1. ArchDaily
  2. Kenzo Tange

Kenzo Tange: O mais recente de arquitetura e notícia

"É como seu eu habitasse os edifícios que estou projetando": entrevista com Toyo Ito

Analisando a obra construída do arquiteto japonês Toyo Ito (n. 1941)— particularmente alguns de seus projetos mais impressionantes como a Mediateca de Sendai (1995-2001), a Serpentine Gallery de Londres (construída em 2002 em colaboração com Cecil Balmond), o Edifício TOD Omotesando (Tóquio, 2004), a Biblioteca da Universidade de Arte de Tama (Tóquio, 2007) e a Taichung Metropolitan Opera House (2009-16)—é possível observar um altíssimo grau de inovação em suas estruturas e nas organizações espaciais não hierárquicas de seus edifícios. Embora todas esses projetos pareçam ser bastante diferentes entre si, há algo que os une—que é o compromisso do arquiteto em romper com os limites entre o interior e o exterior, dissipando barreiras físicas e integrando seus programas através de um espaço contínuo e fluido. Neste sentido, é possível perceber que o arquiteto, vencedor do Prêmio Pritzker de 2013, busca não apenas construir edifícios, mas explorar e desenvolver continuamente um sistema de espaços integrados em sua arquitetura. Dito isso, é de se imaginar que enquanto ele permaneça sentado em sua prancheta, estaremos sempre a descobrir novos desdobramentos de uma obra em constante processo de evolução.

Tod's Omotesando Building_interior. Imagem © Nacasa & PartnersSilver Hut. Imagem Cortesia de Toyo Ito & Associates, ArchitectsSendai Mediatheque. Imagem Cortesia deToyo Ito & Associates, Architects'Minna no Mori' Gifu Media Cosmos. Imagem © Kai Nakamura+ 13

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

World Monuments Watch lista 25 bens culturais ameaçados em 2018

O World Monuments Fund publicou uma lista de monumentos ao redor do mundo que merecem cuidado especial em 2018, destacando 25 patrimônios culturais do mundo todo que atualmente estão em risco devido a ameaças econômicas, políticas ou naturais. Abrangendo mais de 30 países e territórios, esses monumentos possuem valores culturais inestimáveis que datam desde a pré-história até o século XX.

Iraque, Al-Hadba’ Minaret. The al-Hadba’ Minaret, seen from the mosque before its destruction, 2009. Mosab Mohammed Jaseem/World Monuments FundJapão, Kagawa Prefectural Gymnasium. The Kagawa Prefectural Gymnasium, seen from the southwest, was designed to evoke the form of a traditional Japanese wooden barge, 2014. Noriyuki Kawanishi/World Monuments FundChile, Ramal Talca-Constitución. Four historic railbuses run on the Talca-Constitución narrow-gage line, 2006. Erick Cespedes/ Wikimedia Commons/ World Monuments FundEstados Unidos, Buffalo Central Terminal. The Buffalo Central Terminal complex includes an iconic Art Deco office tower, 2017. Joe Casico/World Monuments Fund+ 29

Clássicos da Arquitetura: Ginásio Nacional Yoyogi / Kenzo Tange

Descrição enviada pela equipe de projeto. Construído para os Jogos Olímpicos de 1964 em Tóquio, o Ginásio Nacional Yoyogi tornou-se um ícone arquitetônico por seu projeto característico. Projetado por Kenzo Tange, um dos arquitetos modernistas mais famosos do Japão, o ginásio é uma mescla da estética modernista ocidental e da arquitetura tradicional japonesa.

Clássicos da Arquitetura: Ginásio Nacional Yoyogi / Kenzo Tange© Flickr User: Jamie Barras© Flickr User: Jamie Barras© wikiarquitectura+ 14

Como pronunciar corretamente o nome destes 22 arquitetos famosos

Não há dúvida de que uma das melhores coisas da arquitetura é a sua universalidade. De onde quer que você venha, o que quer que você faça, arquitetura de algum modo tocou sua vida. No entanto, quando inesperadamente temos que pronunciar o nome de um arquiteto estrangeiro ... as coisas podem ficar um pouco complicadas. Esta é uma situação que a pronúncia errada pode fazer você parecer menos profissional do que você é. (Se você for realmente azarado, isso poderia acabar fazendo você parecer estúpido na frente de seus filhos e do mundo inteiro.)

Para lhe ajudar, compilamos uma lista de 22 arquitetos cujos nomes são um pouco difícil de pronunciar, acompanhada de gravações em que seus nomes são pronunciados impecavelmente. Ouça e repita quantas vezes for necessário até acertar e você estará preparado para qualquer situação potencialmente embaraçosa.

Em foco: Kenzo Tange

Kenzo Tange (4 de setembro de 1913 - 22 de março de 2005), o arquiteto vencedor do Pritzker que ajudou a redefinir o Japão após a Segunda Grande Guerra, levando rapidamente o país ao Modernismo, completaria hoje 102 anos. Inspirado por Le Corbusier, Tange decidiu estudar arquitetura na Universidade de Tóquio em 1935. Trabalhou como planejador urbano, ajudando a reconstruir Hiroshima após a Segunda Guerra Mundial, e atraiu a atenção internacional em 1949, quando seu projeto para a o Memorial e Centro da Paz de Hiroshima foi selecionado. Tange continuou a trabalhar e teorizar sobre o planejamento urbano durante os anos 50; seu "Plano para Tóquio 1960" repensou as estruturas urbanas e influenciou profundamente o movimento dos Metabolistas.

"Classic Japan", Episódio 1: Ginásio Nacional Yoyogi / Kenzo Tange

O arquiteto e cineasta francês Vincent Hecht compartilhou conosco a série Classic Japan [Japão Clássico] de curtas metragens com foco na arquitetura japonesa produzida entre os anos 1950 e 1980.

Neste primeiro episódio, os espectadores são transportados para o Ginásio Nacional Yoyogi em Shibuya (Tóquio, Japão), projetado por Kenzo Tange e construído em 1964 para receber as modalidades de natação e mergulho dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964. Concluído em menos de dois anos e com capacidade para mais de 15 mil espectadores, o ginásio é famoso por sua cobertura suspensa e receberá a modalidade de handball durante os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD