1. ArchDaily
  2. Tadao Ando

Tadao Ando: O mais recente de arquitetura e notícia

O arquipélago das artes no Japão: obras de Sou Fujimoto, Ryue Nishizawa e Kazuyo Sejima

Naoshima, Teshima e Inujima são as três principais ilhas de um arquipélago no Mar Interior de Seto, no Japão. O que as diferencia dos demais arquipélagos japoneses – que são muitos, característica daquele país insular – é a concentração de obras de arquitetura de qualidade excepcional, projetadas por alguns dos maiores nomes da arquitetura mundial. Tais projetos fazem parte do Benesse Art Site Naoshima, um complexo dedicado às artes idealizado pelo magnata Soichiro Fukutake ainda na década de 1980, composto por dezoito museus, galerias e instalações a céu aberto.

Pavilhão Naoshima / Sou Fujimoto. Image © Haruo MikamiAbóbora Amarela / Yayoi Kusama. Image © Haruo MikamiNovo Terminal de Balsas de Naoshima / Sanaa. Image © Haruo MikamiNovo Terminal de Balsas de Naoshima / Sanaa. Image © Haruo Mikami+ 47

O arquipélago das artes no Japão: obras de Tadao Ando em Naoshima

Poucos lugares no mundo reúnem tantos equipamentos culturais e artísticos como o arquipélago composto pelas ilhas de Naoshima, Teshima e Inujima, localizadas no Mar Interior de Seto, no Japão. Dezoito museus, galerias e instalações compõem o Benesse Art Site Naoshima, um complexo dedicado às artes idealizado pelo magnata Soichiro Fukutake ainda na década de 1980.

À época, Fukutake convidou ninguém menos que o arquiteto Tadao Ando para projetar o Benesse House Museum, na ilha de Naoshima, um equipamento que ofereceu mais que um impulso econômico para a região, mas um estilo de vida mais lento e simples – evidentemente, para aqueles que podem pagar – distante das megalópoles japonesas.

Benesse House Hotel. Image © Haruo MikamiBenesse House Museum. Image © Haruo MikamiChichu Art Museum. Image © Haruo MikamiRock Sculpture Garden. Image © Haruo Mikami+ 48

Iluminação como linguagem: os significados da luz e da sombra na arquitetura

Imagine se a luz, além de nos permitir enxergar o mundo, fosse também capaz de transmitir informações e significados. Padrões mensuráveis de iluminação natural, traduzidos em níveis de ‘lux’ recomendados para determinadas tarefas, levaram a uma compreensão quantitativa da luz. No entanto, a arquitetura se apropria da luz natural não apenas para cumprir requisitos formais e padrões matematicamente calculados. A iluminação natural é utilizada, sobretudo, para transmitir emoções, revelar espaços e construir atmosferas. Dito isso, poderíamos afirmar que a iluminação é uma forma de linguagem utilizada pelos arquitetos para se comunicar com as pessoas? Desde uma perspectiva semiótica, poderemos melhor compreender como a luz e a sombra contribuem para a construção de significado na arquitetura.

Museu de Arte Contemporânea La Bourse de Commerce / Tadao Ando Architect & Associates + NeM Architectes + Pierre-Antoine Gatier

Cortesia de Bourse de Commerce — Pinault Collection. Photo Studio Bouroullec. ImageDrapeau, Dezembro de 2020 (c) Studio BouroullecBourse de Commerce — Pinault Collection © Tadao Ando Architect & Associates, Niney et Marca Architectes, Agence Pierre-Antoine Gatier Photo Maxime Tétard, Studio Les Graphiquants, ParisBourse de Commerce — Pinault Collection © Tadao Ando Architect & Associates, Niney et Marca Architectes, Agence Pierre-Antoine Gatier Photo Maxime Tétard, Studio Les Graphiquants, ParisBourse de Commerce — Pinault Collection © Tadao Ando Architect & Associates, Niney et Marca Architectes, Agence Pierre-Antoine Gatier Photo Marc Domage. ImageDomage, Novembro de 2020+ 28

Museu de Arte He projetado por Tadao Ando na China é inaugurado

O Museu de Arte He (HEM), projetado pelo vencedor do Prêmio Pritzker de 1995 Tadao Ando em Guangdong, será finalmente aberto ao público no próximo dia 1º de outubro, depois de a cerimônia oficial de inauguração ter sido adiada várias vezes em decorrência da recente pandemia do coronavírus. Focado principalmente em Arte Moderna e Contemporânea Chinesa, o HEM também é o primeiro museu de arte dedicado a cultura regional de Lingnan, no sul da China.

