1. ArchDaily
  2. Coworking

Coworking: O mais recente de arquitetura e notícia

5 Estratégias de projeto para manter a saúde mental nos espaços de trabalho compartilhado

A síndrome de burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, tem estado cada vez mais presente entre os profissionais de hoje. Como resultado do acúmulo intenso de estresse e tensão emocional, sua origem está diretamente relacionada ao cotidiano laboral de cada indivíduo, e não somente aos quesitos logísticos e organizacionais das empresas, mas também é motivada pelo ambiente físico de trabalho.

Passamos em média 1/3 do nosso dia nos espaços de trabalho, portanto, não é à toa que eles assumem um importante papel na nossa saúde mental. Passada a onda dos home offices que vivemos no decorrer de 2020, temos assistido, hoje em dia, o crescente retorno aos espaços colaborativos de trabalho. Eles têm voltado à pauta como uma alternativa híbrida que permite um distanciamento do âmbito doméstico, consolidando a separação entre as funções, algo mais do que necessário após um ano de isolamento.  

Nest / Beza Projekt. © Jacek KołodziejskiReforma de Edifício Histórico e Criação de Escritório Coworking para Mulheres The Coven / Studio BV. © Corey Gaffer PhotographyCo-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects. © Imagen subliminalImpact Hub Berlin / Leroux Sichrovsky Architects. © Anne Deppe+ 25

Centro de Inovação IHI [i-Base] / Nikken Sekkei

© Nacasa & Partners© Nacasa & Partners© Nacasa & Partners© Nacasa & Partners+ 19

  • Arquitetos: Nikken Sekkei
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1243
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

O futuro espaço de trabalho não será um espaço de trabalho

À medida que em alguns países a pandemia de COVID-19 pareça estar sobre controle e as pessoas comecem à retomar suas antigas rotinas, muito se especula sobre se vamos de fato voltar a viver como vivíamos antes, cumprindo jornadas de trabalho presenciais de oito horas por dia cinco dias da semana. Por outro lado, há aqueles que acreditam que algumas das mudanças pelas quais passamos ao longo do último ano vieram para ficar e que o sistema híbrido de trabalho já não é mais visto como uma solução temporária e sim definitiva. Entretanto, nem todas as pessoas desfrutam do fato de poder trabalhar de casa e em muitos casos, isso significa encontrar um outro lugar que não o escritório para poder desempenhar suas atividades profissionais. Este espaço intermediário entre o ambiente doméstico e profissional vem sendo chamado de third place, literalmente “terceiro” lugar, um termo utilizado para descrever quase todos os outros lugares, desde cafeterias a praças e até espaços de co-working. Se você costuma frequentar uma biblioteca para estudar ou trabalhar, ou aproveita para responder e-mails enquanto espera à mesa de um restaurante ou bar, faz ligações e video chamadas desde a sala de espera do aeroporto, isso significa que você já está incluído na lista das pessoas que frequentam este “outro” lugar.

Armazem Cowork / oitoo

© Ricardo Loureiro© Ricardo Loureiro© Ricardo Loureiro© Ricardo Loureiro+ 27

  • Arquitetos: oitoo
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  416
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Saint-Gobain, Aleluia Cerâmicas, Amorim, GRAPHISOFT, Ikea, +1

Viver em comunidade: 13 projetos que promovem o uso compartilhado dos espaços

Com o crescimento populacional, adensamento das cidades e aumento do preço dos imóveis, arquitetos e urbanistas têm buscado alternativas de novas configurações espaciais para a ocupação e habitação nos centros urbanos. A profusão de moradias e espaços de trabalho compartilhados é um dos exemplos de como o campo da arquitetura está se adaptando às novas formas de viver em sociedade. 

Intervenção TransBorda / Estúdio Chão. Imagem: © Renato MangolinSinergia Cowork Palermo / Emilio Magnone + Marcos Guiponi. Imagem: © Marcos GuiponiCasa Três Gerações / BETA office for architecture and the city. Imagem: © Ossip van DuivenbodeCo-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects. Imagem: © Imagen subliminal+ 14

Sicur Coworking / Juliana Trivelato Stefanelli Arquitetura

© Matheus Meireles© Matheus Meireles© Matheus Meireles© Matheus Meireles+ 21

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  320
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Hunter Douglas, Alberflex, Beaulieu, Bonaluce Iluminação, Colormix, +9

Arquitetura e economia circular na era dos espaços compartilhados

A economia circular tem sido um modelo também aplicado no setor de arquitetura e construção com objetivo de produzir projetos de edificações mais eficientes, funcionais e sustentáveis. Os 3R’s (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) utilizados como estratégias da economia circular já estão famosos, sendo que o primeiro R, “Reduzir", deve ser o item inicial buscado nos projetos. Nessa ótica, um dos itens mais eficientes para reduzir o consumo de materiais, recursos naturais e custos nos projetos de edificações é a diminuição do tamanho dos ambientes ocupados e da área construída (isto é, mantendo os níveis adequados de qualidade do espaço, como acessibilidade, ventilação e iluminação natural, compatibilidade com o layout, etc.).

