Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Bruxelas

Bruxelas: O mais recente de arquitetura e notícia

Henning Larsen propõe transformação urbana para o centro de Bruxelas

Henning Larsen apresentou seu desenho para Brouck´R, um projeto de transformação da cidade que está em frente à movimentada Place de Brouckère em Bruxelas. Inspirada na herança tradicional e contemporânea, a proposta gera um destino vibrante e de uso misto do século XXI no centro da cidade.

Cortesia de Henning Larsen Cortesia de Henning Larsen Cortesia de Henning Larsen Cortesia de Henning Larsen + 12

Casa Parede / AND’ROL

© Georg Schmidthals
© Georg Schmidthals
  • Arquitetos: AND’ROL
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  138
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Armstrong Ceilings, Collinet Sieges, Echobel, Eternit, Etex +11

© Georg Schmidthals © Georg Schmidthals © Georg Schmidthals © Georg Schmidthals + 18

Escolhida proposta para regenerar bairro Le Sablon de Bruxelas

O concurso Brussels Lebeau-Sablon anunciou a MLA+, empresa irmã de Maccreanor Lavington, como os vencedores do concurso internacional para transformar o histórico distrito Le Sablon da cidade. Trabalhando em conjunto com a firma local Korteknie Stuhlmacher Architecten, a proposta da equipe é um novo empreendimento de uso misto para a empresa belga IMMOBEL, que busca regenerar o distrito histórico. O esquema vencedor inclui escritórios, residências, um hotel estudantil e uma praça pública.

Casa WW / K2A

© Oana Crainic © Oana Crainic © Nicolas Schimp © Oana Crainic + 33

Bruxelas, Bélgica
  • Arquitetos: K2A
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016

A obra de Victor Horta, arquiteto do Art Nouveau

© Henry Townsend
© Henry Townsend

Situado ao longo de Bruxelas, a arquitetura de Victor Horta varia do inócuo ao vanguardista. Enquanto muitos de seus edifícios foram concluídos no estilo tradicional do Beaux Arts, são os trabalhos Art Nouveau de Horta - a maioria deles construídos como residências para a elite belga - que são os mais destacados. Emergindo da tradição das artes decorativas e, de certa forma, antecipando a próxima investida do modernismo, os edifícios Art Nouveau de Horta foram erguidos durante uma década fugaz: aproximadamente de 1893 a 1903.

© <a href=‘https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Fachada_Casa_Estudio_V%C3%ADctor_Horta.jpg#/media/File:Fachada_Casa_Estudio_V%C3%ADctor_Horta.jpg'>Creative Commons user estebanhistoria</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/'>CC BY-SA 3.0</a>  © <a href=‘https://www.flickr.com/photos/martinehrenhauser/8085701304'>Flickr user Martin Ehrenhauser </a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a> © <a href=‘https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8d/Belgique_-_Bruxelles_-_Maison_Horta_-_02.jpg'>Creative Commons user EmDee</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/deed.en'>CC BY-SA 4.0</a>  © <a href=‘https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Belgique_-_Bruxelles_-_H%C3%B4tel_Van_Eetvelde_-_18.jpg'>Creative Commons user EmDee</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0/deed.en'>CC BY-SA 4.0</a> + 19

Renovação da Oud-Wezenhuis / WAW architects

© Tim Van de Velde © Tim Van de Velde © Tim Van de Velde © Tim Van de Velde + 62

  • Arquitetos: WAW architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2596
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016

Pavilhão reflexivo vence concurso para nova praça da União Europeia em Bruxelas

A equipa dinamarquesa / belga de COBE e BRUT foi selecionada como vencedora de um concurso internacional para a transformação da Place Schuman, a entrada na sede da União Europeia no European Quarter de Bruxelas, na Bélgica.

Com o objetivo de criar uma nova "ágora urbana" para a cidade, os arquitetos emprestaram a forma do hemiciclo dos Parlamentos europeus para criar uma estrutura icônica de cobertura reflexiva que unirá todos os cidadãos e instituições da União Européia dentro de um ponto de encontro central.

© COBE + BRUT © COBE + BRUT © COBE + BRUT © COBE + BRUT + 7

Três cidades que usaram o urbanismo para se reinventar

Cidades têm de acompanhar o ritmo da sociedade. Por isso, se reinventam. Ou deveriam. Pois, quando o pensamento urbanístico é deixado de lado, os problemas aparecem. A falta de acessibilidade, a centralização de serviços públicos, o pouco estímulo ao uso do espaço urbano e até a violência são alguns dos pontos que acometem as cidades mal planejadas.

