Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Realidade Virtual Para Arquitetos

Realidade Virtual Para Arquitetos: O mais recente de arquitetura e notícia

Passeio virtual pela Case Study House #11 de J.R. Davidson

As notas editoriais sobre a Case Study House #11 da Arts & Architecture estabelecem os “princípios básicos da arquitetura moderna”: uma ênfase em “ordem, adequação e simplicidade”. A habitabilidade e a praticidade são fundamentais, e a “farsa” não é aceita. Tal como acontece com outras casas da série, este projeto de JR Davidson alcança esses objetivos com linhas horizontais limpas, uma planta aberta e com a integração com o exterior.

É uma casa modesta e compacta, com um conceito menos rebuscado que algumas outras casas do programa — sem jardins internos ou espelhos d'água; e nenhuma história complicada para os clientes imaginários (pense nas próximas duas, a #12 e especialmente a #13) — mas sem dúvida mais bem-sucedida em fornecer um modelo para o lar americano médio. Seu valor não depende de um paisagismo dramático ou da vista, mas de um projeto inteligente e da atenção para resolver os problemas cotidianos. Andar pelo modelo 3D da Archilogic revela a elegância da abordagem de Davidson.

Como a realidade virtual transformará para sempre a maneira como projetamos nossos edifícios

2018 promete ser o ano no qual a realidade virtual irá transformar para sempre a maneira com que apresentamos os nossos projetos. Com as principais empresas de tecnologia investindo no desenvolvimento de ferramentas colaborativas para múltiplos usuários, esta nova experiência interativa será responsável por uma surpreendente mudança na maneira com que utilizamos a realidade virtual atualmente, não apenas induzindo novos modos de experiências virtuais, mas permitindo a criação de novas e poderosas ferramentas de projeto.

Atualmente, a RV é utilizada essencialmente para que projetistas e clientes possam operar modelos dinâmicos em ambientes virtuais. Um por um, cada indivíduo espera a sua vez para colocar os óculos (VR goggles) e então, imergir em uma experiência espacial que só existe no mundo virtual. Ainda assim, a ferramenta já operou significativos avanços nos processos de projeto, potencializando a comunicação entre as partes interessadas ao longo do seu desenvolvimento, minimizando riscos e fazendo com que os clientes se sintam mais seguros em relação ao produto final.

5 carreiras emergentes em tecnologia de arquitetura para prestar atenção a partir de 2018

Mesmo com tecnologias como a realidade virtual, realidade aumentada, impressão 3D, design computacional e robótica já reformulando a prática de arquitetura, a comunidade de projeto está apenas riscando a superfície do potencial dekas. Projetistas que reconhecem isso e investem na construção de habilidades e experiência para maximizar o uso dessas ferramentas no futuro se tornarão inerentemente melhores arquitetos e posicionando-se aos novos caminhos da carreira à medida que nossa profissão evolui. Mesmo há apenas uma década atrás, os projetistas com interesses em arquitetura e tecnologia eram essencialmente obrigados a prosseguir em um ou outro campo. Agora, com a arquitetura começando a aproveitar o poder das tecnologias de ponta, esses campos não são mais mutuamente exclusivos.

Com muitos escritos sobre como a tecnologia está mudando a maneira como os arquitetos trabalham e os produtos que podemos oferecer aos clientes durante o ciclo de vida de um projeto, houve menos foco em como a tecnologia está mudando as oportunidades de carreiras na área. Os escritórios de arquitetura estão agora contratando para cargos que não existiam, mesmo há três anos atrás. Aqui está uma visão em cinco modelos de carreiras emergentes que a tecnologia tornará possível em 2018 e no futuro imediato.

Conheça a casa não construída de Niemeyer em Israel através desse modelo 3D

O nome de Oscar Niemeyer será pra sempre associado a arquitetura de formas sinuosas. Sejam linhas ondulantes, cúpulas ou estruturas delicadas que se repetem em um ritmo perfeito, seus projetos rejeitam "a linha reta, dura e inflexível, criada pelo homem" em favor do "Universo curvo de Einstein", como ele mesmo descreveu em seu livro de memórias, As curvas do tempo, no ano 2000. De fato, em uma entrevista tardia realizada pelo Independent, Niemeyer recebe título de "o arquiteto que erradicou a linha reta".

Mas o que acontece com estes artistas devotos a uma só filosofia a qual perseguem ininterruptamente por décadas e décadas; seria algum tipo de obsessão? Pergunto-me se Niemeyer chegou um dia a questionar sua dedicação exclusiva as linhas curvas. Talvez uma certa inquietação o tenha conduzido a desenvolver o inusitado projeto da casa de Tel Aviv, encomendada pelo magnata da hotelaria, Yekutiel Federmann - ou talvez simplesmente fosse um reflexo da agitação política e pessoal daquele momento.

New York Times apresenta as Sete Novas Maravilhas do Mundo através de videos 360º

via The New York Times
via The New York Times

Como parte do "Daily 360", o The New York Times lançou uma série de vídeos que exploram as Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno, oferecendo a oportunidade de visitar estas maravilhas da arquitetura sem precisar sair de casa. Em 2007, a lista dos sete monumentos foi divulgada após uma pesquisa de sete anos, incluindo uma votação popular com mais de 100 milhões de pessoas que reconheceram o significado inovador dessas obras-primas ao redor do planeta.

O "The Daily 360" é uma coleção de vídeos do The New York Times; em vez de uma imagem 2D em movimento, eles proporcionam uma compreensão real do espaço, transportando você diretamente para o local da obra. Ao longo do ano passado, entre seus vídeos foram incluídos o Guggenheim, algumas obras-primas do Art Deco e memoriais de diferentes culturas. Experimente os vídeos imerssivos das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno aqui:

Como a realidade virtual pode ajudar a compreender a fenomenologia da luz na arquitetura

"Como devemos talhar o sol / Dividi-lo e fazer blocos / Para construir um palácio rubro?", Wallace Stevens se perguntava em seu poema de 1918 Architecture for the Adoration of Beauty. Inspirado por estes versos, em seu ensaio The Room, the Street and Human Agreement, Louis Kahn escreveu da seguinte maneira: "Que pedaço do sol entra no seu quarto?". Este grande arquiteto passou toda sua carreira experimentando esses dois protagonistas: luz e sombra. A obsessão de Kahn com a luz, e em particular o controle dela, acabou por influenciar inúmeros arquitetos, inclusive a Peter Zumthor e Tadao Ando.

Kynthia Chamilothori compartilha desse fascínio. Formada em Engenharia e Arquitetura em 2014 pela Universidade Técnica de Creta, onde recebeu o Prêmio Limmat Stiftung Excellence, e atualmente cursando PhD no Laboratório de Desempenho Integrado em Design (LIPID) na EPFL, o projeto de pesquisa de Chamilothori investiga como os padrões de luz e sombra se refletem na forma como percebemos os espaços construídos. Enquanto Kahn e outros arquitetos ao longo da história confiaram basicamente em sua intuição, Chamilothori utiliza métodos muito mais científicos, trabalhando com uma ferramenta que naquele tempo não estava disponível para os grandes mestres: a realidade virtual.

Os 5 melhores aplicativos de realidade virtual e realidade aumentada para arquitetos

Este artigo foi originalmente publicado por Archipreneur.

As ferramentas de realidade virtual (RV) e de realidade aumentada (RA) voltadas à indústria da arquitetura, engenharia e construção (AEC), estão ficando cada vez melhores e otimizadas. À medida que os preços tendem a diminuir, há menos razões pelas quais cada arquiteto, engenheiro, cliente e proprietário não devam usar alguma forma de RV / RA para dar vida a seus projetos.

Consideradas uma novidade há alguns anos, as ferramentas de realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA) estão lentamente se consolidando como um meio que está transformando a forma como os profissionais de arquitetura, engenharia e construção se comunicam, criam e produzem conteúdo. Oferecendo uma experiência mais imersiva para os projetos de arquitetura, aplicam-se também a produtos e áreas relacionadas à construção civil. As ferramentas de RV e RA estão se tornando um padrão na industria da construção, oferecendo interações rápidas e oportunidades para refinar projetos em colaboração com clientes e colegas.

Como as novas tecnologias estão transformando as conversas de elevador em coisas do passado

As viagens de elevador podem oferecer uma experiência inspiradora, mas mesmo sendo indispensáveis nos edifícios modernos, os usuários enfrentam espaços extremamente compactos, os quais são projetados para se adequarem apenas aos edifícios. Os estranhos olhares para o chão ou para o rosto de outras pessoas revelam nosso desconforto com a multidão anonima dos elevadores. Não seria possível uma experiência espacial mais emocionante? As telas e projeções estão começando a ser utilizadas em elevadores, mas representam apenas o início de uma revolução na atmosfera criada durante o transporte vertical.

O show de luz dinâmica na Torre A'DAM, Amsterdã. Projetado por InventDesign, fotografia de Dennis Bouman. Imagem © InventDesign O show de luz dinâmica na Torre A'DAM, Amsterdã. Projetado por InventDesign, fotografia de Dennis Bouman. Imagem © InventDesign Shaft iluminado do elevador na Atomium em Bruxelas, Bélgica Projetado por André Waterkeyn e pelos arquitetos André e Jean Polak. Imagem © Thomas Schielke Shaft iluminado do elevador com design no Chelsea Day School, New York. Design de Kenji Hirata. Imagem © GION + 12

Conheça a residência de Marilyn Monroe projetada por Frank Lloyd Wright

Alguns projetos não construídos - as esperanças que eles revelam e os motivos que os impediram de ser construídos - contam histórias intensas. Esse é o caso da residência projetada por Frank Lloyd Wright para Marilyn Monroe e Arthur Miller. Ou será que é aquilo que supomos saber sobre Marilyn, que o torna tão pungente?

A união entre um intelectual de vida pacata e o maior símbolo sexual do século passado foi desconcertante para o público, e o conflito entre suas aspirações e personalidades parece interferido em seus planos para esta casa, localizada no estado de Connecticut. Após se mudarem para a residência de campo de Miller, Monroe pediu a Wright que criasse uma nova casa para eles naqueles arredores.

Como o Starbucks utiliza BIM e VR para trazer aspectos locais aos seus estabelecimentos no Japão

Este artigo foi originalmente postado na publicação da Redshift da Autodesk como "Starbucks Japan Pursues a Local Flair Through Design in BIM and VR."

Já faz mais de 20 anos desde que o Japão inaugurou seu primeiro Starbucks, trazendo um novo paradigma para a cultura do café daquele país - e criando uma terceira opção entre o binômio casa-trabalho/escola.

Notavelmente, quase todas as 1.245 lojas espalhadas em 47 cidades são diretamente administradas pela empresa. E como tal, são planejadas por projetistas que ao invés de estabelecerem projetos padronizados para todas as locações, trabalharam com dedicação para incorporar características que expressam contextos regionais, históricos e estilos de vida dos locais - em resumo, para atrair especificamente o mercado japonês.

Um passeio virtual pela Case Study House #2 de Sumner Spaulding e John Rex

A segunda casa no programa Case Study Houses da revista Arts & Architecture mostra as principais características da famosa série de projetos: a ênfase nas áreas de estar banhadas por luz natural, áreas de estar internas e externas, fortes linhas horizontais e cobertura plana. Contudo, esta casa se  distingue por detalhes particularmente criativos que conectam as áreas interna e externa e por uma forte consciência em relação à funcionalidade.

Conheça o último projeto (não construído) de Frank Lloyd Wright nesta Maquete 3D

A última casa projetada por Frank Lloyd Wright nunca foi construída, com seu projeto sendo entregue ao cliente apenas alguns dias após o funeral de Wright. No entanto, a realização de sua visão é tentadora, pois essas plantas, e o terreno para qual foi projetada, ainda são mantidos pela mesma família - e estão à venda, juntamente com o terreno adjacente e uma casa existente de Wright.

