Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos

Artigos

Seis dicas para escritórios na era digital

Este artigo de Ken Micaleff foi publicado como "Clients for Life: 6 Tips to Generate Leads and Build New Business" em Line Space Shape; apresenta as indicações de John Beveridge, profissional a 30 anos em gestão e consultoria.

"Como muitos pequenos empresários", diz Beveridge, "também tento competir com empresas maiores, tentando me manter no mercado".

E para fazê-lo, Beveridge ressalta a importância do marketing online. Mas, criar um site profissional é apenas o primeiro passo.

Veja as seis dicas de Beveridge a seguir.

Luminárias de papelão ondulado / Guillermo Cameron Mac Lean - Estepa

As luminárias são um dos resultados da pesquisa realizada pelo projeto Estepa, composto por Guillermo Cameron Mac Lean e William Clark, em colaboração com a Fundação Margarita Barrientos. O projeto é um empreendimento de fins sociais e ambientais para ampliar as oportunidades de desenvolvimento social dos setores mais desfavorecidos, através da formação e do trabalho.

Especificamente, a intenção é trabalhar usando as ferramentas necessárias para transformar a matéria-prima de descarte em produtos de design para posterior comercialização, envolvendo todas as áreas e etapas da cadeia produtiva, desde a coleta até a distribuição, incluindo a concepção e produção.

Dia Mundial da Fotografia: 13 Fotógrafos de arquitetura

Em homenagem ao Dia Mundial da Fotografia selecionamos 13 fotógrafos de arquitetura que nos surpreenderam com o seu trabalho durante este ano de 2013. Desde o mais famosos e internacionalmente cotados Iwan Baan e Thomas Mayer, aos mais local e Miguel de Guzman ou Fran Parente. Cada um destes fotógrafos tem viajado por todo o mundo registrando o melhor da arquitetura contemporânea mundial. Nosso respeito e carinho ao trabalho de todos!

Casa das Histórias Paula Rego by Eduardo Souto de Moura© Fernando Guerra Guggenheim Bilbao by Frank Gehry © Duccio Malagamba © Christian Richters Image from franparente's Instagram page. Image © franparente + 13

Light Matters: pode a luz "trapacear" nas renderizações?

Recentemente, o uso do CAD e dos programas de renderização resultou em um entendimento novo da luz na arquitetura. Prancheta e luminária deram lugar à tela iluminada do computador. Como resultado, a concepção da arquitetura envolve a luz desde o primeiro clique. Na visualidade, os espaços luminosos predominam.

Isso, no entanto, levanta uma questão: a luminosidade (parte integrante das composições perfeitas renderizadas) tornou-se mais importante que a engenharia e a própria concepção arquitetônica? Com o destaque da relação de claros e escuros, sombras, contrastes e brilho, pode a iluminação na realidade obscurecer as simulações realistas?

Mais em Light Matters, a seguir…

Porque a arquitetura tem que ouvir suas mulheres esquecidas

Cortesia de Women in Architecture, via Metropolis Mag
Cortesia de Women in Architecture, via Metropolis Mag

Publicado por Alexandra Lange originalmente na Metropolis Magazine como "Architecture's Lean In Moment."

"As mulheres são os fantasmas da arquitetura moderna, sempre presentes, cruciais, mas estranhamente invisíveis", escreveu a historiadora Beatriz Colomina em "With, Or Without You", ensaio do catálogo de 2010 do museu de Arte Moderna: Modern Women. "A arquitetura é altamente colaborativa, mais como a cinematografia do que a arte visual, por exemplo. Mas ao contrário dos filmes, isto é raramente reconhecido".

Colomina prossegue, registrando a história das mulheres esquecidas do modernismo, reconhecidas, quando muito, por ter trabalhado "com" Mies van der Rohe, Le Corbusier, Alvar Aalto, ou Charles Eames. Para se colocar no lugar de Lilly Reich, Charlotte Perriand, e Aino Aalto, simplesmente assista o casal Eames no Home Show em 1956, quando Ray é apresentada indignamente como a "mulher hábil por trás de Charles", que entra após ele gracejar com a apresentadora Arlene Francis.

Neste semestre, esses fantasmas voltaram para nos assombrar: Arielle Assouline-Lichten, estudante da Faculdade de Design de Harvard, divulgou trechos de uma entrevista com Denise Scott Brown no qual ela menciona a própria omissão do Prêmio Pritzker do parceiro Robert Venturi em 1991. "Me devem não um Prêmio Pritzker, mas sim uma cerimônia de inclusão no Pritzker", Scott Brown diz. "Saudemos a noção de trabalho colaborativo".

Leia mais a seguir...

ReciproBoo: abrigo emergencial de bambu

Após grandes desastres naturais, as organizações de apoio sempre se vêem frente ao desafio de fornecer, rapidamente, abrigo a milhares de pessoas. A solução óbvia é a construção de tendas de acampamento, que nem sempre existem em número suficiente. No Haití, quando as fortes chuvas seguiram o terremoto, os abrigos improvisados foram destruídos e removidos. A resposta de Shaun Halbert a este problema é o ReciproBoo: um kit de construção que permite erguer abrigos quase que instantaneamente.

Mais informações e imagens a seguir.

© Reciproboo © Reciproboo © Reciproboo © Reciproboo + 12

Concurso Internacional "Baltic Sea Art Park"

“O Museum of New Art, em cooperação com a União de Arquitetos da Estônia e o Governo da Cidade de Pärnu, anunciaram o Concurso Internacional de Arquitetura para o projeto do Baltic Sea Art Park em Pärnu. O objetivo do concurso é encontrar a melhor proposta arquitetônica e urbanística para o futuro desenvolvimento do Parque das Artes dos países do Mar Báltico. A data limite das entregas é dia 10 de Outubro de 2013. O prêmio total é de 12.000 euros.”

A idea do arquiteto Jaak Huimerind era que os pavilhões fossem navios ou embarcações. De acordo com os termos do concurso os pavilhões flutuantes serão construídos como estruturas móveis, de modo que poderão ser levados a Talvesadam durante o inverno rigoroso.

Mais detalhes depois na continuação.

Intervenção urbana: “Head in the Clouds”, Nova York

Via Plataforma Urbana Via Plataforma Urbana Via Plataforma Urbana Via Plataforma Urbana + 20

Nova York é a cidade dos arranha-céus - edifícios enormes de concreto, sólidos e pesados. Porém, desta vez, não foi a magia dos edifícios, mas de uma nuvem que desceu do céu para divertir, imaginar e passar uma mensagem importante. A nuvem é feita de 53.780 garrafas de plástico reciclado - o mesmo número de garrafas descartadas em Nova York em apenas uma hora. Segundo seus criadores, Jason Klimoski e Lesley Chang do StudioKCA, o projeto, chamado "Head in the Clouds", é um sistema mecânico com um sentido poético.

O que é Arquitetura na era digital?

Eu obtenho a maior parte do meu conhecimento sobre as tendências e interesses atuais dos arquitetos através de mídias social e websites. Meu Facebook mostra constantemente uma série de imagens, artigos e vídeos que variam de novos edifícios a algoritmos, da evolução de bactérias até declarações românticas, poéticas (e geralmente confusas) sobre arquitetura. 

Todos tem uma coisa em comum: foram postados no Facebook por arquitetos e estudantes de arquitetura. Para mim, isso mostra a atual desordem e falta e foco no campo. Publicações de arquitetura e websites apenas confirmam meu pensamento. E nada reafirma isso mais do que minhas experiências diárias no MIT.

Leia mais a seguir.

Mesa Octavo / IMAKE Studio

Octavo, um dos produtos da empresa de design IMAKE STUDIO, trata-se de uma mesa composta de unidades modulares individuais que podem ser combinadas num número infinito de configurações, satisfazendo uma ampla variedade de requisitos de espaço e usuários. Octavo foi desenvolvido como uma forma pura com base na geometria do triângulo e sua estabilidade estrutural inerente. O desenho foi submetido a uma série de estudos rigorosos que eventualmente se converteram em sua forma final de três lados.

Pode o lixo ser usado para regenerar nossas cidades?

Com o aumento da população urbana, vem também o aumento da quantidade de resíduos nas cidades. E, embora a vida oculta do lixo seja ignorada por muitos, não há como escapar de um das questões mais urgentes das sociedades modernas: o manejo insustentável dos resíduos. Apesar de muitas soluções plausíveis e óbvias já terem sido sugeridas e algumas estarem em vias de implementação, alguns especialistas propõem soluções radicais que podem, um dia, se tornar realidades.