Casa na periferia de Bruxelas / SAMYN and PARTNERS

© Marie-Françoise Plissart © Marie-Françoise Plissart Cortesia de SAMYN and PARTNERS © Vincent Everarts + 38

MAD Bruxelas / Vers plus de bien être + ROTOR

© Maxime Delvaux © Maxime Delvaux © Maxime Delvaux © Maxime Delvaux + 48

  • Arquitetos: V+, ROTOR
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  3000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017

Residência Preta / K2A

© Nicolas Schimp © Nicolas Schimp © Nicolas Schimp © Nicolas Schimp + 34

Bruxelas, Bélgica
  • Arquitetos: K2A
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  560
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016

Vincent Callebaut Architectures propõe eco-vizinhança em Bruxelas

Vincent Callebaut Architectures lançou os planos para o empreendimento de um bairro ecológico radical na Tour & Taxis, em Bruxelas, na Bélgica. Abrangendo uma área de 135.000 metros quadrados, a proposta inclui a reconversão da Gare Maritime do início do século XX, e a construção de três "florestas verticais" residenciais atingindo 100 metros de altura. A visão final do arquiteto é um bairro que abrange o progresso tecnológico, princípios de construção sustentável e renovação do patrimônio construído.

Situado a noroeste do centro da cidade de Bruxelas e construído em 1907, o parque industrial de Tour & Taxis operou originalmente como um complexo marítimo e aduaneiro. Embora a abertura das fronteiras europeias tenham tornado obsoleta a sua função original, o Gare Maritime (Terminal Marítimo) ainda encarna a arquitetura da era industrial.

Cortesia de Vincent Callebaut Architectures Cortesia de Vincent Callebaut Architectures Cortesia de Vincent Callebaut Architectures Cortesia de Vincent Callebaut Architectures + 28

Clássicos da Arquitetura: Hôtel van Eetvelde / Victor Horta

Para o observador contemporâneo, as linhas fluidas e a ornamentação naturalista do Art Nouveau não parecem particularmente radicais. Para alguns, o Art Nouveau pode até parecer um suspiro agonizante do classicismo do século 19, pouco antes do inconfundivelmente moderno Art Deco e estilos internacionais suplantassem-no como modos de escolha de projetos. O Hôtel van Eetvelde, projetado em 1897 por Victor Horta -o arquiteto considerado o pai do Art Nouveau- sugere uma história diferente. Com a sua inovadora estratégia espacial e a utilização expressiva de novos materiais industriais, o Hôtel van Eetvelde é um testemunho da novidade da "Nova Arte".

Cortesia de Wikimedia user Zinneke (CC BY-SA 3.0) Cortesia de Flickr user T P (CC BY-NC-ND 2.0) Cortesia de Wikimedia user Koenvde (Domínio Público) Esta fachada compreende as residências (townhouses) típicas de Bruxelas: estreitas, vários pavimentos, e altamente individuais em sua ornamentação. Cortesia de Flickr user Steve Cadman (CC BY-SA 2.0) + 6

Apple Store de Jony Ive é inaugurada em Bruxelas

Jony Ive, diretor de projeto da Apple, celebrou a abertura de sua primeira loja em Bruxelas, Bélgica. Segundo o jornal The Verge, à primeira vista o projeto da loja parece um pouco previsível - grandes panos de vidro, uma sensação de simplicidade e abertura. No entanto, sob o comando de Ive, a nova loja (e as próximas) agora conta com um bosque de árvores plantadas em vasos e destaca o uso de materiais naturais, em particular a madeira.

Empereur / architectesassoc.

© Renaud Callebaut © Renaud Callebaut © Renaud Callebaut © Corina Pitic + 21

Creche / Burobill + ZAmpone architectuur

© Filip Dujardin © Filip Dujardin © Filip Dujardin © Filip Dujardin + 23

  • Arquitetos: Burobill, ZAmpone architectuur
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1407
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015

Clássicos da Arquitetura: Pavilhão de Bruxelas 1958 / Sérgio Bernardes

Por Ana Luiza Nobre

Em Bruxelas, o terreno disponível tinha configuração irregular e cerca de 2500 m2. Tratava-se de um lote de declive bastante acentuado, em posição francamente desfavorável e marginal dentro do setor internacional da área da exposição (um parque de 200 hectares, a 7 km do centro de Bruxelas, que já havia sediado uma exposição internacional em 1935). O Pavilhão do Brasil tinha como seus vizinhos mais próximos os pavilhões do México, da França e da Inglaterra. Prevendo que o público, ao chegar ali, já estivesse exausto, Bernardes resolveu “desenrolar um tapete vermelho de concreto”[1]. O espaço para exposições foi definido então basicamente por uma rampa que se desenvolve sem interrupções em torno de um jardim central – projetado por Roberto Burle Marx – até chegar ao nível inferior, onde estão localizados o bar e o cinema. Com esta rampa de inclinação suave, recupera-se assim um elemento largamente utilizado em pavilhões expositivos, que Lucio Costa e Oscar Niemeyer já haviam explorado no Pavilhão do Brasil na Exposição Mundial de Nova York em 1938. Mas ao inverter o sentido da rampa, conduzindo a um movimento em princípio descendente, o projeto de Sergio Bernardes remete antes à solução mais incomum usada pouco antes pelos irmãos Roberto no edifício Marquês do Herval, no centro do Rio de Janeiro (1952).

Loft FOR / adn Architectures

© Filip Dujardin © Filip Dujardin © Filip Dujardin © Filip Dujardin + 34

Bruxelas, Bélgica
  • Arquitetos: adn Architectures
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  96
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013