1. ArchDaily
  2. Zaha Hadid

Zaha Hadid: O mais recente de arquitetura e notícia

Estações Hungerburgbahn de Zaha Hadid completa 10 anos de funcionamento em Innsbruck

Há dez anos, o projeto Hungerburgbahn de Zaha Hadid marcou para sempre a paisagem edificada de Innsbruck, Áustria. Desde sua inauguração, mas de 4,5 milhões de passageiros visitaram ao menos uma das quatro estações de trem que conectam o centro da cidade com a Montanha Norkette e Hungerburg.

Em foco: Zaha Hadid

"O uso obsessivo da projeção isométrica e da perspectiva conduziu à ideia de que o espaço em si mesmo poderia ser deformado e distorcido para ganhar em dinamismo e complexidade sem perder coerência e continuidade. Apesar de seu caráter abstrato, este trabalho sempre se volta à realidade arquitetônica e à vida real."

Zaha Hadid Architects divulga fotografias do átrio mais alto do mundo em construção em Pequim

Cortesia de Zaha Hadid Architects e SOHO China
Cortesia de Zaha Hadid Architects e SOHO China

O escritório Zaha Hadid Architects divulgou fotografias inéditas mostrando o andamento das obras do edifício Leeza SOHO, uma torre de escritórios de uso misto em Lize Financial Business District de Pequim. O projeto apresenta uma estrutura metálica torcida que entrelaça duas seções separadas da torre, fundindo-as visualmente, e terá o átrio mais alto do mundo, que se prolonga por todo o edifício.

© Di Ding (Zaha Hadid Architects)© Yicheng Yang (SOHO China)Render. Imagem © MIRRender. Imagem © MIR+ 11

AA Visiting School Rio de Janeiro 2017: HYPER THREADS - Public Space Intervention

HYPER THREADS RIO DE JANEIRO 2017 (rio.aaschool.ac.uk)
CO|DE da Zaha Hadid Architects
(http://www.zha-code-education.org/)

Museu De Amanhã (MAA) Laboratório de Atividades do Amanhã +
Pontifícia Universidade Católica Rio de Janeiro (PUC RIO)

A popularização das ferramentas de fabricação digital fez a cultura maker florescer, dando poder a qualquer pessoa interessada a se tornar entusiasta, capaz de produzir seus próprios objetos. Mas e se essa cultura pudesse envolver escala macro pública ao ar livre? E se a experimentação de formas pudesse ser usada para criar novas formas de engajamento com a paisagem, a cultura e a cidade, com novos tipos de infra-estrutura? Novas formas deveriam ser

Zaha Hadid é homenageada em um doodle da Google

O mais recente doodle da Google, em exibição hoje na página inicial do Google em muitos países ao redor do mundo, homenageia Zaha Hadid no 13º aniversário de seu Prêmio Pritzker. Maior honraria da arquitetura, em 2004 Hadid se tornou a primeira mulher a receber o Pritzker.

O doodle retrata a arquiteta em frente a um de seus edifícios mais aclamados, o Centro Heydar Aliyev em Baku, no Azerbaijão. As primeiras propostas para o doodle mostram também outros projetos de Hadid, como o Glasgow Riverside Museum e o Galaxy Soho em Pequim.

Documentário mostrará a complexa construção do One Thousand Museum de Zaha Hadid

Com a construção em curso do One Thousand Museum em Miami, um dos maiores projetos de Zaha Hadid a ser concluído postumamente, a Curbed divulgou que a torre de 62 pavimentos será tema de um documentário da Discovery/PBS que aborda a criação de estruturas complexas ao redor do mundo. Intitulado Impossible Builds, o programa destacará o exoesqueleto de concreto reforçado com fibra de vidro do edifício.

Clássicos da Arquitetura: Exposição desconstrutivista de 1988 no MoMA

Quando Philip Johnson foi o curador o Museu de Arte Moderna (MoMA) na "Exposição Internacional de Arquitetura Moderna", em 1932, ele fez isso com a intenção explícita de definir o Estilo Internacional. Como curador convidado na mesma instituição em 1988, ao lado de Mark Wigley (agora Decano Emérito da Columbia GSAPP), Johnson tomou a abordagem oposta: ao invés de apresentar a arquitetura derivada de um conjunto rigidamente uniforme de princípios projetuais, ele reuniu uma coleção de trabalhos de arquitetos cujas abordagens semelhantes (mas não idênticas) tiveram resultados similares. Os arquitetos que ele selecionou - Peter Eisenman, Frank Gehry, Zaha Hadid, Rem Koolhaas, Daniel Libeskind, Bernard Tschumi e o escritório Coop Himmelblau (liderado por Wolf Prix) - provaram ser alguns dos arquitetos mais influentes do final do século XX até os dias atuais. [1,2]

Dentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMADentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMADentro da exposição (1988). Fotógrafo desconhecido. Image via MoMACapa do Catálogo 1988. Image via MoMA+ 6

Um ano sem Zaha Hadid: para onde caminha a arquitetura?