Espaços biofílicos, com uso de ventilação e iluminação natural.  Imagem © Hirouyki OkiUso de painéis fotovoltaicos. Imagem © Ivar KvaalDivisórias de madeira. Imagem: © Haruo MikamiÁrea comum no WeWork em Londres. Imagem © WeWork+ 9

Typographia Cowork / Alexandre Loureiro Architecture Studio

© Alexander Bogorodskiy© Alexander Bogorodskiy© Alexander Bogorodskiy© Alexander Bogorodskiy+ 12

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  300
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Rothoblaas, Knauf, Adobe, AutoDesk, Cinca, +7

CC Estúdio / Metro Arquitetos Associados

© Guilherme Garofalo© Guilherme Garofalo© Guilherme Garofalo© Guilherme Garofalo+ 38

Como o "coworking" transformou nossos espaços de trabalho?

Nest / Beza Projekt. Imagem © Jacek KołodziejskiWeWork Yangping Lu / Linehouse. Imagem © Dirk WeiblenWeWork Tower 535 / NCDA. Imagem © Dennis Lo Designs© WeWork+ 16

Ao longo dos últimos anos, os espaços habitáveis de nosso planeta passaram por uma revolução sem precedentes que corresponde ao momento específico da história da humanidade, quando mais da metade da população mundial passou a viver em áreas urbanizadas. É por isso que, devido ao considerável aumento da população urbana de nosso planeta, a estrutura de nossas cidades estão mudando. Tanto as nossas casas quanto os espaços públicos e locais de trabalho estão se transformando para construir novas relações entre as pessoas e o espaço.

Google Campus São Paulo / SuperLimão Studio

Cortesia de SuperLimão StudioCortesia de SuperLimão StudioCortesia de SuperLimão StudioCortesia de SuperLimão Studio+ 13

Selgascano projeta filial da Second Home em Los Angeles

Second Home, uma empresa londrina do ramo da indústria criativa, abrirá sua primeira filial nos Estados Unidos. Desenvolvido pelo escritório Selgascano, de Madri, o projeto propõe a transformação da histórica Comunidade de Anne Banning em East Hollywood através de um campus urbano de 9 mil metros quadrados.

© Second Home© Second Home© Second Home© Second Home+ 8

Proposta de Morris + Company reaproveita Estação de metrô de Londres como albergue para sem-tetos

Morris + Company divulgou imagens de sua proposta vencedora do concurso que abordava a crise dos sem-teto em Londres. A proposta M+C, produzida para o New Horizon Youth Center e para o prefeito de Londres, reaproveita a estação de metrô abandonada York Road como um albergue e espaço de co-working.

Intitulado “Stepping Stones”, o projeto procura fornecer “uma estratégia de terreno inclusiva, viável e holística que possa apoiar uma comunidade gerenciada e equilibrada, oferecendo aos jovens moradores de rua uma solução discreta para habitação de longo prazo. "

Bjarke Ingels assume cargo de arquiteto-chefe na WeWork

A WeWork anunciou que Bjarke Ingels será seu novo arquiteto-chefe. Ingels, que se impôs no mundo da arquitetura com a criação de seu escritório BIG em 2005, continuará atuando como sócio fundador e diretor de criação de sua empresa, no entanto, em sua nova função na WeWork, "oferecerá suas ideias e visões para nos ajudar a ampliar e ultrapassar os limites da arquitetura, do imobiliário, da tecnologia e do design", explicou a WeWork em comunicado à imprensa.

CAU/RJ abre coworking gratuito para arquitetos registrados

Cerca de 19 mil arquitetos e urbanistas fluminenses agora contam com uma estrutura de escritório compartilhado no Centro do Rio de Janeiro. Com 20 postos de trabalhos e duas salas de reunião, os profissionais poderão utilizar o espaço para trabalhar e se reunir com clientes.

A proposta do Conselho é dar mais dinamismo para o uso das instalações da sede, na Av. República do Chile, 230, 23º andar, aproximar-se dos profissionais, e colocar à disposição toda uma infraestrutura que os arquitetos e urbanistas ajudam a manter. Até o final deste ano, o CAU/RJ espera ampliar a quantidade de postos de trabalho e de salas de reunião oferecida.

Coworking: Espaços de trabalho compartilhados

Já pensou em trabalhar em uma configuração de espaço de trabalho colaborativo? Mais criativo e menos monótono? Livre do rigor dos ambientes corporativos? Se respondeu sim às perguntas anteriores, o conceito de Coworking pode funcionar bem para você.

Criado em 2005, pelo programador americano Brad Neuberg, o conceito institui um sistema em que o espaço é partilhado por um grupo de profissionais com uma gama de estruturas básicas necessárias a startups e autônomos que não podem arcar com os altos custos na abertura de um escritório independente pela instabilidade financeira, mas que não abrem mão do espaço de escritório.