Pagina inicial

Conheça a história por trás da nova identidade da nossa marca

Saiba mais
  1. ArchDaily
  2. Arquitetura Sustentável

Arquitetura Sustentável: O mais recente de arquitetura e notícia

Arup vence concurso para projeto de torre "net zero" em Hong Kong

A Arup acaba de revelar as últimas images do projeto vencedor do concurso para uma torre de emissão líquida zero de 230 m de altura em Hong Kong. Alinhada com o objetivo da cidade em se tornar neutra em emissões de carbono até 2050, a Torre Taikoo Green Ribbon combina alta tecnologia e sustentabilidade para criar um novo ecossistema urbano além de uma nova tipologia de edifício de escritórios. Caracterizada por uma fachada altamente tecnológica composta por painéis fotovoltáicos translúcidos curvos, jardins verticais e incorporando ainda outras inúmeras fontes de energia renováveis, a Taikoo Green Ribbon é um edifício em altura de altíssimo desempenho—projetada para neutralizar todo o carbono emitido durante a fase de projeto e construção em menos de dez anos de operação.

Cortesia de ArupCortesia de ArupCortesia de ArupCortesia de Arup+ 17

III Simpósio Reabilitação Ambiental Sustentável

III Simpósio em Reabilitação Ambiental Sustentável promovido pelo Laboratório de Sustentabilidade Aplicada à Arquitetura e ao Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (FAU-UnB). O evento científico contará com a apresentação de trabalhos acadêmicos organizados em três eixos principais: reabilitação e sustentabilidade; cidades e indicadores; e
ambiente e eficiência energética.

Palestra de Abertura:
Arquitectura Bioclimática y Geodiseño (en español)
Dr Victor Fuentes Freixanet | UAM Metropolitan Autonomous University

Painel Temático 1:
Cidades e Clima Urbano
Dra Magda Lombardo | UNESP
Dra Elen Oliveira | IFTO
Dra Liliane Guimarães | IFTO
Dr João Paulo Gobo | UNIR

Painel Temático 2:
Tecnologia, Inovação e Ecologia
Dr Mauricio Lamano

Semana Holandesa de Design 2021: o futuro da economia circular na arquitetura

© Oscar Vinck and Jeroen van der Wielen
© Oscar Vinck and Jeroen van der Wielen

Na Semana Holandesa de Design 2021, uma casa construída inteiramente com materiais de origem orgânica e biológica procura ilustrar que a economia circular na arquitetura não é apenas viável, mas também um método de construção que no futuro pode vir ser replicado em grande escala. Apresentando um catálogo de 100 diferentes materiais naturais e sustentáveis, The Exploded View Beyond Building é uma mostra de que estamos muito próximos de um grande salto na industria da construção civil, revelando que já existem atualmente no mercado uma ampla gama de materiais sustentáveis e modulares que podem ser também reutilizados, reciclados e reaproveitados.

© Ketelhuisplein© Ketelhuisplein© Ketelhuisplein© Ketelhuisplein+ 12

Arquitetura do Amanhã 2: Construindo Negócios Sustentáveis

A arquitetura, a construção civil e o design de interiores, além de muito importantes para o desenvolvimento do país, e serem os principais consumidores de madeiras brasileiras, podem ser protagonistas na construção de novos negócios que utilizam práticas cada vez mais sustentáveis e transparentes.

Após o sucesso do primeiro evento, o Arquitetura do Amanhã 2: Construindo Negócios Sustentáveis, realizado pelo Imaflora, ONG sem fins lucrativos, e apoiado por diversos parceiros, convida o setor a refletir e conversar sobre seu papel na utilização de madeiras do Brasil de forma a conservar as florestas.

Os palestrantes e mediador falarão sobre as oportunidades de negócios

Casas brasileiras: 10 residências com materiais reciclados

Segundo uma pesquisa realizada pela ABRECON (Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição), houve, nos últimos anos, um crescimento na reciclagem de resíduos de construção e demolição (RCD) no Brasil. Segundo o relatório de 2015, o percentual de RCD reciclados no país naquele ano foi de 21%, enquanto em 2013 este total correspondeu a 19%.

O cenário, apesar de otimista, ainda não é ideal, e o crescimento de RCDs reciclados ainda é considerado pequeno. No Brasil, os resíduos da construção civil podem representar entre 50% e 70% da massa dos resíduos sólidos urbanos. Ou seja, ainda é preciso defender uma prática comum de reciclagem e de reuso de materiais na arquitetura, sobretudo no contexto brasileiro.

Casa Michelle / Yuri Vasconcelos Arquitetura. Imagem: © Alexandre Santos LimaCasa Pacheco Leão AL / Ateliê de Arquitetura. Imagem: © André NazarethCasa em Samambaia / Rodrigo Simão Arquitetura. Imagem: © André NazarethCasa Flamboyant / Perkins+Will. Imagem: © Nelson Kon+ 11

Como construir com madeira km 0?

