O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD

A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD

A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD
A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD , Yoyogi GSD
Yoyogi GSD

Agradecemos especialmente a Emmet Truxes de Harvard GSD por compartilhar conosco este vídeo  da Arena Olímpica de Kenzo Tange de 1964. Confira as belas imagens com música deGray Reinhard (nós adoramos particularmente o trecho da cobertura suspensa por 5 minutos, que é depois detalhado alguns minutos depois) que foi realizado por uma equipe de 6 estudantes – Emmet Truxes, Nathan Shobe, Julian Bushman-Copp, Mijung Kim, Jeffrey Laboskey, Misato Odakana – para o entendimento da construção da estrutura  inovadora do edifício.

Em 2014, Tóquio celebrará o 50º aniversário de sede dos Jogos Olímpicos de Verão, e ainda assim, a arena de Tange se mantém com sua forma elegante e com o detalhamento estrutural inovador inspirado pela tecnologia de pontes suspensas. Embora muitos dos resultados estéticos da integridade estrutural do edifício, as curvas sutis dos cabos suspensos, a cobertura e a base tortuosa de concreto parecem emergir do terreno resultando em um elemento integrado. Após a conclusão, a arena tornou-se a maior cobertura suspensa no mundo.

O Professor Associado de Arquitetura, Mark Mulligan, conjuntamente com seus alunos provou através de um modelo digital ser capaz de proporcionar uma melhor compreensão do edifício do que antes se pensava, “o projeto estrutural das juntas foi de interesse particular, podendo acomodar a mudança contínua da geometria da cobertura durante a construção como camadas sucessivas sobrepostas. O que surgiu deste estudo, no entanto, foi algo muito mais fascinante – e desafiador do que havíamos previsto. Renderizar os modelos digitais revelou como a forma da arena curvilínea se transforma radicalmente diante de nossos olhos, dependendo do ângulo de visão e da posição do sol,” explicou Mulligan.

Revendo agora esse passado no qual os avanços na tecnologia computacional nos proporcionaram uma grande dose de certeza na visualização e na avaliação de estruturas complexas, ficamos admirados com a ideia de que Tange e Tsuboi produziram uma obra há 50 anos utilizando apenas o potencial computacional básico, maquetes físicas e um grande números de desenhos a mão,” acrescentou Mulligan.

Este reconhecimento fez Tange uma vez dizer: “Nós, arquitetos japoneses, em nossos esforços para resolver os problemas enfrentados pelo Japão moderno, temos dedicado grande parte da atenção à tradição japonesa e  cheguei, no fim, ao ponto no qual eu tenho procurado me desapegar. No entanto, se ainda podemos detectar um traço de tradição em meus trabalhos ou nas obras de minha geração, então nossos poderes criativos não têm sido dos melhores, estamos ainda em vias de melhorar nossa criatividade. Eu quero, de toda forma, que meus edifícios sejam livres do rótulo tradicional.”

 

 

 

Sobre este autor
Cita: Fernanda Britto. "A Arena Olímpica de Kenzo Tange por Yoyogi GSD " 13 Ago 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/64315/a-arena-olimpica-de-kenzo-tange-por-yoyogi-gsd> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.