Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Sou Fujimoto

Sou Fujimoto: O mais recente de arquitetura e notícia

L’Arbre Blanc de Sou Fujimoto, pelas lentes de Laurian Ghinitoiu

© Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 25

No início deste ano, o projeto L'Arbre Blanc foi concluído em Montpellier, França. Projetado por Sou Fujimoto, Nicolas Laisné, Manal Rachdi e Dimitri Roussel, a estrutura em forma de árvore apresenta varandas em balanço que se projetam a partir de seu "tronco" para todas as direções. Com sua silhueta incomum, o edifício já é um marco na paisagem de Montpellier e vem atraindo muitos turistas.

Sou Fujimoto: 'Eu gosto de materiais brancos pois eles mudam junto com o contexto'

Sou Fujimoto esteve em São Paulo no último mês de março, para dar uma palestra na Expo Revestir 2019. Tivemos a oportunidade de entrevistá-lo e conversamos um pouco sobre sua abordagem projetual, trabalhos passados e futuros, exposições, entre outras coisas. Nascido no ano de 1971, na ilha de Hokkaido, no Japão, ele fundou seu escritório no ano de 2000, em sua cidade de formação. Possui obras em países como Estados Unidos, Reino Unido, China, Espanha, Grécia e Chile, além de diversas obras no Japão. Confira a entrevista a seguir:

Kazuyo Sejima, Toyo Ito e Sou Fujimoto criam arquiteturas caninas para exposição na Japan House SP

A Japan House São Paulo inaugura, no dia 19 de janeiro, a exposição Architecture for Dogs: Arquitetura para cães com curadoria do designer japonês Kenya Hara. A mostra apresenta, por meio do trabalho de renomados arquitetos, casas de cachorros em um pioneiro exercício de escala que leva em conta as atuais relações da sociedade com esses animais de estimação.

Projeto Paramount por Konstantin Grcic. Image © Hiroshi Yoda Projeto Beagle House - Interactive Dog House por MVRDV . Image © Hiroshi Yoda Projeto Pointed T por Hara Design Institute. Image © Hiroshi Yoda Projeto Mount Pug por Kengo Kuma. Image © Hiroshi Yoda + 15

Sou Fujimoto: "O futuro é uma matriz que se espalha e não uma linha reta"

Essa entrevista foi publicada originalmente em Metropolis Magazine como "Inside the Mind of Sou Fujimoto."

O Pavilhão Serpentine de 2013, a famosa obra-prima do arquiteto Sou Fujimoto, nascido em Hokkaido, diz muito sobre quem ele é e o que ele pensa sobre arquitetura. Mas, mais que isso, são as mais de 100 maquetes de estudos, às vezes meticulosamente refinados, outras rudemente executadas, que pontilham o espaço de galeria minimalista da Japan House Los Angeles. Essa exposição retrospectiva, Futures of the Future, reflete nitidamente a carreira de Fujimoto, que começou no ano 2000, quando ele abriu seu próprio escritório baseado em Tóquio e Paris.

© MIR © Varosliget Zrt © Laurian Ghinitiou © Hufton + Crow + 10

O que acontece com os Pavilhões da Serpentine Gallery quando são desmontados?

Se o sinal mais seguro do início do verão em Londres é a aparição de um novo pavilhão em frente à Serpentine Gallery, talvez seja justo dizer que o verão termina quando o pavilhão é desmontado. As instalações ganharam destaque desde sua edição inaugural em 2000, atuando como uma espécie de honra exclusiva e indicação de talento para os escolhidos para construir ali. Arquitetos anteriores incluem Zaha Hadid, Rem Koolhaas e Olafur Eliasson.