Feliz Aniversário Jean Nouvel!

"Meus interesses sempre estiveram ligados a uma arquitetura que reflete a modernidade de nossa época, frente à reformulação de referências históricas. Meu trabalho consiste naquilo que se sucede agora: nossas técnicas e materiais, o que somos capazes de fazer hoje".

Com esta frase celebramos o 68º aniversário do grande arquiteto e projetista francês Jean Nouvel. Vencedor do Prêmio Wolf em 2005 e do Pritzker em 2008, este arquiteto criou, durante sua carreira, cada um de seus projetos sem nenhuma ideia pré-concebida, o que resultou em projetos muito diferentes entre si; mas que incorporam, sempre, o interessante jogo de luzes e sombras em seu interior, e se relacionam harmoniosamente com seu entorno.

Mais informações a seguir.

© Ricardo Vidal ©  Paris Architecture Website © Ateliers Jean Nouvel. Photograph by Philippe Ruault © Jean Nouvel Ateliers + 8

The Indicator: Favela Café e o fim da ironia

Tadashi Kawamata é um de meus artistas favoritos. Não apenas por seu trabalho ser, de certa forma, arquitetônico, mas também pela surpresa que muitas vezes causa, parecendo ter surgido em segredo. Embora obviamente consagrado, existe um tom ilícito nele. É sujo, áspero, aparenta ser improvisado a partir de materiais encontrados - ainda que o trabalho de um artista tão aclamado e reconhecido claramente não ocorra dessa forma.

Não tenho nenhum problema com essa aparência. O problema está no jogo dessa aparência com a realidade, quando esta claramente não é condizente, mas sim escolhida para criar um choque de valores. 

Desenhando na Era Digital: mais relevante que nunca?

Nossos parceiros do Arup Connect falaram com Matt Williams, líder do grupo de engenharia de fachadas da Arup America, desenhista de mão cheia, sobre o papel do desenho na era digital. A entrevista a seguir, originalmente sob o título de "To Sketch or Not to Sketch," discute como o desenho permite a comunicação e como nosso excesso de confiança na tecnologia não é, na realidade, tão eficiente como pensamos.

Uma das coisas que estamos tentando desenvolver nas equipes de fachadas são pessoas que podem se relacionar com o arquiteto, desenvolvendo e respondendo requisitos arquitetônicos importantes.Tendo vindo da arquitetura, identifico, historicamente, um conflito, se é que esta é a palavra correta, entre arquitetos e engenheiros. No entanto, isto não deveria existir. Ao cabo, todos querem a mesma: um projeto de sucesso.

Leia o restante da entrevista a seguir...

Arte e Arquitetura: "O Outro Lugar" / Robert Montilla

Outros lugares de exploração contínua que se encontram no olho crítico - tanto do artista como do espectador -, plasmados através de diversas imagens descontextualizadas de sua origem; edificações localizadas em capitais europeias que aludem a um turismo visual e que levam o espectador a uma busca insaciável de seus conteúdos.

Na continuação apresentamos a série "O Outro Lugar", do arquiteto, fotógrafo e artista, Robert Montilla.

La Pedrera © Robert Montilla . Image © Robert Montilla Milán © Robert Montilla . Image © Robert Montilla Pont Paris © Robert Montilla . Image © Robert Montilla Sacre Coeur © Robert Montilla . Image © Robert Montilla + 9

Porque a "Arquitetura Verde" quase nunca merece este nome

7 World Trade Center / SOM. Image © Ruggero Vanni.
7 World Trade Center / SOM. Image © Ruggero Vanni.

Originalmente publicado, por Michael Mehaffy e Nikos Salingaros em Metropolis Mag como "Why Green Often Isn't".

Algo surpreendente acontece nos edifícios ditos "sustentáveis". Ao analisá-los pós-ocupação, eles mostram-se muito menos sustentáveis do que se propuseram a ser. Em alguns casos, saem-se pior que outros mais antigos e sem essa pretensão. Um artigo de 2009 do New York Times, “Some buildings not living up to green label,” discorreu sobre a disseminação do problema com ícones da sustentabilidade. Entre outras razões, o Times apontou para a uso generalizado de vedações envidraçadas extensas e grandes plantas nas quais muito do espaço útil fica longe do exterior, dependendo de iluminação e ventilação artificiais.

