1. ArchDaily
  2. Lagos

Lagos: O mais recente de arquitetura e notícia

Casa Bonança / Mário Martins Atelier

© Fernando Guerra / FG+SG
© Fernando Guerra / FG+SG

© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG© Fernando Guerra / FG+SG+ 38

Lagos, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  423
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Saint-Gobain, Algarstone, Barbot, Cortizo, Fassa Bortolo, +7

Casa das Freiras / Mário Martins Atelier

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 37

Lagos, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  452
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Saint-Gobain, Algarstone, AutoDesk, BRUMA, Cortizo, +7

Casas LuxMare / Mário Martins Atelier

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 66

Lagos, Portugal
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Astralpool, Barbot, Cristalmax, Daikin, EFM, +11

As 20 maiores cidades do mundo em 2021

De acordo com o último relatório das Nações Unidas sobre as populações nas cidades, até 2030, “projeta-se que as áreas urbanas abriguem 60% da população global e uma em cada três pessoas viverá em cidades com pelo menos meio milhão de habitantes”. Crescendo em tamanho e número, as cidades são centros de governo, comércio e transporte e, em 2021, as 20 maiores cidades do mundo já totalizam meio bilhão de pessoas. Com efeito, uma a cada cinco pessoas em todo o mundo vive em uma cidade com mais de 1 milhão de habitantes.

A seguir, reunimos as 20 maiores megacidades do mundo em 2021, de acordo com o número de pessoas que vivem em sua área metropolitana. Embora Tóquio seja a maior cidade em nível global, com um total de mais de 37 milhões de habitantes, a maioria das maiores cidades do mundo está nos dois países mais populosos, China e Índia. Entre elas, temos cinco metrópoles na China – Xangai, Pequim, Chongqing, Tianjin e Guangzhou – e três na Índia – Delhi, Mumbai e Calcutá. A maior cidade do continente americano é São Paulo, com 22 milhões de habitantes, seguida pela Cidade do México e Buenos Aires, na Argentina. Istambul, na Turquia, ocupa a 13ª posição com uma parte da cidade situada na Europa e outra parte na Ásia.

Beijing. Image via ShutterstockGuangzhou. Image via ShutterstockBuenos Aires. Image via ShutterstockMumbai. Image via Shutterstock+ 21

Casa Rua do Canal 7 / DNSJ.arq

Cortesia de DNSJ.arqCortesia de DNSJ.arqCortesia de DNSJ.arqCortesia de DNSJ.arq+ 22

  • Arquitetos: DNSJ.arq
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  109
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019

Reabilitação de Edifício em Lagos / Vitor Vilhena Architects

© João Morgado© João Morgado© João Morgado© João Morgado+ 62

Casa Dorfler / Vitor Vilhena Arquitectura

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 27

Lagos, Portugal
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  600
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Agape, AutoDesk, Binova, Bosch, Focus, +2

Protestos públicos e o legado urbano do colonialismo e ditadura militar na Nigéria

Este artigo foi publicado originalmente em Common Edge.

Revoltada com a contínua onda de violência policial no país, a população da Nigéria decidiu se manifestar tomando as ruas da maioria das grandes cidades para protestar. Indignados com os métodos antiquados ainda utilizados pelas Forças Especiais Anti-Roubo (SARS), uma unidade policial criada em 1992 para combater assaltos à mão armada na Nigéria, os manifestantes anti-SARS estão solicitando a extinção da unidade conhecida por sua arrogância, assassinatos extrajudiciais, extorsão e inúmeros abusos contra os direitos humanos mais elementares.

Tragicamente, os protestos chegaram a um clímax brutal no último dia 20 de outubro. Homens armados—que muitos acreditam ter sido agentes do governo nigeriano—dispararam contra os manifestantes reunidos na Estação de Pedágio de Lekki na cidade de Lagos. Muitas pessoas ficaram feridas e o governo admitiu que duas pessoas foram mortas; grupos como a Anistia Internacional insistem que estes números são muito maiores.

Estúdio Inkline / INKLINE Design Studio

© Mujib Ojeifo Photography© Mujib Ojeifo Photography© Mujib Ojeifo Photography© Mujib Ojeifo Photography+ 23

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  232
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  AutoDesk, Berger Paints, First Aluminum, Ikini, Nigerite Limited

Villa Pernoi / Mário Martins Atelier

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 26

Lagos, Portugal
  • Arquitetos: Mário Martins Atelier; Mário Martins Atelier
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Saint-Gobain, Barbot, Baxi, Catalano, Chainlight, +7

Casa de Praia Sencillo / cmDesign Atelier

© Medina Dugger© Medina Dugger© Medina Dugger© Medina Dugger+ 36

Lagos, Nigéria
  • Arquitetos: cmDesign Atelier; cmDesign Atelier
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  900
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Cimsa Turkey, Artscapes Constructioneering Works, Dura Composite, WNM limited, Nigalex Nigeria, Planen Ingegneria, Italy, Q-railng Nigeria