Serpentine Pavilion 2015 / Selgas Cano. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2014 / Smiljan Radic. Image © Iwan Baan Serpentine Pavilion 2006 / Rem Koolhaas. Image © John Offenbach Serpentine Pavilion 2007 / Olafur Eliasson, Kjetil Thorsen, Cecil Balmond. Image © Luke Hayes + 20

Construção da Casa da Música Húngara, de Sou Fujimoto, está prestes a começar

Será iniciada a construção da Casa da Música Húngara de Sou Fujimoto em um cenário natural idílico ao lado do Lago Városliget, no maior parque de Budapeste. Tendo vencido um concurso de projeto em 2014, o arquiteto japonês projetou uma "casa moderna e extravagante para a música", inspirando-se nos mundos natural e musical.

O esquema faz parte do projeto Liget Budapest, um dos maiores empreendimentos museológicos da Europa, que também inclui o estriado Museum of Ethnography do escritório francês Vallet de Martinis DIID Architectes e o cuboidal PhotoMuseum Budapest e o Museum of Hungarian Architecture da firma húngara Középülettervező Zrt.

© Varosliget Zrt © Varosliget Zrt © Varosliget Zrt © Varosliget Zrt + 6

Sou Fujimoto, Nicolas Laisné e Dimitri Roussel projetam "Village Vertical" de uso misto em Paris

© Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel
© Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel

Sou Fujimoto, Nicolas Laisné e Dimitri Roussel construirão um novo empreendimento na cidade de Rosny-sous-Bois. Seu projeto, Village Vertical foi escolhido como ganhador do concurso "Inventons la Métropole du Grand Paris". A equipe inclui paisagistas e planejadores urbanos do Atelier Georges e urbanistas da La Compagnie de Phalsbourg e REI Habitat.

© Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel © Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel © Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel © Sou Fujimoto, Nicolas Laisné and Dimitri Roussel + 11

Como Sou Fujimoto promove o espírito de comunidade ao unir elementos aparentemente opostos

Este artigo foi originalmente publicado pela Redshift como "Architect Sou Fujimoto Has Radical Ideas for Familiar Communal Spaces."

A destruição de Ishinomaki pelo Grande Terremoto e Tsunami no Leste do Japão em 2011 danificou o centro cívico e o centro cultural da cidade de forma irreparável. Para reconstruí-los, a cidade de Ishinomaki queria criar um marco combinando esses dois equipamentos em um novo complexo — que seria como uma cidade em si, servindo a comunidade.

Em 2016, as propostas de projeto foram selecionadas em um processo que incluía apresentações públicas, com participação de muitos moradores locais. No final, Sou Fujimoto, um líder entre a próxima geração de arquitetos do Japão, foi selecionado por seu projeto inovador.

Sou Fujimoto e Coldefy & Associés propõem cobertura translúcida para a Suprema Corte de Lille

A proposta de Sou Fujimoto e Coldefy & Associés Architects Urban Planners para uma cobertura diáfana sobre uma série de volumes de vidro empilhados estava entre as quatro finalistas do concurso para o novo Palácio da Justiça de Lille, França. O concurso recebeu 139 propostas e selecionou o projeto do OMA como vencedor.

Veja a proposta de Fujimoto e Coldefy & Associés, a seguir:

Cortesia de MIR Cortesia de MIR Cortesia de MIR Cortesia de MIR + 17

Futuros do Futuro - Palestra de Sou Fujimoto na 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo

FUTUROS DO FUTURO - Palestra de Sou Fujimoto na 11a Bienal de Arquitetura de São Paulo
[english below]

A JAPAN HOUSE Sao Paulo e a Bienal de Arquitetura convidam para a palestra do arquiteto japonês Sou Fujimoto, no dia 17 de novembro às 14h, no Auditório da FAU-USP.

Sou Fujimoto discutirá a relação entre natureza e arquitetura, demonstrando como seu trabalho as conecta, usando diferentes abordagens do desenho e entendendo também que, por vezes, a arquitetura deve minimizar sua intervenção, respeitar as pré-existências e trabalhar com o que já existe.
A relação entre natureza e arquitetura não é apenas de mimese formal: ela ultrapassa

Sou Fujimoto projeta pavilhão em forma de diamante na Ilha das Artes no Japão

Localizado a poucos metros do terminal de Naoshima, a ilha japonesa mais conhecida como "Ilha das Artes", o Pavilhão de Sou Fujimoto aparece como um diamante translúcido e leve localizado na orla de Kagawa, visível do terminal de balsas, projetado pelo SANAA, que recebe os visitantes.

O Pavilhão de Naoshima fazia parte da Trienal Setouchi de 2016. Fujimoto o concebeu com uma estrutura de aço inoxidável branca em forma de malha irregular, criando uma sensação de leveza e transparência. 

Adjaye, BIG, Sou Fujimoto e 4 outras equipes divulgam propostas para Pavilhão em Edimburgo

Imagens detalhadas dos projetos conceituais das sete equipes selecionadas na concorrência para o novo Ross Pavilion (em homenagem a William Henry Ross, ex-presidente da Distillers Company) foram divulgadas. Após o anúncio do concurso no início deste ano - em que escritórios como Adjaye Associates, Bjarke Ingels Group, Sou Fujimoto Architects e Reiulf Ramstad Arkitekter foram postos ao lado de escritórios locais, como Page \ Park - a sensibilidade e o nível de comprometimento da maioria das propostas demonstra a importância pública e nacional do local, no coração da capital escocesa de Edimburgo.

Bjarke Ingels Group (BIG) com JM Architects, WSP Parsons Brinckerho, GROSS.MAX., Charcoalblue, Speirs + Major, JLL, Alan Baxter e People Friendly. Image © Malcolm Reading Consultants / Bjarke Ingels Group (BIG) Adjaye Associates com Morgan McDonnell, BuroHappold Engineering, Plan A Consultants, JLL, Turley, Arup, Sandy Brown, Charcoalblue, AOC Archaeology, Studio LR, FMDC, Interserve e Thomas & Adamson. Image © Malcolm Reading Consultants / Adjaye Associates Page \ Park Architects, West 8 Landscape Architects e BuroHappold Engineering com Charcoalblue e Muir Smith Evans. Image © Malcolm Reading Consultants / Page \ Park Architects Flanagan Lawrence com Gillespies, Expedition Engineering, JLL, Arup e Alan Baxter. Image © Malcolm Reading Consultants / Flanagan Lawrence + 30

As melhores peças de mobiliário projetadas por arquitetos na exposição Design Miami/ Basel 2017

Com o encerramento da exposição Design Miami / Basel 2017, o ArchDaily compilou uma lista das melhores peças de mobiliário projetadas por arquiteto em exibição no evento. Este ano, entre as peças estão obras de MAD Architects, Christ & Gantenbien, Trix e Robert Haussman, John Lautner, Jonathen Muecke, Jean Prouvé e Sou Fujimoto.

Divulgadas novas imagens dos pavilhões do HOUSE VISION Tóquio após a abertura do evento

Novas imagens do HOUSE VISION Tóquio 2016 foram divulgadas desde que o evento foi inaugurado ao público há algumas semanas. O tema deste ano, "Co-Dividual: Dividir e Conectar / Separar e Juntar", explora como a arquitetura pode criar novas conexões entre os indivíduos e como as habitações japonesas podem adaptar variações culturais através de implementações tecnológicas.

A exposição deste ano irá apresentar projetos residenciais de renomados arquitetos japoneses, como Sou Fujimoto, Kengo Kuma, Shigeru Ban e Atelier Bow-Wow, cada um deles em parceria com alguma grande companhia que os auxiliará a implementar novas estratégias em projetos habitacionais.

Confira, a seguir, as imagens do evento e dos pavilhões.

