Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Denise Scott Brown

Denise Scott Brown: O mais recente de arquitetura e notícia

Fotografias de Denise Scott Brown são expostas em Nova Iorque e Londres

A Carriage Trade Gallery, em Nova Iorque, inaugurou uma exposição que celebra a fotografia de Denise Scott Brown, destacando o significado da pop art no vernáculo americano. O projeto foi iniciado por Scott Brown e exibido pela primeira vez em Veneza em 2016, os recentes eventos em Londres e Nova Iorque foram organizados pela PLANE-SITE.

A exposição, intitulada “Photographs 1956-1966”, tem co-curadoria de Andres Ramirez e apresenta 10 fotografias, todas disponibilizadas para venda limitada. Além da mostra na Carriage Trade, uma exposição simultânea está sendo realizada nas Window Galleries da Central Saint Martins, em Londres.

Cortesia de Carriage Trade. Foto de Nicholas Knight. Cortesia de Carriage Trade. Foto de Nicholas Knight. Cortesia de Carriage Trade. Foto de Nicholas Knight. Cortesia de Carriage Trade. Foto de Nicholas Knight. + 24

Robert Venturi e as complexidades e contradições que transformaram o mundo da arquitetura

Este artigo foi originalmente publicado em CommonEdge como "Robert Venturi and the Difficult Whole."

Robert Venturi (1925-2018) foi um dos mais influentes arquitetos americanos do século passado, não apenas por sua obra construída, nem tampouco por seu trabalho como designer. Neste sentido, ele jamais alcançará o patamar de Wright, Kahn, ou até mesmo Gehry. Entre 1965 e 1985, ele e sua parceira, Denise Scott Brown, provocaram o nascimento de uma nova perspectiva no mundo da arquitetura, transformando a maneira com que percebemos nossas cidades e paisagens, assim como Marshall McLuhan, Bob Dylan e Andy Warhol foram responsáveis por profundas transformações no mundo da arte, da música e da cultura durante o mesmo período.

Trabalhei com Bob Venturi durante a minha formação como arquiteto durante os anos 70; Cresci lendo seus livros e visitando as suas obras. Para mim Bob foi como um pai. Meu pai era apenas um ano mais novo que ele, e Denise tem a mesma idade da minha mãe.

Destaques da semana: o que define um lugar?

Todos nós sabemos que o conceito de lugar é um valor essencial para todas as pessoas, assim como para os arquitetos e as cidades que eles projetam. Arquitetos,  urbanistas e até mesmo os administradores públicos costumam profetizar que "lugares" podem transformar uma cidade para melhor - mas o que nem todos sabem ao certo é, o verdadeiro significado deste conceito.

Destaques da semana: complexidade e contradição

A obra de Robert Venturi - e o movimento pós-modernista que se desenvolveu paralelamente a sua carreira - foram momentos que frequentemente causam discórdia dentro da história da arquitetura. Para os modernistas mais ferrenhos, sua apropriação de estilos históricos era uma afronta à arquitetura da contemporaneidade. Para os mais tradicionalistas, o classicismo transformado em cafonice foi um insulto imperdoável à elegância do passado.

Denise Scott Brown é premiada com a Medalha Soane 2018

No próximo mês, a arquiteta norte-americana Denise Scott Brown receberá a Medalha Soane de 2018, um prêmio concedido a "arquitetos que fizeram uma grande contribuição ao campo, seja através da prática, educação, história ou teoria". Um renomado júri que incluiu Sir David Chipperfield, Paul Goldberger, Farshid Moussavi e Alice Rawsthorn, Oliver Wainwright selecionou Scott Brown para a segunda edição do prêmio - que em sua estreia condecorou Rafael Moneo.

Sir David Chipperfield, que faz parte do comitê administrativo do Museu Sir John Soane, disse: "O júri considerou muitos candidatos de peso; no entanto, Denise Scott Brown se destacou e foi a escolha unânime do júri. A contribuição de Scott Brown à arquitetura, urbanismo, teoria e educação nos últimos cinquenta anos tem sido profunda e de longo alcance. Seu exemplo tem sido uma inspiração para muitos, e estamos muito felizes em homenageá-la com a Medalha Soane."

Clássicos da Arquitetura: Ala de Sainsbury da Galeria Nacional de Londres / Venturi Scott Brown

A ampliação da Ala Sainsbury da Galeria Nacional, desenvolvida pelo escritório Venturi Scott-Brown (1991) nasceu de um embate entre os neo-modernistas e os tradicionalistas que passaram grande parte da década anterior discutindo sobre a direção das cidades britânicas. O local da extensão tornou-se um dos campos de batalha mais simbólicos da arquitetura britânica, uma vez que uma campanha para interromper seu redesenvolvimento com um esquema Hi-Tech de Ahrends Burton Koralek levou à recusa desse projeto em 1984.