Casa no Canavial / Vitor Vilhena Architects

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 49

Lagos, Portugal
  • Arquitetos: Vitor Vilhena Architects; Vitor Vilhena Architects
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  BRUMA, Binova, Cortizo, Duravit, Krion, +2

Masterplan do SOM na Nigéria começa a ser construído

A Skidmore, Owings & Merrill acaba de dar início as obras do masterplan desenvolvido para a cidade de Alárò, um projeto urbano que pretende integrar uma enorme área urbanizada à leste de Lagos, a maior cidade da Nigéria. O distrito modelo de uso misto contará com uma nova porta de entrada para a cidade de Lagos, um novo distrito comercial internacional, um novo porto e ainda um novo aeroporto. Desenvolvido por encomenda do governo local de Lagos e em parceria com a maior empresa de construção da África, a Rendeavour, o projeto foi concebido para impulsionar o investimento de capital estrangeiro na região além de criar um novo centro econômico e cultural para a África Ocidental.

Alárò City. Imagem Cortesia de Skidmore, Owings & MerrillAlárò City. Imagem Cortesia de Skidmore, Owings & MerrillAlárò City. Imagem Cortesia de Skidmore, Owings & MerrillAlárò City. Imagem Cortesia de Skidmore, Owings & Merrill+ 8

Ideias vencedoras para o reuso de um antigo aterro sanitário em Lagos

A iniciativa de pesquisa em arquitetura “arch out loud” anunciou os vencedores de seu concurso “Waste: Multi-Purpose Stadium” competition, pedindo aos participantes que especulassem sobre o projeto de um estádio multiuso no antigo aterro Olusosun em Lagos, Nigéria.

O concurso foi organizado em resposta ao fato de que o mundo cria mais de um bilhão de toneladas de lixo por ano, a maioria das quais é incinerada, enterrada e explorada em aterros sanitários. À medida que as populações e as grandes cidades se expandem, também deve haver a nossa “capacidade de reverter tendências de desperdício e começar a viver de forma mais eficiente e sustentável”.

Um mergulho na triste história da Escola Flutuante de Makoko projetada por NLÉ Architects

© NLÉ architects
© NLÉ architects

Uma semana após seu criador ter sido premiado com o Leão de Prata na Bienal de Veneza de 2016, a Escola Flutuante de Makoko entrou em colapso e naufragou depois que fortes chuvas assolaram a cidade de Lagos, na Nigéria. Projetada pelo arquiteto nigeriano Kunlé Adeyemi, da NLÉ Architects, a escola estava localizada em plena baía da maior cidade do país. Quase dois anos depois, a escritora Allyn Gaestel, natural de Lagos, publicou uma investigação sobre a vulnerável comunidade costeira e sobre o arquiteto por trás do projeto naufragado, uma narrativa cativante intitulada "Things Fall Apart".

O custo humano trágico das novas megacidades da África

Este artigo foi publicado originalmente por Common Edge como "Tale of Two Cities: Unravelling the Brutal Backstory Behind Africa’s Emerging Megacities."

Nas últimas duas décadas, a narrativa africana mudou fenomenalmente. A história extensa, em grande parte tecida em torno dos estereótipos da pobreza, doenças e de guerras civis sangrentas, foi substituída por uma que celebrava o crescimento econômico sem precedentes do continente e uma relativa estabilidade política. Esta nova narrativa é também sobre os arranha-céus brilhantes da África, os enormes shoppings e as cidades ambiciosas "inteligentes" sendo projetadas e construídas a partir do zero: Ebene Cyber City em Mauritius; Konza Technology City no Quênia; Safari City na Tanzânia; Le Cite du Fleuve na República Democrática do Congo; Eko Atlantic na Nigéria; Appolonia City em Gana, entre outras.

Atualmente, há pelo menos vinte dessas novas cidades em construção no continente e cerca de duas vezes esse número em obras. Esses empreendimentos alteraram permanentemente a perspectiva urbana do continente, e ofereceram algo diferente da mistura de pastiches da arquitetura colonial que já era conhecida. Como arquiteto, inicialmente fiquei entusiasmado com a qualidade de algumas arquiteturas, embora eu deva admitir que essas novas cidades são estranhas cópias idênticas de desenvolvimentos na China, Cingapura e até mesmo nos Emirados Árabes Unidos, e que eles são, em grande parte, privados de qualquer conexão cultural com a África.

Bairros de São Paulo e Lisboa entre os mais criativos do mundo segundo a Metropolis Magazine

De Yaba em Lagos ao centro de São Paulo, a Metropolis Magazine elencou os dez bairros e distritos mais criativos do mundo. Espalhados entre cidades de rápido crescimento urbano, como Cidade do Cabo e Mumbai, o artigo oferece um panorama compreensivo destas comunidades de peso mundial em termos de criatividade, embora menos reconhecidas.