Um pouco por conta desta publicidade negativa, a cidade de Nova Iorque instituiu uma nova lei exigindo a verificação do desempenho de edifícios. O que desmascarou muitos outros edifícios icônicos. Outro artigo do Times, “City’s Law Tracking Energy Use Yields Some Surprises,” relatou que o lustroso novo edifício do 7 World Trade Center, certificado LEED Gold, fez apenas 74 pontos na escala Energy Star - um ponto abaixo do mínimo de "alta eficiência". Uma nota modesta que nem compensa significativamente as demandas da construção.

Mais sobre o assunto a seguir.

Ranking: As 10 cidades mais poluídas do planeta em 2013

Há poucos dias, o Instituto Blacksmith (uma ONG ambiental) lançou sua segunda lista anual dos 10 lugares mais poluídos do mundo, estimando-se que mais de 12 milhões de pessoas vivem em cidades que diariamente ameaçam milhares de seus habitantes, ou como Chernobyl, na Ucrânia, que teve que ser isolada dentro de um raio de 30 quilômetros por sua radiação nuclear.

Arquitetura Sustentável sobre a água: a rota do Catamarã Plastiki do "Architecture For Humanity"

Durante a primavera de 2010, o catamarã Plastiki iniciou sua rota de 7.500 milhas, de São Francisco a Sydney. Buscando reconsiderar a forma como se usa e recicla o plástico, e com a ideia de criar um desenho inovador, o Architecture For Humanity concebeu o projeto como um barco que flutua sobre garrafas recicladas, reunidas dentro de um sistema de painéis de plástico também reciclado.

Mais informações e imagens da travessia da Expedição Plastiki a seguir.

Courtesy of Open Architecture Network Courtesy of Open Architecture Network Courtesy of Open Architecture Network Courtesy of Open Architecture Network + 14

SKALGUBBAR: download grátis de calungas para fotomontagens

Apresentamos o site SKALGUBBAR, uma biblioteca gratuita de silhuetas de pessoas em alta resolução para renderizações e fotomontagens. A ideia de criar esta imensa biblioteca virtual é de Teodor Javanaud Emdé, quando viu a necessidade de inserir pessoas em suas imagens na época em que estava na escola de arquitetura. Teodor percebeu que era muito difícil encontrar silhuetas na internet, e que as cores e resoluções eram muito ruins. Sendo assim, decidiu fotografar seus amigos e incorporá-los a suas fotomontagens, deixando os arquivos das silhuetas disponíveis na sua página.

INTERIORS: Análise espacial do videoclipe "Mirrors" de Justin Timberlake

Interiors é uma publicação online sobre cinema e arquitetura, publicada por Mehruss Jon Ahi e Armen Karaoghlanian. Publicam uma coluna exclusiva no ArchDaily analisando e diagramando filmes em termos de espacialidade.

A aventura dos diretores nos videoclipes começou com os anos 1990, quando a MTV começou a creditá-los junto aos artistas e o título das músicas. Diretores visionários como Michel Gondry, Spike Jonze e David Fincher comprovaram que os vídeos se tornariam uma produção autoral, assim como os filmes. A mudança dos vídeos estilizados e centrados na performance do artista para trabalhos narrativos, no entanto, veio depois, quando o meio tornou-se mais "cinemático" em sua estrutura visual e narrativa.

Urbanidade

Pare de falar mal de sua cidade. Coisas ruins sempre vão existir. Excrementos sempre serão tirados em algum lugar. Falar mal dos excrementos faz com que o seu odor alcance distâncias inimagináveis. Pratique a indiferença urbana. Coisas sobre as quais ninguém fala, não serão lembradas, e logo não existirão. Como, por exemplo, o número 168 da Rua dos Ararius, que existe a partir de agora. Pare de falar. Proponha soluções. A crítica é sempre criativa e propositiva. A palavrearia é apenas opinião sentimental. Fizeram algo ruim? Mostre o que seria melhor. Coração quente, mente fria. Não espere por nada. Está querendo que te pague pela ideia? Já sei que não podemos contar com você. Faça o que você acha que é o melhor. A autocrítica é uma crítica universal. O melhor é sempre o melhor primeiro para você. Se é verdadeiramente o melhor pra você será o melhor para os outros. Seja verdadeiro e tenha confiança. Respeite e cultive a cidade. Ela é nossa mãe. Não deixamos que falem coisa alguma, mentiras ou verdades, sobre nossa mãe. Defendam-na. Jamais riam dos seus defeitos. Rir da cidade é rir de nós mesmos.

Poços esquecidos na Índia

É difícil imaginar uma categoria inteira de arquitetura desaparecer na história e, no entanto, parece ser o caso dos incomparáveis poços de água ​​da Índia. Nunca ouviu falar deles? Não se preocupe, você não está sozinho: milhões de turistas - e muitos moradores - atraídos pelos palácios, fortalezas, templos e túmulos, são indiferentes a estas centenárias estruturas que podem até mesmo ser encontradas próximas a destinos famosos como o Túmulo de Humayun em Delhi ou ao Taj Mahal.

Mas agora, a crescente crise de água na Índia pode levar a redenção, pelo menos, de alguns desses edifícios subterrâneos, que estão sendo reavaliados por sua capacidade de coletar e armazenar água. Com alguma sorte, roteiros turísticos também vão começar a incorporar esta "espécie em extinção" do mundo da arquitetura.

Leia mais sobre as histórias curiosas destes poços abaixo...

Rudabai Vav, Adalaj. Image © Victoria S. Lautman Dada Harir Vav, Ahmedabad. Image © Victoria S. Lautman Neemrana Baoli, Neemrana, Rajasthan. Image © Victoria S. Lautman Mukundpura Baoli, Narnaul. Image © Victoria S. Lautman + 37

Practice 2.0: 10 Anos de Smart Geometry

Por: Daniel Davis & David Fano do CASE

Este ano marca o décimo aniversário da Smartgeometry. Para arquitetos, esta foi uma década de inovações constantes e pouca estagnação. Neste artigo revemos o sucesso da Smartgeometry e nos perguntamos por que a indústria da construção não está acompanhando a tecnologia.

Os incentivadores originais da Smartgeometry - Lars Hesselgren, J Parrish, e Hugh Whitehead – trabalharam juntos no YRM (agora parte do RMJM) no final da década de 80. Juntos ajudaram a introduzir a modelagem paramétrica e a geometria associativa no campo da arquitetura, e testemunharam como análises estruturais de três dimensões em estágio inicial e detecção de conflitos em estágio avançado podem mudar o nossa forma de trabalhar. Ainda em 2003, perguntaram-se desiludidos: "Por que mesmo depois de dez anos ainda não podemos sequer nos aproximar da capacidade que tínhamos então?" [1]. Em outras palavras, por que a indústria da construção falha em manter o passo, ou pior, fica para trás. Foi uma questão que inspirou a primeira conferência da Smartgeometry, e é uma questão que ainda ecoa uma década depois.

MECANO: Módulo de Emergência para Catástrofes Naturais / IGEO-UM FADAU

O Instituto de Investigación en Diseño y Georeferenciación, (IGEO) conduzido pelo arquiteto Alejandro Borrachia, pertencente a Facultad de Arquitectura, Diseño, Arte y Urbanismo da Universidad de Morón apresentou MECANO (módulo de emergência para catástrofes naturais) em BATIMAT 2013.

Como eles explicam: "Após os recentes acontecimentos na cidade de Buenos Aires, na área de Ciudad de la Plata, em relação às fortes chuvas e, consequentemente, a terríveis inundações que se seguiram; Ficamos comovidos pelo o que aconteceu - pelas imagens transmitidas em todo o mundo, pelos testemunhos, e por uma campanha de solidariedade que atraiu centenas de milhares a colaborar - e nos propusemos, desde o instituto de pesquisa, a criar e construir um modelo de moradia transitória que dá ao público uma solução rápida frente a esse tipo de desastre. Nós pensamos que devemos atender não só à falta de abrigo para todas as pessoas que foram desprovidas de suas casas, mas também incorporar à proposta seus objetos, roupas, utensílios, ferramentas, memórias e tudo o que acompanha o viver de uma família. Portanto, esta casa também é um ótimo lugar para armazenamento."

Mais detalhes desta proposta a seguir.

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.