Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Films &Amp; Architecture

Films &Amp; Architecture: O mais recente de arquitetura e notícia

Fumihiko Maki: a importância do projetar consciente na arquitetura

Conheça um pouco da obra e da mente de Fumihiko Maki com o mais recente vídeo da série Time-Space-Existence, produzido pela PLANE—SITE. Cada vídeo foca em diferentes princípios que norteiam a produção de renomados arquitetos. Maki é conhecido por suas experimentações com materiais e por buscar a fusão das culturais oriental e ocidental.

4 World Trade Center. Imagem © Tectonic MIT Media Lab. Imagem © Anton Grassl Spiral. Imagem © Toshiharu Kitajima Spiral. Imagem © Toshiharu Kitajima + 17

"Skyscraper", a nova produção de Hollywood, deixará qualquer arquiteto desconfiado

Fãs de cenários cinematográficos absurdos, de filmes de ação extrema e de atores especialistas em artes marciais poderão se esbaldar neste verão graças ao filme Skyscraper, recentemente promovido para estrear no próximo inverno. O principal cenário do filme é um arranha-céus fictício de 1.067 metros de altura em plena cidade de Hong Kong, chamado de "The Pearl" - além disso, um grande conhecido do público apaixonado pelos filmes de ação, um cara chamado "Dwayne" The Rock 'Johnson", também desempenha um importante papel neste filme. Seu personagem, Will Sawyer, é um ex-agente do FBI que depois de perder uma perna, é contratado como analista de segurança do que seria o edifício mais alto do mundo.

O enredo da história, que pode ser visto no trailer disponível no site oficial, gira em torno deste personagem chamado Will Sawyer, o qual critica o sistema de segurança desta "cidade vertical" apresentada como o edifício mais alto, mais moderno e mais seguro do mundo. Sua breve avaliação é quase uma premonição do que está prestes a acontecer, quando um grupo de pressupostos terroristas incendeiam o 96º pavimento do edifício raptando a família de Sawyer, induzindo toda a sequencia apoteótica do filme. Sawyer tenta salvar sua família com seus próprios métodos, que nem sempre estão em conformidade com a lei. No trailer podemos ver Dwayne Johnson saltando de um guindaste (o que nos leva a presumir que os convencionais sistemas de circulação vertical já não serão super-dimensionados no futuro). O filme já inspirou uma série de comentários hilários, com os principais sites de humor da internet questionando como um amputado de 120 quilos é capaz de realizar um salto de mais de 15 metros a quase um quilômetro de altura. Mas é claro, isso é só o começo do que promete ser uma história de ação sem limites.

A arquitetura no cinema: plantas humanizadas de seis filmes indicados ao Oscar

Quais razões levam um filme a ser aclamado pela crítica? Seria a atuação excepcional de seus protagonistas? Planos incríveis e um diretor virtuoso? Ou, seria resultado das complexas tramas do roteiro, onde o drama, o humor, a paixão e as disputas acontecem?

Depois de publicarmos as impressionantes aquarelas de cenários de filmes indicados ao Oscar no ano passado, e também da série sensação da Netflix Stranger Things, desta vez o arquiteto e ilustrador Boryana Ilieva nos presenteia com estes elaborados conjuntos ilustrativos de seis filmes de sucesso de 2017. Neste começo de ano agitado com a recente premiação dos Globos de Ouro e a poucas semanas do Oscar, as ilustrações destes cenários de filmes premiados merecem todo cuidado e atenção do público.

© Boryana Ilieva © Boryana Ilieva © Boryana Ilieva © Boryana Ilieva + 9

INTERIORS: Stranger Things

Cortesia de Interiors Journal
Cortesia de Interiors Journal

Interiors é uma publicação online sobre o espaço entre a arquitetura e o cinema publicada por Mehruss Jon Ahi e Armen Karaoghlanian. Interiors elabora uma coluna exclusiva para o ArchDaily onde analisa e diagrama filmes em relação ao seu espaço físico.

A primeira temporada de Stranger Things, que estreou no Netflix em julho de 2016, carrega fortes influências de Steven Spielberg, John Carpenter e Stephen King, além de ter seus próprios méritos como resultado da inventividade de seus criadores, a dupla cinematográfica Matt e Ross Duffer.

A Interiors falou com o diretor de produção Chris Trujillo sobre os visuais da série e vários dos espaços principais utilizados durante a primeira temporada, incluindo o Laboratório Hawkins, a casa de Will Byers e, claro, o misterioso mundo invertido, que traz peças e pedaços do mundo real e os transforma em um espaço inteiramente próprio, que existe tanto como parte do mundo real como fora dele.

Documentário sobre Freddy Mamani explora a conexão entre arquitetura e identidade cultural

No dia 4 de outubro, o Festival de Cinema de Arquitetura de Roterdã foi palco da estreia mundial do documentário Cholet: The Work of Freddy Mamani. Do diretor Isaac Niemand, o filme conta a história do improvável fenômeno da arquitetura da Bolívia, que figurou na lista do ArchDaily de líderes, projetos e personalidades mais inspiradores da arquitetura em 2015.