8 Modelos 3D de memoriais de diferentes culturas e épocas

Na maioria dos projetos de arquitetura, a entrada do usuário no espaço final é uma consideração importante; mas e se esses usuários não estiverem mais vivos? Os memoriais para os mortos são um tipo exclusivamente emocional de arquitetura e frequentemente revelam muito sobre uma determinada cultura ou grupo de pessoas. Especialmente no caso de túmulos antigos, os arqueólogos podem aprender sobre costumes e crenças das sociedades passadas examinando seus espaços de sepultamento. A natureza pessoal dos espaços funerários e monumentos transmite um sentido de importância e gravidade para os espectadores e visitantes, mesmo séculos após sua construção.

Esta lista de modelos 3D, fornecida por nossos parceiros do Sketchfab, explora memoriais e artefatos de diferentes lugares e épocas, de uma variedade de culturas e civilizações.

Um passeio virtual pela Case Study House #20 de Richard Neutra

A casa Bailey - um dos quatro projetos de Richard Neutra para as Case Study Houses - é uma das cinco casas Bluff, construídas bem acima do oceano. O programa era para uma casa de baixo orçamento para uma família jovem, com apenas dois quartos, mas oferecendo a possibilidade de expansão com o passar do tempo (que de fato aconteceu, outras alas projetadas por Neutra foram construídas posteriormente).

Neutra empregou a mesma filosofia interno-externo vista em suas casas Alpha Omega (não construídas), usando grandes portas de vidro deslizantes para potencializar a luz e criar um sentido visual do espaço.

Viaje o mundo com estes vídeos em 360° do New York Times

Com a tecnologia de câmeras que registram em 360°, a capacidade de transportar as pessoas a um espaço através do vídeo se tornou ainda mais imersiva. Os espectadores podem rotacionar a tela em todas as direções para ver a cena inteira, ou, idealmente, usar um óculos específico para ver a cena de modo mais natural e orgânico. Naturalmente, isso tem implicações importantes para a visualização da arquitetura, que muitos acreditam ter se tornado muito dependente de imagens e, portanto, bidimensional. Vídeos 360° não escondem cantos e defeitos, como um vídeo tradicional ou uma fotografia, oferecendo, talvez, uma representação mais completa e franca da arquitetura. Poderia isso oferecer abertura para uma compreensão mais humana do espaço?

O New York Times tem oferecido ao seus leitores possibilidades de imersão em diferentes lugares do mundo com seus Daily 360. Estes vídeos incluem desde uma visita ao Museu Guggenheim de Nova Iorque até uma vista aérea de La Paz, Bolívia. Viaje o mundo com os vídeos em 360° a seguir:

Conheça o apartamento de Christian Grey em "Cinquenta Tons Mais Escuros" com este modelo 3D

O erotismo tentador do apartamento de Christian Grey tem sequência no filme recém-lançado Cinquenta Tons Mais Escuros. No primeiro filme, o luxuoso apartamento de Gray desempenhou um papel fundamental na descoberta das personagens Anastasia Steele, que se liberta de sua existência casta, e Christian, que expõe seu fetichismo por trás de seu charme e beleza. 

O apartamento de Grey se transforma no segundo filme. Há uma ambiência quente no apartamento, no entanto, o alto nível de sofisticação prevalece em sua propensão para gostos singulares e objetos cuidadosamente selecionados, permanecendo descaradamente luxuoso. 

Aplicativo promete criar modelo 3D básico de espaços existentes em 1 minuto

Um aplicativo que está para ser lançado, chamado Walkabout Worlds, promete simplificar drasticamente o processo de criação de modelos 3D de espaços existentes. Criado como uma ferramenta que transforma fotografias em 360° em modelos 3D, o aplicativo atraiu atenção com sua demonstração de como uma fotografia 360 pode ser convertida em um modelo 3D básico em apenas um minuto, selecionando pontos importantes da imagem, como os cantos da sala. Veja a demonstração no vídeo abaixo.

Chamada de vídeos 360° e percursos virtuais: Envie o seu!

Durante anos, as pessoas tentaram prever as mudanças da realidade virtual aplicada ao campo da arquitetura. Equipamentos como o Oculus Rift, Hololens e outros podem enganar o seu corpo e mente, fazendo você pensar que está em outro lugar - à beira de um penhasco, em uma montanha-russa ou entrando em um edifício que ainda não foi construído.