Era tamanha a importância de sua existência que nunca me dediquei a especular sobre sua ausência até o dia de hoje.

As obras não bastam; são necessários seus desenhos, maquetes e seu posicionamento para compreender o lugar que Zaha Hadid ocupava na arquitetura mundial. Era um ponto de referência - contra-exemplo para muitos, líder para outros - cujo trabalho servia de termômetro para compreender o momento político, econômico e visceral da arquitetura em um momento determinado. Para mim, era a proposta que fazia frente ao genérico da caixa branca, abrindo caminhos por cima do preconceito e da técnica através de uma arquitetura líquida e radical.

Nova versão do Google Earth coloca a arquitetura em destaque

O Google Earth já não é mais um aplicativo pesado e lento para desktop. A partir de hoje, um dos principais produtos da gigante de tecnologia foi relançado como uma aplicação web amplamente acessível para o Google Chrome. Isso significa que qualquer pessoa pode agora acessar o produto completo do Google Earth gratuitamente, sem precisar instalar o software ou baixar aplicativos móveis.

Zaha Hadid Architects divulga imagens dos interiores do edifício próximo ao High Line

Com a conclusão próxima do edifício 520 West 28th de Zaha Hadid, fotos dos interiores do apartamento foram divulgadas pela primeira vez. Compartilhadas pela incorporadora Related Companies, as imagens mostram duas das primeiras unidades concluídas do edifício: uma unidade de 450 metros quadrados e outra de 170m². As duas unidades apresentam os interiores e acabamentos projetados por Hadid, Jennifer Post and West Chin.

Unidade 20. Interiores por Jennifer Post. Imagem © Scott FrancisUnidade 20. Interiores por Jennifer Post. Imagem © Scott FrancisUnit 12. Interiores por West Chin. Imagem © Scott FrancisUnit 12. Interiores por West Chin. Imagem © Scott Francis+ 9

O croquis como exercício criativo: Zaha Hadid

Ordrupgaard Museum Extension1  2005. Image Cortesía de Zaha Hadid ArchitectsPhaeno Science Centre 2005. Image Cortesía de Zaha Hadid ArchitectsTerminus Multimodal Hoenheim Nord1  2001. Image Cortesía de Zaha Hadid ArchitectsRosenthal Center for Contempoary Art 2003 . Image Cortesía de Zaha Hadid Architects+ 10

Um ano após a morte de Zaha Hadid, gostaríamos de recordar uma de suas marcas no início de sua carreira como arquiteta: seus croquis.
Algum tempo atrás fizemos uma publicação com uma coleção de suas principais pinturas como ferramenta de representação arquitetônica no processo criativo de suas obras. Desta vez, fizemos uma seleção de seus croquis mais emblemáticos como o exercício formal inicial de pensamento no processo de projeto.

O impressionante portfólio de Zaha Hadid

Há um ano Zaha Hadid nos deixou, mas o seu impressionante legado arquitetônico segue inspirando todos os arquitetos a ultrapassar seus limites criativos. A arquiteta criou uma linguagem autoral que por sua expressividade se tornou extremamente reconhecível. Para homenageá-la, buscamos em nosso Arquivo todas as obras concluídas de Hadid que foram publicadas no ArchDaily Brasil e as reunimos aqui.

Conheça o impressionante portfólio de Zaha Hadid, a seguir.

Luminosidade fluida: A iluminação arquitetônica na obra de Zaha Hadid

Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR
Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR

Os projetos de Zaha Hadid são notáveis não só por suas formas inovadoras de manusear materiais tangíveis, mas também pela sua imaginação em relação à luz. Suas teorias de fragmentação e fluidez são técnicas projetuais bem conhecidas que possibilitaram sua descoberta de formas. No entanto, seus avanços no uso da luz para transmitir sua arquitetura foram, muitas vezes, negligenciados -mesmo que tenham se tornado um elemento essencial para revelar e interpretar sua arquitetura. A transição de três décadas de linhas mínimas de luz no seu projeto do Corpo de Bombeiros de Vitra até o átrio mais alto do mundo no arranha-céu Leeza SOHO, que recolhe uma abundância de luz natural, mostra o notável desenvolvimento do legado luminoso de Zaha Hadid.