Conheça o apartamento de Christian Grey em "Cinquenta Tons Mais Escuros" com este modelo 3D

O erotismo tentador do apartamento de Christian Grey tem sequência no filme recém-lançado Cinquenta Tons Mais Escuros. No primeiro filme, o luxuoso apartamento de Gray desempenhou um papel fundamental na descoberta das personagens Anastasia Steele, que se liberta de sua existência casta, e Christian, que expõe seu fetichismo por trás de seu charme e beleza. 

O apartamento de Grey se transforma no segundo filme. Há uma ambiência quente no apartamento, no entanto, o alto nível de sofisticação prevalece em sua propensão para gostos singulares e objetos cuidadosamente selecionados, permanecendo descaradamente luxuoso. 

INTERIORS: La La Land

Cortesia de INTERIORS Journal
Cortesia de INTERIORS Journal

Interiors é uma publicação online sobre o espaço entre a arquitetura e o cinema publicada por Mehruss Jon Ahi e Armen Karaoghlanian. Interiors elabora uma coluna exclusiva para o ArchDaily onde analisa e diagrama filmes em relação ao seu espaço físico.

La La Land, de Damien Chazelle (2016), é um ode aos musicais Technicolor de Hollywood através de Demy e Paul Thomas Anderson. O filme é menos musical e mais uma história de amor com música, já que sua rica paleta de cores e sua apresentação Cinemascope criam um mundo idealizado que despoja de sua artificialidade ao longo do filme, sendo mais e mais realista.

La La Land utiliza seu estilo cinematográfico, especialmente suas tomadas longas e ininterruptas, para levar o público ao seu mundo e seus espaços. A sequência de abertura, por exemplo, onde os indefesos motoristas presos no tráfego saem dos seus carros e começam uma dança sincronizada, foi filmada na troca da rodovia 105/110 e foi editada para parecer uma só tomada, resultando em uma imersiva experiência que destaca a arquitetura da cena. 

INTERIORS: Star Wars

Cortesia de INTERIORS Journal
Cortesia de INTERIORS Journal

Interiors é uma publicação online de filmes e arquitetura, de Mehruss Jon Ahi e Armen Karaoghlanian. Interiors administra uma coluna exclusiva para o ArchDaily em que analisa e diagrama filmes em termos de espaço. Sua Loja Oficial possui impressões exclusivas desses posts.

Star Wars (1977) é mais que um filme. É um fenômeno mundial. A saga Star Wars é seu próprio universo, e com tais personagens e mitologia distintas, até falar sobre Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança como um filme independente (que faz parte de um todo maior) é um exercício fascinante. É bastante notável que um filme que se passa no espaço, em mundos externos ao nosso, tenha sustentação arquitetonicamente.

Comentários sobre o projeto Quinta da Malagueira de Álvaro Siza

Em um ensaio acompanhado de um mini-documentário de Ellis Woodman para oThe Architectural Review, o icônico projeto habitacional Quinta da Malagueira (1973-1977), de Álvaro Siza, em Évora, Portugal, é compreensivamente explorado e examinado com um olhar crítico. Em vez de criar um projeto habitacional em altura na sensível paisagem em torno da cidade, Siza propôs "um plano que distribui o programa entre dois campos compostos por casas geminadas de baixo gabarito."

Como fica claro no vídeo acima, um dos aspectos mais marcantes da Quinta da Malagueira é que ela é "regida por uma terceira camada de infraestrutura" que assume a forma de "uma rede elevada de encanamentos que distribui água e eletricidade [...] muito semelhante a um aqueduto em miniatura." Para Siza, essa foi uma solução lógica, pois oferece o meio mais barato de distribuir os serviços em torno do complexo. Woodman conclui dizendo que "o trabalho de Siza em Malagueira convida a uma leitura menos como um artefato rígido e mais como um episódio nas transformações correntes do lugar."

Leia trechos dos comentário feitos por Pier Vittorio Aureli, Tony Fretton, eJohn Tuomey (entre outros) sobre a obra de Siza, a seguir.

As melhores fontes para assistir palestras de arquitetura online

Reunimos a seguir algumas das nossas fontes favoritas de palestras de arquitetura online. Variando das famosas entrevistas American Architecture Now de Barbaralee Diamonstein-Spielvogel com Frank Gehry em 1980 e Robert Venturi e Denise Scott-Brown em 1984 ao discurso de Sir Peter Cook na Staedelschule de Frankfurt em 2012, esses vídeos gratuitos oferecem um panorama inestimável sobre a visão de alguns importantes arquitetos da história recente.

Veja a seleção de nossas palestras favoritas, a seguir.

ARCHILIFE: Estrelas do cinema em obras-primas modernistas

Federico Babina está de volta, e dessa vez nos apresenta estrelas do cinema em alguns dos interiores modernistas mais famosos na série ARCHILIFE. "Nuca gostei da falta de vida nas representações arquitetônicas, que são frequentemente assépticas, limpas e neutras", explica Babina. "Sempre gosto de imaginar como seria a vida nessas imagens estáticas."

