Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Cobertura Verde

Cobertura Verde: O mais recente de arquitetura e notícia

Edifício-paisagem: mercado de alimentos do MVRDV começa a ser construído em Taiwan

O MVRDV inovou em um mercado atacadista de frutas e vegetais em Tainan, Taiwan. Definido por um telhado verde acessível e com terraços, o mercado ao ar livre servirá como um importante centro na cadeia de fornecimento de Taiwan e um destino para reuniões, socialização e observação da paisagem circundante.

Chamado de “Mercado de Frutas e Vegetais de Tainan Xinhua”, o projeto do MVRDV transforma um aspecto muitas vezes prosaico da indústria de alimentos em uma experiência pública com os alimentos e a natureza. Localizado em uma posição estratégica entre a cidade e as montanhas, com boas conexões com transportes públicos, o edifício fica em um ponto conveniente para os comerciantes, compradores e visitantes.

O projeto compreende uma estrutura aberta simples com tetos altos e ondulados que permitem a ventilação natural. Imagem © MVRDV O projeto honra o ambiente circundante. Imagem © MVRDV O mercado a céu aberto será também um importante ponto de encontro. Imagem © MVRDV O mercado de frutas e vegetais de Tainan Xinhua eleva uma parte prosaica da cadeia de fornecimento a um local onde o público pode experimentar alimentos. Imagem © MVRDV + 4

Facebook prestes a ocupar sua nova filial na região de King's Cross em Londres

A empresa Facebook está se mudando para novos escritórios em Londres, na região de King's Cross. A gigante das mídias sociais ocupará 55.000 metros quadrados de área comercial em três edifícios, chamados de 11 e 21 Canal Reach, projetados por Bennetts Associates, e P2, desenhado por Allford Hall Monaghan Morris.

O acordo entre o Facebook e a King Cross Central Limited Partnership (KCCLP), firmado no dia 23 de julho, representa um dos compromissos mais significativos em Londres na última década, abrangendo cerca de 15% dos 370.000 metros quadrados comerciais de King's Cross.

13 Espetaculares Telhados Jardim em Detalhe

Nos cinco pontos de arquitetura moderna do Le Corbusier, ele defende a inclusão de telhados planos que abriguem jardins, proporcionando um valioso espaço ao ar livre para os habitantes do edifício, a fim de substituir o terreno perdido para a construção do edifício. Mas, embora este reconhecimento do espaço exterior fosse importante para as pessoas, os jardins esculturais de telhado de concreto de Le Corbusier eram um pequeno consolo para a flora e fauna que foram deslocadas por suas obras.

Os recentes melhoramentos na nossa compreensão dos ecossistemas e do ambiente, bem como uma melhor compreensão científica das necessidades das plantas, mudaram drasticamente. Nas últimas décadas, telhados verdes explodiram em popularidade, e agora adornam todo tipo de edifício.

Reunimos alguns excelentes exemplos desses terraços jardim, incluindo o detalhamento estrutural que os torna possíveis. Saiba mais sobre essa técnica que gera benefícios ambientais, incluindo a redução do escoamento de águas pluviais, reduções no uso de energia elétrica e o efeito de ilhas de calor.

© Pedro Lobo © Hiroyuki Oki © Luis Alonso © Cortesia de Alarcón + Asociados + 47

James Corner Field Operations projeta cobertura jardim no Brooklyn, Nova Iorque

O escritório James Corner Field Operations concluiu uma cobertura jardim de aproximadamente 520 m² no Brooklyn, em Nova Iorque. O jardim se localiza no topo de um complexo residencial de dezessete pavimentos projetado pelo escritório Leeser Architecture e idealizado pela Two Trees Management. O novo terraço oferece aos moradores uma vista panorâmica para a Ponte do Brooklyn, para a Ponte de Manhattan, para o East River e para o skyline de Manhattan.

Recife aprova lei que torna obrigatórias as coberturas verdes em edifícios com mais de 4 pavimentos

Na esteira da aprovação da nova lei francesa que estipula a obrigatoriedade das coberturas verdes em qualquer nova edificação comercial construída em território nacional, a cidade de Recife aprovou na última segunda-feira, 13 de abril, uma lei semelhante, que obriga a implementação de vegetação na cobertura de qualquer novo edifício com mais de 4 pavimentos e área construída superior a 400 metros quadrados.

Visando aumentar a quantidade de áreas verdes e reduzir o efeito de ilha de calor, a Câmara Municipal da quinta maior cidade brasileira sancionou a Lei Municipal 18.112/2015, que estipula diretrizes para o plantio degramas, hortaliças, arbustos, arbusto e árvores de pequeno porte nas lajes dos edifícios.

A implicação social das coberturas verdes no cinema

O cinema frequentemente faz troça da arquitetura. Fachadas de vidro são despedaçadas por rajadas de metralhadora, crimes macabros acontecem contra uma paleta modernista branca, escadas desconstruídas são a causa de sérios acidentes ou palhaçadas ridículas, e temos certeza que uma cobertura têxtil será destroçada assim que 007 passar por ela. 

Há, no entanto, um elemento arquitetônico que tem se beneficiado de suas aparições no cinema, e, surpreendentemente, é um elemento "sustentável". Coberturas verdes e outros espaços verdes têm aparecido frequentemente em filmes comerciais na última década: sucessos de bilheteria como Para Sempre (2012) e Contra o Tempo (2011) utilizam em suas cenas os espaços verdes do Jay Pritzker Pavilion de Frank Gehry no Millenium Park; ano passado o Centro de Convenções de Vancouver apareceu em Godzilla e Robocop; e o documentário My Playground, de Kaspar Schroder, mostra as Mountain Dwellings do BIG em Copenhague. E não podemos nos esquecer de duas das maiores franquias da história do cinema: Senhor dos Anéis e O Hobbit, ambas de Peter Jackson, mostram coberturas verdes em sua representação de Hobbiton - lar dos virtuosos e incurruptíveis Hobbits.

Centro de visitantes Giants Causeway / Heneghan & Peng Architects

Bernts Have Daycare Center / Henning Larsen Architects

Cortesia Henning Larsen Architects

Escola de Tijolos Reciclados Tongjiang / Rufwork