1. ArchDaily
  2. Sou Fujimoto

Sou Fujimoto: O mais recente de arquitetura e notícia

Sou Fujimoto Architects projeta centro comunitário Hida Furukawa no Japão

Sou Fujimoto Architects revelou seu projeto para o Hida Furukawa Station Eastern Development, um centro comunitário regional que visa enriquecer a vida, o lazer e a cultura dos moradores da cidade de Hida, na província de Gifu, japão. O centro incluirá uma base de pesquisa universitária, acomodação estudantil, um campo de jogos para todas as estações e instalações comerciais, todos interconectados para formar uma comunidade harmoniosa.

Cortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto Architects+ 12

Arquitetura, moda e direção de arte em desfiles de alta costura

O ensino de arquitetura não trata apenas de aprender como projetar e construir edifícios, mas oferece uma perspectiva totalmente nova sobre nosso ambiente construído e sobre como o projeto pode contribuir para criar espaços e experiências de qualidade. Além disso, parte do conhecimento em arquitetura pode ser utilizada como um recurso para criar outras configurações espaciais além do edifício tradicional, abrindo um mundo diversificado de possibilidades em termos de espacialidade e materiais.

Cortesia da OMA. Imagem © Agostino OsioCortesia do Grupo PradaCOS x SOU FUJIMOTO. Imagem © Laurian GhinitoiuCortesia da OMA. Imagem © Agostino Osio+ 14

Casa da Música Húngara de Sou Fujimoto é aberta ao público

A Casa de Música Húngara de Sou Fujimoto, um marco cultural dedicado à música contemporânea no Parque Municipal de Budapeste abriu oficialmente suas portas ao público. Considerado um dos edifícios mais esperados do ano, o projeto está aninhado entre as árvores do parque e foi projetado como uma extensão da paisagem natural. O museu oferece uma experiência artística única que combina paisagem, arquitetura e design de exposições, tudo dedicado à criação de música e som.

© LIGET BUDAPEST_Palkó GyörgyCortesia do Liget Budapest Project© LIGET BUDAPEST_Palkó GyörgyCortesia do Liget Budapest Project+ 83

Sou Fujimoto Architects projeta centro universitário nas montanhas do Japão

Sou Fujimoto Architects revelou seu projeto para a Universidade Hida Takayama, um novo instituto acadêmico localizado em uma pequena área rural do Japão. O projeto visa revitalizar as áreas rurais, muitas vezes esquecidas, especialmente por instituições acadêmicas, e fomentar o senso de comunidade e a valorização da rica cultura proporcionada pela natureza. O projeto apresenta uma estrutura de formato orgânico inspirado na paisagem circundante e um telhado acessível. A inauguração da universidade está prevista para 2024 e será seguida por outros 11 centros regionais de aprendizagem em todo o país.

Cortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto Architects+ 4

Casa da Música Húngara de Sou Fujimoto está próxima de ser concluída

A Casa da Música Húngara se localiza no Parque da Cidade de Budapeste. Com a estrutura e a cobertura do projeto concluídas, estão em andamento as obras no interior do edifício. Aninhado entre as árvores do parque, o projeto desenhado por Sou Fujimoto apresenta um amplo volume de vidro horizontal coberto por um telhado perfurado que permite que a luz natural penetre todos os níveis do edifício.

Cortesia de Liget BudapestCortesia de Liget BudapestCortesia de Liget BudapestCortesia de Liget Budapest+ 24

O arquipélago das artes no Japão: obras de Sou Fujimoto, Ryue Nishizawa e Kazuyo Sejima

Naoshima, Teshima e Inujima são as três principais ilhas de um arquipélago no Mar Interior de Seto, no Japão. O que as diferencia dos demais arquipélagos japoneses – que são muitos, característica daquele país insular – é a concentração de obras de arquitetura de qualidade excepcional, projetadas por alguns dos maiores nomes da arquitetura mundial. Tais projetos fazem parte do Benesse Art Site Naoshima, um complexo dedicado às artes idealizado pelo magnata Soichiro Fukutake ainda na década de 1980, composto por dezoito museus, galerias e instalações a céu aberto.

Pavilhão Naoshima / Sou Fujimoto. Image © Haruo MikamiAbóbora Amarela / Yayoi Kusama. Image © Haruo MikamiNovo Terminal de Balsas de Naoshima / Sanaa. Image © Haruo MikamiNovo Terminal de Balsas de Naoshima / Sanaa. Image © Haruo Mikami+ 47

Sou Fujimoto projeta torre flutuante em Shenzhen, China

O estúdio japonês Sou Fujimoto Architects revelou o projeto vencedor do New City Centre Landmark, uma torre flutuante monumental na baía do distrito de Qianhaiwan, em Shenzhen. A torre proposta tem 268 metros de altura e consiste em 99 elementos individuais, como torres conectadas a um plano horizontal rígido na parte superior, desaparecendo gradualmente à medida que descem. Trata-se, simultanemante, de uma única torre e também um conjunto de diversas torres, simbolizando o futuro das sociedades na era da diversidade.

Cortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto ArchitectsCortesia de Sou Fujimoto Architects+ 24

Sou Fujimoto projeta "Garden in a Box", novo espaço de exposições de Shenzhen

O estúdio japonês Sou Fujimoto Architects, ao lado do escritório chinês Donghua Chen Studio, projetou um complexo de exposições em grande escala no coração do distrito de Futian, na China. O Shenzhen Reform and Opening-up Exhibition Hall adota as características da cidade como um centro empresarial contemporâneo, acolhendo empresas internacionais inovadoras em uma estrutura inspirada em jardins envoltos em fachadas brancas perfuradas. A proposta do projeto foi a vencedora de um concurso internacional em Futian, e fará parte das Dez Instalações Culturais da Nova Era em Shenzhen promovidas pela Prefeitura, assim que concluídas.

Cortesia de Sou Fujimoto Architects & Donghua Chen StudioCortesia de Sou Fujimoto Architects & Donghua Chen StudioCortesia de Sou Fujimoto Architects & Donghua Chen StudioCortesia de Sou Fujimoto Architects & Donghua Chen Studio+ 7

Miralles Tagliabue EMBT vence concurso para o novo Conservatório de Música de Shenzhen

O escritório catalão de arquitetura, Miralles Tagliabue EMBT, fundado e dirigido pela arquiteta Benedetta Tagliabue, acaba de ser anunciado como vencedor do Concurso Internacional de Arquitetura para o projeto do Conservatório de Música de Shenzhen, um dos dez novos edifícios culturais que estão atualmente em fase de projeto. Buscando estabelecer um diálogo direto com o seu entorno imediato, a proposta apresentada pela equipe do Miralles Tagliabue EMBT integra espaços dedicados à música e à arte à exuberante paisagem natural de Shenzhen, delineando um edifício de formas orgânicas e altamente sustentável.

Cortesia de Miralles Tagliabue EMBTCortesia de Miralles Tagliabue EMBTCortesia de Miralles Tagliabue EMBTCortesia de Miralles Tagliabue EMBT+ 14

Sou Fujimoto divulga imagens de pavilhão público na orla de Haikou na China

Depois da Biblioteca Wormhole do MAD, a cidade de Haikou divulgou imagens de um novo pavilhão projetado por Sou Fujimoto Architects. Programado para o final da primavera, o pavilhão branco em forma de fita com um telhado acessível será uma das primeiras intervenções públicas à beira-mar a ser concluída na primavera de 2021. Moldando o futuro da cidade de Haikou e do porto de Hainan, o plano diretor contendo 16 edificações permanentes reinventa o futuro da vida costeira.

Sou Fujimoto. Imagem Cortesia de Sou Fujimoto ArchitectsSou Fujimoto. Imagem Cortesia de Sou Fujimoto ArchitectsMAD- Wormhole Library. Imagem © SANMAD- Wormhole Library. Imagem © SAN+ 12

Sou Fujimoto divulga projeto para a Torch Tower em Tóquio

O escritório japonês Sou Fujimoto Architects divulgou sua proposta para o arranha-céu mais alto do Japão, a Torch Tower em Tóquio. Desenvolvido em colaboração com a Mitsubishi Estate Company e a Mitsubishi Jisho Sekkei, o projeto eleva-se 390 metros acima do solo e tem conclusão prevista para 2027.

Série de fotos mostra a construção da Casa da Música Húngara projetada por Sou Fujimoto

Projetada por Sou Fujimoto, a Casa da Música Húngara está em construção no terreno onde antes ficavam os edifícios de escritórios da Hungexpo, em Budapeste. Com inauguração prevista para 2021, a estrutura do edifício está completa e o icônico telhado está tomando forma, assim como as monumentais empenas de vidro.

Cortesia de House of Hungarian MusicCortesia de House of Hungarian MusicCortesia de House of Hungarian MusicCortesia de House of Hungarian Music+ 10

L’Arbre Blanc de Sou Fujimoto, pelas lentes de Laurian Ghinitoiu

© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu© Laurian Ghinitoiu+ 25

No início deste ano, o projeto L'Arbre Blanc foi concluído em Montpellier, França. Projetado por Sou Fujimoto, Nicolas Laisné, Manal Rachdi e Dimitri Roussel, a estrutura em forma de árvore apresenta varandas em balanço que se projetam a partir de seu "tronco" para todas as direções. Com sua silhueta incomum, o edifício já é um marco na paisagem de Montpellier e vem atraindo muitos turistas.