Já falamos aqui sobre os materiais km zero: todos aqueles que podem ser adquiridos diretamente no local sem ter passado por diferentes etapas de processamento ou tratamento com produtos tóxicos, e mais do que isso, que no final de sua vida útil possam ser devolvidos ao meio ambiente sem causar grandes danos ou impactos negativos na paisagem natural.

Por exemplo, a madeira que cresce no local, a poucos quilômetros da obra, é um material extremamente sustentável, muito porque, dispensa a necessidade de transporte, reduzindo custos globais e emissões de gases do efeito estufa além de valorizar os recursos e a mão de obra local, permitindo estabelecer processos mais simples, eficientes e sustentáveis—vinculados às pessoas e ao território na qual a obra se insere.

MVRDV apresenta novo projeto de bairro sustentável para a cidade de Amsterdã

O MVRDV acaba de apresentar o seu mais novo projeto para a cidade Amsterdã. Chamado de "De Oosterlingen", a nova criação do escritório holandês está composta por sete edifícios residenciais sustentáveis na Ilha de Oostenburg, a leste do centro da capital. A proposta desenvolvida pela equipe do MVRDV organiza os edifícios paralelamente como em um 'código de barras' verde, dando forma a um conjunto coeso porém diverso, conformado por distintos acabamentos de fachadas como madeira, vidro, tijolo reciclado além de integrar compostos de origem orgânica e biológica.

© MVRDV© Proloog© Proloog© MVRDV+ 5

BIG projeta torre em looping no horizonte de Hangzhou

Situado no coração do distrito de Yuhang, o projeto do Bjarke Ingels Group para a nova sede da OPPO, a maior empresa de smartphones da China, combina estética e tecnologia inovadora em um edifício que será um centro ambiental, econômico e socialmente sustentável.

Cortesia de BIG - Bjark Ingels GroupVista Aérea. Imagem Cortesia de BIG - Bjark Ingels GroupCortesia de BIG - Bjark Ingels GroupCortesia de BIG - Bjark Ingels Group+ 12

Arquitetura bioclimática na América Latina: estratégias passivas para economizar energia

Escuela en Chuquibambilla / Marta Maccaglia + Paulo Afonso + Bosch Arquitectos (2013 - Chuquibambilla, Perú). Image La casa de Meche: Taller de buenas prácticas constructivas / ENSUSITIO Arquitectura (2019 - Pedro Carbo, Ecuador). Image Edificio Block Social Nestlé / GH+A | Guillermo Hevia (2009 - Graneros, Chile). Image Casa Ñasaindy / ArquitecTava (2019 - Obligado, Paraguay). Image + 42

“Antes da era dos combustíveis fósseis baratos, durante a qual se popularizaram as tecnologias modernas de calefação e condicionamento de ar, a arquitetura tradicional, era por assim dizer, mais sensível às condições climáticas específicas. Depois da recente crise energética, o interesse pelas estratégias passivas na arquitetura parece estar ressurgindo com força total.” [1]

Resumidamente, poderíamos dizer que a arquitetura bioclimática é aquela que incorpora, desde as primeiras fases de projeto, estratégias e recursos passivos, ou seja, aqueles que permitem aproveitarmos as condiciones favoráveis específicas do clima e local, oferecendo, simultaneamente, proteção contra as possíveis condições extremas. Desta forma, esta arquitetura não só permite a criação de melhores condições de conforto interior, mas também permite minimizar o consumo energético do edifício como um todo, diferenciando-a das abordagens mais convencionais, onde delega-se o controle das condições de conforto à sistemas mecânicos de condicionamento de ar, de aquecimento e e arrefecimento. A arquitetura bioclimática, então, está baseada em uma busca contínua por otimizar recursos, principalmente através de suas formas e volumes, orientações de fachadas e aberturas, materiais naturais e locais, uso do espaço, e outras tantas variáveis.

Francis Kéré recebe a Medalha de Arquitetura da Fundação Thomas Jefferson 2021

O arquiteto e fundador do escritório com sede em Berlim Kéré Architecture, Francis Kéré, acaba de ser galardoado com a Medalha de Arquitetura da Fundação Thomas Jefferson de 2021. Organizado em parceria pela Universidade da Virginia e pela Fundação Thomas Jefferson em Monticello, a Medalha de Arquitetura da Fundação Thomas Jefferson é uma das quatro honrarias concedidas pela Fundação anualmente. Levando o nome do terceiro presidente dos Estados Unidos, as quatro medalhas buscam reconhecer importantes contribuições no campo da arquitetura, cidadania, inovação e direito.

Serpentine Pavilion 2017, designed by Francis Kéré.. Image © Iwan BaanXylem Pavilion / Kéré Architecture. Image © Iwan BaanPrimary School in Gando Extension. Image Courtesy of Kéré ArchitectureBenin's National Assembly in Porto-Novo Proposal. Image Courtesy of Kéré Architecture+ 12

Dia Mundial da Água: reaproveitamento e sustentabilidade em projetos de arquitetura

Hoje, 22 de março, é comemorado o Dia Mundial da Água. Segundo dados da ONU, entidade responsável pela criação desta data comemorativa, até o ano de 2050, entre 3,5 bilhões e 4,4 bilhões de pessoas terão acesso limitado a esse recurso, cujo uso aumentou seis vezes no século passado e hoje apresenta um crescimento de cerca de 1% ao ano.

