Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Luis Barragan

Luis Barragan: O mais recente de arquitetura e notícia

9 Arquitetos famosos que não possuíam um diploma de arquitetura

Teve a pior banca possível? Falhou nas provas finais? Não se preocupe! Antes de cair em sua cama e chorar até dormir, veja essa lista de nove célebres arquitetos que compartilhem uma característica em comum. Você pode pensar que um diploma de arquitetura brilhante é um requisito para ser um arquiteto de sucesso; por que mais você estaria há tantos anos na escola de arquitetura? Bem, embora o título de "arquiteto" possa ser protegido em muitos países, isso não significa que você não pode projetar arquitetura incrível - como demonstrado por esses nove arquitetos, que jogaram as convenções fora e tomaram a estrada menos percorrida para a fama.

"The Proposal": um documentário que explora o legado do arquiteto mexicano Luis Barragán

A artista e escritora Jill Magid dirigiu um documentário dedicado à vida do "artista entre os arquitetos": Luis Barragán, um dos arquitetos mais celebrados do século XX. Após a sua morte em 1988, grande parte do seu trabalho foi guardado em um bunker suíço, escondido dos olhos do mundo. Em uma tentativa de ressuscitar a obra de Barragán, The Proposal lança uma proposta audaciosa que se torna uma fascinante obra de arte em si, um ato de negociação que explora até onde chega um artista para democratizar o acesso à arte.

Porto Academy fará seu próximo curso imersivo de arquitetura de verão na Cidade do México

A Porto Academy é o resultado de uma enorme paixão pela arquitetura como disciplina e está voltada para aqueles que acreditam que a prática - como exercício da profissão de arquiteto - é fundamental para o futuro da arquitetura.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O prêmio surgiu de uma iniciativa criada por Jay Pritzker através da Fundação Hyatt, organização associada a empresa hoteleira que o mesmo fundou em conjunto com seu irmão Donald em 1957. A primera edição do prêmio foi realizada em 1979, quando Philip Johnson se tornou o primeiro arquiteto a ser homenageado. Estadunidense, Johnson é autor de importantes obras da história da arquitetura moderna, como a Glass House (1949).

O Prêmio Pritzker já conta com quarenta edições anuais ininterruptas, galardoando arquitetos e arquitetas de 18 nacionalidades diferentes. Metade dos premiados são europeus; América, Ásia e Oceania dividem as outras vinte edições, e até hoje nenhum arquiteto o arquiteta africano(a) teve a chance de receber o prêmio, sendo o único continente do globo a não possuir representantes no hall da fama da arquitetura.

30 anos sem Luis Barragán: 30 arquitetos compartilham sua obra favorita do arquiteto mexicano

Torres de Satélite / Luis Barragán + Mathias Goeritz. Image © Rodrigo Flores Casa-Estudio Luis Barragán. Image © Rodrigo Flores Casa Gilardi / Luis Barragán. Image © Eduardo Luque Casa Gilardi / Luis Barragán. Image © Eduardo Luque + 16

22 de novembro de 1988 representa uma data muito marcante dentro do campo arquitetônico. Foi quando um dos arquitetos mais importantes para a história da arquitetura mexicana e do mundo morreu na Cidade do México. Luis Barragán Morfín, nascido em Guadalajara e formado em engenharia civil, deixou um extenso legado traduzido em textos, conferências, edifícios, residências, jardins ainda vivos até hoje, que foram incorporados por alguns dos arquitetos mais influentes do cenário internacional. O trabalho de Luis Barragán, representa anos de pesquisa, mas, sobretudo, de contemplação, de ver o mundo com sensibilidade e de continuar reescrevendo o que nos pareceria óbvio.

Sem dúvidas, o legado de Luis Barragán representa algo tão complexo e atemporal que continua a inspirar e surpreender arquitetos de todas as gerações. É por isso que, 30 anos depois de sua morte, compilamos os depoimentos de alguns dos arquitetos contemporâneos mais representativos do México que compartilharam conosco qual a obra mais importante de Luis Barragán em seu trabalho e por quê. Continue lendo para conhecer os depoimentos completos.

9 arquitetos que projetaram a própria casa

Cien House / Pezo von Ellrichshausen. Image © Cristobal Palma
Cien House / Pezo von Ellrichshausen. Image © Cristobal Palma

Os arquitetos geralmente são influenciados pelas vontades de seus clientes, sacrificando e comprometendo com relutância as opções de projeto para atender às suas necessidades. Mas o que acontece quando os arquitetos se tornam seus próprios clientes? Quando arquitetos projetam para si mesmos, eles têm o potencial de testar suas ideias livremente, explorar sem restrições criativas e criar espaços que definem totalmente quem são, como projetam e o que representam. Desde icônicas casas de arquitetos como a Residência Gehry em Santa Monica até casas particulares que funcionam como um museu de entrada pública, aqui estão 9 fascinantes exemplos de como os arquitetos projetam quando eles só têm a si mesmo para responder.

