Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Kenneth Frampton

Kenneth Frampton: O mais recente de arquitetura e notícia

Filme sobre Andrea Palladio será exibido em 70 países

Dirigido por Giacomo Gatti, o documentário “Palladio” conta com a participação de acadêmicos e aficionados da arquitetura palladiana, incluindo Kenneth Frampton e Peter Eisenman, que discutem o legado do grande arquiteto italiano. Embora apenas as exibições na Itália tenham sido anunciadas oficialmente (entre 20 e 22 de maio), o filme será exibido em 70 países.

Kenneth Frampton é premiado com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza 2018 por sua trajetória profissional

Kenneth Frampton. Image Cortesia de The Venice Biennale
Kenneth Frampton. Image Cortesia de The Venice Biennale

O arquiteto, historiador, crítico e educador britânico Kenneth Frampton foi laureado com o Leão de Ouro por sua trajetória profissional na Bienal de Veneza de 2018. A decisão foi tomada pelo Conselho da Bienal de Veneza, presidido por Paolo Baratta, sob recomendação das curadores da Bienal, Yvonne Farrell e Shelley McNamara, do escritório Grafton Architects.

Tendo estudado na Architectural Association em Londres, Frampton é professor na Escola de Graduação em Arquitetura, Planejamento e Preservação da Universidade de Columbia, em Nova Iorque desde 1972. Também lecionou em várias outras instituições, incluindo o ETH Zurich, o Royal College of Art em Londres, e o Instituto Berlage em Amsterdã. Seu trabalho mais influente, "História Crítica da Arquitetura Moderna", foi descrito pelo presidente da Bienal, Paolo Baratta, como um livro com o qual "nenhum aluno de nenhuma faculdade de arquitetura não está familiarizado."

Kenneth Frampton: "O arranha-céu só representa o mercado"

Em uma entrevista concedida há algumas semanas ao jornal El País Semana, o arquiteto, crítico e historiador Kenneth Frampton conversou com Anatxu Zabalbeascoa após ser nomeado doutor honoris causa pela Universidade Politécnica de Madri. A conversa girou em torno das múltiplas edições de sua obra prima "História crítica da arquitetura moderna", que foi se adaptando a um mundo mais complexo e composto por múltiplas narrativas.

"Não quero apresentar um mundo eurocêntrico", reconhece Frampton antes de criticar o boom de arranha-céus em todo o mundo. "Em Nova Iorque se constrói um arranha-céu atrás do outro. E são construções medíocres. Só representam o mercado", adverte. 

Kenneth Frampton: “A primeira casa modernista foi construída no Brasil"

Aos 50 anos, o arquiteto britânico Kenneth Frampton lançou um livro fundamental que amarrava o conjunto de sua disciplina. O curioso de sua História crítica da arquitetura moderna, que continua a ser publicada, com traduções para 11 idiomas (foi lançado no Brasil em 1997, com reedição em 2015, pela editora Martins Fontes), é que a solidez de sua análise foi sendo construída ao longo de várias reedições revisadas.

Em matéria do jornal espanhol El País, Frampton apresenta uma visão atualizada sobre sua obra, menos eurocêntrica, dedicando atenção à arquitetura da América Latina, África e Ásia. “Deixamos de lado uma grande parte do mundo. Que você não conheça não quer dizer que não exista. [...] É necessária a convicção de que você viu coisas que merecem ser contadas. E a humildade para deixar claro que o que você conta não é nunca a história. É a sua história.”

8 Textos curtos de arquitetura que você precisa conhecer

© Sharon Lam, usando uma imagem de <a href=' https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adolfloos.2.jpg'>Wikimedia user Martin H.</a> licensed under Public Domain
© Sharon Lam, usando uma imagem de Wikimedia user Martin H. licensed under Public Domain

Qualidade sobre quantidade, assim diz o ditado. Com tantos conceitos flutuando em torno da profissão do arquiteto, pode ser difícil manter-se em dia com todas as ideias que você espera saber. Mas, na arquitetura e em outras áreas, as ideias mais memoráveis são, muitas vezes, as que podem ser condensadas textualmente: "a forma segue a função", "menos é mais", "menos é uma chatice". Embora com pouco mais de três palavras, a seguinte seleção de textos que não demora muito para ser lida, mas proporciona lições duradouras e oferece a você a oportunidade de preencher lacunas em seu conhecimento de forma rápida e eficiente. Cobrindo tudo de Scott Brown a Adolf Loos, o público ao doméstico, e da cor à fenomenologia, veja oito textos em inglês para colocar em sua lista de leitura:

Imagens da Fundação Iberê Camargo de Álvaro Siza por Fernando Guerra

 “O pintor é o mágico que imobiliza o tempo.”                                           Iberê Camargo

O projeto da Fundação Iberê Camargo que recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza, em 2002, é a primeira edificação do arquiteto português Álvaro Siza no Brasil e um referente arquitetônico não apenas para a cidade de Porto Alegre, mas também para o Brasil. Definida por ele como uma “quase escultura” – em que luz, textura, movimento e espaço são cuidadosamente explorados –, a edificação favorece a relação direta entre o espectador e a obra de arte, e torna o contato com o trabalho de Iberê, - um dos grandes nomes da arte brasileira do século 20 - , ainda mais rico.

