1. ArchDaily
  2. Chicago

Chicago: O mais recente de arquitetura e notícia

Paul Clemence divulga imagens de arranha-céu projetado pelo Studio Gang em Chicago

Em sua mais recente série de fotos, Paul Clemence volta suas lentes para a mais nova adição ao famoso horizonte de Chicago: as formas onduladas da St. Regis Tower, anteriormente conhecida como Vista Tower. Projetado pelo Studio Gang, o arranha-céu de 101 andares deixa sua marca como o terceiro edifício mais alto de Chicago. Apesar de seu tamanho, o edifício parece esbelto devido ao ritmo fluido que define suas três torres aninhadas.

A torre visa melhorar, em vez de perturbar, o tecido urbano circundante. Situado entre o centro de Lakeshore East Park e o Chicago Riverwalk, o design cuidadoso dos níveis mais baixos permite uma conexão porosa entre as duas atrações. Para que isso seja possível, sistemas estruturais inovadores são implementados, elevando completamente o segundo volume do solo.

Paul Clemence divulga imagens de arranha-céu projetado pelo Studio Gang em ChicagoPaul Clemence divulga imagens de arranha-céu projetado pelo Studio Gang em ChicagoPaul Clemence divulga imagens de arranha-céu projetado pelo Studio Gang em ChicagoPaul Clemence divulga imagens de arranha-céu projetado pelo Studio Gang em Chicago+ 24

Centro Ambiental Ford Calumet / Valerio Dewalt Train

Centro Ambiental Ford Calumet / Valerio Dewalt TrainCentro Ambiental Ford Calumet / Valerio Dewalt TrainCentro Ambiental Ford Calumet / Valerio Dewalt TrainCentro Ambiental Ford Calumet / Valerio Dewalt Train+ 31

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  864
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Arborwood, Dri-Design, Shaw, reSAWN Timber

Artista Theaster Gates projetará o Serpentine Pavilion 2022

O artista americano Theaster Gates revelou sua proposta para o 21º Pavilhão Serpentine. A edição de 2022, primeira não encabeçada por um arquiteto, terá como título Black Chapel e “homenageará as tradições britânicas de produção artesanal e manufatura”. O pavilhão será aberto ao público na sexta-feira, 10 de junho, em Kensington Gardens e terá supervisão de montagem feita pelo escritório de Adjaye Associates.

8 Projetos em que arquitetos adotaram o retrofit e o reuso adaptativo

OMA e Jason Long / Reutilização adaptativa da histórica estação de correios de Houston. Imagem © Leonid Furmansky
OMA e Jason Long / Reutilização adaptativa da histórica estação de correios de Houston. Imagem © Leonid Furmansky

Durante o ano passado, as práticas estabelecidas continuaram a defender a transformação das estruturas existentes, com a reutilização adaptativa e os retrofits cada vez mais se tornando um aspecto definidor da arquitetura contemporânea. Desde a renovação de estruturas históricas até a reutilização adaptativa de instalações obsoletas, a ideia de dar uma vida nova às construções existentes foi adotada como premissa para uma prática mais sustentável, mas também para reforçar a identidade urbana e cultural das cidades. Descubra oito projetos e obras recentemente concluídas que mostram uma nova prática comum de reutilização dos edifícios existentes.

8 Projetos em que arquitetos adotaram o retrofit e o reuso adaptativo8 Projetos em que arquitetos adotaram o retrofit e o reuso adaptativo8 Projetos em que arquitetos adotaram o retrofit e o reuso adaptativo8 Projetos em que arquitetos adotaram o retrofit e o reuso adaptativo+ 9

Pavilhão The Center Won’t Hold / The Open Workshop

© Neeraj Bhatia
© Neeraj Bhatia

Pavilhão The Center Won’t Hold / The Open WorkshopPavilhão The Center Won’t Hold / The Open WorkshopPavilhão The Center Won’t Hold / The Open WorkshopPavilhão The Center Won’t Hold / The Open Workshop+ 16

  • Arquitetos: The Open Workshop
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  625 ft²
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021

Casa projetada por Frank Lloyd Wright escapa de demolição e será restaurada

Relegada ao esquecimento até poucos meses atrás, uma das casas projetadas por Frank Lloyd Wright em estilo colonial holandês não parecia estar caminhando para um final muito feliz. Naquela ocasião, a residência projetada e construída pelo arquiteto em 1894 na região suburbana de Chicago, estava correndo sérios riscos de demolição quando foi colocada à venda por um valor de aproximadamente um milhão e trezentos mil dólares. Pouco tempo depois, ou melhor, na semana passada, a histórica Frederick Bagley House, definida pela organização sem fins lucrativos responsável pela conservação da obra construída de Frank Lloyd Wright como “uma obra exordial única e insubstituível”, parece agora caminhar em direção a um futuro bastante promissor—ou melhor, para um novo recomeço.

De Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação social

A atual pandemia escancarou as muitas desigualdades enraizadas em nossa sociedade, especialmente no que se refere à distribuição extremamente desigual de recursos e infraestruturas públicas em territórios urbanos. Desde o início da corrente crise sanitária mundial, aqueles que podiam pagar, por exemplo, optaram por trocar a vida na cidade por suas confortáveis casas de final de semana em meio à natureza. No outro extremo, também testemunhamos como as pessoas mais pobres sofreram com a dificuldade de acesso à cidade, espaços públicos e áreas verdes—sendo forçados a continuar suas rotinas de trabalho e deslocamento apesar das muitas restrições e dos evidentes riscos de saúde pública. Para piorar, não podemos deixar de mencionar a questão do acesso (ou a falta de) à moradia digna e de que forma deveríamos abordá-la para responder aos muitos desafios do presente e do futuro.

De Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação socialDe Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação socialDe Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação socialDe Chicago a Nápoles: o fracasso de dois grandes projetos de habitação social+ 10

SOM inaugura pavilhão de madeira construído de forma automatizada na Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021

O escritório de arquitetura Skidmore, Owings & Merrill (SOM), em parceria com o Taubman College da Universidade de Michigan, acaba de apresentar o SPLAM [SPatial LAMinated wooden], um pavilhão de madeira fabricado de forma 100% automatizada e que está sendo exposto na atual edição da Bienal de Arquitetura de Chicago. O pavilhão, concebido a partir de um sistema construtivo automatizado em painéis pré-fabricados de madeira, servirá tanto como uma instalação educativa no contexto da bienal assim como espaço de encontro para os alunos de uma pequena escola da cidade de Chicago. Inaugurado no último dia 17 de setembro na ocasião da abertura oficial da Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021, o pavilhão ficará aberto ao público até o próximo dia 18 de dezembro.

SOM inaugura pavilhão de madeira construído de forma automatizada na Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021SOM inaugura pavilhão de madeira construído de forma automatizada na Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021SOM inaugura pavilhão de madeira construído de forma automatizada na Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021SOM inaugura pavilhão de madeira construído de forma automatizada na Bienal de Arquitetura de Chicago de 2021+ 5

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 abre ao público

Central Park Theatre por Manuel Herz. Imagem © Nathan Keay
Central Park Theatre por Manuel Herz. Imagem © Nathan Keay

A quarta edição da Bienal de Arquitetura de Chicago abriu ao público no dia 17 de setembro apresentando uma série de 15 intervenções site-specific espalhadas pela cidade que exploram ideias de espaço compartilhado e trabalho coletivo, sob a frase “quem pode participar do projeto da cidade". Liderada pelo diretor artístico David Brown, a edição deste ano, operando sob o tema The Available City, pretende destacar o potencial das áreas urbanas vagas como espaços coletivos por meio de intervenções desenvolvidas em estreita colaboração com a comunidade local. Ao mesmo tempo, o evento ressalta o potencial para “novas possibilidades imediatas” e ilustra o impacto significativo de pequenos gestos urbanos.

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 abre ao públicoBienal de Arquitetura de Chicago 2021 abre ao públicoBienal de Arquitetura de Chicago 2021 abre ao públicoBienal de Arquitetura de Chicago 2021 abre ao público+ 12

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia programação com lista completa de exposições

Intitulada "The Available City", a quarta edição da Bienal de Arquitetura de Chicago será aberta ao público no dia 17 de setembro de 2021. Este ano, o evento apresenta um modelo de bienal sem precedentes que experimenta uma série de projetos site specific e programas exibidos em Chicago, "reformulando o que uma bienal pode fazer, ser e explorar em uma cidade". Mais de 80 projetos de 18 países diferentes responderão a uma estrutura de design urbano e trarão ideias para espaços coletivos centrados na comunidade por meio de elementos arquitetônicos, programação envolvente e experiências comunitárias aprimoradas.

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia programação com lista completa de exposiçõesBienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia programação com lista completa de exposiçõesBienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia programação com lista completa de exposiçõesBienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia programação com lista completa de exposições+ 10

Bienal de Arquitetura de Chicago anuncia programa deste ano

A Bienal de Arquitetura de Chicago revelou o calendário para o programa de eventos, palestras, workshops e performances deste ano, explorando como a arquitetura molda comunidades e cidades. Intitulada The Available City, esta edição tem como objetivo destacar o potencial das áreas urbanas vagas como espaços comunitários. O evento estreia em 17 de setembro em 12 localidades da cidade e apresenta 16 intervenções que ativam terrenos não utilizados. Os projetos são complementados por uma programação externa e presencial, além de eventos digitais que começam no dia 17 de agosto.