Cortesia de HEMCortesia de HEMCortesia de HEMCortesia de HEM+ 15

O modernismo ascético de Tadao Ando

Ganhador do Prêmio Pritzker de 1995, Tadao Ando (nascido em 13 de setembro de 1941) é amplamente reconhecido por seu trabalho incomparável com concreto, tratamento sensível da luz natural e forte compromisso com a natureza. Estabelecido em Osaka, Japão, sua versão ascética do modernismo ressoa a arquitetura tradicional japonesa, aspecto que faz com que alguns críticos incluam sua obra em uma espécie de regionalismo crítico.

Church of the Light. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/hetgacom/22029029686'>Flickr user hetgacom</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>Clark Art Institute. Image © Tucker BairThe Modern Art Museum of Fort Worth. Image © Liao YushengWabi House. Image © Edmund Sumner+ 8

Jardim de Belas Artes de Tadao Ando, pelas lentes de Pancho Gallardo

© Pancho Gallardo
© Pancho Gallardo

São raras as ocasiões em que nos deparamos com um museu ao ar livre. Um destes momentos é o Museu de Belas Artes de Kioto, projetado por Tadao Ando em 1994 e conhecido como Jardim de Belas Artes. Reproduções de obras primas de mestres da pintura foram feitas em diferentes escalas e distintos materiais, posicionadas entre os pilares, vigas e muros de concreto aparente que constroem os espaços do museu, rampas e passarelas de vidro que se projetam por sobre os espelhos d'água e cascatas que marcam a transição entre o museu e o Jardim Botânico de Kioto.

Pancho Gallardo, fotógrafo de arquitetura chileno radicado em Madri, é um dos grandes admiradores da obra do arquiteto japonês, principalmente por causa, segundo ele mesmo nos conta, “o uso do concreto como elemento criador de espaços, texturas, ângulos e sombras que, acima de tudo, em espaços como este, criam uma relação direta com a luz do sol, oferecendo a cada momento novas perspectivas dramáticas e profundas.”

A seguir, visitaremos o Jardim de Belas Artes de Tadao Ando pelas lentes de Pancho Gallardo.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

Tadao Ando divulga imagens do Museu de Arte He em construção na China

Tadao Ando Architect & Associates revelou o projeto para o He Art Museum (HEM), o primeiro museu de arte dedicado à cultura regional de Lingnan, no sul da China. Com abertura prevista para 21 de março de 2020 e com uma exposição inaugural com curadoria de Feng Boyi, intitulada From The Mundane World, o museu projetado por Tadao Ando se tornará uma porta de entrada para as artes.

Terreno Construção HEM . Imagem Cortesia de HEMVista Parcial HEM . Imagem Cortesia de HEMVista Parcial HEM . Imagem Cortesia de HEMVista Parcial HEM . Imagem Cortesia de HEM+ 19

Uma jornada contemplativa pelo Pavilhão de Conferências de Tadao Ando

via 9sekunden no Youtube
via 9sekunden no Youtube

Em meio à revolução digital de hoje, a representação arquitetônica não se baseia mais apenas em fotografias. Arquitetos agora trabalham em colaboração com profissionais do audiovisual para transformar seus projetos em verdadeiras experiências cinematográficas.

No início deste ano, a empresa alemã de design 22quadrat fundou o 9sekunden, um estúdio especializado em documentários sobre paisagem e arquitetura. No curta-metragem do Pavilhão de Conferências de Tadao Ando, o estúdio leva os espectadores a uma jornada meditativa, retratando a atmosfera calma e contida daquela estrutura de concreto.

9 Arquitetos famosos que não possuíam um diploma de arquitetura

Teve a pior banca possível? Falhou nas provas finais? Não se preocupe! Antes de cair em sua cama e chorar até dormir, veja essa lista de nove célebres arquitetos que compartilhem uma característica em comum. Você pode pensar que um diploma de arquitetura brilhante é um requisito para ser um arquiteto de sucesso; por que mais você estaria há tantos anos na escola de arquitetura? Bem, embora o título de "arquiteto" possa ser protegido em muitos países, isso não significa que você não pode projetar arquitetura incrível - como demonstrado por esses nove arquitetos, que jogaram as convenções fora e tomaram a estrada menos percorrida para a fama.

20 Projetos mexicanos que exploram as possibilidades do concreto aparente

Foro Boca / Rojkind Arquitectos. Image © Jaime NavarroCasa Lomas / Oficio Taller. Image © Adrián Llaguno / Documentación Arquitectónica y The RawsClub de Niños y Niñas / CCA Centro de Colaboración Arquitectónica. Image © Arturo ArrietaCasa Orgánica / Javier Senosiain. Image Cortesía de Javier Senosian+ 23

Concreto é um material muito comum na indústria da construção civil, composto por um aglutinante combinado com agregados (pedra, por exemplo), água e certos aditivos. Sua história remonta ao Egito antigo, quando surge a necessidade de se construir grandes fundações, momento em que as propriedades naturais das pedras já não atendem mais às demandas e fica clara a necessidade de um material que pode ser moldado para assumir determinadas formas. 

