Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Phyllis Lambert

Phyllis Lambert: O mais recente de arquitetura e notícia

Documentário City Dreamers destaca quatro mulheres arquitetas que repensaram a cidade

City Dreamers é um documentário do cineasta Joseph Hillel que destaca a cidade de amanhã em constante mudança e a vida e obra de quatro mulheres arquitetas que reconsideraram o ambiente urbano. Phyllis Lambert, Denise Scott Brown, Cornelia Hahn Oberlander e Blanche Lemco van Ginkel são pioneiras inspiradoras que observaram e moldaram a cidade de hoje e de amanhã.

Phyllis Lambert: herdeira de um império, arquiteta por opção

A sede do Centro Canadense de Arquitetura (CCA) em Montreal finalizou no dia 11 de junho uma exposição dedicada (e comissionada) por Phyllis Lambert. A arquiteta, ativista e crítica rejeitou seu destino como herdeira do império da destilaria Seagram e dedicou-se a arquitetura por paixão.

Depois de rejeitar categoricamente um projeto de arranha-céu, seu interesse a levou a ser diretora de planejamento do icônico Seagram Building aos 27 anos. Depois de elaborar uma lista de potenciais arquitetos, incluindo nomes do calibre de Frank Lloyd Wright e Le Corbusier. Lambert escolheu Mies van der Rohe como arquiteto principal e Philip Johnson para o projeto de interiores.

Sobre sua própria retrospectiva e celebração de seus 90 anos, o jornal espanhol El Pais dedicou um artigo recordando as desavenças de sua infância e adolescência com seu pai, sua paixão pela arquitetura e sua vida marcada pelo ativismo urbano e conservacionista. A arquiteta recebeu o Leão de Ouro por sua trajetória, atribuído pela Bienal de Veneza em 2014.

José Manuel Abad Liñán, autor do artigo " La heredera de la ginebra Seagram que marcó la historia de la arquitectura", explica o ponto de inflexão na vida de Lambert.

Sem ter formação de arquiteta, Phyllis assumiu o cargo de diretora de planejamento da torre [Seagram], um enorme volume de aço, bronze e vidro erguido na frente de um espaço limpo, uma praça, o que alivia a densa Park Avenue e o pescoço de quem queira contemplar o edifício. "Meu trabalho era ter certeza de que Mies construíra o edifício que queria e evitar que qualquer coisa, ou pessoa, o impedisse", disse. O orçamento inicial "que foi ridiculamente baixo", duplicou, superando os 30 milhões de dólares.

Leia o artigo completo neste link (em espanhol).

Exposição em Montreal celebra os 90 anos de Phyllis Lambert

Semana passada, Phyllis Lambert, amplamente considerada uma das figuras mais influentes da arquitetura mundial, completou 90 anos de idade. Conhecida principalmente por fundar o Canadian Centre for Architecture (CCA) em sua cidade natal, Montreal, em 1979, ela também atuou como Diretora de Planejamento na construção do famoso Edifício Seagram em Manhattan, projeto frequentemente citado como uma das mais importantes obras construídas de Mies van der Rohe. Como arquiteta, projetou o Saidye Bronfman Centre (1967), um centro de artes performáticas nomeado em homenagem à sua mãe.

Exterior of Saidye Bronfman Centre at night (1968). Courtesy of the Richard Nickel Committee, Chicago, Illinois. Image © Richard Nickel Composite photograph of Phyllis Lambert and David Fix in their Chicago studio (1970). Courtesy of the CCA. . Image © Pier Associates Seagram Building: view from northwest at dusk. Courtesy of the CCA. . Image © Ezra Stoller / Esto Phyllis Lambert and Gene Summers (1976). Courtesy of the CCA. . Image © Pier Associates + 7

Phyllis Lambert vence o "Arnold W. Brunner Memorial Prize 2016"

O Centro Canadense de Arquitetura (CCA) anunciou Phyllis Lambert, arquiteta e Diretora Fundadora Emérita do CCA, como vencedora Arnold W. Brunner Memorial Prize 2016 Architecture Awards da Academia de Artes e Literatura de Nova Iorque. O prêmio de US$20,000 é concedido a arquitetos, de qualquer nacionalidade, que tenham contribuído significativamente com a arquitetura como forma de arte.

Lambert "é a consciência da arquitetura moderna e contemporânea, protegendo seu passado e advogando por seu futuro como uma forma vital de arte", disse Elizabeth Diller, jurada presidente.

Phyllis Lambert fala sobre Álvaro Siza, Nova Iorque e a importância de discutir sobre arquitetura

Em entrevista ao jornal Ípsilon, a arquiteta Phyllis Lambert, premiada com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza do ano passado, conta a Nuno Grande detalhes de sua recente passagem pela cidade do Porto, sua relação com a arquitetura portuguesa e o processo de projeto e construção de uma das obras modernas mais emblemáticas do século XX, o Edifício Seagram, de Mies van der Rohe e Philip Johnson.

Fundadora do Centro Canadense de Arquitetura (CCA), Lambert ajudou na escolha dos arquitetos e na construção do Edifício Seagram, sede da companhia Joseph E. Seagram’s & Sons, da qual seu pai era presidente em 1954.

Phyllis Lambert receberá o Leão de Ouro na Bienal de Veneza

A Bienal de Veneza acaba de anunciar que Phyllis Lambert receberá o Leão de Ouro pelo Conjunto da Obra na 14ª Bienal Internacional de Arquitetura.

Paolo Baratta, presidente da Bienal de Veneza, e Rem Koolhaas, diretor da exposição, explicaram a decisão:

“Não como arquiteta, mas como cliente, Phyllis Lambert fez uma grande contribuição para a arquitetura. Sem sua participação, uma das poucas realizações perfeitas do século XX - o Edifício Seagram em Nova Iorque - não teria acontecido. Sua criação do Centro Canadense de Arquitetura em Montreal combina uma rara visão com uma rara generosidade para preservar episódios cruciais do patrimônio arquitetônico e estudá-los sob as condições ideais. Arquitetos fazem arquitetura; Phyllis Lambert faz arquitetos..."

Mais sobre a vida de Lambert e sua influência, a seguir.