As imagens mostram estrelas de alguns filmes famosos vivendo suas rotinas em algumas de nossas casas favoritas, trazendo "a banalidade da vida diária" a esses mitos da arquitetura e do cinema. "Estamos acostumados a observar e ler a arquitetura como um conjunto quase metafísico de espaços. De modo similar vemos os atores como personagens, não como pessoas", diz Babina. "Eu queria tentar reverter esses padrões: transformar esses interiores em 'casas' e os atores em 'pessoas'."

De Marilyn e Mies a Caine e Kahn, as estrelas ganham lares que combinam com seus temperamentos, locais onde podem relaxar, assistir TV, meditar - e, claro, limpar e arrumar a casa também.

Veja a seguir as 17 imagens de ARCHILIFE e revisite outras séries populares de Babina: ARCHIWINDOW, ARCHIMUSIC, ARCHIPORTRAIT, ARCHIST, ARCHIBET, ARCHICINE, e ARCHIDAILY.

Cortesia de Federico Babina Cortesia de Federico Babina Cortesia de Federico Babina Cortesia de Federico Babina + 17

Vídeo: Los Angeles vista de cima

Este time-lapse, intitulado "Above LA", é a declaração de amor de Chris Pritchard a Los Angeles. Filmado num intervalo de dois anos, Pritchard buscou mostrar a cidade através de uma perspectiva não tão usual - vista de cima. Alguns dos planos foram relativamente fáceis de serem filmados, outros, porém, demandaram trilhas e a invasão de propriedades privadas. Após essa empreitada de dois anos, Chris encoraja todos a encontrar um motivo para subir, ver a cidade de cima. "Do fundo do vale, essa cidade oferece tantas oportunidades para subir e olhar para baixo. Nunca pare de explorar."

Vídeo: INTERIORS e o diagrama espacial de "Her" (Spike Jonze)

Todo mês o INTERIORS Journal analisa e compõe diagramas espaciais de diversos filmes, produzindo plantas e desenhos detalhados dessas produções cinematográficas. Mas você já se perguntou como eles fazem isso? Se sim, dê uma olhada no vídeo acima que os mostra fazendo a planta de um dos espaços do filme "Her", de Spike Jonze.

Cinema & Arquitetura: "Play Time"

Esta semana revisitamos um clássico, uma obra prima de Jacques Tati. No filme, Tati retrata o impacto problemático do modernismo na cidade e a forma como as pessoas interagem dentro dela.

O ambiente cuidadosamente pensado do filme mostra características do movimento moderno na época: repetição e regularidade (resultado da industrialização) são representados desde os menores objetos nos interiores até a escala do plano urbano da cidade. Aprecie este grande filme e conte-nos sua opinião sobre o olhar de Tati sobre o modernismo.

Cinema e Arquitetura: "The Fall"

Nesta semana em Cinema e Arquitetura apresentamos o visualmente poderoso The Fall (no Brasil, Dublê de Anjo). Resultado de um grande trabalho de seu diretor Tarsem Singh, que viajou ao redor do mundo a fim de encontrar os locais certos para cada cena. Não é apenas sobre a diversidade desses lugares, mas também a maneira com que Singh é capaz de colocar todos esses elementos juntos como parte de um enorme mundo surrealista.

Cinema & Arquitetura: "Dogville"

E se um filme é filmado de um modo tão minimalista que sua única referência seja uma planta desenhada no chão. Então você precisa imaginar todas as informações que faltam em um tipo de extrusão mental do que é físico. É essa a maneira escolhida pelo diretor dinamarquês Lars von Trier para representar uma parábola que se passa em um povoado fictício no Colorado.

Cinema e Arquitetura: "24 City"

Esta semana em Cinema e Arquitetura, apresentamos uma obra do aclamado diretor Jia Zhangke, 24 City não pode ser considerado um documentário, já que os atores encenam na maioria das cenas, no entanto, este filme chinês realista mostra a dissociação entre o rápido desenvolvimento urbano e uma população que parece ser vitimada pela globalização.

O filme centra-se nos trabalhadores na Factory 420, um complexo projetado e implantado pelo governo para fins militares e usado como uma fábrica para a produção e reparação de elementos mecânicos para o exército. Toda esta área tornou-se uma cidade em si, junto das habitações que surgiram, dos trabalhadores da fábrica. Quando o espaço é convertido em 24 City, um complexo para acomodar centenas de apartamentos de luxo, todo o lugar é demolido. 24 City conta histórias dos trabalhadores no meio desta transformação.

Como devemos considerar esses tipos de cidades mono-funcionais e como poderia/deveria ser o seu futuro?

Cinema e Arquitetura: "Old Boy"

Desta vez nós propomos a vocês este maravilhoso filme sul coreano que mostra uma variedade de espaços do submundo onde opera o crime e luxuosos apartamentos que pertencem aos líderes desses grupos criminosos. O filme procura mostrar o cativeiro e suas conseqüências para o refém enquanto preso e após libertado. A mistura de cores e composições em cada cena foi cuidadosamente preparada, com padrões nas paredes, fortes contrastes e diferentes atmosferas. Aproveite e conte-nos suas interpretações sobre o filme nos comentários.