O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Anunciados os vencedores dos Prêmios RIBA Londres 2018

19:00 - 21 Maio, 2018
Anunciados os vencedores dos Prêmios RIBA Londres 2018, Sunderland Road / Levitt Bernstein. Image © Tim Crocker
Sunderland Road / Levitt Bernstein. Image © Tim Crocker

A partir de uma lista de 93 edifícios, 61 projetos de Londres foram premiados com o prêmio RIBA London Awards de 2018 por excelência arquitetônica, a honra mais prestigiada da cidade. Os vencedores incluem 14 esquemas habitacionais, 8 escolas e uma fazenda da cidade. Todos esses projetos serão considerados para o Prêmio Nacional do RIBA, a ser anunciado em junho. Os vencedores do prêmio nacional criarão uma lista para o RIBA Stirling Prize - o maior prêmio para arquitetura no Reino Unido.

SelgasCano mostra a importância da cor em sua instalação na Trienal de Bruges

16:00 - 21 Maio, 2018
SelgasCano mostra a importância da cor em sua instalação na Trienal de Bruges, © Iwan Baan
© Iwan Baan

Em nosso mundo em constante mudança, onde ideologias e formas de vida estão ameaçadas, a história está sendo desconsiderada. A Trienal de Bruges deste ano coloca a questão: “Quão flexível, líquida e resistente uma cidade histórica como Bruges pode ser em uma época em que nada mais parece certo?” Em paralelo, a inspiração por trás dessa ideia está na geografia da cidade em si. Bruges é uma cidade envolvida e permeada por água e tem sido uma metáfora para a cidade líquida há muito tempo. Till-Holger Borchert e Michel Dewilde, curadores da Trienal de Bruges de 2018, pediram a artistas e arquitetos que traduzissem a fluidez e o legado artístico da cidade em instalações pitorescas, permitindo que os visitantes se tornassem parte do processo criativo.

© Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan © Iwan Baan + 19

Pavilhão do Canadá na Bienal de Veneza 2018 explora sua própria arquitetura e restauro

15:00 - 21 Maio, 2018
Pavilhão do Canadá na Bienal de Veneza 2018 explora sua própria arquitetura e restauro, Pavilhão do Canadá, 1957 ou 1958. Photo: NGC
Pavilhão do Canadá, 1957 ou 1958. Photo: NGC

Como parte da cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza de 2018, apresentamos a proposta para o Pavilhão Canadense. Abaixo, os participantes descrevem sua contribuição com suas próprias palavras.

Quase sessenta anos depois de sua inauguração, tendo recebido inúmeras exposições com o trabalho de alguns dos artistas e arquitetos mais importantes do país, o Pavilhão do Canadá em Veneza está passando por uma grande reforma. O histórico edifício é um dos marcos arquitetônicos dos Jardins da Bienal, o tradicional espaço expositivo das Bienais de Arte e Arquitetura de Veneza.

Um laboratório de arquitetura: a história das exposições mundiais

12:00 - 21 Maio, 2018
Exposição Universal de 1889. Image © wikimedia commons
Exposição Universal de 1889. Image © wikimedia commons

Exposições Mundiais têm sido importantes no avanço da inovação e do discurso arquitetônico. Muitos dos nossos monumentos mais amados foram projetados e construídos especificamente para as feiras mundiais, apenas para permanecerem como objetos icônicos nas cidades que os hospedam. Mas como as Expos já criaram marcos arquitetônicos tão duradouros, e esse ainda é o caso hoje? Ao longo da história, cada nova Expo ofereceu aos arquitetos uma oportunidade de apresentar ideias radicais e usar esses eventos como um laboratório criativo para testar inovações ousadas em tecnologia de projeto e construção. As feiras mundiais inevitavelmente encorajam a concorrência, com todos os países se esforçando para dar o melhor de si a qualquer custo. Essa carta branca permite que os arquitetos evitem muitas das restrições programáticas das comissões diárias e se concentrem em expressar ideias em sua forma mais pura. Muitas obras-primas como o Pavilhão Alemão de Mies van der Rohe (mais conhecido como o Pavilhão de Barcelona), para a Exposição Internacional de Barcelona de 1929 são tão dedicadas à sua abordagem conceitual que só poderiam ser possíveis no contexto de um pavilhão de exposições.

Reunimos algumas das mais importantes Exposições Mundiais da história para observar mais de perto o impacto delas no desenvolvimento arquitetônico.

1964 New York World’s Fair . Image via People for the Pavillion website Domo de Buckminster Fuller. Image © Flickr user abdallahh Pavilhão Barcelona. Image © Gili Merin Kiyonari Kikutake's Landmark Tower + 19

12 Exemplos de como incorporar uma piscina no interior de uma casa

10:00 - 21 Maio, 2018
12 Exemplos de como incorporar uma piscina no interior de uma casa, © Mariela Apollonio
© Mariela Apollonio

© Benjamin Benschneider © Pieters Kers & Patrick Voigt © Nathan Rader © Fernando Guerra – FG+SG + 13

Esta semana, apresentamos uma seleção de fotografias de casas com piscinas em seus interiores. São 12 projetos que apresentam diferentes ideias e soluções de como incorporar a água no espaço cotidiano de uma residência, resolvendo os problemas de carga, umidade e infiltrações. Veja, a seguir, imagens feitas por fotógrafos como Mariela Apollonio, Kent Soh e Marcello Mariana.

Guia de arquitetura da região Norte do Brasil

07:00 - 21 Maio, 2018
Guia de arquitetura da região Norte do Brasil, Moradias Infantis. © Leonardo Finotti
Moradias Infantis. © Leonardo Finotti

Se nos fosse incumbido sintetizar a arquitetura brasileira em poucas obras emblemáticas, nos veríamos diante de uma tarefa exaustiva e, muito provavelmente, impraticável. A escala continental do país e as incalculáveis especificidades locais resultam em tantas diferentes respostas arquitetônicas que eleger poucos exemplares como representativos de uma suposta identidade arquitetônica nacional única acaba sendo leviano - ou, no mínimo, ingênuo.

Com o objetivo de fazer ver uma produção frequentemente esquecida, e sabendo que o destaque da mídia é quase sempre a arquitetura das regiões Sudeste e Sul, apresentamos aqui uma espécie de guia, ou compilado de obras arquitetônicas, da região Norte do Brasil. 

Como serão os zoológicos no futuro? Concurso de projeto propõe repensar o conceito

19:00 - 20 Maio, 2018
Como serão os zoológicos no futuro? Concurso de projeto propõe repensar o conceito, Cortesia de Archstorming
Cortesia de Archstorming

Archstorming anunciou os projetos vencedores do "Coexist: Rethinking Zoos," seu  concurso recente para pensar conceitualmente o zoológico do século 21. O edital pedia aos participantes que redefinissem o zoológico tradicional e transformassem o espaço para algo que não fosse apenas uma exibição de animais, mas também uma ferramenta educacional e um lugar para pesquisa e conservação. A equipe de jurados internacionais selecionou três vencedores de mais de 40 países que enviaram ideias.

O local da proposta era o zoológico de Barcelona, que se comprometeu a priorizar o bem-estar de seus animais. Para promover o bem-estar dos animais e da natureza, as equipes vencedoras criaram alternativas imaginativas para os métodos tradicionais de interação do zoológico, como caminhos não intrusivos e até mesmo animais virtuais em 3D. Os vencedores mostram que há novas formas de os visitantes entenderem animais, de forma ecologicamente correta e sustentável.

Confira as inscrições vencedoras a seguir.

Morphosis divulga masterplan para novo hub tecnológico em Unicorn Island, na China

16:00 - 20 Maio, 2018
Morphosis divulga masterplan para novo hub tecnológico em Unicorn Island, na China, via Morphosis
via Morphosis

O escritório Morphosis divulgou detalhes de seu masterplan vencedor do concurso para a Unicorn Island em Chengdu, China. Vencendo juntamente com outras três propostas, o projeto do Morphosis foi elogiado por seu “parque caminhável que mescla espaços corporativos, infraestrutura verde e estilo de vida saudável” para oferecer as condições ideais para que grandes e pequenas empresas prosperem naquela região.

