Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. América Latina

América Latina: O mais recente de arquitetura e notícia

Buenos Aires, Cidade do México e São Paulo entre as 50 melhores cidades para se investir em 2019

O Global Power City Index (GPCI) é um relatório anual no qual as principais cidades do mundo são ranqueadas conforme o seu poder de "magnetismo", ou seja, a capacidade que estas cidade tem para atrair investimentos, pessoas e capital. No relatório deste ano, o GPCI incluiu três cidades latino-americanas entre as cinquenta cidades mais atrativas para se investir.

Habitação social na América Latina: urbanismo como libertação do ideal de casa

Na continuação da série de artigos sobre o estudo da habitação social na América Latina, Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy y Ernesto Philibert-Petit apresentam uma reflexão sobre a imagem idealizada da casa desejável e a importância de levar a sério as expectativas das pessoas.

Problemas e soluções para a habitação social na América Latina

Dando sequência à série de artigos sobre habitação social na América Latina, Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy e Ernesto Philibert-Petit apresentam uma reflexão sobre os problemas e soluções para as favelas.

As cidades mais seguras da América Latina em 2019

Posição Mundial: 50. Imagem © Fabian Dejtiar Posição Mundial: 51. Imagem © Wikipedia user: Daviddavid00 Licensed under CC BY-SA 2.0 Posição Mundial: 40. Imagem © Flickr User: Eneas De Troya Licensed under CC BY 2.0 Imagen de <a href="https://pixabay.com/es/users/Poswiecie-461975/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=2790455">Poswiecie</a> en <a href="https://pixabay.com/es/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=2790455">Pixabay</a>. ImagePuesto Mundial: 41 + 9

O Índice de Cidades Seguras (SCI) da Unidade de Inteligência do The Economist classifica 60 cidades de todo o mundo com base em indicadores que abrangem segurança digital, segurança da saúde, infraestrutura e segurança pessoal.

Se observarmos a América Latina - deixando de lado a repetida liderança de Tóquio, seguida por Singapura, Osaka, Amsterdã e Sydney -, que posição as cidades de nosso continente ocupam em relação à segurança em 2019?

Novo masterplan para a Universidade de Lima explora novos métodos de aprendizado

Cortesia de Sasaki Cortesia de Sasaki Cortesia de Sasaki Cortesia de Sasaki + 10

A Universidade de Lima, a instituição mais influente do Peru, está expandindo seu campus, no coração da capital Lima, para oferecer uma nova experiência de aprendizado.

O objetivo principal do projeto é trazer toda a cidade universitária para o campus central em Lima. Essa abordagem vem da compreensão da importância das “cidades universitárias” como um valioso fator econômico. O masterplan busca tornar o campus o mais inclusivo possível, reestruturando todos os equipamentos para a permanência dos estudantes.

Estratégias de manutenção para habitação social na América Latina

Dando sequência à série de artigos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy y Ernesto Philibert-Petit sobre o estudo da habitação social na América Latina, nesta ocasião os autores discutem as esratégias de manutenção dos conjuntos. 

Habitação social na América Latina: trabalhar com (ou contornar) o sistema

Dando sequência à série de artigos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy y Ernesto Philibert-Petit sobre o estudo da habitação social na América Latina, nesta ocasião os autores discutem os processos de trabalho e o sistema operativo da construção. 

Estratégias de financiamento de pequena escala para habitação social na América Latina

Dando sequência à série de artigos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy e Ernesto Philibert-Petit sobre o estudo da habitação social na América Latina, nesta ocasião os autores questionam as alternativas econômicas para enfrentar os custos de construção. 

A necessidade de materiais adaptáveis na habitação social latino-americana

A série de artigos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy y Ernesto Philibert-Petit sobre o estudo da habitação social na América Latina continua, e nesta ocasião os autores questionam as escolhas dos materiais construtivos mais frequentemente empregados. 

Conselhos práticos para o futuro da habitação social na América Latina

A série de artigos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy y Ernesto Philibert-Petit, sobre o estudo da habitação social na América Latina, nesta ocasião, os autores apresentam conselhos práticos para a realização de projetos que abordem novas soluções para o futuro da habitação social. 

O MoMA e a América Latina: construindo olhares, tecendo relações

Em 1955, o Museu de Arte Moderna de Nova York organiza seu primeiro levantamento de arquitetura latino-americana: a exposição Latin American Architecture since 1945. Sob a curadoria do historiador e teórico da arquitetura moderna Henry-Russell Hitchcock, a exposição e o catálogo que a acompanha agenciam um discurso específico sobre a arquitetura latino-americana produzida entre 1945 e 1955, sob a rubrica de dois conceitos unificadores: o do modernismo e o da América Latina[1].

Habitação social na América Latina: Sequência de desenho

Apresentamos a seguir mais um artigo da série de textos de Nikos A. Salingaros, David Brain, Andrés M. Duany, Michael W. Mehaffy e Ernesto Philibert-Petit. Desta vez, enfocando a importância das sequências de layout e dos códigos geradores para a habitação social na América Latina. Reveja também os demais artigos já publicados:

As 10 melhores cidades da América Latina para viver em 2019

Viena, Áustria, foi classificada como a cidade com a melhor qualidade de vida do mundo por dez anos consecutivos. O ranking feito pela consultora multinacional Mercer é dominado por cidades da Europa Ocidental, ao passo que Vancouver, no Canadá, alcançou o terceiro lugar, tornando-se a cidade com melhor classificação na América do Norte nos últimos 10 anos.

10 obras icônicas do brutalismo na América Latina

via Usuário Flickr: Renovación República CC BY 2.0
via Usuário Flickr: Renovación República CC BY 2.0

Este artigo foi originalmente publicado por KatariMag. Leia outros artigos aqui e siga seu Instagram.

A arquitetura brutalista responde a um momento histórico. Terminava a Segunda Guerra Mundial e das cinzas surge uma nova forma de Estado, junto com um nova ordem global que vai incluir, com maior protagonismo, a Estados periféricos. A arquitetura brutalista nasce como resposta a ideias de estados benfeitores, estados robustos que vão sustentar e dirigir a nova sociedade de massas. Como disse o crítico Michael Lewis "o brutalismo é a expressão vernacular do estado benfeitor".