1. ArchDaily
  2. Iluminação natural

Iluminação natural: O mais recente de arquitetura e notícia

Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos

Muito comum em museus e galpões industriais, devido à escala dos objetos que devem abrigar, o pé-direito duplo oferece uma série de vantagens estéticas e funcionais. No caso de programas residenciais, não é diferente. Nestes projetos, está normalmente associado às áreas sociais ou próximo às escadas, conformando um ambiente que pode brindar diversos benefícios de acordo com seu desenho, o tornando mais espaçoso, iluminado e impressionante pela altura diferenciada. Por isso, apresentamos alguns exemplos sobre como melhor aproveitar o pé-direito duplo em sua casa.

Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos - Image 1 of 4Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos - Image 2 of 4Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos - Image 3 of 4Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos - Image 4 of 4Como aproveitar o pé-direito duplo na arquitetura residencial? Veja diferentes exemplos - Mais Imagens+ 15

Usos da madeira na arquitetura contemporânea do México

A madeira tem desempenhado um papel importante na arquitetura mexicana contemporânea devido à sua versatilidade e conexão cultural com a história arquitetônica do país. Atualmente, a arquitetura do país tem se destacado por sua sensibilidade no design de espaços do dia a dia por meio de diversas técnicas que abordam questões de sustentabilidade, estética e design bioclimático.

Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos?

Plantas antigas e compartimentadas, aberturas pequenas, pavimentos inferiores que recebem pouca iluminação. Os desafios para aprimorar a iluminação natural em um apartamento podem ser os mais variados. No entanto, algumas estratégias podem ajudar a maximizar a entrada de luz nos interiores e trazer benefícios como: conforto, sensação de amplitude, bem-estar e economia de energia. 

Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos? - Image 1 of 4Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos? - Image 2 of 4Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos? - Image 3 of 4Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos? - Image 4 of 4Como aprimorar a iluminação natural em apartamentos? - Mais Imagens+ 8

Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes

A luz do sol tem sido parte integrante da vida desde que o sol e a terra começaram sua dança. O bem-estar proporcionado pela luz natural é um tema recorrente na cultura humana, percorrendo a música popular, a moda, a fotografia e até os nossos ambientes mais luxuosos.

Mas o desejo de nossos corpos pela luz solar é mais do que apenas um sentimento. Pesquisas científicas provaram que ela ajuda nosso corpo a produzir mais melatonina, que ajuda a dormir e reduz o estresse, que a vitamina D melhora a imunidade e fortalece os ossos, e a serotonina combate a depressão. Além de nos ajudar a levar vidas mais saudáveis e felizes, as pesquisas sugerem que o sol também nos ajuda a viver durante mais tempo.

Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes - Image 1 of 4Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes - Image 2 of 4Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes - Image 3 of 4Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes - Image 4 of 4Fachadas envidraçadas: aumentando o acesso à luz natural com superfícies transparentes - Mais Imagens+ 23

Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design

O lema do Solar Decathlon Europe 21/22 era converter e expandir em vez de demolir e reconstruir. A reciclagem de janelas, o uso de materiais biodegradáveis nas luminárias e a conexão da luz com sensores são apenas alguns exemplos inovadores da competição internacional de estudantes universitários em Wuppertal, na Alemanha. Pela primeira vez, o concurso apresentou um prémio de iluminação arquitetónica sustentável. Esta era uma questão de qualidade e de quantidade, e se aplica à luz do dia e à luz artificial.

Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design - Image 1 of 4Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design - Image 2 of 4Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design - Image 3 of 4Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design - Image 4 of 4Solar Decathlon Europe: iluminação sustentável combina engenharia e design - Mais Imagens+ 7

Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar

Viver em um ambiente urbano pode ser cansativo. Estilos de vida ocupados e competitivos deixam as pessoas atordoadas com os efeitos do estresse. Os indivíduos que vivem em áreas urbanas são mais propensos a desenvolver problemas de saúde mental e demonstram uma notória falta de conexão pessoal. Luzes rosadas e arranha-céus da cidade dividem espaço com o aumento dos níveis de estresse, colocando uma questão essencial aos arquitetos — como os espaços afetam o bem-estar?

Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar - Image 1 of 4Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar - Image 2 of 4Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar - Image 3 of 4Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar - Image 4 of 4Arquitetura e ioga: ferramentas para o bem-estar - Mais Imagens+ 7

Os jardins se tornaram um privilégio?

