1. ArchDaily
  2. Vidro

Vidro: O mais recente de arquitetura e notícia

Casa Biblioteca / Atelier Branco Arquitetura

© Ricardo Bassetti© Ricardo Bassetti© Gleeson Paulino© Jaqueline Lessa+ 35

Mais luz natural, menos ofuscamento e calor: Como funciona o vidro que se tinge automaticamente?

Em uma pesquisa de 2016 com 400 funcionários nos Estados Unidos, a Saint-Gobain descobriu que os ocupantes de prédios de escritórios geralmente reclamavam de má iluminação, temperatura, ruído e qualidade do ar, levando a empresa a deduzir a necessidade de melhorar a iluminação e o conforto térmico dos edifícios, ao mesmo tempo mantendo baixo consumo de energia e liberdade de projeto para arquitetos e clientes. Sua solução foi o SageGlass, um vidro inovador criado pela primeira vez em 1989 e desenvolvido ao longo das últimas três décadas. O vidro, que possui um envidraçamento dinâmico que protege do calor solar e do ofuscamento, otimiza simultaneamente a entrada de luz natural. Uma solução sustentável e estética, a adaptabilidade do SageGlass às condições externas elimina a necessidade de persianas ou venezianas.

Pavilhão Girassol / Brasil Arquitetura

© Daniel Ducci© Daniel Ducci© Daniel Ducci© Daniel Ducci+ 26

  • Arquitetos: Brasil Arquitetura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  440
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2004
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Arte Seca, Camargo e Silva, Mar Mosaico

Tijolos de vidro em casas argentinas: iluminação natural e privacidade com blocos translúcidos

Casa Luisina / Reimers Risso Arquitectura. Image © Fernando SchapochnikCasa com Tijolos / Martín Aloras. Image © Walter SalcedoResidência AYYA / Estudio Galera. Image © Diego MedinaCasa 47 / Reimers Risso Arquitectura. Image © Fernando Schapochnik+ 10

Ao criar espaços arquitetônicos, muitos arquitetos concordam que não só é importante, mas também necessário incorporar a luz natural aos interiores, utilizando diferentes estratégias para regular sua quantidade e definir qualidades como sua tonalidade e direcionamento. Apesar disso, em projetos residenciais, onde as exigências de privacidade são geralmente mais altas do que em, por exemplo, edifícios para usos comuns - escritórios, restaurantes, lojas -, ao definir as características dos ambientes, muitos optam por trabalhar com materiais que garantem maiores graus de proteção visual e que diluem o contato com o exterior público - seja através da incorporação de elementos opacos, seja por meio de envoltórios de revestimento e telas. Entretanto, há alguns materiais que garantem a entrada de uma grande quantidade de luz natural controlada durante o dia, mas sem implicar em perda de privacidade.

Edifícios transparentes e a ilusão da democracia

Entre 1914 e 1915, Le Corbusier projetava a Maison Dom-Ino, uma proposta de sistema estrutural que subvertia os modelos de então substituindo densas paredes portantes por pilares e lajes de concreto reforçado com aço. Muito mais leve e composto por elementos esbeltos, a este sistema se uniria o uso de grandes superfícies de vidro que garantiriam, de uma só vez, a entrada de higiênica luz solar nos espaços interiores e uma almejada transparência arquitetônica que diluiria as fronteiras entre interior e exterior – ao menos, metaforicamente.

Reichstag, Berlim. Foto de Moritz Lüdtke, via UnsplashPalácio de Justiça de Paris / Renzo Piano Building Workshop. Foto: © Sergio GraziaNew City Hall in Buenos Aires / Foster + Partners. Cortesia de Foster + PartnersMOdA - Sede da Ordem dos Advogados de Paris / Renzo Piano Building Workshop. Foto: © Sergio Grazia+ 9

Como escolher um vidro de segurança?

A busca por segurança na arquitetura está ligada, entre outros aspectos, à criação de interiores resguardados que nos permitam realizar as atividades diárias com conforto e sem imprevistos. No entanto, os desafios envolvidos na proteção de pessoas e propriedades mudaram drasticamente nos últimos anos. Hoje, procuramos sentir-nos seguros onde quer que estejamos e, numa arquitetura cada vez mais aberta e transparente, o material da sua envolvente torna-se cada vez mais relevante, principalmente nas suas zonas envidraçadas.

Que parâmetros devemos considerar ao escolher um vidro de segurança? Conversamos com os técnicos da Cristales Dialum, que desenvolveram soluções com diversos níveis de resistência para vidros simples e duplos.

Quando foram inventadas as janelas de vidro?

Você já se fez essa pergunta? Pode parecer estranho imaginar, à primeira vista, que nem sempre tivemos janelas em nossas construções, nem tão pouco elas eram vedadas por um material transparente capaz de permitir a entrada de iluminação natural em recintos escuros ou de fazer uma barreira contra o frio: o vidro.

Apartamento Consolação / SOEK Arquitetura. Image © Rafael RenzoApartamento Urimonduba / Candida Tabet Arquitetura. Image © Rômulo FialdiniCasa ABK / Bernardes Arquitetura. Image © Leonardo FinottiCasa para Beth / Salmela Architect. Image © Paul Crosby+ 17

OMA divulga proposta para a loja da Tiffany & Co. em Nova Iorque

O OMA divulgou imagens da nova loja da famosa marca de joias Tiffany & Co., na Quinta Avenida de Nova Iorque. Com conclusão prevista para 2022, a intervenção “reimagina a experiência comercial, preservando a identidade histórica do edifício original”.

Esquadrias de canto: ampliando os espaços para o exterior

RoadRunner Residence / North Arrow Studio. Image © Chase DanielMill Valley Guesthouse / Turnbull Griffin Haesloop Architects. Image © David WakelyThe Cresta / Jonathan Segal FAIA. Image © Matthew SegalAustin home / A Parallel Architecture. Image Courtesy of Western Window Systems+ 27

Malibu Crest, remodelação de uma casa de 1949 do Estilo Internacional, foi desenvolvida pelo Studio Bracket com o objetivo de ampliar a metragem quadrada da estrutura e as vistas panorâmicas para Malibu, mantendo mais de 50% das paredes originais da casa. O projeto foi bem-sucedido, não apenas na renovação de seus espaços internos e reconfiguração do espaço, mas no alargamento das janelas para captar verdadeiramente as vistas da lagoa e das montanhas circundantes. Essa expansão das vistas foi realizada em parte por meio de janelas de cantos abertos e vidros do chão ao teto, fabricados pela Western Window Systems. Esta tecnologia de vidros ininterruptos é uma das formas mais eficazes de abrir um espaço interior para as vistas deslumbrantes de um ambiente natural. Permitem que o espaço interno seja mais aberto para o exterior sem obstruções. A seguir, revisamos suas vantagens estéticas, suas qualidades estruturais e sua aplicação em projetos reais.

Todos os plásticos são recicláveis? Conheça uma nova tecnologia que recupera rejeitos de plástico e vidro

Ao passo que nem todos os plásticos são reciclados, mesmo aqueles que exibem o sinal de reciclagem, o problema global causado por estes resíduos continua muito longe de ser resolvido. A reciclagem, geralmente determinada por fatores como demanda, legislação e economia, consome cerca de 20% da produção anual de plásticos, deixando uma grande quantidade não resolvida, destinada a durar para sempre em nosso ambiente. Além disso, ao competir com materiais recém-produzidos, os plásticos reciclados precisam atender aos padrões de qualidade e valor, bem como ser submetidos a uma transformação sustentável, eficiente e economicamente viável.

A ROGP ou Rejects of Glass & Plastics Technology é uma abordagem inovadora que redireciona tipos de plástico rotulados como materiais não recicláveis devido à sua complexidade técnica ou problemas relacionados à economia.

Deck ROGP para o projeto Cubetto - parte do MEDS 2018 - de Eugenio Chironna e Alexandre Marguerie. Imagem © Jan Von Der Heyde© Charbel Tannous. Cortesia de  Development Inc.Cortesia de Development Inc.© Charbel Tannous. Cortesia de  Development Inc.+ 13

Os tijolos de vidro estão voltando, novamente, à arquitetura

Em 1977, um artigo do The New York Times escrito por Carter B. Horsley proclamava “o auge dos glamorosos tijolos de vidro”: antes um material “de segunda categoria”, os tijolos de vidro começavam a ganhar aceitação entre arquitetos em projetos residenciais e de restaurantes por sua translucidez, privacidade, interesse visual e senso de ordem. Após o uso breve, mas generalizado, de tijolos de vidro, muitos agora associam o material a estilos arquitetônicos desatualizados dos anos 80, uma estética que poucos parecem interessados em reviver. No entanto, arquitetos contemporâneos pioneiros começaram a usar esse material exclusivo de maneiras novas e distintamente modernas, seja para banheiros elegantes e minimalistas, bares e restaurantes industriais, janelas residenciais vintage ou até fachadas urbanas experimentais. Como Horsley afirmou, parece que os tijolos de vidro glamourosos estão no auge - de novo.

Que vidros utilizar para evitar que aves se choquem com os edifícios

Você sabia que durante a segunda semana de maio é comemorado o dia mundial das aves migratórias?

Todos os anos, nessa data, são organizados festivais, eventos educacionais, exposições e excursões para celebrar e, acima de tudo, conscientizar sobre a conservação das aves migratórias. Essas espécies viram seus habitats transformados nas últimas décadas, em parte pela ação humana: projetistas e agentes imobiliários construíram e nutriram um imaginário urbano dominado por estruturas de vidro como símbolo de poder e progresso. Antes de prosseguir com a conquista do céu, vale a pena considerar algumas medidas a serem adotadas ao especificar materiais mais amigáveis ​​às espécies com as quais coabitamos.

Nada a esconder: 19 projetos com o espírito voyeur

A arquitetura moderna nos ensinou um conjunto de lições que são apropriadas até os dias de hoje. Por esse viés, um dos cânones empregados neste movimento foi o uso de extensos panos de vidro sobre as fachadas, como elemento diluidor dos limites visuais entre interior e exterior. Assim, o que anteriormente baseava-se no mistério e resguardo, deu lugar a verdadeiros cubos envidraçados que revelavam a vida interior, a exemplo do Pavilhão de Barcelona e Casa Farnsworth de Mies Van Der Rohe, e Casa de Vidro de Lina Bo Bardi. No entanto, na contemporaneidade, com o boom causado pelas redes sociais, o espírito do voyeurismo parece despertar o desejo em observar a vida do outro e a arquitetura parece reinterpretar essa prática através de singelos detalhes projetuais, utilizando a transparência como elemento fundamental.

Antichamas ou Corta-fogo: Qual vidro escolher para resistir efetivamente a um incêndio?

Insuficientemente regulada em grande parte do mundo, a resistência de vidros ante o fogo é uma questão essencial que geralmente é mal resolvida, colocando em risco a vida dos ocupantes das edificações. Que características um vidro deve ter para resistir ao fogo? Quais opções escolher em cada caso? Conversamos com os especialistas da Cristales Dialum para aprofundarmos nas opções disponíveis.

Os melhores artigos do ArchDaily Brasil sobre vidro

Reunimos a seguir uma lista com nossos melhores artigos, notícias e projetos que abordam a partir das mais variadas perspectivas um dos materiais construtivos mais adorados da arquitetura: o vidro. 

Restrições aos arranha-céus de vidro em Nova Iorque. Que materiais alternativos poderiam tomar seu lugar?

Em abril passado, o prefeito Bill de Blasio, de Nova iorque, anunciou planos para introduzir um projeto de lei que proibiria a construção de novos edifícios totalmente envidraçados. Parte de um esforço maior para reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 30% da cidade, outras iniciativas incluíram o uso de energia limpa para abastecer as operações da cidade, a reciclagem obrigatória de resíduos orgânicos e a redução da compra de plásticos descartáveis e carne processada. O anúncio ocorreu logo após a aprovação da Lei de Mobilização Climática, uma resposta abrangente ao Acordo Climático de Paris que incluía telhados verdes necessários em novas construções e reduções de emissões em edifícios existentes.

Dez coisas que você não sabia sobre o mestre modernista Pierre Chareau

Conhecido por sua colaboração na lendária Maison de Verre, o arquiteto e designer de interiores francês Pierre Chareau é um célebre artista citado por Richard Rogers e Jean Nouvel como uma grande influência em suas obras.

Concluída em 1932, Maison de Verre - ou "Casa de Vidro" - se tornou um grande exemplo da arquitetura moderna, apesar do fato de poucas pessoas realmente terem visto este tesouro escondido, localizado na Rive Gauche de Paris.

Embora seu trabalho esteja atualmente em alta cota, Chareau teve uma carreira tumultuada, com grandes variações entre sucessos e fracassos.

Com base em um artigo de destaque Cultive Magazine sobre o designer, compilamos uma lista de fatos sobre a vida e obra de Chareau que mostram a montanha-russa que foi seu percurso.

Leia, a seguir, as 10 coisas que você não sabia sobre Pierre Chareau.

Casa M / Felipe Hess Arquitetos

© Fran Parente© Fran Parente© Fran Parente© Fran Parente+ 25

São Paulo, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  780
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: kitchens, Arteal, Cia de Iluminação, Concresteel, Marcenaria Marvelar