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 acontecerá entre 17 de setembro e 18 de dezembro

Sob o título Available City / Cidade Disponível, a Bienal de Arquitetura de Chicago acontecerá de 17 de setembro a 18 de dezembro em mais de 10 locais da cidade, com o intuito de destacar o potencial das áreas urbanas vazias como espaços coletivos por meio de intervenções desenvolvidas em estreita colaboração com a comunidade local. Por isso, a bienal também anunciou que os parceiros culturais desta nova edição apresentarão um programa em forma de conferências, painéis, workshops ou performances: SOM, Studio Gang e Museu de Arte Contemporânea são alguns dos mais de 100 museus, estúdios de arquitetura e organizações comunitárias participantes do evento.

SOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de Chicago

Skidmore, Owings & Merrill (SOM) e TranSystems estão redesenhando uma das redes ferroviárias elevadas mais antigas e movimentadas de Chicago. O novo projeto da Chicago State / Lake Station oferece melhor acessibilidade, segurança e conforto para todos os passageiros e respeita o tecido histórico circundante do centro da cidade. O projeto proposto inclui plataformas mais amplas, uma cobertura de vidro flutuante, uma nova ponte de conexão suspensa, elevadores e melhorias no nível da rua.

SOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de ChicagoSOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de ChicagoSOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de ChicagoSOM e TranSystems redesenham a estação ferroviária elevada mais antiga de Chicago+ 7

Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?

É inútil dizer que a arquitetura é uma profissão que flutua de acordo com a economia. Todos nós conhecemos histórias ou até sentimos na pele as consequências de um período de recessão. Para a industria da construção civil, a depressão econômica se traduz em um estado de espera, na escassez de novos projetos e portanto, em um impacto negativo considerável em termos de novos contratos e vínculos empregatícios—sem mencionar as terríveis consequências para a massa de trabalhadores informais, entre eles, arquitetos e arquitetas. É evidente que a economia opera em ciclos, ora com períodos de vacas magras, ora com momentos de vacas gordas. Quando no entanto, uma mal temporada coincide com uma situação de crise na qual a população global continua a crescer rapidamente e o valor da terra a atingir níveis exorbitantes, é inegável que a arquitetura não passará ilesa por tal momento. Ainda assim, existem aqueles que, ao invés de culpar a economia pelos altos e baixos da profissão da arquitetura e da industria da construção civil, afirmam que é ela a principal responsável pelas principias crises econômicas globais.

Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?Como o boom da arquitetura pode se tornar um rombo na economia?+ 7

Pavilhão dos EUA na Bienal de Veneza explora a construção em madeira na arquitetura americana

Intitulado "American Framing", o pavilhão dos Estados Unidos na 17ª Exposição Internacional de Arquitetura - La Biennale di Venezia, explorará a onipresença e o poder criativo da estrutura de madeira na arquitetura americana, um elemento construtivo esquecido. Com curadoria de Paul Andersen e Paul Preissner, a exposição estará em exibição no Giardini della Biennale de 22 de maio a 21 de novembro de 2021.

Pavilhão dos EUA na Bienal de Veneza explora a construção em madeira na arquitetura americanaPavilhão dos EUA na Bienal de Veneza explora a construção em madeira na arquitetura americanaPavilhão dos EUA na Bienal de Veneza explora a construção em madeira na arquitetura americanaPavilhão dos EUA na Bienal de Veneza explora a construção em madeira na arquitetura americana+ 10

Bienal de Arquitetura de Chicago 2021 anuncia colaboradores de sua quarta edição: a cidade disponível

A Bienal de Arquitetura de Chicago anunciou a lista de seus colaboradores para a edição do ano de 2021, intitulada The Available City [A Cidade Disponível]. A lista com 29 nomes, selecionada pelo Diretor de Arte David Brown, traz perspectivas globais de cidades como Cape Town, Caracas, Chicago, Copenhagen, Dublin, Paris, Basileia e Tóquilo.

SOM conclui reforma do mirante da icônica Willis Tower em Chicago

Após extenso processo de renovação, o escritório Skidmore, Owings & Merrill (SOM) concluiu o projeto de reforma do mirante da Willis Tower e inaugurou uma nova exposição interativa mostrando como a arquitetura moldou a identidade de Chicago ao longo da história.

SOM conclui reforma do mirante da icônica Willis Tower em ChicagoSOM conclui reforma do mirante da icônica Willis Tower em ChicagoSOM conclui reforma do mirante da icônica Willis Tower em ChicagoSOM conclui reforma do mirante da icônica Willis Tower em Chicago+ 5

Escola Taft Freshman Academy / STL Architects

Escola Taft Freshman Academy / STL ArchitectsEscola Taft Freshman Academy / STL ArchitectsEscola Taft Freshman Academy / STL ArchitectsEscola Taft Freshman Academy / STL Architects+ 27

  • Arquitetos: STL Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  14000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Alucobond, Interstate Brick