O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Fumihiko Maki

Fumihiko Maki: O mais recente de arquitetura e notícia

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

13:30 - 1 Março, 2019
Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?, Cerimonia de premiação de 2017: Ryue Nishizawa (esquerda), Tadao Ando, Kazuyo Sejima, Rafael Aranda, Glenn Murcutt, Carme Pigem, Ramon Vilalta, Toyo Ito, Shigeru Ban. Imagem © The Hyatt Foundation / Pritzker Architecture Prize
Cerimonia de premiação de 2017: Ryue Nishizawa (esquerda), Tadao Ando, Kazuyo Sejima, Rafael Aranda, Glenn Murcutt, Carme Pigem, Ramon Vilalta, Toyo Ito, Shigeru Ban. Imagem © The Hyatt Foundation / Pritzker Architecture Prize

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

O prêmio surgiu de uma iniciativa criada por Jay Pritzker através da Fundação Hyatt, organização associada a empresa hoteleira que o mesmo fundou em conjunto com seu irmão Donald em 1957. A primera edição do prêmio foi realizada em 1979, quando Philip Johnson se tornou o primeiro arquiteto a ser homenageado. Estadunidense, Johnson é autor de importantes obras da história da arquitetura moderna, como a Glass House (1949).

O Prêmio Pritzker já conta com quarenta edições anuais ininterruptas, galardoando arquitetos e arquitetas de 18 nacionalidades diferentes. Metade dos premiados são europeus; América, Ásia e Oceania dividem as outras vinte edições, e até hoje nenhum arquiteto o arquiteta africano(a) teve a chance de receber o prêmio, sendo o único continente do globo a não possuir representantes no hall da fama da arquitetura.

Primeiro museu inteiramente dedicado ao design é inaugurado na China

16:00 - 9 Dezembro, 2017
Primeiro museu inteiramente dedicado ao design é inaugurado na China, Cortesia de Design Society
Cortesia de Design Society

O primeiro centro cultural chinês inteiramente dedicado ao design, conhecido como Design Society, acaba de ser inaugurado na cidade de Shenzhen. Projetado pelo célebre arquiteto japonês Fumihiko Maki, o novo edifício localizado no porto de Shekou servirá como uma espécie de plataforma que abrigará o inovador programa de atividades do museu, colocando em evidência os diversos campos do design em uma "instigante experiência para os visitantes".

Cortesia de Design Society Cortesia de Design Society Cortesia de Design Society Cortesia de Design Society + 49

Em foco: Fumihiko Maki

05:30 - 6 Setembro, 2016
Em foco: Fumihiko Maki, 4 World Trade Center (New York, 2013). Image © Flickr CC user gigi_nyc
4 World Trade Center (New York, 2013). Image © Flickr CC user gigi_nyc

Fumihiko Maki, vencedor do Prêmio Pritzker e da Medalha AIA Gold, completa hoje 88 anos. Amplamente considerado um dos arquitetos japoneses mais importantes ainda em atividade, Maki tem um estilo singular de raízes modernas que reflete sua origem japonesa. Toshiko Mori elogiou a habilidade de Maki de criar "atmosferas inefáveis" usando uma simples paleta com alguns tipos de metal, concreto e vidro. A frequente integração e adoção de novos métodos construtivos como parte de sua linguagem de projeto contribui para sua busca pessoal de criar "cenas inesquecíveis".

Arquitetos japoneses protestam contra Estádio Olímpico de Zaha Hadid

12:00 - 11 Outubro, 2013
Arquitetos japoneses protestam contra Estádio Olímpico de Zaha Hadid , © ZHA
© ZHA

O arquiteto Fumihiko Maki, laureado com o Prêmio Pritzker em 1993, juntamente com outros arquitetos japoneses - incluindo Sou Fujimoto, Toyo Ito e Kengo Kuma -, se manifestou em oposição à escala gigantesca do projeto vencedor da competição para o National Stadium, proposto por Zaha Hadid. Previsto para ser o principal espaço dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020, o estádio de 290.000 m² está sendo apontado como "muito grande e muito artificial" para seu contexto.

"Espero que este protesto consiga fazer com que o projeto diminua para se adequar ao contexto", comentou Fujimoto ao Architects’ Journal. "Não estou brigando com Zaha, A competição para o estádio era muito rigorosa e não podemos reverter tudo. Mas o projeto poderia ser melhor."