1. ArchDaily
  2. New York

New York: O mais recente de arquitetura e notícia

Nova Iorque mostra que ciclovias protegidas são realmente um avanço

A implementação de ciclovias protegidas nas cidades frequentemente suscita objeções de condutores que acreditam que dedicar uma pista inteira aos ciclistas prejudica o fluxo dos carros e cria mais congestionamentos nas cidades. Contudo, um estudo sobre as ruas de Nova Iorque que vem sendo desenvolvido desde a implementação das primeiras ciclovias protegidas na cidade em 2007, mostra que, na realidade, o oposto é verdadeiro: separar os diferentes tipos de tráfego torna os deslocamentos mais rápidos.

Isso sem nem considerar os benefícios para a segurança dos ciclistas que este tipo de ciclovia garante, com o estudo demonstrando que o risco de acidentes envolvendo ciclistas e pedestres diminuiu nas ruas onde as ciclovias protegidas foram instaladas.

Saiba mais sobre os resultados desse estudo, a seguir.

Um passeio pelo High Line com Iwan Baan

Vista para oeste ao longo de um dos passeios. Imagem © Iwan Baan, 2014 (trecho 3)
Vista para oeste ao longo de um dos passeios. Imagem © Iwan Baan, 2014 (trecho 3)

Domingo passado foi inaugurado o terceiro e último trecho do High Line de Nova Iorque, um projeto que transformou uma ferrovia abandonada localizada no West Side de Manhattan em um dos parques urbanos mais famosos do mundo. Desde a abertura do primeiro trecho, em 2009, o fotógrafo de arquitetura Iwan Baan vem documentando seu processo de construção e apropriação. Agora, pela primeira vez, apresentamos uma jornada fotográfica através do High Line concluído. Confira as fotos, a seguir.

Inaugurado hoje o terceiro (e último) trecho do High Line de Nova Iorque

Fantastic news: the High Line at the Rail Yards - the third and northernmost section of the park - will be opening to the public on Sunday, September 21! Read the full announcement: http://bit.ly/RailYardsOpening Photo of the Interim Walkway, one of the new design features in the Rail Yards, by Kathleen Fitzgerald | OCD

Hoje, 21 de setembro, o terceiro e último trecho do High Line de Nova Iorque foi aberto ao público. Nesse trecho os típicos bancos que se transformam em mesas e gangorras se mesclam a uma paisagem exuberante, diversificada e de aparência descuidada - remanescente dos trilhos "esquecidos". Segundo Piet Oudolf - paisagista holandês que trabalhou com James Corner Field Operations e Diller Scofidio & Renfro -, o trecho mais ao norte, que custou US$ 75 milhões, será uma "introdução à vida selvagem" que responde diretamente ao desejo do público de "caminhar sobre os trilhos originais". Em breve publicaremos mais imagens da inauguração do último trecho do High Line.

Prodigy Network anuncia os vencedores da competição de crowdsourcing para o projeto 17 John

A Prodigy Network selecionou os vencedores da competição de projeto de crowdsourcing para o "Cotel" 17 John (um hotel que será construído em Manhattan com recursos de diversos pequenos investidores), dentre os quais os vencedores que projetarão os espaços públicos internos e os quartos privativos. A ideia por trás do "Cotel" é atender as diversas necessidades daqueles que viajam em função de negócios, proporcionando espaços adaptados que estão entre um apartamento para longa estadia e um quarto para apenas uma noite, além de espaços flexíveis que podem ser usados para trabalho ou reuniões.

As competições aconteceram através da página Design Lab, da Prodigy Network, e a escolha das propostas vencedoras se deu numa mistura de voto popular e seleção do júri. "Os vencedores da competição 17 John foram intuitivos em relação às necessidades do viajantes, criativos em relação aos espaços e compreensivos em relação às funções dessas residências temporárias", comentou o fundador da Prodigy Network, Rodrigo Nino. Veja a seguir as propostas vencedoras.

Espaço público: HUB / Pierre Levesque (Co-Working). Cortesia de Prodigy NetworkEspaço público: HUB / Pierre Levesque (Saguão). Cortesia de Prodigy NetworkEspaço privado: 'Weco, the Nomadic Company" / Vianney Lacotte. Cortesia de Prodigy NetworkEspaço público: HUB / Pierre Levesque (Co-Working). Cortesia de Prodigy Network+ 20

Light Matters: Richard Kelly, um mestre anônimo por trás das maiores obras modernas

Richard Kelly iluminou alguns dos edifícios mais icônicos do século XX: a Casa de Vidro, o Edifício Seagram e o Museu de Arte Kimbell, para citar alguns. Sua estratégia de projeto foi surpreendentemente simples, mas extremamente bem sucedida.

