Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Patrimônio

Patrimônio: O mais recente de arquitetura e notícia

Inscrições abertas para o maior prêmio de valorização do patrimônio cultural no Brasil

Todos os brasileiros que atuam na gestão, preservação, valorização e promoção do Patrimônio Cultural podem participar do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1987, esta é a maior premiação nacional no campo do patrimônio cultural e tem como objetivo valorizar aqueles que atuam em favor da preservação dos bens culturais do país.

Open House Porto 2020 abre chamada para voluntários

Na sua 6ª edição, o Open House Porto (OHP) dá as boas vindas à cidade da Maia, que assim se junta a Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia para a grande festa anual da arquitetura organizada pela Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura. Para informar e orientar os visitantes estarão abertas, até 20 de abril, as candidaturas para o recrutamento de 400 voluntários.

Como as paredes dos edifícios romanos eram construídas?

No apogeu do Império Romano, seu território se estendia a mais de cinco milhões de quilômetros quadrados, entre Europa, Ásia e África. Roma exercia poder sobre uma população de mais de 70 milhões de pessoas, o que correspondia a 21% da população mundial na época. De fato, como já mostramos em outro artigo, todos os caminhos levavam à cidade de Roma, grande sede do império e o patrimônio material e imaterial deixado pelo império é incomensurável, sendo que até hoje pesquisadores buscam entender todo o seu impacto no mundo atual. Desde o início de sua expansão no século VI a.C. até sua queda no ano de 476 d.C., o legado deixado pelos romanos abrange áreas como o direito, as artes plásticas, o latim que originou diversos idiomas, o sistema de governo e, muito importante, a arquitetura.

Reuso adaptativo: 4 exemplos de como intervir no patrimônio arquitetônico

A ação do tempo é inevitável para qualquer obra arquitetônica: todos os edifícios estão sujeitos, em maior ou menor grau, às consequências das condições atmosféricas e dos diferentes usos que lhes são atribuídos ao longo do tempo. Como alternativa para “dar vida” a edifícios sem uso, o reuso adaptativo tem ganhado força nas últimas décadas. Mas apesar de sua grande difusão, a aplicação prática deste conceito não é simples.

Bairro da Liberdade: o apagamento histórico da memória negra em São Paulo

O “Caminho Histórico Glória-Lavapés” é composto pelas ruas da Glória e do Lavapés, que interligam os bairros da Liberdade, Glicério e Cambuci situados na região central do município de São Paulo. Apesar de ter sido tombado em março de 2018 e homologado em julho de 2019 pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP), esse lugar ainda enfrenta problemáticas que reiteram e reforçam o apagamento histórico de memórias importantes compreendidas ao longo dessa extensão como a memória de ocupação negra, a memória morfológica do traçado da cidade colonial e a memória visual e topográfica da condição acidentada do terreno.

Prefeitura de São Paulo disponibiliza mapa online com os sítios arqueológicos da cidade

A Prefeitura de São Paulo, através do portal online GeoSampa - iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU) - disponibilizou um mapa com todos os sítios arqueológicos da cidade. O portal mapeia locais de interesse patrimonial, de cemitérios clandestinos e artefatos indígenas a ruínas de mineração de ouro.

Jovens da Bahia preservam patrimônio histórico negro ouvindo comunidade

O município de Rio do Antônio, localizado a cerca de 700 quilômetros da capital do estado da Bahia, possui até hoje resquícios deixados da época da escravização no Brasil. O período deixou marcas que podem ser notadas na realidade na cidade, inclusive em sua arquitetura.

Fotos comparam o espaço ocupado por carros, ônibus e bicicletas na Ponte Hercílio Luz em Florianópolis

Comparativo do espaço necessário para a circulação de 42 pessoas. Image Cortesia de Prefeitura Municipal de Florianópolis. Programa Ponte Viva: Hercílio Luz Para as Pessoas
Comparativo do espaço necessário para a circulação de 42 pessoas. Image Cortesia de Prefeitura Municipal de Florianópolis. Programa Ponte Viva: Hercílio Luz Para as Pessoas

A Prefeitura Municipal de Florianópolis organizou uma iniciativa na Ponte Hercílio Luz que mostra, através de fotos comparativas, o espaço ocupado por diferentes modos de transporte com o mesmo número de passageiros. A iniciativa partiu do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e da Secretaria Municipal de Mobilidade e Planejamento Urbano, e faz parte do Programa Ponte Viva.