Sou Fujimoto: 'Eu gosto de materiais brancos pois eles mudam junto com o contexto'

Sou Fujimoto esteve em São Paulo no último mês de março, para dar uma palestra na Expo Revestir 2019. Tivemos a oportunidade de entrevistá-lo e conversamos um pouco sobre sua abordagem projetual, trabalhos passados e futuros, exposições, entre outras coisas. Nascido no ano de 1971, na ilha de Hokkaido, no Japão, ele fundou seu escritório no ano de 2000, em sua cidade de formação. Possui obras em países como Estados Unidos, Reino Unido, China, Espanha, Grécia e Chile, além de diversas obras no Japão. Confira a entrevista a seguir:

Kazuyo Sejima, Toyo Ito e Sou Fujimoto criam arquiteturas caninas para exposição na Japan House SP

A Japan House São Paulo inaugura, no dia 19 de janeiro, a exposição Architecture for Dogs: Arquitetura para cães com curadoria do designer japonês Kenya Hara. A mostra apresenta, por meio do trabalho de renomados arquitetos, casas de cachorros em um pioneiro exercício de escala que leva em conta as atuais relações da sociedade com esses animais de estimação.

Projeto Paramount por Konstantin Grcic. Image © Hiroshi YodaProjeto Beagle House - Interactive Dog House por MVRDV . Image © Hiroshi YodaProjeto Pointed T por Hara Design Institute. Image © Hiroshi YodaProjeto Mount Pug por Kengo Kuma. Image © Hiroshi Yoda+ 15

Sou Fujimoto: "O futuro é uma matriz que se espalha e não uma linha reta"

Essa entrevista foi publicada originalmente em Metropolis Magazine como "Inside the Mind of Sou Fujimoto."

O Pavilhão Serpentine de 2013, a famosa obra-prima do arquiteto Sou Fujimoto, nascido em Hokkaido, diz muito sobre quem ele é e o que ele pensa sobre arquitetura. Mas, mais que isso, são as mais de 100 maquetes de estudos, às vezes meticulosamente refinados, outras rudemente executadas, que pontilham o espaço de galeria minimalista da Japan House Los Angeles. Essa exposição retrospectiva, Futures of the Future, reflete nitidamente a carreira de Fujimoto, que começou no ano 2000, quando ele abriu seu próprio escritório baseado em Tóquio e Paris.

© MIR© Varosliget Zrt© Laurian Ghinitiou© Hufton + Crow+ 10

O que acontece com os Pavilhões da Serpentine Gallery quando são desmontados?

Se o sinal mais seguro do início do verão em Londres é a aparição de um novo pavilhão em frente à Serpentine Gallery, talvez seja justo dizer que o verão termina quando o pavilhão é desmontado. As instalações ganharam destaque desde sua edição inaugural em 2000, atuando como uma espécie de honra exclusiva e indicação de talento para os escolhidos para construir ali. Arquitetos anteriores incluem Zaha Hadid, Rem Koolhaas e Olafur Eliasson.

Serpentine Pavilion 2015 / Selgas Cano. Image © Iwan BaanSerpentine Pavilion 2014 / Smiljan Radic. Image © Iwan BaanSerpentine Pavilion 2006 / Rem Koolhaas. Image © John OffenbachSerpentine Pavilion 2007 / Olafur Eliasson, Kjetil Thorsen, Cecil Balmond. Image © Luke Hayes+ 20

Construção da Casa da Música Húngara, de Sou Fujimoto, está prestes a começar

Será iniciada a construção da Casa da Música Húngara de Sou Fujimoto em um cenário natural idílico ao lado do Lago Városliget, no maior parque de Budapeste. Tendo vencido um concurso de projeto em 2014, o arquiteto japonês projetou uma "casa moderna e extravagante para a música", inspirando-se nos mundos natural e musical.

O esquema faz parte do projeto Liget Budapest, um dos maiores empreendimentos museológicos da Europa, que também inclui o estriado Museum of Ethnography do escritório francês Vallet de Martinis DIID Architectes e o cuboidal PhotoMuseum Budapest e o Museum of Hungarian Architecture da firma húngara Középülettervező Zrt.

© Varosliget Zrt© Varosliget Zrt© Varosliget Zrt© Varosliget Zrt+ 6