funcionalidade representam dois dos principais valores relacionadas à arquitetura e ao planejamento urbano—e isso não é diferente quando lidamos com projetos de habitações sociais e acessíveis. Embora os princípios de beleza e utilidade, com a adição do conceito de firmeza, tenham sido utilizados para definir à arquitetura desde Vitrúvio, por outro lado, ao analisarmos a paisagem construída através destas três lentes apenas, acabamos deixando de contemplar uma série de outros importantes aspectos que caracterizam estas duas disciplinas. Frutos desta nossa inaptidão em perceber os diferentes valores que a arquitetura engendra são o preconceito em relação as qualidades (ou da suposta falta delas) estéticas em projetos de habitação social e habitações acessíveis, a estereotipação dos aspectos socioeconômicos que as fazem necessárias e o discurso discriminatório associado as pessoas que se beneficiam destas políticas habitacionais.

Desenhando para todos os corpos e pessoas

A deficiência e a variedade de corpos e pessoas deve ser um assunto estimulante para os arquitetos: trata-se da experiência vivida, da resolução de problemas e do design de um ambiente melhor construído.

Embora o tópico envolva a teoria crítica e as aspirações para a vida coletiva, muitas vezes é visto como um campo que requer o cumprimento de requisitos, ou pior, um assunto delicado repleto de termos desatualizados e hábitos de pensamento antiquados. As rotinas típicas de design nem sempre levam em consideração a variedade de corpos humanos.

Roteiro para construir no Nordeste

Sede Castanhas de Caju / Estudio Flume. Foto: Cortesia de Estudio FlumeSede do escritório Lins Arquitetos Associados / Lins Arquitetos Associados. Foto: © Joana França© Joana FrançaCasa Cupe / MNMA studio. Foto: © André Klotz+ 11

Empenhado em criar ambientes para as mais distintas atividades humanas, Armando de Holanda, atuou como arquiteto no Nordeste e, inquieto com as tradições construtivas europeias que se mantinham e se demonstravam inadequadas para a região, criou um conjunto de estratégias que permitem projetar e construir com vista no desempenho da edificação que prioriza o ambiente tropical: a presença da natureza, luz e clima. 

Industrial Nouveau: projetos de reuso que transformam a vida urbana

Nenhum edifício está isolado. Envolvendo redes ambientais e culturais, a arquitetura é uma arte inerentemente fundamentada. Assim, limites e restrições impulsionam o processo de projeto, gerando soluções que celebram o mundo como o encontramos. Incorporando essa dinâmica, os projetos de renovação e reutilização adaptativa abrangem problemas desafiadores e condições existentes. Isso é especialmente verdadeiro quando se trabalha com edifícios industriais, locais onde maquinários, manufatura e energia são combinados.

© Yijie Hu© Alfonso Quiroga© Fernando Javier Urquijo© Mariela Apollonio+ 10

4 Questões climáticas que precisam ser solucionadas na COP26

Apesar da pandemia de Covid-19 ter adiado a COP26 até novembro de 2021, os negociadores da ONU ainda estavam trabalhando duro ainda em 2020. Depois de uma série de eventos virtuais em junho do ano passado, mais de três mil delegados de países concluíram os Diálogos sobre o Clima, um conjunto de 80 encontros virtuais em que os países revelaram, revisaram e discutiram questões pendentes nas negociações internacionais sobre o clima.

Desde o início, os países concordaram que os diálogos não incluiriam as negociações formais que normalmente ocorrem nas COPs e não levariam a quaisquer decisões oficiais. Em vez disso, os diálogos abordaram eventos que os países haviam determinado previamente que ocorressem em 2020 e outras trocas informais. Os diálogos serviram como uma plataforma para os países e atores não estatais fazerem um balanço do progresso geral da ação climática em 2020 e ofereceram um espaço informal para que os negociadores compreendessem melhor questões pendentes em sua preparação para retomar as negociações em 2021.

Campo de produção de energia eólica em Mölsheim, Alemanha. Foto de Karsten Würth, via UnsplashCortesia de Caos PlanejadoPantanal em chamas, 2020. Foto © João FarkasFotografía PxHere Licensed under CCO+ 6

Rumo a um futuro sustentável: materiais e sistemas construtivos locais na arquitetura chinesa contemporânea

Ao longo dos últimos anos testemunhamos um interesse crescente por técnicas tradicionais e processos artesanais de construção, assim como no papel cada vez mais significativo dos materiais locais na arquitetura contemporânea. Conscientes do impacto ambiental e também econômico da industria da construção civil no mundo hoje, arquitetos e urbanistas estão mudando o rumo de nossa disciplina ao adotar novas estratégias e abordagens em seus projetos e processos com o principal objetivo de “atender às demandas da nossa sociedade sem, no entanto, comprometer ou esgotar os recursos naturais que atualmente encontram-se à nossa disposição”.

Como projetar sua própria estufa

Quem gosta de plantar e cultivar alimentos ou outros tipos de planta, sabe que uma estufa pode ser muito importante em diversas situações. Seja para proteger as plantas do frio, para abrigar espécies específicas que são mais sensíveis ao vento ou ainda para o desenvolvimento de brotos e mudas que depois serão replantados em outros lugares.

Ter a sua própria estufa requer espaço. Existem muitas opções de estufas “prontas” e também é possível contratar profissionais especializados para a construção do seu espaço de cultivo. Mas também é possível usar a criatividade e um pouco de tempo e disposição para construir a sua própria estufa.

Foto: PixabayFoto de Claudel Rheault, via UnsplashFoto de Annie Spratt, via UnsplashQuanto maior for a estufa, mais alimentos poderão ser cultivados em seu interior, falando de quantidade e de variedade.  Foto: Pixabay+ 6

Maciço, furado, cerâmico e de concreto: tipos de tijolos e suas aplicações

Talvez o mais elementar dos materiais de construção, o termo “tijolo” é utilizado muitas vezes como sinônimo do bloco cerâmico, mas ele não se limita apenas a isso. Usar tijolos em sua construção significa optar por projetos que podem ser modulares, otimizados, e principalmente, versáteis. Este artigo explora o que são e quais as finalidades dos diferentes tipos de tijolos mais usuais na construção civil.

Residência em um espartilho de aço / ŠÉPKA ARCHITEKTI. Image © Aleš JungmannMuseu Infantil do Vidro / Coordination Asia. Image Cortesia de Coordenation AsiaCasa Torto / Taguá Arquitetura. Image © Leonardo GiantomasiCasa Bellows / Architects EAT. Image © Derek Swawell+ 18

Arquitetura no México: projetos para entender o território de Colima

Casa da Água / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Oscar HernándezCasa Neró / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Lorena DarqueaCasa Hilca / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Oscar HernándezCasa Entreparotas / Di Frenna Arquitectos. Imagem © Lorena Darquea+ 13

Colima é um estado situado na região oeste do México, de frente para o Oceano Pacífico e que faz fronteira geográfica com os estados de Jalisco e Michoacán. Tem uma área de 5.627 km² e é o quarto estado menos extenso do país. Sua capital é Colima e sua cidade mais populosa é Manzanillo. São várias as razões pelas quais Colima é um estado com uma importante riqueza cultural, sendo uma delas seu clima e topografia, onde praias como Manzanillo e o vulcão Colima estão localizadas, promovendo o turismo nesta região. Da mesma forma, a rica história pré-hispânica que deixou sua marca em sítios arqueológicos como "El Chanal", "La Campana" e "Meseta de la Hierbabuena", bem como algumas haciendas importantes como a Hacienda de Nogueras, Hacienda Del Carmen e Hacienda San Antonio.

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.