Centro Heydar Aliyev, 2013, Baku / Azerbaijão. Imagem © Hélène BinetEstação de Trem Nordpark, 2007, Innsbruck / Áustria. Imagem © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hungerburgbahn-Bergstation.JPG'>Wikimedia user Hafelekar</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a>Museu MAXXI, 2009, Roma / Itália. Imagem © Iwan BaanCentro de Ciências Phaeno, 2005, Wolfsburg / Alemanha. Imagem © Werner Huthmacher+ 13

Zaha Hadid: Uma homenagem de Patrik Schumacher

Foi em 1988, na Tate Gallery de Londres, durante a conferência de Deconstructivism realizada antes da exposição homônima do MoMA, que eu encontrei Zaha Hadid pessoalmente. Ela estava dando palestras entre seis co-expositores: Peter Eisenman, Rem Koolhaas, Frank Gehry, Wolf Prix, Bernard Tschumi e Daniel Libeskind. Eu havia encontrado seu trabalho alguns anos antes, quando era estudante de arquitetura (na Universidade de Stuttgart) e fiquei impressionado pelo grau de liberdade composicional, versatilidade e dinamismo em seu trabalho. Até então eu não tinha tido tanta certeza se a arquitetura era uma boa escolha de carreira para mim. Eu estava um pouco displicente e aborrecido com a arquitetura, mas, depois do meu encontro com o incrível trabalho de Zaha, a arquitetura inesperadamente se transformou em uma aventura. Os limites das possibilidades arquitetônicas haviam mudado. Trinta anos depois, a aventura continua. Zaha mudou nosso campo e mudou tudo para mim.

5 Obras de Zaha Hadid vistas do espaço

Esta semana completa-se um ano do falecimento de Zaha Hadid, a mulher mais bem sucedida e influente do campo da arquitetura. Nascida em Bagdá, Iraque, em 1950, em 2004 se tornou a primeira mulher a ser laureada com o Prêmio Pritzker e, dois anos mais tare, recebeu a medalha de outro do Royal Institute of British Architects (RIBA).

Seu inesperado falecimento deixou um fascinante e inspirador legado e seu escritório ZHA segue trabalhando simultaneamente em quase uma centena de projetos em todo o mundo. Para recordar seu legado, a empresa espanhola Deimos Imaging compartilhou conosco uma série de fotografias de obras de Zaha em cinco países.

Estas imagens foram registradas pelo satélite Deimos-2, lançado em 2014 e projetado registrar fotografias da Terra em altíssima resolução. Estas incríveis obras de Zaha tomam uma nova perspectiva quando contempladas do céu, ou melhor dizendo, de um satélite.

Pavilhão Ponte de Zaragoza. Image © Deimos ImagingSheikh Zayed Bridge. Image © Deimos ImagingCentro Heydar Aliyev . Image © Deimos ImagingPraça Dongdaemun. Image © Deimos Imaging+ 26

Conheça a Dama Zaha Hadid através desta homenagem de sua sobrinha

Neste início de ano, gostaríamos de dedicar um momento à lembrança de uma das maiores perdas de 2016: a arquiteta iraquiana, laureada do Prêmio Pritzker, Zaha Hadid. Enquanto que a história do pioneirismo de Zaha é muito conhecida, a arquiteta Rana Hadid presta uma homenagem à sua tia a partir de uma perspectiva singular neste artigo para o The Guardian. Retomando a precocidade artística, ambição feroz e personalidade forte de Zaha, Rana a descreve como "a incrivelmente calorosa e generosa Zaha que nos mostrou que podemos fazer tudo o que quisermos se trabalharmos duro o bastante."

Zaha Hadid deixa fortuna de £67 milhões

De acordo com os jornais The Guardian e Architects' Journal, o testamento de Zaha Hadid - que faleceu em março do ano passado, aos 65 anos - revela que a Dama do Império Britânico e Diretora do escritório Zaha Hadid Architects tinha uma fortuna líquida de £67,249,458 (aproximadamente R$ 267,5 milhões). A cifra será dividida em quantias menores para sobrinhas e sobrinhos (£1.7 milhão), seu irmão Haytham Hadid (£0.5 milhão) e seu sócio Patrik Schumacher (£0.5 milhão). Hadid não era casada e também não tinha filhos.

Por dentro da Galeria da Matemática do Museu de Ciência de Londres projetada por Zaha Hadid Architects

Esta semana, o Museu de Ciência de Londres abrirá a Winton Gallery, um novo espaço dedicado ao estudo e exploração da matemática, projetado por Zaha Hadid Architects. Embora esta seja a primeira exposição pública permanente concebida pelo escritório, ela é também o primeiro projeto de ZHA no Reino Unido desde o falecimento de Haddid em março deste ano.

Inspirado nas aeronaves Handley Page, o projeto do espaço foi concebido através da observação de equações de fluxo de ar utilizadas na indústria da aviação. O layout e as linhas da galeria, portanto, representam o movimento do ar em torno deste histórico avião em voo - uma metáfora que se estende desde o posicionamento das vitrines e bancos até às superfícies curvas da estrutura.