1. ArchDaily
  2. Onu

Onu: O mais recente de arquitetura e notícia

ONU promove curso sobre uso do solo e assentamentos urbanos na América Latina

O Programa da ONU para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o Lincoln Institute of Land Policy anunciaram, a 14ª edição do curso de Desenvolvimento Profissional sobre Mercados Informais do Solo e Regularização dos Assentamentos na América Latina, que acontecerá entre 6 e 11 de dezembro em Buenos Aires, Argentina.

O curso examina a informalidade e desenvolve ferramentas de análise econômico para obter uma melhor compreensão da formação dos assentamentos informais e os mercados de solo na América Latina. A finalidade é melhorar a formulação de políticas, programas e estratégias que possam resolver este problema tão persistente nas cidades da América Latina e do Caribe.

Cidade do México será capital mundial do urbanismo em 2016

A ONU anunciou recentemente a Cidade do México como capital mundial do urbanismo em 2016, participando com o Encontro Mundial sobre Urbanismo - "Instrumentos de financiamento para o desenvolvimento urbano e os desafios das cidades".

UNOPS-ONU abre vaga para arquiteto em Brasília

Estão abertas até o dia 03 de maio as inscrições para arquitetos e urbanistas interessados no cargo de gerente de Projeto do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops) em Brasília.

Podem se candidatar graduados em Arquitetura e Urbanismo ou em Engenharia Civil. É preciso ainda ter fluência em português e inglês e pelo menos 4 anos de experiência em gerenciamento de obras, projetos de infraestrutura ou atividade correlata. Os candidatos com domínio da língua espanhola e mestrado ou especialização em áreas relacionadas à gestão de projetos terão preferência na seleção. O contrato tem a duração de 12 meses.

ONU-Habitat: Brasil mobiliza gestores e sociedade civil para contribuir com o futuro das cidades

Sensibilizar os gestores públicos e a sociedade civil para participar do processo de preparação da Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Hábitat III) foi um dos objetivos do Seminário Nacional Habitat III – Participa Brasil, um evento de três dias realizado no final de fevereiro em Brasilia. A Conferência Hábitat III acontece em Quito, Equador, entre 17 e 21 de outubro de 2016.

O Ministério das Cidades, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o Conselho das Cidades, o Ministério das Relações Exteriores e a Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República são parceiros nesta iniciativa.

Colab.re, o aplicativo urbano brasileiro finalista do World Summit Award

O­­­ Colab.re, aplicativo brasileiro que promove a interação entre população e órgãos públicos municipais, estaduais e federais, é uma das iniciativas finalistas do concurso World Summit Award (WSA), promovido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que escolherá , dentro de cada contexto específico, os conteúdos digitais mais relevantes para a sociedade.

O prêmio se divide em oito categorias: Saúde e Meio Ambiente; Educação; Entretenimento e Estilo de Vida; Turismo e Cultura; Mídia e Notícias; Negócios e Comércio; Inclusão e Empoderamento; e Governo e Participação, com o aplicativo brasileiro concorrendo nesta última.

ONU anuncia Quito como sede da conferência Habitat III em 2016

A cidade de Quito, capital do Equador, vai sediar a cúpula Habitat III, a 3ª Conferência das Nações Unidas sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável. O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da ONU-Habitat, Joan Clos.

O Ministério de Desenvolvimento Urbano e Habitação do país emitiu um comunicado dizendo que a oportunidade de receber o evento é única e que é uma oportunidade para o Equador colocar em evidência e discutir suas políticas de urbanismo e inclusão social.

A América do Sul tem se firmado como palco de importantes espaços de discussão sobre moradia e urbanismo. Em 2014, Medelín, na Colômbia, recebeu o Fórum Urbano Mundial, também promovido pela ONU-Habitat. Em 2020, o Rio de Janeiro vai sediar o 27º Congresso Mundial da União Internacional dos Arquitetos (UIA).

Os 48 melhores países para se viver segundo a ONU

A Organização das Nações Unidas (ONU)divulgou recentemente uma lista com os 48 melhores países para se viver. A lista se baseia no Índice de Desenvolvimento Econômico (IDH) de cada país e leva em conta dados referentes à saúde, educação e economia.

Em primeiro lugar ficou a Noruega, com o IDH mais alto dentre todos os países avaliados (0,944), seguida pela Austrália (0,933) e Suíça (0,917).

Entretanto, por levar em consideração apenas as informações referentes ao índice - que é, em última instância, uma média -, muitos aspectos da realidade dos países não se refletem na lista, como, por exemplo, instabilidades sociopolíticas, desigualdade econômica interna, a influência da religião no governo, questões relacionadas aos direitos humanos e igualdade entre gêneros, além dos aspectos culturais tão diversos entre os países que figuram na lista.