"Arquitetos não inventam nada, apenas transformam a realidade."         Álvaro Siza

Primeira no Brasil a utilizar concreto branco aparente, armado em toda a sua extensão, a construção não utiliza tijolos ou elementos de vedação. O projeto da Fundação conduz o visitante até o último andar, induzindo o trajeto em descenso através de rampas nas nove salas de exposição distribuídas nos três andares superiores. A volumetria monolítica é um  maciço desprovido de lajes, pilares e vigas que suporta a carga da estrutura. Nenhum detalhe escapa a mão do arquiteto, o mobiliário e a sinalização também foram criados por Siza.

Na semana passada, o projeto foi nominado um dos sete finalistas ao (MCHAP), evento cuja primeira edição abrange obras construídas nos 13 primeiros anos do século XXI e conta com um destacado grupo de jurados: Francisco Liernur, Sarah Whiting, Wiel Arets, Dominique Perrault, e Kenneth Frampton.

Aproveitamos então a ocasião para compartilhar um incrível registro fotográfico deste imponente projeto realizado por um dos mais importantes fotógrafos de arquitetura do mundo o português Fernando Guerra | FG+SG - Últimas reportagens, que gentilmente nos cedeu as imagens, parafraseando Iberê Camargo, “O fotógrafo é o mágico que imobiliza o tempo.”

Veja a seguir as belíssimas imagens da Fundação Iberê Camargo :

Kenneth Frampton: O que é Arquitetura?

Conversamos esta semana com Kenneth Frampton durante o evento que anunciou os finalistas do Prêmio das Américas Mies Crown Hall (MCHAP) em Santiago, Chile. Além de perguntar a ele sobre o processo de seleção dos projetos, fizemos aquela pergunta clássica de nossas entrevistas: o que é arquitetura? Ouça sua resposta no vídeo acima ou leia a transcrição a seguir.

Siza, OMA e Holl entre os finalistas do MCHAP

O (MCHAP) anunciou na noite de ontem os sete finalistas escolhidos de uma lista preliminar de 36 projetos. O evento aconteceu em Santiago, Chile.

Para escolher os finalistas os cinco membros do júri - Francisco Liernur, Sarah Whiting, Wiel Arets, Dominique Perrault, e Kenneth Frampton - passaram os últimos doze dias visitando os projetos, conversando com os arquitetos, usuários e proprietários dos espaços e promovendo intensos debates acerca das obras.

Como notou Dominique Perault, "Há muitos modos de avaliar os projetos - modelos, desenhos, imagens - e nós aproveitamos todas as oportunidades para testar a qualidade das arquiteturas. Ao fim, apenas visitando os projetos é que se pode sentir o 'toque de deus' - a presença do edifício em seu contexto."

A lista de finalistas mostra bastante variedade - em termos de escala, lugar, tipologia, programa, materiais, etc. - tornando a escolha do vencedor ainda mais desafiadora. Veja os sete finalistas a seguir, dentre os quais a Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre, de Álvaro Siza.

Kenneth Frampton receberá Prêmio Carreira da Trienal de Lisboa e dará duas conferências em Portugal

Nos dias 31 de janeiro e 03 de fevereiro, Kenneth Frampton, vencedor do Prêmio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP, irá proferir duas conferências, a primeira na Casa das Artes, no Porto, às 21h30, e a seguinte em Lisboa, no Grande Auditório do CCB, às 19h.

O Prêmio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP distingue o indivíduo ou atelier cujo trabalho e ideias tenham influenciado e continuam a ter um efeito profundo na prática e no pensamento atual da arquitetura.

O prêmio é constituído por uma obra de arte original encomendada pela Trienal a um artista contemporâneo e este ano a escolhida foi a artista plástica portuguesa Fernanda Fragateiro.

Kenneth Frampton ganha Prêmio Carreira da Trienal de Lisboa

O acadêmico e crítico Kenneth Frampton, que fixou nos anos 1980 o termo "regionalismo crítico" e foi fundamental na divulgação internacional da arquitetura portuguesa, venceu a terceira edição do Prêmio Carreira Trienal de Lisboa Millennium BCP.

Autor das obras Modern Architecture, a Critical History e Studies in Techtonic Culture, Frampton nasceu no Reino Unido em 1930, onde se formou na Architectural Association School of Architecture, e é atualmente professor na Universidade de Columbia, nos EUA, onde vive.

"A Country of Cities": um manifesto para uma América urbana

A Escola de Arquitetura, Planejamento e Preservação da Universidade de Columbia (GSAPP) abrigou recentemente o tão esperado evento que recebeu acadêmicos e profissionais respeitados da arquitetura e do mercado imobiliário. Vishaan Chakrabarti, sócio do escritório SHoP Architects e diretor do Center for Urban Real Estate de Colúmbia, palestrou sobre seu novo livro A Country of Cities: A Manifesto for an Urban America (Um País de Cidades: Um Manifesto para uma América Urbana).

Após vinte minutos de palestra, uma lista de reconhecidos arquitetos e historiadores - que inclui Kenneth Frampton, Gwendolyn Wright, Bernard Tschumi, Laurie Hawkinson e Reinhold Martin - discutiram o trabalho de Chakrabarti.

Bienal de Veneza 2012: Cinco Arquitetos Norte-Americanos / Kenneth Frampton

Kenneth Frampton recebe o Premio Javier Carvajal