Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Interiores de Nova Iorque: Apartamentos, coberturas e lofts na maior cidade dos EUA

15 Union Square West / ODA Architecture + Perkins Eastman Architects. Image © Robert Granoff 15 Renwick / ODA New York. Image © Frank Oudeman 12th Street, Loft / Neil Logan Architect. Image © Dean Kaufman Tribeca Loft / Andrew Franz Architect. Image © Albert Vecerka/Esto + 63

Uma das cidades mais famosas do mundo - e a mais populosas dos Estados Unidos -, Nova Iorque apresenta uma grande mistura de culturas e história que foram moldadas ao longo dos séculos, com a arte e a arquitetura desempenhando um papel fundamental neste desenvolvimento.

Tijolos longos e delgados para fachadas delicadas e artesanais

Originados por volta de 7500 aC, os tijolos fazem parte da estética tradicional de muitas cidades ao redor do mundo. Ao longo de sua história, no entanto, a indústria de tijolos mudou e modernizou para permanecer relevante em termos de arquitetura. As inovações na fabricação de tijolos continuam a oferecer novas oportunidades de design, combinando o calor e o caráter dos materiais naturais com a eficiência e a estética dos edifícios modernos.

Bygdøynesveien. Image © Randers Tegl Fredrikstad office. Image © Randers Tegl Mosevænget. Image © Randers Tegl Eufemia. Image © Randers Tegl + 19

76 Ações imediatas para combater as mudanças climáticas

Um estudo divulgado pelo Projeto Drawdown mostra que neste exato momento temos acesso imediato a pelo menos 76 soluções para frear as mudanças climáticas. As soluções apresentadas são relativamente simples e o custo de colocá-las em prática é menor do que o custo de não adotar nenhuma medida.

Fotografias aéreas das ruas de Buenos Aires mostram a cidade vazia em quarentena

© Matias De Caro
© Matias De Caro

© Matias De Caro © Matias De Caro © Matias De Caro © Matias De Caro + 16

Desde 20 de março, com o objetivo de proteger a saúde pública e reduzir a transmissão do COVID-19 no território argentino, o país decidiu decretar isolamento social, preventivo e obrigatório. Por meio dessa medida, todas as pessoas que vivem no país ou nele permanecem temporariamente devem permanecer em suas casas, abstendo-se de ir aos seus locais de trabalho, frequentar espaços públicos ou viajar.

A reestruturação da vida urbana já é notável: todos os eventos culturais, recreativos, esportivos e religiosos foram cancelados. Quando os cidadãos reduziram seus deslocamentos ao mínimo essencial, os espaços para reuniões, como praças e parques da cidade, ficaram desertos. Agora que as ruas estão vazias, as varandas se tornaram as novas plataformas de interação social e um espaço de celebração e protesto.

Acesse os interiores de casas projetadas por Gaudí, Wright, Niemeyer e Le Corbusier

Com a crescente abertura de arquivos digitais e a disseminação de recursos virtuais, iniciativas visando a formação (cursos, treinamentos, tutoriais) e o lazer (documentários, livros digitais, visitas virtuais) online vêm ganhando grande destaque. Na última década, o Google Street View tem sido uma ferramenta muito prática para percorrer cidades e regiões metropolitanas de todo o mundo, no entanto, mais recentemente, os avanços tecnológicos e a colaboração do usuário na coleta de dados e informações têm contribuído para a evolução dos registros, levando as câmeras para os interiores de alguns edifícios icônicos.

