1. ArchDaily
  2. Mies Van Der Rohe

Mies Van Der Rohe: O mais recente de arquitetura e notícia

Menos é mais: Mies van der Rohe, pioneiro do movimento moderno

Ludwig Mies van der Rohe (27 de março de 1886 - 17 de agosto de 1969) é um dos arquitetos mais influentes do século XX, conhecido por seu papel fundamental no movimento arquitetônico de maior alcance de sua época: o modernismo. Nascido em Aachen, Alemanha, a carreira de Mies começou no estúdio de Peter Behrens, onde trabalhou ao lado de dois outros grandes nomes do modernismo, Walter Gropius e Le Corbusier. Por quase um século, o estilo minimalista de Mies provou ser muito popular; seu famoso aforismo "menos é mais" ainda é amplamente proferido, mesmo por aqueles que desconhecem sua origem.

Conhecido originalmente como Pavilhão Alemão, o Pavilhão de Barcelona foi projetado por Mies van der Rohe em 1929. Imagem © Gili MerinA Casa Farnsworth de Mies van der Rohe exibindo móveis originais de Edith Farnsworth. Imagem © William ZbarenA Neue National Gallery de Mies van der Rohe foi recentemente renovada por David Chipperfield. Imagem Cortesia de BBR / Thomas Bruns330 North Wabash (centro), projetada por Mies van der Rohe. Imagem © Steven Dahlman, under license <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0" title="Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0">CC BY-SA 3.0</a>+ 8

Construindo história: espaço e cultura através da arquitetura dos museus alemães

Museus são estruturas responsáveis por preservar a história e o patrimônio de uma sociedade. Como instituições culturais intimamente conectadas à vida moderna, estas estruturas operam como uma janela para a história, oferecendo espaços de reflexão e conexão com o passado. Concebidos para promover a compreensão e instigar novas ideias, esses edifícios monumentais muitas vezes nos convidam a transitar em um outro território, entre o passado, o presente e por que não, o futuro. Com um patrimônio histórico invejável, a Alemanha é o lar de uma série de instituições museais, tão diversas quanto renomadas. Visitar estes edifícios nos oferece não apenas uma oportunidade para redescobrir o passado, mas principalmente para explorar novas abordagens de curadoria, taxonomia e organização espacial.

© Hufton+Crow© Ute Zscharnt© Brigida González© Hufton+Crow+ 15

Reforma da Biblioteca Martin Luther King, pelas lentes de Paul Clemence

O fotógrafo Paul Clemence compartilhou conosco imagens da expansão da Biblioteca Memorial Martin Luther King, originalmente projetada por Mies van der Rohe em Washington D.C. Com a proposta de criar uma biblioteca contemporânea, voltada para as pessoas e para a cultura, o escritório holandês Mecanoo foi comissionado em 2014 para remodelar o icônico edifício.

© Paul Clemence© Paul Clemence© Paul Clemence© Paul Clemence+ 25

Veja a reforma projetada por David Chipperfield para a Neue Nationalgalerie de Mies van der Rohe

A reforma da Neue Nationalgalerie de Mies van der Rohe em Berlim está muito próxima de ser concluída. Com supervisão de David Chipperfield e aguardada por mais de quarenta anos, a obra de restauro e modernização finalmente reabilitará este clássico da arquitetura moderna e a única obra de Mies van der Rohe construída na Alemanha após o término da Segunda Guerra Mundial. Com data de inauguração prevista para o verão europeu de 2021, a Nova Galeria Nacional de Berlim voltará a ser um dos mais procurados e visitados destinos da capital alemã.

Cortesia de BBR / Thomas BrunsCortesia de BBR / Thomas BrunsCortesia de BBR / Thomas BrunsCortesia de BBR / Thomas Bruns+ 9

Refúgio na Montanha Tubakuba / OPA Form

© Gunnar Sørås© Helge Skodvin© Gunnar Sørås© Gunnar Sørås+ 11

  • Arquitetos: OPA Form
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014

O que a neurociência diz sobre a arquitetura moderna

Este artigo foi publicado originalmente no Common Edge como "The Mental Disorders that Gave Us Modern Architecture".

Como surgiu a arquitetura moderna? Como evoluímos tão rapidamente de uma arquitetura que tinha ornamentos e detalhes para edifícios que muitas vezes eram vazios e desprovidos de detalhes? Por que a aparência dos edifícios mudou tão drasticamente no início do século XX? A história afirma que o modernismo foi o impulso idealista que emergiu dos destroços físicos, morais e espirituais da Primeira Guerra Mundial. Embora também houvesse outros fatores em ação, essa explicação, embora sem dúvida verdadeira, mostra um quadro incompleto.

Instalação na Casa Farnsworth reconstitui o mobiliário original de Edith Farnsworth

Após um fechamento prolongado devido à pandemia do COVID-19, a Casas Farnsworth reabre suas portas com uma exposição intitulada Edith Farnsworth Reconsidered, que reconstitui os os interiores da casa como eram em 1955. Com foco na vida e nos tempos da protagonista, a exposição tem como objetivo destacar a história negligenciada da Dra. Edith Farnsworth.

© William Zbaren© William Zbaren© William Zbaren© William Zbaren+ 19

Residência SR / Reitsema and Partners Architects

© Ronald Tilleman© Ronald Tilleman© Ronald Tilleman© Ronald Tilleman+ 20

Enchentes colocam Casa Farnsworth em risco – de novo

Construída em uma planície alagável próxima ao Rio Fox, a Casa Farnsworth, projetada por Ludwig Mies van der Rohe, está novamente em perigo. As águas estão ameaçando a emblemática residência mais uma vez – recentemente, o nível atingiu as colunas metálicas e cobriu o platô externo da casa.