Como seria viver numa cidade de 100 milhões de habitantes? Uma projeção no SimCity 4

Para aqueles que ainda não conhecem, SimCity é um dos melhores jogos para simular a criação de cidades a partir do mais básico - geografia, instalação de sistemas de saneamento e eletricidade – até a construção de edifícios.

A partir das cidades criadas, vê-se que elas apresentam problemas semelhantes aos das cidades reais, como contaminação ambiental e congestionamento de veículos.

Essa similaridade foi o que levou Peter Richie, um jogador de SimCity 4, a criar durante oito meses a MegaCity One, uma cidade com pouco mais de 107 milhões de habitantes. Os resultados dessa empreitada podem ser cruzados com as projeções urbanas do mais recente relatório da ONU.

Saiba mais a seguir.

Plano Diretor de São Paulo é elogiado pela ONU-Habitat

Sancionado pelo prefeito Fernando Haddad no dia 31 de julho, o Plano Diretor Estratégico de São Paulo já é, pelo menos para a Organização das Nações Unidas (ONU), um exemplo para o mundo.

Durante a cerimônia de sanção do Plano Diretor Estratégico (PDE) de São Paulo, o diretor regional do Escritório para América Latina e o Caribe do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), Elkin Velasquez, destacou os méritos do plano recém sancionado, destacando a ousadia da cidade em seguir os princípios de sustentabilidade e urbanismo social.

As 10 cidades latino-americanas líderes em agricultura urbana segundo a FAO

De acordo com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), o processo de urbanização nas cidades da América Latina e Caribe está “praticamente concluído”.

Por essa razão, considera necessário que as cidades sejam sustentáveis e que contem com espaços públicos que promovam a inclusão social, algo que se espera atingir através da agricultura urbana e periurbana, prática promovida pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação (FAO).

ONU promove o concurso de fotografia “Renove tua Cidade”

Estão abertas até o dia 15 de agosto as inscrições para o concurso de fotografia “Renove tua Cidade”, que busca disseminar as contribuições de sucesso que melhoraram a qualidade de vida nos meios urbanos.

As inscrições são abertas a qualquer pessoa, de qualquer idade e de qualquer lugar do mundo. No entanto, só serão aceitas fotos de inovações urbanas na América Latina. O concurso não impõe um limite de contribuição por participante e para validar cada candidatura se exige apenas a fotografia para ilustrar a melhoria acompanhada de uma breve explicação de como essa atividade produziu uma mudança positiva.

Florianópolis lidera lista de capitais brasileiras com maior IDHM

Os dados divulgados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), colocam a cidade de Florianópolis no topo da lista da capitais com o maior índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), com pontuação de 0,847.

A capital catarinense é seguida por Vitória - ES, que ocupa a segunda colocação com 0,845. Na sequência estão Brasília (0,824), Curitiba (0,823) e Belo Horizonte (0,810), as cinco com maior IDHM do País. São Paulo, cidade com a maior concentração de renda do país, atingiu 0,805 no índice, ocupando a sétima posição, atrás de Porto Alegre.

IDH das cidades do Brasil avança 47,5% em 20 anos

O Índice do Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil, divulgado nesta segunda-feira, 29 de julho, pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), revela um expressivo avanço do Brasil nos últimos 20 anos, mas também um quadro em que a educação se mantém como o principal desafio do país.

Entre 1991 e 2010, o índice cresceu 47,5% no país, de 0,493 para 0,727. Inspirado no IDH global, publicado anualmente pelo PNUD, esse índice é composto por três variáveis (educação, saúde e renda). O desempenho de uma determinada localidade é melhor quanto mais próximo o indicador for do número um.

Inscrições abertas para o Fórum Urbano Mundial

A sétima edição do Fórum Urbano Mundial acontecerá entre os dias 05 e 11 de abril deste ano em Medellín, Colômbia, e traz como tema a “Igualdade Urbana no Desenvolvimento – Cidades para a Vida”.

As inscrições poderão ser feitas até 16 de março.

O Fórum Urbano Mundial da ONU-Habitat se coloca como um dos eventos mais importantes do mundo no âmbito das cidades e do desenvolvimento urbano.

“The Future of Places”: Conferência prévia à Habitat III sobre o crescimento das cidades

A cada vinte anos, o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos, mais conhecido como Onu-Habitat, realiza as conferências “Habitat”, onde se reúnem arquitetos, políticos, e representantes de diferentes organizações para analisar como se estão desenvolvendo nossas cidades e as repercussões que isso tem nos seres vivos.

Cinco projetos sustentáveis recomendados pela ONU

Por Constanza Martínez Gaete via Plataforma Urbana. Tradução Archdaily Brasil.

Conheça a agenda da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20

Cinco cidades brasileiras entre as mais desiguais do mundo