Cien House / Pezo von Ellrichshausen. Image © Cristobal Palma Melnikov House. Image © Denis Esakov Gehry Residence. Image via netropolitan.org Lyon Housemuseum / Lyons. Image © Dianna Snape + 20

Um tributo à cor na arquitetura mexicana

© BGP © Javier Callejas © Paco Pérez Arriaga © Leo Espinosa + 20

A arquitetura mexicana se destaca cada vez mais no cenário global pela gestão de recursos e sensibilidade em relação ao seu contexto. Embora sejam muitos os elementos que caracterizam a arquitetura mexicana, um dos mais representativos é a cor - herdada das culturas indígenas e incorporada por diferentes arquitetos e artistas como Luis Barragán, Ricardo Legorreta, Mathias Goeritz, Juan O'Gorman e Mario Pani.

A cor da arquitetura mexicana se transformou em um gesto projetual tão forte que até contribuiu para reforçar a identidade de diferentes áreas do país, por exemplo, é quase impossível pensar em San Miguel de Allende ou Guanajuato sem as cores que compõem as fachadas na paisagem. 

Como Luis Barragán usava a luz para nos fazer ver as cores

Na imaginação poética de Luis Barragán, a cor desempenha um papel tão significativo quanto a dimensão ou o espaço. Texturas ásperas e reflexos d'água aumentam o impacto da luz solar em seus edifícios coloridos. Mas de onde vem essa vibração e como ela é potencializada pela própria arquitetura?

© 2018 Barragan Foundation, Suíça/SOMAAP; Arquivo de Fred Sandback © 2018 Barragan Foundation, Suíça/SOMAAP; Arquivo de Fred Sandback © 2018 Barragan Foundation, Suíça/SOMAAP; Arquivo de Fred Sandback © 2018 Barragan Foundation, Suíça/SOMAAP; Arquivo de Fred Sandback + 6

Uma dança na casa-estúdio de Luis Barragán

Dancing through the Architecture of Luis Barragán é um vídeo que registra a dança de corpos e a experiência do espaço da Casa-Estúdio de Luis Barragán, localizada na Cidade do México e famosa por seus pátios, jardins e misticismo característicos da obra do arquiteto mexicano. O vídeo é dirigido por Andrés Arochi, que comenta: 

Quando começamos a gravar, a magia começou a acontecer. A luz irrompeu pela janela e os corpos dos dançarinos começaram a fluir de forma inesperada. 

Em foco: Luis Barragán

Um dos maiores arquitetos mexicanos, Luis Ramiro Barragán Morfín (9 de março de 1902 - 22 de novembro de 1988) revolucionou a arquitetura moderna em seu país com o uso de cores vibrantes oriundas da arquitetura vernacular mexicana. Entre seus mais importantes projetos estão a Casa Barragán, a Capela das Capuchinas, as Torres de Satélite, "Los Clubes" e a Casa Gilardi

Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo

Ao longo da história, gerações e gerações de arquitetos foram influenciadas por algumas mentes brilhantes, responsáveis por criar estilos inovadores que marcaram época e seguem sendo referência para todos nós. Alguns introduziram ideias tão revolucionárias que faltavam palavras para descrevê-las, induzindo a criação de um novo vocabulário. Seja estilos representativos de toda uma geração, ou simplesmente fonte de inspiração, podemos reconhecer à primeira vista um edifício gaudiesco ou corbusiano.

A seguir, apresentamos oito adjetivos derivados das obras de oito arquitetos:

Ronchamp de Le Corbusier. Imagem via <a href='http://maxpixel.freegreatpicture.com/Ronchamp-Snow-Chapel-Notre-dame-You-Skin-De-Ronchamp-372579'>Maxpixel</a> Farnsworth House por Mies Van Der Rohe. Imagem © Jack E. Boucher <a href='http://www.loc.gov/pictures/item/il0323/'>via the Library of Congress</a> (public domain) Fuente de los Amantes de Luis Barragan. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/esparta/3573608700'>Flickr user esparta</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a> Trinity Church, Boston por Henry Hobson Richardson. Imagem © Carol M. Highsmith <a href='http://www.loc.gov/pictures/resource/highsm.12234/'>via the Library of Congress</a> (public domain) + 9

As cinzas de Luis Barragán não são mais importantes que sua obra e arquivo

Foi uma proposta poética: em troca de devolver o arquivo da obra de Luis Barragán para o México, a artista Jill Magid ofereceu a Federica Zanco, proprietária e arquivista da Barragan Foundation na Suíça, um anel com um diamante de dois quilates produzido a partir das cinzas do corpo de Barragán.

Este ato faz parte de um projeto artístico que "levanta perguntas essenciais sobre as consequências e implicações de que um legado cultural se converta em propriedade privada corporativa", exposto atualmente no Museu Universitário de Arte Contemporânea da UNAM e intitulado Una carta siempre llega a su destino.

7 Grandes obras da arquitetura latino-americana em estado de deterioração e abandono

Quantas vidas tem uma grande obra de arquitetura? A primeira começa quando é construída e habitada, e é julgada pelo impacto que tem sobre a qualidade de vida dos seus habitantes. A segunda chega gerações depois quando sua relevância se torna histórica e talvez sua função inicial já não se adapta a sociedade que a cerca. O valor deste tipo de edifício reside no fato de que eles nos comunicam o passado e, por isso, sua conservação é necessária. 