À medida que a economia chinesa transita de um sistema baseado na produção para outro impulsionado por serviços, o plano diretor da Unicorn Island é uma iniciativa encomendada pelo governo de Chengdu para oferecer recursos e redes de última geração tanto para empresas iniciantes como para empresas chamadas "unicórnios", com um valor de mercado estimado em mais de um bilhão de dólares americanos. 

via Morphosis via Morphosis via Morphosis via Morphosis + 7

SOM projetará dois arranha-céus sobre fundações de edifício abandonado de Calatrava em Chicago

15:00 - 20 Maio, 2018
SOM projetará dois arranha-céus sobre fundações de edifício abandonado de Calatrava em Chicago, O terreno na 400 N Lake Shore Drive com o fosso para as fundações da proposta da Chicago Spire. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/orijinal/8329344372'>Flickre user orijinal</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>
O terreno na 400 N Lake Shore Drive com o fosso para as fundações da proposta da Chicago Spire. Imagem © Flickre user orijinal licensed under CC BY 2.0

Desde que as obras da Chicago Spire foram interrompidas - projeto de Santiago Calatrava na 400 N Lake Shore Drive - o fosso que viria a se tornar a fundação da torre se tornou alvo de piadas e até mesmo de propostas irônicas de projeto. Mas segundo uma matéria publicada pelo Chicago Tribune, o destino desse buraco pode estar prestes a mudar; as fontes do jornal na administração municipal confirmaram uma proposta em andamento para erguer dois arranha-céus no local, projetados por David Childs, do escritório SOM

Ferramenta de VR converte ideias preliminares em espaços na escala 1:1

10:00 - 20 Maio, 2018
Ferramenta de VR converte ideias preliminares em espaços na escala 1:1

Comunicar a intenção do projeto e transmitir a espacialidade para os clientes sempre foi um desafio para os arquitetos. Felizmente, avanços como a realidade virtual (VR) estão começando a preparar o caminho para novas ferramentas que ajudam a enfrentar esse desafio.

Ecocapsule: uma casa autossuficiente que pode ser levada à locais remotos

07:00 - 20 Maio, 2018
Ecocapsule: uma casa autossuficiente que pode ser levada à locais remotos, © Ecocapsule / Divulgação. Cortesia de CicloVivo
© Ecocapsule / Divulgação. Cortesia de CicloVivo

Às vezes, falamos de projetos tão interessantes e futurísticos que parecem que eles nunca vão sair do papel. Felizmente, nos surpreendemos positivamente. Este é caso do projeto Ecocapsule, uma casa que gera toda a energia que precisa e pode ser levada para qualquer lugar do mundo, que acaba de fazer sua estreia internacional.

Foram lançadas 50 moradias para clientes que vivem nos Estados Unidos, Japão, Austrália e União Europeia. Quem vê de fora não imagina que as minúsculas casas têm tantas vantagens: sua superfície é coberta por placas fotovoltaicas, uma pequena turbina eólica e ainda é capaz de coletar e filtrar sua própria água.

Kjellander Sjöberg vence concurso para um novo marco sustentável na Suécia

19:00 - 19 Maio, 2018
Kjellander Sjöberg vence concurso para um novo marco sustentável na Suécia, Cortesia de Kjellander Sjoberg
Cortesia de Kjellander Sjoberg

Kjellander Sjöberg Architects venceu o concurso para o Nacka Port, um novo bloco urbano sustentável e dinâmico. A empresa de arquitetura premiada, uma das principais da Escandinávia, construirá o projeto em uma área entre Nacka e Estocolmo, na Suécia.

Dos três escritórios de arquitetura que foram convidados a participar, a proposta de Kjellander Sjöberg sobressaiu-se com um “contexto urbano vibrante com um programa convidativo e variado”.

Fachada Oeste Implantação Cortesia de Kjellander Sjoberg Cortesia de Kjellander Sjoberg + 12

"Becoming": pavilhão da Espanha na Bienal de Veneza 2018

16:00 - 19 Maio, 2018
"Becoming": pavilhão da Espanha na Bienal de Veneza 2018, © Pati Núñez Agency
© Pati Núñez Agency

Após obter o Leão de Ouro na última Bienal de Veneza com a proposta Unfinished dos arquitetos Carlos Quintáns e Iñaqui Carnicero - que mostrava a arquitetura reinventada após a crise da construção no país - o Pavilhão da Espanha aborda, nesta edição, o futuro da arquitetura a partir do ponto de vista dos pesquisadores.

Assim nasceu becoming, a exposição com curadoria da arquiteta espanhola Atxu Amann, que abre as portas para mostrar ações, discursos e produções dos estudantes de arquitetura que foram desenvolvidas entre 2012 e 2017. Segundo os curadores, "becoming faz alusão a um vetor futuro, com uma origem comum de formação na Escola, que se estende a outros espaços e tempos de aprendizado em diálogo com outras disciplinas".

Toshiko Mori busca um diálogo que transcende tempo e espaço

10:00 - 19 Maio, 2018

Dando sequência à série de vídeos Time-Space-Existence que antecedem a Bienal de Veneza deste ano, o PLANE-SITE publicou uma nova conversa com a arquiteta e ex-diretora de arquitetura da Harvard GSD, Toshiko Mori. Cada vídeo destaca as ideias que impulsionam o trabalho desses conhecidos designers e arquitetos, com esse episódio focando na filosofia de comunicação visual de Mori, seu diálogo com a história e as considerações do futuro em seu trabalho.

Cortesia de Tashiko Mori Architect © Paul Warchol © Hiroshi Abe © Iwan Baan + 15

Souks de Beirute de Rafael Moneo, pelas lentes de Bahaa Ghoussainy

07:00 - 19 Maio, 2018
Souks de Beirute de Rafael Moneo, pelas lentes de Bahaa Ghoussainy, © Bahaa Ghoussainy
© Bahaa Ghoussainy

Quando o arquiteto espanhol Rafael Moneo ganhou o Prêmio Pritzker em 1996, o júri identificou sua capacidade de ver os edifícios como entidades construídas de forma duradoura - suas vidas se estendendo além dos desenhos arquitetônicos - como parte integrante de seu sucesso. O South Souks, projeto de Moneo de 2009 em Beirute, no Líbano, responde uma longa história e antecipa um futuro duradouro. Depois que o souk histórico da cidade foi destruído durante a Guerra Civil Libanesa, a área comercial da cidade começou a ser reconstruída em 1991. Como parte do projeto, Moneo projetou um distrito comercial em arcadas que segue a antiga malha helenística e mantém os nomes originais das ruas.

© Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy © Bahaa Ghoussainy + 26

Pavilhão da China na Bienal de Veneza 2018 investiga possibilidades para um futuro rural

16:00 - 18 Maio, 2018
Pavilhão da China na Bienal de Veneza 2018 investiga possibilidades para um futuro rural, Biblioteca Rural de Shenaoli / Zhang Lei. Imagem © Yao Li, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia
Biblioteca Rural de Shenaoli / Zhang Lei. Imagem © Yao Li, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia

Como parte de nossa cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza 2018, apresentamos a proposta para o Pavilhão Chinês. Abaixo, os participantes descrevem sua contribuição em suas próprias palavras.

A motivação para esta exposição é mais do que apenas xiangchou, termo chinês que se refere à nostalgia das terras rurais. Voltamos ao campo onde a cultura chinesa surgiu para recuperar valores e possibilidades esquecidos; a partir daí, construiremos um futuro rural.
– Li Xiangning (Curador)

Um dos principais desafios enfrentados pelas cidades contemporâneas é o futuro do desenvolvimento rural. Na China, o campo se tornou uma nova fronteira para experimentos nessa área, e o país está desenvolvendo uma zona rural a uma velocidade e escala inéditas. Atraídos pela promessa de oportunidades ilimitadas, arquitetos, artistas, empreendedores - bem como fluxo de capital - estão convergindo para áreas rurais em todo o país.

Uma antiga casa nova reciclando o rural durante a celebração / estrutura urbana rural. Imagem © John Lin, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia Museu Xiaozuo / Dong Yugan. Imagem © Dong Yugan, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia Fábrica de Jangada de Bambu Wuyishan / Hua Li. Imagem © Su Shengliang, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia Beijing Cidi Memo iTown / Liu Yuyang. Imagem © Xiazhi, Cortesia Pavilhão da China na 16ª Exposição de Arquitetura de Veneza, La Biennale di Venezia + 11

Pavilhão do Egito na Bienal de Veneza 2018 explora tema dos mercados urbanos

15:00 - 18 Maio, 2018
Pavilhão do Egito na Bienal de Veneza 2018 explora tema dos mercados urbanos, Souq Aljuma, pelos autores
Souq Aljuma, pelos autores

Como parte de nossa cobertura da Bienal de Arquitetura de Veneza 2018, apresentamos a proposta para o Pavilhão do Egito. A seguir, os participantes descrevem sua contribuição.

O pavilhão egípcio, com curadoria dos arquitetos Islam El Mashtooly e Mouaz Abouzaid, e do professor de arquitetura Cristiano Luchetti, propõe o tema do redesenvolvimento e estratégias de requalificação de espaços comerciais espontâneos em todo o país. O fenômeno do comércio "livre", não estruturado, muitas vezes abusivo e ilegal é predominante em muitas áreas urbanas e suburbanas. O souk tradicional não está mais confinado a ruas estreitas e espaços intersticiais do tecido histórico. De fato, o espaço do comércio estende seus tentáculos sem problemas ao longo das linhas de fluxos urbanos sem qualquer regra aparente. O projeto para o pavilhão se concentra nessas espacialidades estratégicas, mas também em seu conteúdo. O comércio de Roba Becciah é uma grande parte de todas as atividades do mercado. Os itens em desuso produzidos e descartados pelas sociedades consumistas são primeiro coletados e depois empilhados em grandes áreas para criar enclaves monofuncionais para fins comerciais futuros. Roba Becciah representa para os curadores uma importante metáfora da condição antropológico-urbana do mundo contemporâneo.

Como projetar e calcular uma rampa?

12:00 - 18 Maio, 2018
Como projetar e calcular uma rampa?, © Fabián Dejtiar
© Fabián Dejtiar

Já sabemos que, a partir de suas diferentes possibilidades de projeto, uma rampa permite superar as barreiras físicas nas áreas urbanas e arquitetônicas.

Apesar de consistir basicamente de uma superfície contínua que vence uma diferença de altura, com um determinada inclinação, é necessário destacar uma série de especificações construtivas e, como sabemos, as normativas mínimas relativas ao desenho das rampas variam em cada local. Os seguintes esclarecimentos pretendem auxiliar e determinar as dimensões apropriadas para rampas gerais confortáveis e eficientes para todos, a partir de considerações de acessibilidade universal.

Até que ponto a inclinação de uma rampa pode variar? Como determinar sua largura e espaços de manobra? Quais considerações existem para os corrimãos? Revise alguns exemplos de cálculo e desenho para diferentes rampas, abaixo.

As casas de Joaquim Guedes

10:00 - 18 Maio, 2018
Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi
Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi

Joaquim Manoel Guedes Sobrinho foi um arquiteto urbanista brasileiro formado em 1954 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) na terceira turma da instituição e foi um expoente da chamada “escola paulista”. Em sua atuação profissional destaca-se a sociedade com sua esposa, Liliana Marsicano, com quem estabeleceu uma duradoura parceria em uma série de projetos até 1974. 

Celebre o Dia Internacional dos Museus com nossa seleção de projetos

07:00 - 18 Maio, 2018
Celebre o Dia Internacional dos Museus com nossa seleção de projetos

Nem todos os arquitetos têm a chance de projetar um museu. Por questões de orçamento, escala e forças externas ao campo da arquitetura que tornam complexa a realização de um equipamento desse tipo, conseguir a encomenda de um museu e concretizá-lo de fato talvez seja, para alguns escritórios, o ponto alto de suas trajetórias profissionais.

Para celebrar o Dia Internacional dos Museus, hoje, 18 de maio, compilamos algumas das obras de arquitetura museográfica mais relevantes publicados no ArchDaily no último ano. Veja-as, a seguir:

Projetos de Adjaye Associates, BIG e DS+R divulgados para o Adelaide Contemporary Museum

19:00 - 17 Maio, 2018
Projetos de Adjaye Associates, BIG e DS+R divulgados para o Adelaide Contemporary Museum, © Adjaye Associates and BVN / Malcolm Reading Consultants
© Adjaye Associates and BVN / Malcolm Reading Consultants

Arts South Australia divulgou seis projetos selecionados para um concurso para o Adelaide Contemporary, um novo destino cultural na quinta cidade mais populosa da Austrália. A lista, que foi anunciada em janeiro, apresenta uma lista de práticas internacionais repleta de estrelas, juntando algumas das empresas mais famosas da Austrália, como Woods Bagot, HASSELL e Durbach Block Jaggers, com nomes internacionais como Adjaye Associates, BIG, Diller Scofidio + Renfro, David Chipperfield Architects e Ryue Nishizawa.