Seja uma pequena varanda, um acesso a uma área verde ou um jardim privado, o espaço exterior tornou-se um privilégio para muitos, especialmente com o início da pandemia de Covid-19 e os vários períodos de lock down subsequentes. O espaço verde na cidade está constantemente sob ameaça do mercado ou de governos que buscam aumentar a densidade habitacional para alimentar uma demanda crescente por desenvolvimento suburbano. Como resultado, os jardins e o acesso a espaços verdes/exteriores têm diminuído nos últimos anos em algumas grandes cidades do mundo, uma vez que a prioridade é abrigar o maior número de pessoas possível em empreendimentos residenciais, muitas vezes desconsiderando características benéficas como o acesso a áreas externas.

Em termos de condições de vida, a falta de acesso a esses espaços apresenta desigualdades evidentes, reveladas em períodos de confinamento e restrições durante a pandemia. As pessoas foram confinadas em suas casas e espaços ao ar livre locais, onde poderiam se exercitar. Quem teve acesso a estes espaços públicos e teve os seus próprios jardins/espaço exterior teve muita sorte no sentido de poder usufruir de um elemento do exterior. Enquanto os menos afortunados em apartamentos e áreas pobres enfrentavam condições claustrofóbicas e desmoralizantes, contidas dentro da concha de suas casas.

Os jardins se tornaram um privilégio? - Image 1 of 4Os jardins se tornaram um privilégio? - Image 2 of 4Os jardins se tornaram um privilégio? - Image 3 of 4Os jardins se tornaram um privilégio? - Image 4 of 4Os jardins se tornaram um privilégio? - Mais Imagens+ 2

Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos

Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Image 7 of 4
Villa Eze / Sofair Design. Image © Josh Hill

Durante a primeira metade do século II dC, um dos edifícios mais emblemáticos da história da arquitetura foi erguido em Roma: o Panteão de Agripa. Sua principal característica é uma cúpula de concreto arrematado em uma abertura central perfeitamente redonda. Este óculo deu início a uma série de projetos posteriores que destacaram o valor das aberturas circulares, replicadas como claraboias envidraçadas e como elementos de composição em fachadas, evoluindo, por exemplo, em direção às rosáceas detalhadas e coloridas das antigas basílicas góticas. Em todas as suas configurações, o óculo (do latim Oculus, que significa olho) apresenta-se com um simbolismo que vai além da janela tradicional: sua projeção luminosa marca graciosamente a passagem do tempo, tornando-se um marco que permite um destaque solene espaço ou elemento arquitetônico.

Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Image 6 of 4Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Image 1 of 4Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Image 2 of 4Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Image 5 of 4Funcionais e simbólicas: claraboias circulares em residências e edifícios públicos - Mais Imagens+ 20

Mapeando a sombra nas cidades: a trajetória solar em ferramentas digitais e interativas

Mapeando a sombra nas cidades: a trajetória solar em ferramentas digitais e interativas - Imagem de Destaque
Photo by Joao Tzanno on Unsplash

Compreender como as sombras vão agir numa área e ao redor dela é um entendimento necessário para garantir maior qualidade espacial. As sombras podem influenciar na iluminação natural - portanto, na percepção do espaço - e também em questões de conforto térmico. Sendo assim, mapear suas projeções e visualizar seus movimentos durante cada estação do ano pode ser fundamental para aprimorar o seu projeto. A boa notícia é que existem ferramentas simples que ajudam a visualizar isso na sua cidade e em ambientes naturais. 

Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto

As janelas são os elementos que fazem a nossa conexão com o mundo exterior. É a partir delas que se enquadram vistas, define-se a privacidade, a iluminação e a ventilação natural. Hoje em dia no mercado da construção encontramos diversos tipos de aberturas. Descubra aqui como escolher o tipo que melhor se encaixa nas necessidades do seu projeto. 

Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto - Image 1 of 4Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto - Image 2 of 4Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto - Image 3 of 4Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto - Image 4 of 4Como escolher o tipo de janela mais adequado para o seu projeto - Mais Imagens+ 6

A luz como elemento projetual: maneiras inspiradoras de gerenciar a iluminação natural

A luz como elemento projetual: maneiras inspiradoras de gerenciar a iluminação natural - Imagem de Destaque
© Eugeni PONS

Para a maioria das pessoas, a vida moderna exige passar a maior parte do dia em espaços interiores - na verdade, de acordo com um relatório da Environmental Protection Agency, a pessoa média passa cerca de 90% de sua vida em ambientes fechados. Como resultado, isso implica perder benefícios para a saúde associados à exposição à luz solar, como absorção de vitamina D, regulação dos ritmos circadianos, níveis mais altos de energia e até melhora do humor. Uma opção é aumentar a quantidade de tempo que passamos ao ar livre. Mas como a maioria das funções diárias são realizadas no interior dos edifícios, é crucial incorporar e priorizar a iluminação natural nos interiores.

