1. ArchDaily
  2. Carla Juaçaba

Carla Juaçaba: O mais recente de arquitetura e notícia

Leveza e precisão: conhecendo a obra de Carla Juaçaba

Precisão técnica aliada à preocupação ambiental e caráter exploratório e investigativo fazem de Carla Juaçaba uma das grandes representantes da arquitetura latino-americana na atualidade. Carioca, nascida em 1976, Carla Juaçaba frequentou a Universidade de Santa Úrsula e atribui à essa instituição de ensino muito do seu estilo experimental e interdisciplinar. Não é à tona que durante a sua formação acadêmica seus grandes mestres inspiradores foram o arquiteto Sergio Bernardes e a artista plástica Lygia Pape, insinuando seu interesse pelas múltiplas ramificações disciplinares que podem compor a arquitetura. Nesse sentido, ainda na graduação, Carla trabalhou em conjunto com arquiteta Gisela Magalhães, da geração de Oscar Niemeyer, em projetos de cenografia e expografia.

Leveza e precisão: conhecendo a obra de Carla JuaçabaLeveza e precisão: conhecendo a obra de Carla JuaçabaLeveza e precisão: conhecendo a obra de Carla JuaçabaLeveza e precisão: conhecendo a obra de Carla Juaçaba+ 14

10 Projetos que marcaram a história do ArchDaily Brasil

Moradias Infantis / Rosenbaum® + Aleph Zero. Foto: © Leonardo Finotti
Moradias Infantis / Rosenbaum® + Aleph Zero. Foto: © Leonardo Finotti

A arquitetura é realizada através do projeto. Profissionais que enfrentam uma tela vazia e passam a preenchê-la com traços que expressam desejos, técnica e beleza, conhecem todos os desafios que existem nessa atividade. O ato de projetar envolve um emaranhado de referências, sabedorias e cultura, por isso, quando compartilhamos uma obra sabemos que mais do que um edifício, estamos contando uma história e inspirando o público. Em dez anos de existência, o ArchDaily Brasil orgulhosamente já publicou mais de 22 mil projetos, sabendo a importância de cada um e como ajudam a transformar visões a partir do que se propõem, influenciando não apenas a arquitetura local, mas levando sua discussão e inventividade a todo o mundo.

Grandes nomes da arquitetura mundial se encontram para debater o futuro das cidades no UIA2021RIO

Profissionais e estudantes de vários países estão prestes a participar de maneira inédita do maior evento de arquitetura e urbanismo do mundo. A programação principal do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO), que estava prevista para acontecer em julho de 2020 no Rio de Janeiro e foi adiada devido à da pandemia do coronavírus, começa no dia 18 de julho (domingo), de forma 100% digital pela primeira vez na história. Até dia 22, os congressistas vão assistir a palestras com vinte dos nomes mais importantes da arquitetura mundial e a mesas-redondas com mais de cem arquitetos premiados internacionalmente, além de apresentações de trabalhos, atividades culturais e premiações. Desde março, quase 90 mil pessoas, de mais de 180 países, vêm acompanhando os painéis preparatórios – um recorde absoluto nos mais de 70 anos do evento realizado pela União Internacional de Arquitetos (UIA) a cada três anos.

Francis Kéré, Carla Juaçaba e Anne Lacaton entre os confirmados na programação do UIA2020RIO

Já no início de 2020, o Rio de Janeiro se torna o palco global do debate sobre as cidades do presente e o futuro das cidades. No ano em que sedia o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o UIA2020RIO, a cidade desfruta do título de primeira Capital Mundial da Arquitetura pela UNESCO e pela União Internacional dos Arquitetos (UIA).

12 Mulheres premiadas na arquitetura nos últimos 12 meses

Nos 12 meses que se passaram desde o Dia Internacional da Mulher de 2018, vimos muitas arquitetos tomarem a dianteira na arquitetura. Da curadoria de Shelley McNamara e Yvonne Farrell para a Bienal de Veneza de 2018 ao celebrado projeto de Frida Escobedo para o Serpentine Pavilion, as notícias dos últimos doze meses mostraram muitos sinais de mudança em uma profissão tradicionalmente dominada por homens.

O ArchDaily também esteve ocupado neste último ano, publicando matérias como mulheres na fotografia de arquitetura, sete mulheres influentes da Bauhaus e as mulheres redefinindo o sucesso na arquitetura. Além de notícias e editoriais, as listas de homenagens e cerimônias de premiação feitas por importantes instituições de arquitetura de todo o mundo também voltaram seus olhos a algumas das profissionais de maior destaque no mundo.

Carla Juaçaba Studio vence o AR Emerging Architecture Awards 2018

Carla Juaçaba, arquiteta brasileira, foi anunciada como vencedora do AR Emerging Architecture Awards 2018, em Amsterdã. A empresa receberá um prêmio de 10 mil libras em reconhecimento a projetos exemplares como a capela do Pavilhão da Santa Sé na Bienal de Veneza de 2018 e a Casa Santa Teresa no Rio de Janeiro.

O escritório foi escolhido a partir de uma lista de finalistas de 14 arquitetos por um painel de jurados com a arquiteta espanhola Ángela García de Paredes de Paredes Pedrosa, finalistas dos primeiros prêmios da AR Emerging Architecture de 1999; O arquiteto indiano Gurjit Singh Matharoo foi elogiado na edição de 2009; e Ronald Rietveld da prática holandesa RAAAF, vencedores em 2013.

Carla Juaçaba Studio vence o AR Emerging Architecture Awards 2018Carla Juaçaba Studio vence o AR Emerging Architecture Awards 2018Carla Juaçaba Studio vence o AR Emerging Architecture Awards 2018Carla Juaçaba Studio vence o AR Emerging Architecture Awards 2018+ 6

Conheça o interior das Capelas do Vaticano na Bienal de Veneza com este vídeo do Spirit of Space

Norman Foster. Imagem Cortesia de Foster + Partners
Norman Foster. Imagem Cortesia de Foster + Partners

A Cidade do Vaticano participou da Bienal de Arquitetura de Veneza pela primeira vez este ano, convidando o público a explorar uma sequência de capelas exclusivas projetadas por renomados arquitetos, incluindo Norman Foster, Eduardo Souto de Moura e Carla Juaçaba. Localizadas nos bosques que cobrem a ilha de San Giorgio Maggiore, as obras oferecem interpretações da capela de 1920 de Gunnar Asplund, no Woodland Cemetery, em Estocolmo, um exemplo inspirador de arquitetura memorialista modernista, ambientado em um contexto similarmente arborizado.

Um novo vídeo produzido pela Spirit of Space oferece um breve tour virtual pelas estruturas que compõem o pavilhão da Santa Sé, permanecendo em cada uma delas apenas o tempo suficiente para mostrar diferentes ângulos e vistas. À medida que o público circula pelas capelas é possível perceber uma ideia do percurso em cada ambiente.

Carla Juaçaba fala sobre sua capela para o Pavilhão do Vaticano na Bienal de Veneza 2018

Carla Juaçaba foi uma das dez arquitetas selecionadas pelo Vaticano em sua primeira participação na Bienal de Arquitetura de Veneza. Juntando-se a nomes como Norman Foster, Eduardo Souto de Moura e Smiljan Radic, a arquiteta brasileira contribuiu com uma capela que apresenta "a síntese dos elementos da igreja católica", articulando a cruz e o banco para criar um espaço de contemplação em uma clareira na ilha veneziana de San Giorgio Maggiore.

Primeira participação do Vaticano na Bienal de Veneza: Pavilhão da Santa Sé

Aerial view. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Aerial view. Imagem © Laurian Ghinitoiu

A 16ª edição da Bienal de Arquitetura de Veneza traz pela primeira vez a participação do Vaticano. Com seu pavilhão da Santa Sé, a cidade-estado convidou arquitetas e arquitetos a projetarem capelas que, após a Bienal, serão relocadas em diferentes partes do mundo.

Localizadas em uma área arborizada na ilha veneziana de San Giorgio Maggiore, dez capelas projetadas por arquitetos como Norman Foster, Eduardo Souto de Moura e Carla Juaçaba se unem a uma décima primeira projetada pelo escritório MAP Architects. Esta última serve como um prelúdio para as demais capelas, ao mesmo tempo que reflete sobre o projeto de Gunnar Asplund para a Capela Woodland, de 1920.

Carla Juaçaba divulga projeto de capela para o Vaticano na Bienal de Veneza 2018

Selecionada junto a outros nove arquitetos para projetar uma capela para o Vaticano como parte da programação da Bienal de Arquitetura de Veneza, Carla Juaçaba divulgou imagens de sua proposta que firma a primeira participação da cidade murada no maior evento da arquitetura mundial.

A capela projetada pela arquiteta busca uma integração harmônica entre as águas e as árvores de Veneza, com a vegetação do entorno conformando o espaço interior da capela. O espaço entre as copas das árvores – a visão do céu – funciona como o teto da capela.

Paulo Mendes da Rocha, Carla Juaçaba e GrupoSP entre os participantes da exposição FREESPACE da Bienal de Veneza 2018

A Bienal de Arquitetura de Veneza divulgou a lista de participantes da exposição principal da edição deste ano, FREESPACE. Entre os 71 arquitetos, escritórios e grupos selecionados, três brasileiros figuram na lista: Carla Juaçaba, GrupoSP e Paulo Mendes da Rocha, laureado com o Leão de Ouro por sua trajetória profissional na edição de 2016.

Com curadoria geral da dupla irlandesa Yvonne Farrell e Shelley McNamara, sócias do escritório Grafton Architects, o tema deste ano busca revelar a "diversidade, a especificidade e a continuidade na arquitetura". Segundo Paolo Baratta, presidente de La Biennale di Venezia, FREESPACE busca promover o "desejo" na arquitetura.

Carla Juaçaba: a valorização do contexto na arquitetura brasileira

Carla Juaçaba é uma arquiteta que trabalha no Rio de Janeiro, onde se dedica ao desenho de diversos espaços com um olhar disciplinado que destaca o particular e exuberante contexto brasileiro.

Dez arquitetos projetam capelas para o Vaticano na Bienal de Veneza 2018

Este ano, o Vaticano participará pela primeira vez da Bienal de Arquitetura de Veneza - e o fará através da construção de dez capelas projetadas por dez arquitetos de diferentes partes do mundo. A notícia foi confirmada pelos jornais paraguaios ABC e Última Hora, que revelaram o nome de Javier Corvalán, arquiteto paraguaio, entre os participantes.

A escolha dos arquitetos foi feita por Francesco Dal Co, historiador italiano de arquitetura e curador do pavilhão do Vaticano. As capelas deverão se projetadas de modo que possam, ao fim da Bienal, ser transportadas a diferentes locais do mundo, de acordo com a demanda por espaços de culto. 

Os arquitetos selecionados são:

Arquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: Arquitetura Sustentável

Para celebrar o Dia das Mulheres, pedimos ao coletivo brasileiro Arquitetas Invisíveis, com sede em Brasília, que compartilhassem conosco parte de sua pesquisa que identifica e enaltece o trabalho das mulheres na Arquitetura e Urbanismo, elas gentilmente nos cederam este material - que apresenta 48 mulheres divididas em sete categorias: pioneiras, "nas sombras", arquitetura, paisagismo, arquitetura social, urbanismo e arquitetura sustentável – que será publicado separadamente durante esta semana.

Hoje, no último post da série, estão presentes as arquitetas que abordam a sustentabilidade em seus projetos.

Arquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: Arquitetura SustentávelArquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: Arquitetura SustentávelArquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: Arquitetura SustentávelArquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: Arquitetura Sustentável+ 8

Dia do Arquiteto: As Arquitetas Brasileiras

Pedimos ao grupo Arquitetas Invisíveis que para a comemoração do Dia do Arquiteto selecionassem as arquitetas brasileiras que mais as inspiram e compartilhassem este material conosco. Segue abaixo o texto produzido por elas e um pouco mais sobre as mulheres que marcam o panorama nacional da Arquitetura.

Jovens talentos da arquitetura brasileira

Hoje é o dia em que o ArchDaily Brasil completa 3 anos de existência. Desde 2011 acompanhamos a produção nacional e internacional de arquitetura e urbanismo, divulgamos eventos e publicamos notícias que sejam relacionadas à profissão.

No Brasil – assim como em muitos outros países, sem dúvida – a arquitetura frequentemente não é reconhecida como mereceria ser. Luta-se para que o papel do arquiteto seja difundido socialmente e, assim, respeitado. Implicações de todas as ordens – econômicas, políticas, urbanas, etc. – muitas vezes contribuem para sufocar tentativas menos burocráticas e mercadológicas de atuação.

No entanto, apesar dos revezes de toda sorte, uma arquitetura contemporânea muito expressiva emerge no Brasil. Uma arquitetura que não nega suas raízes modernistas, mas que lida com um contexto diverso, muito mais urbano que o Brasil dos grande nomes da nossa arquitetura moderna.

Compilamos a seguir uma lista com alguns dos jovens escritórios, grupos, coletivos e estúdios que estão contribuindo ativamente para construir uma imagem da arquitetura contemporânea brasileira.

Junto às fotografias, seguem os nomes das pessoas que fazem parte das equipes e um texto, de autoria dos próprios escritórios, que expõe a ethos e as intenções profissionais de cada grupo.

Pavilhão do Brasil na Bienal de Veneza 2014 - Brasil: Modernismo como Tradição

Sob o título Fundamentals, a Biennale Architettura 2014 tem como curador o arquiteto holandês Rem Koolhaas, que propôs um tema específico aos países participantes: Absorbing Modernity 1914-2014, procurando entender como as arquiteturas nacionais absorveram a modernidade no último século e como, eventualmente, mantiveram elementos tradicionais.

Projetos brasileiros selecionados pelo Prêmio das Américas Mies Crown Hall

A primeira edição do Prêmio das Américas Mies Crown Hall, que visa homenagear os mais significativos projetos construídos no continente americano, elegeu recentemente as obras que receberão uma atenção mais detalhada por parte do júri.

A ampla seleção conta com a presença de diversas obras brasileiras das mais variadas escalas. Figuram na lista: Eduardo de Almeida, Isay Weinfeld, Angelo Bucci, Carla Juaçaba, Bernardo Paz (fundador do Instituto Inhotim), MMBB Arquitetos, Thiago Bernardes, Paulo Jacobsen, Bernardo Jacobsen, Vigliecca & Associados, Paulo Mendes da Rocha, Brasil Arquitetura, Marcos Cartum, João Filgueiras Lima (Lelé), Álvaro Puntoni, Marcio Kogan, Gabriel Kogan e Alexandre Delijaicov.

Veja a seguir os projetos brasileiros selecionados que estão no ArchDaily Brasil. Não deixe de ver também os finalistas na categoria Arquitetura Emergente.