HOUSE VISION Tóquio retorna este ano para expor 12 propostas residenciais

Após o sucesso do primeiro HOUSE VISION Tóquio em 2013, a exposição está programada para voltar novamente neste verão sob o tema de "Co-Dividual: Dividir e Conectar / Separar e Juntar". Mais uma vez com curadoria deKenya Hara, designer e diretor criativo da marca Muji, o evento de um mês de duração tem o objetivo de "pensar como criar novas conexões entre indivíduos", bem como construir a partir dos tópicos explorados pela edição anterior, definindo como as habitações japonesas poderiam se adaptar à recentes mudanças demográficas, tecnológicas e culturais e a visão da casa como a intersecção entre indústrias.

A exposição deste ano irá apresentar projetos residenciais de renomados arquitetos japoneses, como Sou Fujimoto, Kengo Kuma, Shigeru Ban e Atelier Bow-Wow. As casas serão construídas em escala real, permitindo que os visitantes do evento experimentem e reflitam inteiramente sobre cada projeto.

Cortesia de HOUSE VISION 2016 TOKYO EXHIBITION Cortesia de HOUSE VISION 2016 TOKYO EXHIBITION Cortesia de HOUSE VISION 2016 TOKYO EXHIBITION Cortesia de HOUSE VISION 2016 TOKYO EXHIBITION + 29

Entre intervenções genéricas e arquitetura de relações: Uma jornada pela costa do Japão

Neste artigo, escrito por Christian Dimmer e ilustrado com as fotografias de Max Creasy,apresentamos uma análise da paisagem arquitetônica da costa do Japão após o terremoto e tsunami que devastaram Aomori, Iwate e Miyagi.

Poucos desastres foram tão complexos e tiveram implicações tão profundas quanto o terremoto, o tsunami e o vazamento nuclear que atingiram o nordeste do Japão em 11 de março de 2011. Ao passo que mais de 500 quilômetros de costa foram devastados, o desastre se desdobrou também em centenas de cidades que foram diferentemente afetadas dependendo de  suas condições topográficas, suas morfologias urbanas, memória coletiva de desastres passados e laços sociais com as comunidades. 

Ritsumeikan University / Munemoto Lab + Shinsaku Munemoto Architects & Associates.. Imagem© Max Creasy N Village / Zai Shirakawa Architects. Otsuchicho Namiita Coast. Imagem © Max Creasy Interior: Ritsumeikan University Munemoto Lab  + Shinsaku Munemoto Architects & Associates. Imagem © Max Creasy Irony Stations, MotoYoshiChoo (Miyagi ) / Hirokazu Tohki, Shiga University.  Imagem © Max Creasy + 19

Arquivo: O Serpentine Pavilion ao longo dos anos

Com duração de quase duas décadas, a exibição anual do Serpentine Gallery Pavilion tornou-se um dos eventos mais esperados tanto para a comunidade de arquitetos londrinos quanto para comunidade global. Na edição deste ano foi apresentado não apenas um pavilhão, mas quatro "casas de verão" adicionais, evidenciando que programa não mostra ainda nenhum sinal de abrandamento. Cada um dos dezesseis pavilhões anteriores foram instigantes, deixando uma marca indelével e forte mensagem à comunidade arquitetônica. E mesmo todos os pavilhões sendo removidos após suas curtas temporadas de verão para ocupar propriedades privadas distantes, eles continuam sendo compartilhados através de fotografias e em palestras de arquitetura. Com o lançamento do Pavilhão, que ocorreu dia 16 de junho, vamos olhar para trás e relembrar todos os pavilhões anteriores e sua importância para o público arquitetônico.

Serpentine Pavilion 2013. Imagem © Neil MacWilliams Serpentine Pavilion 2000. Imagem © Hélène Binet Serpentine Pavilion 2006. Imagem © John Offenbach Serpentine Pavilion 2015. Image © Iwan Baan + 38

As cinco melhores instalações do Salone del Mobile 2016

Com o fim do 2016 Salone del Mobile, o fotógrafo romeno Laurian Ghinitoiu compartilhou conosco suas fotos da Semana do Design de Milão, além de uma seleção das cinco melhores instalações de arquitetura que fizeram parte do evento. Veja, a seguir, as séries de imagens e uma breve descrição de cada projeto.