Entretanto, na América Latina, existem incontáveis casos de edifícios com grande valor arquitetônico que se encontram em estados lamentáveis de descuido e deterioração. Apresentamos sete exemplos a seguir:

Diamante feito com as cinzas de Barragán chega ao México

No ano passado, uma notícia comoveu o mundo da arquitetura: as cinzas do arquiteto mexicano Luis Barragán foram transformadas em um diamante, posteriormente oferecido à Federica Zanco, diretora da Barragan Foundation, entidade localizada na Basileia, Suíça, responsável por manter o arquivo da obra do único Pritzker mexicano.

Há boatos que há mais de vinte anos, Zanco recebeu como pedido de casamento de Rolf Fehlbaum, diretor da empresa Vitra, não um anel, mas o arquivo de Barragán. Desde então, o acesso ao arquivo é negado a arquitetos, estudantes, historiadores e museólogos. E embora Zanco explique que o acesso é restringido pois o arquivo está sendo organizado para a realização de um catálogo, passaram-se mais de duas décadas e tal compêndio ainda não foi apresentando, fazendo com que muitos duvidem da explicação da diretora. 

Como pronunciar corretamente o nome destes 22 arquitetos famosos

Não há dúvida de que uma das melhores coisas da arquitetura é a sua universalidade. De onde quer que você venha, o que quer que você faça, arquitetura de algum modo tocou sua vida. No entanto, quando inesperadamente temos que pronunciar o nome de um arquiteto estrangeiro ... as coisas podem ficar um pouco complicadas. Esta é uma situação que a pronúncia errada pode fazer você parecer menos profissional do que você é. (Se você for realmente azarado, isso poderia acabar fazendo você parecer estúpido na frente de seus filhos e do mundo inteiro.)

Para lhe ajudar, compilamos uma lista de 22 arquitetos cujos nomes são um pouco difícil de pronunciar, acompanhada de gravações em que seus nomes são pronunciados impecavelmente. Ouça e repita quantas vezes for necessário até acertar e você estará preparado para qualquer situação potencialmente embaraçosa.

Projeto transforma as Torres de Satélite em mausoléus para Barragán, Goeritz e Reyes

Recordar a arte mexicana do século XX é recordar também de figuras específicas, rostos, influências que permeiam de muitas maneiras a memória dos artistas contemporâneos e suas obras. Estas referências ficaram imortalizadas em espaços, textos, obras, porém, recordar o corpo e presença de seus autores após a morte é um tema sempre em aberto. 

Apresentamos aqui um projeto conceitual do arquiteto mexicano Israel López Balan que propõe inaugurar um novo ciclo no uso e das emblemáticas Torres de Satélite, convertendo-as em mausoléus para as urnas e para a memória de Luis Barragán, Mathias Goeritz e ‘Chucho’ Reyes, que, de algum modo, contribuíram para a consolidação dessa praça.

Saiba mais a seguir.

Cortesia de Israel López Balan Cortesia de Israel López Balan Cortesia de Israel López Balan Cortesia de Israel López Balan + 9

Luis Barragán além da arquitetura: Conheça as 10 coleções de moda inspiradas nele

Espessura de parede, cor, escala, dinâmica solar, espaços construídos com uma sutil metáfora imersa ao redor do sentido da vida, pareceriam apenas elementos da arquitetura de Luis Barragán. Elementos de uma herança permanente, afastados do mundo efêmero da moda, os tecidos e a alta costura; ainda sim, é na busca pela exaltação dos sentidos, presente na arquitetura de Barragán, a inspiração que colocou o nome do arquiteto nas passarelas e o mundo da moda.

Transcendendo sua arquitetura a uma linha de desenho particular, importantes empresas da industria têxtil utilizaram a linguagem mística de Barragán como um idioma onde a moda consegue viver uma beleza furtiva pela geometria, a cor, a textura, mas sobretudo uma busca totalmente emocional.

Conheça a seguir as 10 empresas que em suas coleções buscaram inspirações na obra e pensamento do arquiteto mexicano.

In Residence: Casa Gilardi, a última obra de Luis Barragán

Quero que me permita fazer todas as ideias que ainda tenho na minha cabeça.

No último capítulo da série In Residence, NOWNESS visita a última casa projetada pelo lendário arquiteto mexicano Luis Barragán, Casa Gilardi. Para o momento no qual o atual proprietário da casa, Martin Luque, e seu sócio Pancho Gilardi buscaram por Barragán para pedir o projeto de uma casa em 1975, o arquiteto já havia se aposentado formalmente. A princípio se negou a assumir o projeto, até que visitou o terreno, onde foi cativado por uma árvore de jacarandá excepcionalmente bela. Mudando de opinião, Barragán comentou: "Não cortem esta árvore, porque a casa será construída ao seu redor".

Veja o vídeo para conhecer o resto da história por trás desta obra prima e para ver como ela está atualmente.