Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Shenzhen

Shenzhen: O mais recente de arquitetura e notícia

Mecanoo divulga edifício de uso misto inspirado nas cidades históricas da China

O escritório holandês Mecanoo revelou seu projeto para o edifício de uso misto Konka em Shenzhen, China. Como a equipe afirma, Shenzhen está buscando novos exemplos de inovação urbana e arquitetônica para substituir o modelo tradicional baseado em shopping centers internos de grande escala e se concentrar no desenvolvimento flexível. O novo empreendimento Kang Qiao Jia Cheng foi criado para fornecer um paradigma de regeneração urbana e um novo ícone para o horizonte de Shenzhen.

Konka Uso Misto. Imagem Cortesia de Mecanoo Konka Uso Misto. Imagem Cortesia de Mecanoo Konka Uso Misto. Imagem Cortesia de Mecanoo Konka Uso Misto. Imagem Cortesia de Mecanoo + 14

Reforma Conjunto Residencial Jakeli / MOZHAO ARCHITECTS

Elevador do bloco B após a reforma. Imagem © Chao Zhang Área de lazer na cobertura após a reforma. Imagem © Chao Zhang Área de recepção da sala de estar pública. Imagem © Chao Zhang Fachada do bloco B. Imagem © Chao Zhang + 32

Residencial  · 
Shenzhen, China
  • Arquitetos: MOZHAO ARCHITECTS
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 10000.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2018

Escola Primária Experimental de Hongling / O-office Architects

Edifício da escola com um pano de fundo de natureza urbana. Imagem © Chao Zhang Pátio em "vale" aberto à cidade. Imagem © Chao Zhang Auditório ao ar livre no pátio norte. Imagem © Chao Zhang Interação visual nos espaços ao ar livre entre pavimentos. Imagem © Siming Wu + 45

Escolas  · 
Shenzhen, China
  • Arquitetos: O-office Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 33721.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2019

Pavilhão Maré de Bambu / Shenzhen Beryl Environmental Art Design

© Ouyang Xu © Ouyang Xu © Ouyang Xu © Ouyang Xu + 36

Pavilhão  · 
Shenzhen, China

OMA vence concurso para projetar o novo centro financeiro de Shenzhen

O escritório OMA venceu o concurso para projetar um novo centro financeiro internacional em Shenzhen, China. Chamado de IFEC, o projeto combina espaços para conferências, programas públicos e um hotel de 400 unidades. Localizado na orla de Qianhai, um novo distrito no Delta do Rio das Pérolas, o IFEC foi projetado como um "farol" para os navios que navegam pela rota da seda do século XXI.

Mecanoo projeta torre cultural para o distrito de Futian em Shenzhen

O escritório holandês de arquitetura Mecanoo ganhou o 1º Prémio no Concurso para o Centro Cívico de Cultura Futian. A proposta inclui uma nova torre cultural para Shenzhen em um dos bairros mais antigos e densos da cidade. O projeto é feito para abrigar programas culturais e espaços sociais a fim de estimular a atividade urbana no bairro. Composto por três teatros, uma biblioteca e salas de exposições, o edifício pretende abrir-se à cidade e unir as pessoas.

Centro Cívico de Cultura Futian. Imagem Cortesia de Mecanoo Centro Cívico de Cultura Futian. Imagem Cortesia de Mecanoo Centro Cívico de Cultura Futian. Imagem Cortesia de Mecanoo Centro Cívico de Cultura Futian. Imagem Cortesia de Mecanoo + 16

SHUM YIP UpperHills LOFT / URBANUS

Vista Aérea do Nordeste. Image © Tianpei Zeng Vista Geral Image © Tianpei Zeng Vista Aérea Image © Tianpei Zeng Rua interna Image © Tianpei Zeng + 37

Residencial  · 
Shenzhen, China
  • Arquitetos: URBANUS
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 105000.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2018

Pavilhão Living Art / MOZHAO ARCHITECTS

Uma passagem entre o pavilhão e o edifício. Imagem © Chao Zhang Uma loja de móveis independente. Imagem © Chao Zhang Paredes e aberturas. Imagem © Chao Zhang Vigas de concreto. Imagem © Chao Zhang + 28

Pavilhão  · 
Shenzhen, China
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 450.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2018

A internet está nos fazendo voltar à idade média? A resposta de Deyan Sudjic à Bienal de Shenzhen 2019

O que acontece quando a cidade imbuída de sensores adquire a capacidade de enxergar - quase como se tivesse olhos? Antes da Bienal de Urbanismo e Arquitetura de 2019 em Shenzhen (UABB), intitulada "Urban Interactions" [Interações Urbanas], o Archdaily está trabalhando com os curadores da seção "Eyes of the City” [Olhos da Cidade] na Bienal para estimular uma discussão sobre como as novas tecnologiase Inteligência Artificial em particular pode afetar a arquitetura e a vida urbana. Aqui você pode ler a declaração curatorial “Eyes of the City” de Carlo Ratti, Politecnico di Torino e SCUT. Se você se interessar em participar da exposição na UABB 2019, envie sua proposta para a Chamada Aberta “Eyes of the City” até 31 de maio de 2019: www.eyesofthecity.net

Sem a cidade, a modernidade nunca poderia ter sido inventada. O que estamos descobrindo agora é se a modernidade pode sobreviver em uma cidade transformada pela revolução digital. A cidade pode oferecer segurança e comunidade, mas o que não permite aos seus habitantes é a possibilidade de serem diferentes, um fenômeno que é tão verdadeiro agora quanto era durante a era das bruxas.

Henning Larsen entre os vencedores para projetar a nova sede da Shenzhen Bay na China

O escritório dinamarquês Henning Larsen foi um dos três finalistas selecionados para projetar a sede da Shenzhen Bay na China. Selecionados entre 15 participantes, a equipe irá colaborar no projeto de um distrito de 5,5 milhões de m² em conjunto com os outros ganhadores, Shenzhen Cube Architecture + Swooding Architects Limited.

Shenzhen Bay Headquarters City. Image Courtesy of Henning Larsen Shenzhen Bay Headquarters City. Image Courtesy of Henning Larsen Shenzhen Bay Headquarters City. Image Courtesy of Henning Larsen Shenzhen Bay Headquarters City. Image Courtesy of Henning Larsen + 11

Steven Holl projeta edifício de pesquisa inspirado em DNA na China

O escritório Steven Holl Architects venceu o concurso de projeto para a sede da iCarbonX, uma empresa de máquinas de genoma em Shenzhen. A proposta compreende duas torres: a primeira torre (Corpo A) formando um componente residencial, e a segunda torre (Corpo B) abrigando escritórios, laboratórios e espaços públicos de recepção. A forma das torres é inspirada no estudo de genes e do DNA.

"Eyes of the City" é um dos temas da próxima Bienal de Shenzhen com curadoria de Carlo Ratti

Intitulada naugurada no próximo dia 15 de dezembro de 2019 na China. O projeto de curadoria definiu a exposição da Bienal em duas seções: “Eyes of the City” e “Ascending City”. O mote da Bienal propõe aos arquitetos participantes explorar novas relações entre o espaço urbano e as novas tecnologias. O arquiteto italiano e professor da Politécnica de Torino e do MIT, Carlo Ratti, é o curador-chefe do eixo “Eyes of the City” enquanto a seção “Ascending City” foi dirigida por dois co-curadores:o acadêmico chinês Meng Jianmin e pelo crítico de arte italiano Fabio Cavallucci.