Ninguém nasce moderno: as primeiras obras de mestres da arquitetura do século XX

No âmbito da arquitetura, grande parte do século XX é marcada por uma produção que se lê, de modo geral, como moderna. As bases que configuram essa produção têm sido, há pelo menos seis décadas, objeto de discussão, reunindo opiniões divergentes sobre a verdadeira intenção por trás da gestalt moderna.

Em foco: Mies van der Rohe

Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez
Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez

"(...) Pessoalmente, gosto de ter limites. Penso que para os que têm poucas habilidades seria muita liberdade. Quando se tem menos limites deve-se tomar mais cuidado. (...)"

Zeimuls, Centro de Serviços Criativos da Letônia Oriental / SAALS Architecture

© Jevgenij Nikitin, Janis Mickevics, Ingus Bajars	© Jevgenij Nikitin, Janis Mickevics, Ingus Bajars	© Jevgenij Nikitin, Janis Mickevics, Ingus Bajars	© Jevgenij Nikitin, Janis Mickevics, Ingus Bajars	+ 30

  • Arquitetos: SAALS Architecture
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  4400
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014

Documentário City Dreamers destaca quatro mulheres arquitetas que repensaram a cidade

City Dreamers é um documentário do cineasta Joseph Hillel que destaca a cidade de amanhã em constante mudança e a vida e obra de quatro mulheres arquitetas que reconsideraram o ambiente urbano. Phyllis Lambert, Denise Scott Brown, Cornelia Hahn Oberlander e Blanche Lemco van Ginkel são pioneiras inspiradoras que observaram e moldaram a cidade de hoje e de amanhã.

Luftwerk e Iker Gil projetam instalação luminosa na Casa Farnsworth de Mies van der Rohe

Geometry of Light é uma intervenção multimídia concebida pela Luftwerk em colaboração com Iker Gil, exibida na Casa Farnsworth em outubro deste ano, durante a terceira edição da Bienal de Arquitetura de Chicago.

© Kate Joyce© Kate Joyce© Kate Joyce© Kate Joyce+ 22

O processo criativo de quatro pioneiros da arquitetura moderna

O domínio da arquitetura sempre esteve dividido entre o cosmos artístico e o racional. Durante nossos anos de estudo em arquitetura, raramente nos é oferecida uma metodologia específica com a qual podemos desenvolver um projeto, gerando diversos resultados e métodos diferentes. No entanto, para descobrirmos o método que melhor funciona para nós, precisamos entender o modo de pensar e projetar dos grandes pioneiros que influenciaram a arquitetura antes de nós.

Le Corbusier, Mies van der Rohe, Frank Lloyd Wright e Louis Kahn são quatro dos arquitetos mais influentes da história. A seguir, descubra o processo criativo desses quatro mestres da arquitetura moderna e por que seus projetos e métodos ainda seguem relevantes.

Instalação artística transforma a Casa McCormick de Mies van der Rohe em um espaço imersivo de luz e cores

O Museu de Arte de Elmhurst revelou detalhes de uma nova instalação realizada na McCormick House, projetada por Mies van der Rohe em Chicago. Projetada pela Luftwerk, colaboradora artística de Petra Bachmaier e Sean Gallero, com ateliê em Chicago, a instalação “Perspectivas Paralelas” é uma exposição site-specific que usa elementos coloridos e luz para ativar e interpretar a casa, celebrando o uso da geometria no protótipo pré-fabricado da metade do século passado.

© John Faier© John Faier© John Faier© John Faier+ 14

AMO faz curadoria da exposição de Virgil Abloh para o Museu de Arte Contemporânea de Chicago

O Museu de Arte Contemporânea de Chicago vai apresentar uma exposição com curadoria da AMO dedicada ao trabalho do artista e designer ultramoderno e Virgil Abloh. Intitulado “Virgil Abloh: Figures of Speech”, o espaço imersivo foi projetado pelo curador-chefe do Museu, Michael Darling, e Samir Bantal, diretor do setor de pesquisa do OMA, focando no processo criativo e o trabalho colaborativo de Abloh que redefine moda, arte e design.

 Virgil Abloh, Yeezus Album Art, 2013/19. Imagem Cortesia do Artista. Virgil Abloh, Off-White First Season “Framing Grey Area” Grid Arm Chair, 2016. Imagem Cortesia do Artista. Virgil Abloh, Color Gradient Chair, 2018. Imagem Cortesia do Artista. Pioneer, Pioneer DJM and CDJ. Imagem Cortesia do Artista.+ 10

Vida de Mies van der Rohe vira história em quadrinhos com textos de Norman Foster

via Fundacio Mies van der Rohe
via Fundacio Mies van der Rohe

O artista visual espanhol Agustín Ferrer Casas, em colaboração com a Fundação Mies van der Rohe, publicou uma história em quadrinhos sobre a vida e a obra do renomado arquiteto Mies van der Rohe. MIES é uma história biográfica inspirada em uma reportagem publicada por Anatxu Zabalbeascoa no El País semanal: Menos es más.

Com textos escritos pela própria Zabalbeascoa e também por Norman Foster, os quadrinhos MIES fazem parte de um esforço maior da Fundação para incentivar novas linguagens e formas de disseminação do conhecimento da arquitetura, algo que possa interessar não somente os profissionais mas também a todas as pessoas que se interessem minimamente e queiram aprender mais sobre esta rica disciplina.