1. ArchDaily
  2. Oriente Médio

Oriente Médio: O mais recente de arquitetura e notícia

Os antigos arranha-céus do Iêmen: como o conflito apaga o patrimônio

Arranha-céus são elementos inerentes às cidades contemporâneas. Seja em São Paulo ou Nova York, em Seul ou Dubai, essas estruturas imponentes são onipresentes no tecido urbano e a imagem convencional que se tem delas é de planos de vidro. Isso não ocorre no Iêmen, onde há exemplos antigos que são bem diferentes dos arranha-céus atuais. No centro do país, a cidade de Shibam é cercada por uma muralha fortificada e é o lar de exemplos deslumbrantes de habilidade arquitetônica: casas em torre que datam do século XVI com até sete andares de altura.

Os antigos arranha-céus do Iêmen: como o conflito apaga o patrimônioOs antigos arranha-céus do Iêmen: como o conflito apaga o patrimônioOs antigos arranha-céus do Iêmen: como o conflito apaga o patrimônioOs antigos arranha-céus do Iêmen: como o conflito apaga o patrimônio+ 8

Tendas: uma linguagem arquitetônica

Ela é uma forma arquitetônica onipresente. Uma tipologia que atravessa séculos e fronteiras, um marco em todas as culturas. A tenda. Na sua forma mais simples – é um abrigo, um material colocado sobre uma armação de madeira. É uma linguagem arquitetônica que está intrinsecamente ligada à vida nômade. Yurts, por exemplo, funciona como uma moradia facilmente portátil para os povos cazaque e quirguiz. Ao mesmo tempo, as tendas provaram ser um precedente estilístico popular para os arquitetos, sendo as estruturas leves do arquiteto alemão Frei Paul Otto um exemplo disso. A tenda é uma linguagem arquitetônica complicada – que atravessa a linha entre o temporário e o permanente, e que também funciona como um símbolo de riqueza e um símbolo de escassez.

Tendas: uma linguagem arquitetônicaTendas: uma linguagem arquitetônicaTendas: uma linguagem arquitetônicaTendas: uma linguagem arquitetônica+ 9

A outra face da arquitetura islâmica: mesquitas da África Subsaariana

A África Subsaariana é um lugar onde coexistem muitas religiões e, consequentemente, um grande número de fiéis. Edifícios icônicos, estandartes de diferentes culturas e crenças, podem ser encontrados espalhados pelos quatro cantos do continente, como a famosa Basílica da Sagrada Família no centro de Nairóbi ou o impressionante Templo Hare Krishna na África do Sul. Seja qual for o credo que estes edifícios representem, o que é evidente é que a arquitetura religiosa hoje constitui uma parte fundamental do tecido urbano das cidades da África Subsaariana. Em muitos casos, estas estruturas simbólicas e representativas operam ainda como um terreno fértil para a experimentação na arquitetura.

A outra face da arquitetura islâmica: mesquitas da África SubsaarianaA outra face da arquitetura islâmica: mesquitas da África SubsaarianaA outra face da arquitetura islâmica: mesquitas da África SubsaarianaA outra face da arquitetura islâmica: mesquitas da África Subsaariana+ 10

Pavilhão do Japão na Expo 2020 Dubai se inspira em padrões orientais para criar fachada tridimensional

Centrado no tema da conexão, o Pavilhão do Japão para a Expo 2020 Dubai apresenta uma estrutura 3D inspirada em padrões tradicionais japoneses e árabes. Concebido por Yuko Nagayama and Associates, o projeto revela através de diferentes meios arquitetônicos as semelhanças culturais entre o Japão e o Oriente Médio.

Pavilhão do Japão na Expo 2020 Dubai se inspira em padrões orientais para criar fachada tridimensionalPavilhão do Japão na Expo 2020 Dubai se inspira em padrões orientais para criar fachada tridimensionalPavilhão do Japão na Expo 2020 Dubai se inspira em padrões orientais para criar fachada tridimensionalPavilhão do Japão na Expo 2020 Dubai se inspira em padrões orientais para criar fachada tridimensional+ 6

8 Iniciativas que empoderam as mulheres nos setores da arquitetura e construção

Enquanto em muitos países do mundo os setores da construção, da arquitetura, da engenharia e do planejamento urbano ainda estão dominados por homens, as iniciativas que empoderam as mulheres nestas disciplinas estão surgindo em todo o mundo. Estes movimentos, - que desempenham um papel fundamental na integração do poder feminino - adotam muitas formas como sites, plataformas, organizações, etc. que trabalham com profissionais, artesãs e trabalhadoras. 

Desde capacitar e conectar mulheres de destaque, garantir exposição e promover o trabalho de pioneiras, essas iniciativas têm o objetivo comum de estimular o setor feminino a causar impacto em suas cidades.

