Ampliar imagem | Tamanho original
A MAD Architects acaba de dar início às obras daquele que será o primeiro projeto cultural construído pelo escritório na Europa, o Museu FENIX em Roterdã. Encomendado pela Fundação Droom en Daad como um projeto de revitalização do antigo depósito Fenix, o Museu da Migração nos convida a redescobrir a história esquecida de um edifício que já foi um dos maiores armazéns do mundo. Liderado pela equipe da MAD Architects, o projeto do museu visa construir pontes entre o passado, o presente e o futuro da cidade de Roterdã. Implantado na Península de Katendrecht, junto à um dos principais acessos ao Mar do Norte, o Armazém Fenix desempenhou um papel fundamental no histórico processo migrátorio da Europa para a América. Como a própria equipe do projeto observa, é praticamente impossível desassociar a existência do depósito Fenix da própria história da cidade de Roterdã. Ao longo do século passado, o maior depósito da Europa passou por altos e baixos, incluindo a sua completa destruição durante a Segunda Guerra Mundial e vários projetos de intervenção e reforma ao longo das décadas de 1940 e 1950. A respeito disso, o arquiteto sócio e fundador do MAD, Ma Yansong, disse: “Visto desde longe, a estatura existente e a escada escultórica proposta em nosso projeto parecem uma coisa só, mas quanto mais nos aproximamos do edifício, mais facilmente podemos perceber que se tratam de dois elementos independentes e complementares. Esta abordagem procura ressaltar e preservar o significado histórico da estrutura existente do depósito, resgatando a sua importância de uso para a cidade e seus habitantes.” Veja mais Veja a descrição completa
Compartilhar Compartilhar