Iluminação para a arquitetura tem sido, e muitas vezes ainda é, dominada por um ponto de vista de engenharia, com a determinação dos níveis de iluminância suficientes para um ambiente de trabalho seguro e eficiente. Com experiência em iluminação de palco, Kelly apresentou uma perspectiva cenográfica para a iluminação arquitetônica. Seu ponto de vista pode parecer auto-evidente para a comunidade arquitetônica de hoje, mas foi revolucionário para o seu tempo e influenciou fortemente a arquitetura moderna.

Leia mais sobre a notável e anônima contribuição de Richard Kelly para a arquitetura, abaixo.

Entrada, Edifício Seagram, Nova Iorque. Imagem © Ezra Stoller/EstoEdifício Seagram, Nova Iorque. Imagem © Thomas SchielkeEntrada, Edifício Seagram, Nova Iorque. Imagem © Ezra Stoller/EstoBar, Restaurante Four Seasons, Edifício Seagram, Nova Iorque. Imagem © Hagen Stier+ 11

AMLGM propõe torres ameboides sobre os nodais de transporte de Nova Iorque

Chad Kellogg e Matt Bowles do escritório AMLGM propuseram uma nova tipologia residencial para Nova Iorque que pode conectar e transformar o espaço vazio em torno de diversos nodais de transporte em densas torres de uso misto.

A proposta, apelidada de Urban Alloy, que venceu a competição Living Cities Residential Tower, promovida pela Metropolis, e recebeu menção honrosa na competição Evolo Skyscrapers 2014, é capaz de responder a diversas situações espaciais, proporcionando um novo meio da cidade crescer "organicamente" e oferecendo habitações adequadas para a população em expansão.

Leia a descrição dos arquitetos a seguir...

Richard Serra é o primeiro artista a ganhar a medalha da Architectural League

Richard Serra foi eleito o primeiro artista a receber a medalha da Architectural League de Nova Iorque. Serra, um escultor americano conhecido por suas enormes instalações compostas por planos de metal, foi laureado pelas "contribuições que sua obra fez ao modo como pensamos o espaço, o observador, o lugar e a materialidade; preocupações relevantes tanto para arquitetos quanto para artistas."

Exposição "Brazil: Night & Day", pelo fotógrafo Andrew Prokos

Dentre as vencedoras da International Photography Awards Competition do ano passado estavam algumas fantásticas fotografias noturnas de Brasília registradas pelo fotógrafo de arquitetura Andrew Prokos. As fotografias premiadas, além de algumas outras tiradas por Andrew no Brasil, serão exibidas na exposição "Brazil: Night & Day" no Banco do Brasil em Nova Iorque, na 11 W 42nd St.

White Arkitekter vence o concurso FAR ROC

O escritório White Arkitekter de Estocolmo, juntamente com os parceiros ARUP e Gensler, foram anunciados como vencedores da competição "Por um Rockaway resiliente" (FAR ROC), em Nova York. Selecionados dentre uma lista reduzida de quatro projetos, a partir de 117 propostas internacionais, o projeto "não tradicional" de White Arkitekter visa transformar um terreno costeiro de 80 acres em Rockaways em uma comunidade resiliente e acessível através de uma série de pequenas intervenções que podem ser testadas, ajustadas, ou redesenhadas durante o processo de desenvolvimento.

Brooklyn transforma canal em "Parque Esponja"

Um dos cursos d´água mais poluídos dos Estados Unidos está prestes a receber uma transformação mais do que necessária: no início de 2014 será construído um bolsão verde de prevenção contra poluição que se estenderá pelo Canal Gowanus no Brooklyn, Nova Iorque. A proposta, apelidada de Parque Esponja, foi concebida há mais de cinco anos por Susannah Drake do dlandstudio, mas somente agora angariou fundos suficientes para avançar.

Vencedores do Prêmio MASterworks 2013

Para celebrar a excelência em arquitetura e desenho urbano em Nova Iorque, a Municipal Art Society anunciou os vencedores do Prêmio MASterworks deste ano. Começando como o "Melhor Novo Edifício", Steven Holl foi premiado pelo seu Centro Esportivo Campbell em Manhattan. Veja os demais premiados, a seguir.

Ground/Work: Um Concurso para o Novo Espaco Público do Instituto Van Alen

Ground/Work é um concurso que visa reconhecer o talento de design emergente com projeto altamente visível construído em Nova York para o Van Alen Institute. Desde 1982, o Instituto ocupou o sexto andar de um prédio na 30 West 22nd Street, em Manhattan, onde um variado programa de competições, iniciativas curatoriais e eventos públicos fizeram com que Van Alen seja um influente centro de inovação no design. Este ano, o Instituto está realizando sua missão orientada ao público para a reinvenção do seu próprio escritório e espaço para eventos, transformando o piso térreo e o subsolo do edifício numa nova sede para abrigar toda a sua área de trabalho e os programas públicos. O prazo para inscrição é 13 de junho. Para mais informações, visite o site oficial aqui.