Casa C / Studio Arthur Casas

Casa C / Studio Arthur Casas - Fotografia de Interiores, Interiroes De Casas, Fachada, Corrimão, PilarCasa C / Studio Arthur Casas - Fotografia de Interiores, Interiroes De Casas, Terraço, Fachada, Viga, Pilar, Mesa, BancoCasa C / Studio Arthur Casas - Fotografia de Exterior, Interiroes De Casas, JardimCasa C / Studio Arthur Casas - Fotografia de Interiores, Interiroes De Casas, Fachada, Mesa, CadeiraCasa C / Studio Arthur Casas - Mais Imagens+ 24

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  425
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes:  Aricanduva Caixilhos, Arthur Decor, Asia Pedras, Deca, Dinaflex, +11

Painéis sanduíche translúcidos: edifícios saudáveis com abundância de luz natural

As pessoas têm necessidades fundamentais que devem ser atendidas para sobreviver, que incluem: oxigênio, água, comida, sono e abrigo. Eles também possuem demandas secundárias, uma das quais é o acesso à luz do dia. Ao pensar em como os edifícios podem manter as pessoas saudáveis, é importante lembrar que a luz natural é essencial para o bem-estar; de fato, os ritmos circadianos humanos dependem dela.

Como a iluminação afeta o humor?

É muito provável que você esteja lendo esse texto em um espaço fechado e com as luzes ligadas. Com o nosso atual estilo de vida, é comum passarmos a maior parte dos dias em salas fechadas realizando nossas tarefas diárias banhados pela soma de luzes artificiais e naturais. Ao mesmo tempo que as luzes artificiais trouxeram infinitas e incalculáveis possibilidades à humanidade, elas também causaram uma certa confusão ao nosso corpo, que se adaptou por milhares de anos a responder aos estímulos da luz do sol e à escuridão da noite. Trata-se do Ritmo ou Ciclo circadiano, que designa o período de aproximadamente 24 horas que se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, influenciado sobretudo pela luz recebida, mas também pela temperatura e outros estímulos.

Como a iluminação afeta o humor? - Image 1 of 4Como a iluminação afeta o humor? - Image 2 of 4Como a iluminação afeta o humor? - Image 3 of 4Como a iluminação afeta o humor? - Image 4 of 4Como a iluminação afeta o humor? - Mais Imagens+ 12

Iluminação como linguagem: os significados da luz e da sombra na arquitetura

Imagine se a luz, além de nos permitir enxergar o mundo, fosse também capaz de transmitir informações e significados. Padrões mensuráveis de iluminação natural, traduzidos em níveis de ‘lux’ recomendados para determinadas tarefas, levaram a uma compreensão quantitativa da luz. No entanto, a arquitetura se apropria da luz natural não apenas para cumprir requisitos formais e padrões matematicamente calculados. A iluminação natural é utilizada, sobretudo, para transmitir emoções, revelar espaços e construir atmosferas. Dito isso, poderíamos afirmar que a iluminação é uma forma de linguagem utilizada pelos arquitetos para se comunicar com as pessoas? Desde uma perspectiva semiótica, poderemos melhor compreender como a luz e a sombra contribuem para a construção de significado na arquitetura.

Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural

O desenvolvimento de um projeto de iluminação para os espaços expositivos de museus pode revelar-se uma tarefa bastante desafiadora, pois, ao mesmo tempo, a luz deve ser responsável por valorizar o espaço, preservar ao máximo a integridade das obras e enfatizá-las de forma a fornecer ao visitante as melhores condições para a sua fruição.

Além de possuir o mais alto CRI (Índice de reprodução de cor), a luz solar atribui uma sensação de conforto e bem-estar aos usuários de determinado espaço. Assim, em espaços expositivos, a iluminação natural é importante tanto para revelar com precisão as cores dos objetos expostos — o que adquire particular relevância ao tratar-se de obras de arte — como para proporcionar uma maior sensação de conforto aos visitantes, possibilitando uma leitura clara daquilo que está exposto.

Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural - Image 4 of 4Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural - Image 9 of 4Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural - Image 10 of 4Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural - Image 11 of 4Para além da iluminação artificial: museus que exploram os benefícios da luz natural - Mais Imagens+ 8