Ampliar imagem | Tamanho original
Yuval Noah Harari aponta que, por volta de 300 mil anos atrás, os Homo erectus, os neandertais e os antepassados do Homo sapiens já utilizavam o fogo diariamente. Segundo o autor do best-seller internacional “Sapiens”, o fogo abriu a primeira brecha significativa entre o homem e outros animais. “Ao domesticar o fogo, os humanos ganharam controle de uma força obediente e potencialmente ilimitada.” Alguns estudiosos, inclusive, acreditam que há relação direta entre o advento do hábito de cozinhar os alimentos (possível por conta da domesticação do fogo), ao encurtamento do trato intestinal e o crescimento do cérebro humano, que permitiu que os seres humanos se desenvolvessem e criado tudo o que temos. Poucos ficam impassíveis diante do fogo. Ele foi o nosso Netflix por milhares de anos, trazendo uma dinâmica de cores, sons, odores e calor. Os humanos se reuniram em volta dele por quase 2 milhões de anos, sendo um espaço coletivo e de convivência que nos permite socializar e prosperar. Ao mexermos com o fogo, estamos lidando com algo vivo e que, fora de controle, pode ser catastrófico. Lareiras residenciais permitem o contato, mas mantendo a segurança e levando a fumaça para longe. Proporcionando calor e luz, uma lareira não permite apenas iluminar, mas aquecer corpos e até cozinhar alimentos.  Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar