Iniciadas as obras do Museu das Migrações projetado pelo MAD em Roterdã

Iniciadas as obras do Museu das Migrações projetado pelo MAD em Roterdã

A MAD Architects acaba de dar início às obras daquele que será o primeiro projeto cultural construído pelo escritório na Europa, o Museu FENIX em Roterdã. Encomendado pela Fundação Droom en Daad como um projeto de revitalização do antigo depósito Fenix, o Museu da Migração nos convida a redescobrir a história esquecida de um edifício que já foi um dos maiores armazéns do mundo. Liderado pela equipe da MAD Architects, o projeto do museu visa construir pontes entre o passado, o presente e o futuro da cidade de Roterdã.

Cortesia de MAD ArchitectsCortesia de MAD ArchitectsCortesia de MAD ArchitectsCortesia de MAD Architects+ 19

Cortesia de MAD Architects
Cortesia de MAD Architects

Implantado na Península de Katendrecht, junto à um dos principais acessos ao Mar do Norte, o Armazém Fenix desempenhou um papel fundamental no histórico processo migrátorio da Europa para a América. Como a própria equipe do projeto observa, é praticamente impossível desassociar a existência do depósito Fenix da própria história da cidade de Roterdã. Ao longo do século passado, o maior depósito da Europa passou por altos e baixos, incluindo a sua completa destruição durante a Segunda Guerra Mundial e vários projetos de intervenção e reforma ao longo das décadas de 1940 e 1950. A respeito disso, o arquiteto sócio e fundador do MAD, Ma Yansong, disse: “Visto desde longe, a estatura existente e a escada escultórica proposta em nosso projeto parecem uma coisa só, mas quanto mais nos aproximamos do edifício, mais facilmente podemos perceber que se tratam de dois elementos independentes e complementares. Esta abordagem procura ressaltar e preservar o significado histórico da estrutura existente do depósito, resgatando a sua importância de uso para a cidade e seus habitantes.”

Cortesia de MAD Architects
Cortesia de MAD Architects

Buscando preservar o legado histórico do edifício, o projeto de renovação proposto pela MAD parte da manutenção e restauração da icônicas esquadrias de aço e da estrutura de concreto do armazém. A porção central da fachada principal, por outro lado, será removida e substituída por uma nova parede de cortina de vidro e uma cobertura transparente que incorpora a escultórica escada que se sobressai na paisagem industrial do antigo porto de Roterdã. Como elemento principal do projeto de intervenção, a escada se desenvolve em uma estrutura de dupla hélice, culminando em um mirante de observação no topo do edifício.

Cortesia de MAD Architects
Cortesia de MAD Architects
Cortesia de MAD Architects
Cortesia de MAD Architects

O presidente da Fundação Droom en Daad, Wim Pijbes, comentando sobre as decisões de projeto do MAD disse que, “Comumente as pessoas tem uma imagem bastante engessada de um museu. Este projeto, por outro lado, não se encaixa nesta definição, ele se parece mais com um edifício híbrido, um espaço público, uma plataforma, uma ágora.” O Museu das Migrações FENIX será totalmente acessível ao público, com acessos tanto pelo porto quanto pela cidade. Depois de concluída as obras, na ocasião da inauguração, o Museu irá receber uma exposição temática sob o título “movimento”, a qual contará com um projeto de curadoria compartilhada em colaboração com instituições de arte locais e internacionais.

Via MAD Architects

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Iniciadas as obras do Museu das Migrações projetado pelo MAD em Roterdã" [MAD Breaks Ground on Museum of Migration in Rotterdam] 20 Nov 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/951784/iniciadas-as-obras-do-museu-das-migracoes-projetado-pelo-mad-em-roterda> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.