Novas histórias: repensando a habitação tradicional no Kuwait

A arquitetura moderna está conectada à história cultural. No Kuwait, o ambiente construído e a habitação do país foram remodelados por movimentos econômicos e culturais maiores. Após a descoberta do petróleo, o país experimentou um crescimento econômico que impulsionou o desenvolvimento em diversos mercados e transformou a maneira como os cidadãos vivem hoje.

Novas histórias: repensando a habitação tradicional no KuwaitNovas histórias: repensando a habitação tradicional no KuwaitNovas histórias: repensando a habitação tradicional no KuwaitNovas histórias: repensando a habitação tradicional no Kuwait+ 12

Anunciadas as vencedoras do Prêmio Mulheres na Arquitetura e Construção 2019

O Tamayouz Excellence Award divulgou as vencedoras do Women in Architecture and Construction Award 2019, um prêmio que homenageia as realizações de arquitetas no Oriente Próximo e Norte da África, em duas categorias: Rising Star e Woman of Outstanding Achievement. 

O que as cidades africanas podem aprender com a experiência de Dubai?

Ao longo das últimas três décadas, Dubai floresceu em meio a um deserto desabitado para transformar-se em um centro urbano estratégico para o mundo dos negócios e do turismo. Como uma das diversas reações decorrentes deste novo fenômeno, várias cidades ao redor do mundo passaram a replicar esse modelo de desenvolvimento urbano - um urbanismo amplamente baseado no automóvel, arranha-céus luxuosos, centros comerciais gigantescos e tecnologias e sistemas "inteligentes" e "sustentáveis", tudo isso, à partir do zero. Surpreendentemente, estes novos empreendimentos tem se espalhado rapidamente pelo continente africano, assumindo nomes como Eko Atlantic City Nigéria, Vision City em Ruanda, Ebene Cyber City nas Ilhas Maurício; Konza Technology City no Quênia; Safari City na Tanzânia; Le Cite du Fleuve na República Democrática do Congo, entre vários outros. Ao que tudo indica, todas estas cidades parecem apenas meras tentativas de imitação daquilo que representa a cidade de Dubai.

As tendências da arquitetura em 2019

Este é o momento no qual nos projetamos ao futuro para definir as metas e focos de nossa carreira ao longo do ano que começa. Com o objetivo de ajudar os arquitetos que consultam o ArchDaily diariamente, realizamos a seguinte lista com as ideias que mais ecoaram durante 2018 e que, portanto, serão os temas que devem seguir desenvolvendo-se durante 2019.

Apenas no ano passado, mais de 130 milhões de usuários descobriram no ArchDaily novas referências, materiais e ferramentas que permitem aprimorar o desenvolvimento da arquitetura e melhorar a qualidade de vida de nossas cidades e entornos construídos. Quando nossos usuários começam a coincidir em suas buscas de informação ou demonstram maior interesse por um tema em relação a outros, estes tópicos passam a ser uma tendência.

"Manhattan do deserto": Shibam, a antiga cidade de arranha-céus do Iêmen

Caminhando pelas ruelas estreitas e caóticas, diminuído pelas altas torres, poucos poderiam estimar que a cidade de Shibam, no Iêmen, tem quase 1.700 anos. Localizada no distrito central do país, chamado Hadhramaut, Shibam tem suas origens no período pré-islâmico e evidências de construção que datam do século IX.

Shibam é conhecida por ser a primeira cidade do mundo a ter um masterplan vertical. Sítio protegido pela UNESCO desde 1982, a cidade apresenta edifícios adensados que variam de quatro a oito pavimentos, construídos a partir do ano 300 d.C, mas a maioria posterior a 1532. Graças à muralha que a circunda, a cidade sobreviveu quase dois mil anos apesar de sua desafortunada localização adjacente à planície de inundação do rio Wadi.

Adentre as antigas muralhas de Shibam, a seguir.

Manhattan do deserto: Shibam, a antiga cidade de arranha-céus do IêmenManhattan do deserto: Shibam, a antiga cidade de arranha-céus do IêmenManhattan do deserto: Shibam, a antiga cidade de arranha-céus do IêmenManhattan do deserto: Shibam, a antiga cidade de arranha-céus do Iêmen+ 6

Sou Fujimoto propõe masterplan para cidade no Oriente Médio

Water Plaza. Image © Sou Fujimoto Architects
Water Plaza. Image © Sou Fujimoto Architects

O escritório Sou Fujimoto Architects divulgou detalhes de um masterplan conceitual para um complexo comercial em uma proeminente, porém ainda desconhecida, cidade no Oriente Médio. Localizado entre um centro educacional e outro financeiro, o complexo modular reinterpreta a "vibrante atmosfera de um tradicional mercado" bem como a "inerente beleza da arquitetura vernacular islâmica" para criar um marco "atemporal" em uma região atualmente subutilizada da cidade.

Casa Rechter / Pitsou Kedem Architects

Os ganhadores do Holcim Awards 2011 / África e Medio Oriente