Diante de dados tão desfavoráveis, o conceito de sustentabilidade e a importância de soluções que visam a economia e reaproveitamento da água ganham ainda mais relevância.

Casa do Lago Wallis / Matthew Woodward Architecture. Imagem: © Brett Boardman PhotographyEco-Cabana Majamaja Wuorio / Littow Architectes. Imagem: © Marc GoodwinMicro Tropicalidade, Sede da RAD+ar / RAD+ar (Research Artistic Design + Architecture). Imagem: © William SutantoCentro Infantil Econef / Asante Architecture&Design + Lönnqvist & Vanamo Architects. Imagem: © Robin Hayes+ 9

Há algo mais natural que a própria natureza? O argumento das casas “verdes”

Muitas vezes eu mesmo não fui capaz de decifrar se um edifício em meio ao bosque poderia ser considerado “sustentável”. Ao longo do caminho, fui obrigado a convencer amigos e familiares de que este ou aquele edifício poderia ser completamente a antítese do próprio termo.

O greenwashing transformou-se em uma importante ferramenta de marketing na arquitetura contemporânea. O conceito de sustentabilidade na arquitetura foi banalizado a tal ponto que já não significa absolutamente nada de concreto. Neste contexto, é praticamente impossível diferenciar um projeto que contribui de fato para minimizar o impacto ambiental e para construir ambientes mais saudáveis daqueles que simplesmente pretendem estar fazendo algo similar. Quando observamos projetos residenciais sob esta lente, esta questão se torna ainda mais nebulosa.

Pensando nisso, decidimos perguntar aos nossos leitores: O que faz com que uma casa seja considerada "verde"? Seria apenas saber de onde vem e quem comercializa os materiais utilizados para construí-la? Seria o fato de produzir toda a energia necessária para a sua manutenção a partir de fontes renováveis?

O paradoxo do desenvolvimento “sustentável” sem fim

Este artigo foi publicado originalmente no Common Edge

Em um recente artigo publicado no Common Edge, discuti brevemente um conceito que chamo de “mentira tripla”, que é a idéia de um sistema econômico “saudável” alimentado por um número crescente de pessoas, as quais consumirão cada vez mais—e que este sistema continuará funcionando perfeitamente ad infinitum. Ao longo de sua história, os Estados Unidos se apegaram à ideia de um crescimento econômico infinito, e muito disso se deve ao fato que esta ilusão opera como uma espécie de ópio para o povo, dissimulando o conflito de classe. No entanto, “a mentira tem pernas curtas” e como todos nós sabemos, estamos nos aproximando do limite finito do crescimento, tanto do ponto de vista dos recursos (estamos esgotando nossas matérias-primas) quanto do ponto de vista tecnológico (nossas invenções estão se tornando cada dia menos revolucionárias).

Casa Logie Point / Guz Architects

© Patrick Bingham-Hall© Patrick Bingham-Hall© Patrick Bingham-Hall© Patrick Bingham-Hall+ 14

  • Arquitetos: Guz Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1425
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Door Entry IP, Lummel GmBH & Co.KG, Solar Strategies, Trimble Navigation

Complexo empresarial sustentável projetado pelo MVRDV em Amsterdã começa a ser construído

O MVRDV acaba de dar início à construção do Matrix 1, um complexo de escritórios e laboratórios sustentáveis na cidade de Amsterdã. Implantado no coração do Parque das Ciências, na região leste da capital holandesa, o projeto foi concebido no contexto do chamado Centro de Inovação Matrix, “o qual será virtualmente neutro em seu balanço energético além de utilizar um sistema construtivo completamente desmontável e reciclável”.

Cortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDV+ 9

Residência Chalé Tropical / G8A Architecture & Urban Planning

© Hiroyuki Oki© Hiroyuki Oki© Hiroyuki Oki© Hiroyuki Oki+ 16

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  385
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, Hafele, Legrand, Malloca, Trimble Navigation

Uma visão da construção vernacular vietnamita: casas rurais de 1+1>2 Architects

© Hoang Thuc Hao© Hoang Thuc Hao, Nguyen Duy Thanh© Hoang Thuc Hao, Vu Xuan Son, Pham Duy Tung© Vu Xuan Son+ 17

Este ano, a Organização das Nações Unidas para o Turismo (OMT) procurou abordar o turismo como uma forma de criar empregos e oportunidades nas áreas rurais sob a bandeira do Turismo e Desenvolvimento Rural.

A arquitetura de base rural e suas edificações tradicionais desempenham um papel importante para o patrimônio local. Elas também podem oferecer empregos e perspectivas mais além das grandes cidades, especialmente para as pequenas comunidades, geralmente em desvantagem econômica.