Quando a luz encontra o concreto: reflexões sobre a obra de Tadao Ando

Koshino House, Ashiya-shi / Japan. Image © Kazunori FujimotoChurch of the Light, Osaka / Japan. Image © Naoya FujiiModern Art Museum, Fort Worth / USA. Image © Todd Landry PhotographyScreenshot of video of Hill of the Buddha at the Makomanai Takino Cemetery, Sapporo / Japan. Image © Hokkaido Fan Magazine+ 8

Quando perguntaram a Tadao Ando, arquiteto japonês vencedor do Prêmio Pritzker de 1995, qual seria o elemento mais consistente em sua obra, ele respondeu sem pestanejar: a luz. Através de sua arquitetura, Tadao Ando se apropria da luz e da sombra de uma forma quase coreográfica. Em determinados momentos, a sombra projetada em uma parede de concreto mais parece uma impressionante obra de arte. Em outros projetos são os reflexos na superfície d'água que transformam por completo a nossa compreensão do espaço. Sua abordagem arquitetônica enraizada na tradicional arquitetura japonesa e potencializada por um vasto vocabulário arquitetônico moderno, provocou profundas transformações em nossa disciplina durante a segunda metade do século XX colocando-o como uma das mais importantes figuras do regionalismo crítico. Cada um de seus projetos apresenta soluções individuais e profundamente conectadas à seus contextos específicos - como a Igreja da Luz, a Casa Koshino ou o Templo da Água-, aproximando a arquitetura tradicional japonesa à universalidade da arquitetura moderna. Ele foi capaz de reproduzir a luz difusa do interior das casas japonesas, filtrada pelas paredes de papel, através do uso criativo dos materiais e da simples configuração dos espaços.

ARCHIVOIDS de Federico Babina exalta as arquiteturas do vazio

O artista italiano Federico Babina compartilhou conosco seu mais recente trabalho de ilustração arquitetônica. Archivoid procura "esculpir massas invisíveis de espaço" através da leitura de negativos - usando a linguagem arquitetônica de arquitetos famosos do passado e do presente, de Frank Lloyd Wright a Bjarke Ingels.

As imagens de Babina criam um ponto de vista inverso, uma inversão de percepção para uma leitura alternativa do espaço e da própria realidade. Fazendo do espaço negativo seu protagonista, Babina traça as “pegadas arquitetônicas” de arquitetos famosos, unindo misteriosas geometrias com uma combinação de cores vibrantes.

© Federico Babina© Federico Babina© Federico Babina© Federico Babina+ 9

Centro de Artes em Liangzhu de Tadao Ando, pelas lentes de Zheng Shi

A histórica vila de Liangzhu em Hangzhou, China, tem um novo centro cultural monumental projetado pelo arquiteto japonês Tadao Ando. Inaugurado em 2016, o edifício se uniu ao Museu Liangzhu, de David Chipperfield, inaugurado há uma década, como ponto cultural popular na aldeia.

© Zheng Shi© Zheng Shi© Zheng Shi© Zheng Shi+ 39

Novas imagens mostram o interior do edifício residencial de Tadao Ando em Nova Iorque

Novas imagens do primeiro projeto de Tadao Ando na cidade de Nova Iorque - um edifício residencial de luxo conhecido como 152 Elizabeth Street - foram recentemente divulgadas.

© Noë & Associates with The Boundary© Noë & Associates with The Boundary© Noë & Associates with The Boundary© Noë & Associates with The Boundary+ 7

Um mapa que celebra as arquiteturas de concreto em Tóquio

A série de guias arquitetônicos da editora londrina Blue Crow Media continua com o Mapa do Concreto em Tóquio. Produzido em colaboração entre a escritora Naomi Pollock e o fotógrafo Jimmy Cohrssen, o mapa apresenta 50 das mais emblemáticas arquiteturas de concreto da capital do Japão.

© Jimmy Cohrssen© Jimmy Cohrssen© Jimmy Cohrssen© Jimmy Cohrssen+ 10

Em foco: Tadao Ando

"Quando projeto edifícios, penso tanto na composição global como nas partes de um corpo e como estas se encaixam. Além disso, penso em como as pessoas se aproximam da construção e a experiência deste espaço... Se oferecemos às pessoas o nada, elas podem refletir sobre o que pode ser feito a partir do nada."