Iphan oferece 10 bolsas de estudo para mestrado profissional em preservação do patrimônio

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan abriu inscrições para 10 bolsas de Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural. Os interessados em participar do processo seletivo podem se inscrever até o dia 02 de março de 2020.

Museu da Bíblia pode colocar em risco a preservação do Eixo Monumental de Brasília

O governo do Distrito Federal anunciou, em meados do mês passado, planos para a construção do Museu da Bíblia a partir de croquis de Oscar Niemeyer produzidos em 1987. Entidades de Arquitetura e Urbanismo do DF manifestaram preocupação com os planos, que podem alterar sensivelmente e preservação do Eixo Monumental da capital federal.

Como evitar a degradação de prédios tombados

Não há dúvida que a preservação do patrimônio histórico, artístico e arquitetônico é um objetivo fundamental para a construção de uma cidade justa. É um direito de todos os cidadãos, das presentes e das futuras gerações, conhecer e fruir nossa memória e nossa cultura. Mas para que de fato isto aconteça é essencial um olhar criterioso e ao mesmo tempo uma visão geral da cidade.

As 7 estações de trem mais belas da América do Sul

Trens não são a primeira opção nos transportes em países da América do Sul, seja de carga ou de passageiros. A malha ferroviária dos diferentes países é pouco conectada e, mesmo internamente, está, em grande medida, desatualizada ou sucateada. Todavia, do passado em que os transportes se davam, principalmente, sobre trilhos, restam belíssimas estações ferroviárias que, ainda hoje, recebem trens de carga e passageiros.

Dicionário Iphan do Patrimônio Cultural: o que é "revitalização"

Podemos inicialmente apreender o conceito de revitalização como uma prática projetual ou um processo socioespacial liderado estrategicamente por determinados grupos associados ao planejamento urbano contemporâneo. A estruturação da cidade contemporânea depende, de acordo com Meyer (2000), de grandes projetos urbanos estratégicos. O valor estratégico de tais projetos está subordinado, segundo a autora, à sua capacidade de provocar transformações significativas no espaço metropolitano, aumentando seu poder de atratividade e influência. Mais do que simplesmente melhorias urbanas pontuais e específicas, o planejamento urbano contemporâneo se revela, na intencionalidade de seus defensores, como um instrumento capaz de promover a agregação do território metropolitano e de organizar os fluxos que evitam a dispersão funcional e espacial.

Cobogós e azulejos: designer mapeia afetivamente a arquitetura de Olinda

No Centro Histórico de Olinda (PE), a arquitetura furta formas e cores da natureza: os furos dos cobogós nas varandas lembram folhas leves e frutos redondos; os portões de gradil espiralam com um quê de galho retorcido de flor. Há também cor de terra e de céu no chão: quintais, cozinhas e salas de casas coloniais são ladrilhadas em marrom e azul.

Conselho de Patrimônio de Ponta Grossa se recusa a tombar casas de Vilanova Artigas e Miguel Juliano

O Conselho Municipal de Patrimônio Cultural de Ponta Grossa negou o pedido de tombamento de duas das últimas casas modernistas preservadas da cidade. Os imóveis são a Residência Família Correia de Sá, de 1948, projetada por João Vilanova Artigas, e a Residência Família Justus, de 1950, concebida pelo arquiteto goiano Miguel Juliano, que ganhou destaque nacional pelas obras de cunho público.

Prefeitura de São Paulo assina concessão do Pacaembu a consórcio privado

A Prefeitura de São Paulo assinou nesta segunda-feira, 16 de setembro, a concessão do estádio do Pacaembu ao consórcio Patrimônio SP, formado pelas empresas Progen, de engenharia, e Savona, fundo de investimentos. O estádio passará por reformas e deverá permanecer fechado ao público pelos próximos dois anos.