O Adelaide Contemporary vem sendo pensado para transformar o local do antigo Royal Adelaide Hospital (oRAH) e contará com espaços de exposição, pesquisa e educação situados em um parque público de esculturas e local de encontro da comunidade. O museu também abrigará notavelmente a Galeria do Tempo, um espaço inédito para exibir arte aborígine ao lado de arte da Europa e da Ásia, convidando os visitantes a ver a arte australiana em um contexto global. Os seis projetos estão sendo expostos em uma galeria online criada pelo organizador do concurso, Malcolm Reading Consultants, e em uma exposição pública realizada em Adelaide, na Art Gallery of South Australia.

© Adjaye Associates and BVN / Malcolm Reading Consultants © David Chipperfield Architects and SJB / Malcolm Reading Consultants © Diller Scofidio + Renfro and Woods Bagot / Malcolm Reading Consultants © HASSELL and SO-IL / Malcolm Reading Consultants + 25

Congresso tira vagas no Iphan para criar 231 cargos para intervenção federal no Rio de Janeiro

15:00 - 17 Maio, 2018
Congresso tira vagas no Iphan para criar 231 cargos para intervenção federal no Rio de Janeiro, Cristo Redentor, Rio de Janeiro. Image © Luiz Gadelha Jr., via Flickr. Licença CC BY 2.0
Cristo Redentor, Rio de Janeiro. Image © Luiz Gadelha Jr., via Flickr. Licença CC BY 2.0

O Congresso aprovou esta semana a criação de 231 cargos para o gabinete do interventor federal no Rio de Janeiro e para o Ministério Extraordinário de Segurança Pública - para custear os novos cargos, serão extintas vagas no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Dos cargos criados, todos comissionados, 67 deles serão alocados no gabinete do interventor, o general Walter Braga Netto, e 164 serão escolhidos pelo ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Arquitetura hackeada? Fachada responde a estímulos e poluição do ar

12:00 - 17 Maio, 2018
Arquitetura hackeada? Fachada responde a estímulos e poluição do ar, © Ayla Hibri
© Ayla Hibri

São Paulo, assim como tantas cidades brasileiras, possui uma arquitetura estandardizada, monótona, cinza, com sua estética definida por incorporadoras e construtoras, com baixíssimo valor arquitetônico.

É claro que temos edifícios de grande relevância -entre eles, os clássicos do centro histórico, como o edifício Martinelli, os exemplares modernos de Rino Levi e Artacho Jurado, em Higienópolis, e os experimentos contemporâneos na Vila Madalena, assinados por Isay Weinfeld e a Triptyque. Infelizmente são poucos exemplos, que se reduzem a quase zero quando avançamos para a periferia.

Estou obcecado com a ideia de que podemos mudar essa realidade, hackeando edifícios existentes, estimulando uma nova identidade urbana, elevando a autoestima, melhorando a qualidade de vida e promovendo inovação e sustentabilidade a custos viáveis.

Brasileiro Paulo Tavares e Sepake Angiama são nomeados co-curadores da Bienal de Arquitetura de Chicago 2019

10:00 - 17 Maio, 2018
Brasileiro Paulo Tavares e Sepake Angiama são nomeados co-curadores da Bienal de Arquitetura de Chicago 2019, © Tom Harris
© Tom Harris

Bienal de Arquitetura de Chicago anunciou a nomeação da curadora e educadora Sepake Angiama e do arquiteto e urbanista brasileiro Paulo Tavares para a equipe de curadores da terceira edição do evento, que acontecerá em 2019. 

Eles se juntarão à Diretora Artística Yesomi Umolu para liderar a curadoria do evento de 2019, trazendo experiência em arquitetura de pesquisa e práticas discursivas.