A Fachada Ecoada. Image © Valentino Danilo Matteis Átrio do térreo. Image © Valentino Danilo Matteis © Valentino Danilo Matteis Escada. Image © Valentino Danilo Matteis + 17

A obra frequentemente esquecida de Denise Scott Brown

Há algo irresistível no romance arquitetônico de Robert Venturi e Denise Scott Brown. Eles se conheceram quando ambos eram jovens professores da Universidade da Pensilvânia; Scott Brown realizava seminários em planejamento urbano e Venturi dava palestras sobre teoria da arquitetura. Como diz a história, Scott Brown argumentou em sua primeira reunião do corpo docente que a magistral biblioteca gótica veneziana de Frank Furness não deveria ser demolida para se construir uma praça (então uma opinião dissidente). Venturi se aproximou dela após a reunião, oferecendo seu apoio. Como Paul Goldberger escreveu sobre o casal em 1971, “à medida que seus pontos de vista estéticos se aproximavam cada vez mais, o mesmo acontecia com os seus sentimentos.” Nós, amantes da arquitetura, não podemos fazer nada a não ser esse casal de arquitetos.

Amor em Las Vegas: 99% Invisible revisita o romance pós-moderno de Denise Scott Brown e Robert Venturi

Qual edifício é melhor, o pato ou o galpão decorado? Mais importante, que tipo de arquitetura o americano prefere? Em seu seminal livro de 1972, Aprendendo com Las Vegas, Denise Scott Brown e Robert Venturi investigaram essas questões, voltando as costas para o modernismo paternalista em favor da brilhante, ostensivamente kitsch e simbólica Meca do urbanismo espraiado, Las Vegas. De um encontro casual na Biblioteca de Belas Artes da Universidade da Pensilvânia a algumas viagens de estudo em conjunto para Las Vegas - descobrir os detalhes ocultos do romance e da cidade que definiram o pós-modernismo é o tema do mais recente episódio do podcast 99% Invisible.

Denise Scott Brown: urbanismo, trabalho interdisciplinar, docência e pesquisa

Arquiteta, urbanista e teórica, escritora e educadora cujos projetos e ideias influenciaram os arquitetos e pensadores em todo o mundo.

Denise Scott Brown (sobrenome de solteira, Lakofski) trabalhou em colaboração com Robert Venturi no escritório Venturi, Scott Brown and Associates (VSBA) na ampla gama de projetos do escritório de arquitetura e como diretora encarregada pelos projetos de planejamento urbano e urbanismo. Sua experiência com trabalho interdisciplinar, docência e pesquisa contribuiu com a amplitude e profundidade do projeto arquitetônico do VSBA.

Denise Scott Brown recebe o Prêmio Jane Drew de 2017

Denise Scott Brown recebeu o Prêmio Jane Drew, que reconhece arquitetas que "elevaram o perfil das mulheres na arquitetura" por meio de seus trabalhos e compromissos com a excelência do projeto.

O recebimento do prêmio por Scott Brown é o culminar da campanha para que sua contribuição para a profissão fosse reconhecida adequadamente - um movimento que surgiu da campanha Women in Architecture em 2013, vinte e cinco anos depois que seu parceiro Robert Venturi foi premiado com o Pritzker .

"Muitas coisas aconteceram que me fizeram muito feliz na minha velhice. Uma dessas é este prêmio", disse Scott Brown.

As vencedoras anteriores do Prêmio Drew, nomeado em homenagem a Jane Drew, incluem Odile Decq, Yvonne Farrell, Shelley McNamara e Zaha Hadid.

8 Textos curtos de arquitetura que você precisa conhecer

© Sharon Lam, usando uma imagem de <a href=' https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adolfloos.2.jpg'>Wikimedia user Martin H.</a> licensed under Public Domain
© Sharon Lam, usando uma imagem de Wikimedia user Martin H. licensed under Public Domain

Qualidade sobre quantidade, assim diz o ditado. Com tantos conceitos flutuando em torno da profissão do arquiteto, pode ser difícil manter-se em dia com todas as ideias que você espera saber. Mas, na arquitetura e em outras áreas, as ideias mais memoráveis são, muitas vezes, as que podem ser condensadas textualmente: "a forma segue a função", "menos é mais", "menos é uma chatice". Embora com pouco mais de três palavras, a seguinte seleção de textos que não demora muito para ser lida, mas proporciona lições duradouras e oferece a você a oportunidade de preencher lacunas em seu conhecimento de forma rápida e eficiente. Cobrindo tudo de Scott Brown a Adolf Loos, o público ao doméstico, e da cor à fenomenologia, veja oito textos em inglês para colocar em sua lista de leitura:

Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown

A principal avenida de Las Vegas, a famosa Las Vegas Strip, pode ser considerada um pouco espalhafatosa por alguns, com sua arquitetura "pseudo-histórica" e abundância de ornamentação, no entanto, alguns arquitetos, notadamente Denise Scott-Brown e Robert Venturi, foram cativados pelos "elementos ornamentais-simbólicos" desses edifícios. A dupla desenvolveu uma curiosa distinção entre o "pato" e o "galpão decorado", referindo-se à forma decorativa de dos edifícios. Neste ensaio para a 99% Invisible intitulado Lessons from Sin City: The Architecture of “Ducks” versus “Decorated Sheds”, Kurt Kohlstedt explora como estes arquitetos implementaram seus conhecimentos em ornamentos em seus próprios projetos e iniciaram uma discussão que persiste até hoje.

Vanna Venturi House por Robert Venturi. Imagem via 99 Percent Invisible Longaberger Basket Building, fotografia de Barry Haynes (CC BY-SA 3.0). Imagem via 99 Percent Invisible Guild House de Venturi, Scott Brown e Associates. Imagem via 99 Percent Invisible “Pato” versus “galpão decorado", com o Big Duck em Long Island (acima e à direita). Imagem via 99 Percent Invisible + 5

Frases: Denise Scott Brown e o medo

Denise Scott Brown e Robert Venturi são premiados com a AIA Gold Medal 2016

O American Institute of Architects (AIA) anunciou Denise Scott Brown e Robert Venturi como vencedores da AIA Gold Medal 2016. O AIA selecionou a dupla por seus "projetos construídos e literários que definiram o curso do pós-modernismo e quase toda a evolução formal na arquitetura", Scott Brown e Venturo são a primeira dupla a receber a Gold Medal após o AIA aprovar em 2013 uma mudança em seu regulamento, que passou a permitir que a honraria seja concedida a duplas que trabalham juntas.

Best Products Showroom, Langhorne, Pennsylvania (1978). Imagem © Tom Bernard Episcopal Academy Chapel, Newtown Square (2008). Imagem © Matt Wargo Franklin Court, Philadelphia (1976). Imagem © Mark Cohn Vanna Venturi House (1964). Imagem © Rollin LaFrance + 7

Exposição: Childhood ReCollections

Zaha Hadid, Kengo Kuma, Daniel Libeskind, Nieto Sobejano, Denise Scott Brown e Philip Treacy revelam as lembranças de infância que contribuíram para moldar o modo como trabalham e desenvolvem seus projetos.

Arquitetos e designers são frequentemente questionados sobre quais obras lhes inspiraram quando estudantes e quais trabalhos tiveram influência no modo como pensam, porém, a mostra de outono da Roca London Gallery sugere que a esta inspiração remete, na realidade, a um tempo muito mais distante, à infância, e pode assumir formas inesperadas.

Arquitetas Invisíveis apresentam 48 mulheres na arquitetura: "Nas Sombras"

Para celebrar o Dia das Mulheres, pedimos ao coletivo brasileiro Arquitetas Invisíveis, com sede em Brasília, que compartilhassem conosco parte de sua pesquisa que identifica e enaltece o trabalho das mulheres na Arquitetura e Urbanismo, elas gentilmente nos cederam este material - que apresenta 48 mulheres divididas em sete categorias: pioneiras, "nas sombras", arquitetura, paisagismo, arquitetura social, urbanismo e arquitetura sustentável – que será publicado separadamente durante esta semana.

Hoje, apresentamos as arquitetas que viveram "nas sombras" de grandes nomes da arquitetura mundial.

Eileen Gray. Cortesia de Christie's Ray e Charles Eames. © Eames Office Lilly Reich. Imagem via rauminhalt Chartlotte Perriand. Imagem via The Lost Innocence + 17

Comer, pensar e projetar: a rotina dos mais renomados arquitetos

Seja quem for, faça o que faça, viva onde viva e ganhe o quanto ganhe, todos dividimos algo: nossos dias duram 24 horas. Ainda que nos pareça que alguns são capazes de fazer praticamente todo o imaginável na mesma porção de horas que nós, cada personagem inspirador da Humanidade modelou sua própria rotina diária. Alguns mais saudáveis que outros, mas esse já seria outro tema. Então, como gastam suas 24 horas diárias? Existe algo que devemos aprender deles? O quanto suas rotinas se diferem das nossas?

O livro Daily Rituals do escritor estadunidense Mason Currey, e dono do blog Daily Routines, expõe as rotinas das grandes mentes da nossa sociedade: desde as leituras madrugadoras de Peter Eisenman à erradicação do descanso noturno de Buckminster Fuller, passando pelas manhãs de pintura de Le Corbusier e pelos esporádicos cochilos de Frank Lloyd Wright.

Revise a rotina dos principais arquitetos ao redor do mundo, a seguir.