O Archdaily, em parceria com a equipe de curadores da Bienal de Shenzhen, está publicando uma série de artigos de diferentes arquitetos, designers e eruditos que têm discutido as diferentes maneiras pelas quais as inovações tecnológicas - e a Inteligência Artificial em particular - tem transformado a arquitetura e a vida nas cidades. A convocatória para envio de trabalhos e propostas para a Bienal de Arquitetura e Urbanismo de Shenzhen estará aberta até o próximo dia 31 de maio: www.eyesofthecity.net

Sociedade de Design de Shenzhen / MVRDV

© Zhang Chao
© Zhang Chao

© Zhang Chao © Zhang Chao © Zhang Chao © Zhang Chao + 17

Galeria  · 
Shenzhen, China
  • Arquitetos: MVRDV
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2017

Centro Cultural Longgang / Mecanoo

© Zhang Chao
© Zhang Chao

© Zhang Chao © Zhang Chao © Zhang Chao © Zhang Chao + 23

Shenzhen, China
  • Arquitetos: Mecanoo
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 95000.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2019

Shenzhen inaugurará em 2020 a maior usina do mundo que transforma resíduos em energia

A maior usina de geração de energia a partir de resíduos, de Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan, deve ser inaugurada no ano que vem, nos arredores de Shenzhen, na China. A nova fábrica é feita para lidar com 5000 toneladas de resíduos por dia dentro de uma estrutura simples, limpa e icônica. Ela irá incinerar resíduos e gerar energia enquanto ensina os residentes sobre o ciclo de desperdício de energia. O projeto visa mostrar novos empreendimentos no setor de resíduos para energia da China e compartilhá-los com o mundo.

Usina Shenzhen. Imagem Cortesia de Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan Usina Shenzhen. Imagem Cortesia de Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan Usina Shenzhen. Imagem Cortesia de Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan Usina Shenzhen. Imagem Cortesia de Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan + 20

KPF conclui o terceiro maior edifício de Shenzhen com 400 metros de altura

A Kohn Pedersen Fox Associates (KPF) acaba de inaugurar seu mais novo edifício, o terceiro arranha-céu mais alto da cidade de Shenzhen. Sede da China Resources, a torre de escritórios de 400 metros de altura é um enorme complexo multi-uso, abrigando espaços comerciais, residenciais além dos já mencionados escritórios da empresa.

Implantado em uma área de 2.000 metros quadrados de espaços públicos, o mais novo arranha-céu da cidade de Shenzhen teve seu projeto inspirado na forma de um broto de bambu. Muito mais do que um ícone urbano, o majestoso edifício projetado pela Kuhn Pedersen Fox procura "resgatar a urbanidade da região central de Shenzhen, ao mesmo tempo em que atende a demanda de uma das principais empresas do país, criando um ícone que reflete tanta a história quanto o atual momento de crescimento e pujança da empresa".

© Kohn Pedersen Fox Associates © Tim Griffith © Tim Griffith © Tim Griffith + 5

Foster + Partners divulga os últimos detalhes de suas torres em Shenzhen

A Foster + Partners divulgou os últimos detalhes do seu projeto para a sede da China Merchants Bank em Shenzhen. A imponente torre de 350 metros será o novo destino de mais de 13 mil trabalhadores do banco enquanto uma outra torre menor, de 180 metros de altura, receberá as instalações de um hotel de luxo além de espaços comerciais e de escritórios.

A estrutura mais alta, a qual abrigará os escritórios da empresa, é composta por pavimentos completamente livres de pilares, contando com uma estrutura perimetral além dos núcleos verticais rígidos. A fachada de vidro foi concebida de tal forma para evitar as correntes descendentes de ar tão comuns nas proximidades de arranha-céus deste tipo, tornando os espaços abertos no entorno do edifício mais confortáveis para as pessoas que frequentam esta região de Shenzhen.

China Merchants Taiza Bay, Shenzhen. Imagem Cortesia de Foster + Partners China Merchants Taiza Bay, Shenzhen. Imagem Cortesia de Foster + Partners China Merchants Taiza Bay, Shenzhen. Imagem Cortesia de Foster + Partners China Merchants Taiza Bay, Shenzhen. Imagem Cortesia de Foster + Partners + 5