Elementos chave de paisagismo: marcos visuais, eixos, escalas, visadas e sensorialidade

Assim como os elementos arquitetônicos que compõem e conformam o espaço construído – piso, paredes e teto, os elementos vegetais também são capazes de conformar os espaços livres em áreas de grande, média e pequena escala, de parques a jardins residenciais, atuando como estruturadores espaciais. Segundo Benedito Abbud, “O paisagismo é a única expressão artística em que participam os cinco sentidos do ser humano. Enquanto a arquitetura, a pintura, a escultura e as demais artes plásticas usam e abusam apenas da visão, o paisagismo envolve também o olfato, a audição, o paladar e o tato, o que proporciona uma rica vivência sensorial, ao somar as mais diversas e completas experiências perceptivas. Quanto mais um jardim consegue aguçar todos os sentidos, melhor cumpre seu papel” [1],

Nesta segunda parte de nossa série buscaremos exemplificar de maneira prática a conceituação e utilização dos marcos visuais, eixos, escalas, visadas e sensorialidade em um projeto paisagístico.

Ressignificando o passado: 7 projetos de reabilitação de edifícios habitacionais do pós-guerra

No ano passado, o Prêmio Mies van der Rohe foi outorgado a um projeto de reforma de um edifício de habitação social, trazendo à tona a relevância da reabilitação física e moral dos blocos habitacionais construídos no período do pós-guerra em praticamente todas as cidades da Europa.

Arquitetura para pessoas com deficiência auditiva: 6 dicas de projeto

Ao contrário do que podemos acreditar, a perda de audição nem sempre é congênita. Mais cedo ou mais tarde isso pode acontecer com todos nós. Segundo a OMS, quase um terço das pessoas com mais de 65 anos sofrem de perda auditiva incapacitante. A perda auditiva é mais uma "diferença" do que uma "deficiência". Embora as demandas espaciais das pessoas com impedimentos auditivos não sejam tão marcadas como espaços para cegos ou para aqueles com mobilidade reduzida, a redução da capacidade auditiva implica uma maneira específica de experenciar o ambiente. É possível aprimorar essa experiência através do projeto de interiores?

 Microsoft New England Research & Development Center / Sasaki . Image © John Horner McDonald’s HQ Workplace / Studio O+A + IA Interior Architects. Image © Garrett Rowland Artek HQ Helsinki / SevilPeach. Image © Tuomas Uusheimo Photography Locomobile Lofts / Studio IDE. Image © Renae Lillie + 7

O poder do vazio: 4 pátios residenciais que são mais que apenas espaços externos

O pátio é um elemento arquitetônico essencial em muitas culturas. No Brasil, encontramos exemplos dele tanto em edifícios antigos de influência portuguesa como na arquitetura moderna do século passado. Seu uso é frequentemente associado a benefícios bioclimáticos - melhorias na ventilação e iluminação naturais nos espaços internos - mas ele pode conotar muito mais do que isso. O vazio que representa, uma subtração no volume construído, pode estabelecer relações geométricas e visuais inesperadas e estimular diálogos cruzados entre diferentes partes do edifício.

Impermeabilização à base de pneus reciclados: redução de desperdícios e emissões

No México, 40 milhões de pneus usados são jogados fora todos os anos e apenas 12% são reciclados. Pneus são um resíduo de difícil manuseio, devido ao grande volume produzido, sua durabilidade e aos seus componentes que são prejudiciais ao meio ambiente. Segundo especialistas, no México cerca de 5 milhões de pneus são reciclados em produtos orgânicos e na indústria de cimento.

Como resolver o problema da fiação aérea?

Cerca de 14% da população de Porto Alegre, quase 200 mil pessoas, moram em favelas, os chamados “aglomerados subnormais” do IBGE. Estas pessoas normalmente não têm assegurado seu direito de propriedade, não têm acesso a serviços e utilidades públicas básicas como saneamento, redes de drenagem ou iluminação pública. Em torno de 4 mil pessoas vivem em situação de rua. O sistema de transporte coletivo da cidade, que chega a transportar mais de 20 milhões de passageiros por mês, enfrenta a pior crise da sua história, com operações insustentáveis. Nossos espaços públicos são tomados por automóveis, cujos motoristas usufruem do privilégio de estacionar gratuitamente nas vias. Os contêineres de lixo, que deveriam receber apenas resíduos orgânicos e rejeito, recebem de tudo, inviabilizando a coleta adequada na cidade.

Soluções multifuncionais em 13 apartamentos com menos de 30m²

Com empreendimentos residenciais oferecendo células habitacionais cada vez menores, aumenta o desafio de arquitetos e designers de interiroes no desenvolvimento de soluções compactas e multifuncionais aos projetos de interiores. Por esta perspectiva, é cada vez mais comum que profissionais debrucem sobre suas pranchetas na criação de soluções criativas de marcenarias e mobiliários multifuncionais que permitam que o espaço transforme-se completamente em poucos segundos, tais como armários e estantes estratégicas no suprimento da falta de espaços de armazenamento; móveis deslizantes sobre trilhos ou roldanas; armários que transformam-se em camas através de rotação vertical; gavetas em degaus de escadas; entre outros.

Resgatando o passado: que futuro podem ter os gasômetros desativados?

Considerados marcos paisagísticos por suas imponentes dimensões, os gasômetros surgiram no contexto da Revolução Industrial e estiveram presentes em muitas cidades ao redor do mundo, acompanhando seu processo de urbanização. Com as mudanças na geração e distribuição de gás na segunda metade do século XX e surgimento de novas tecnologias, os gasômetros foram gradualmente desativados. Embora muitos tenham sido condenados à demolição nos últimos anos, muitos também ainda permanecem no tecido urbano e são testemunhas de um passado industrial. Seu potencial para intervenções arquitetônicas, artísticas e paisagísticas nos leva a questionar quais seriam as possibilidades para seu futuro.

6 Interiores de aeroportos que tornam a experiência dos passageiros mais confortável

Aeroporto Internacional Fort McMurray / office of mcfarlane biggar architects + designers. Imagem: © Ema Peter
Aeroporto Internacional Fort McMurray / office of mcfarlane biggar architects + designers. Imagem: © Ema Peter

O pensamento arquitetônico em relação às obras com programas de infraestrutura, tendem, em geral, a balizar sua reflexão nas questões relativas à implantação, organização de fluxos, dinamização e boa articulação de seu uso, uma vez que costumam ser projetos ligados a um grande contingente de usuários e múltiplos usos simultâneos. Embora a grande escala seja certamente um norte inevitável para esse tipo de programa, em alguns casos, pensar em formas de ambientar as áreas internas destas construções é uma demanda tão importante quanto, sobretudo em casos como os dos aeroportos, locais onde a espera e a pausa são atividades contínuas e impostas a praticamente todos os usuários.

O "bom, o mau e o feio" dos sistemas solares fotovoltaicos

Courtesy of AEC Daily
Courtesy of AEC Daily

À medida que cresce a preocupação com a contribuição dos combustíveis fósseis ao aquecimento global, a energia solar é uma fonte de energia cada vez mais atraente devido às suas emissões zero e suprimento infinito. À medida que os construtores passam a incorporar sistemas de energia solar em seus projetos, muitas opções estão disponíveis para aproveitar a energia do sol em instalações comerciais e industriais. Enquanto o curso da AEC Daily sobre "O bom, o mau e o feio" (The Good, the Bad, & the Ugly) dos sistemas solares fotovoltaicos possa não ser um espaguete ocidental dos anos 60, ele o guiará pelo oeste selvagem dos processos e opções de instalação.

Em foco: Mies van der Rohe

Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez
Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez

"(...) Pessoalmente, gosto de ter limites. Penso que para os que têm poucas habilidades seria muita liberdade. Quando se tem menos limites deve-se tomar mais cuidado. (...)"

Projetando cozinhas residenciais: dicas e soluções

Ao projetar um espaço residencial, seja através de uma nova construção ou da reforma de um espaço existente, uma casa, um refúgio ou um apartamento, certamente o espaço da cozinha pode ser o mais complexo, uma vez que carece de uma série de mobiliários com funções específicas, eletrodomésticos, pontos de elétrica e hidráulica, e sobretudo, diferentes manobras e tarefas que serão realizadas e que devem ser consideradas. 

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.