Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Preservação

Preservação: O mais recente de arquitetura e notícia

Decisão judicial salva o icônico Sirius Building de Sydney da demolição

Em uma grande vitória para os preservacionistas, um dos poucos exemplos da arquitetura brutalista de Sydney, o Sirius Apartment Building, foi salvo da bola de demolição depois que o tribunal decidiu contra a tentativa do governo de negar à obra um lugar na lista de patrimônio estadual. 

MASP e Bauhaus entre os 12 edifícios modernos que receberão fundos da Getty Foundation para conservação

A Getty Foundation selecionou 12 importantes edifícios do século XX pque receberão os fundos de 2017 como parte de sua iniciativa Keeping It Modern, que visa promover a compreensão e conservação da arquitetura moderna através de um enfoque preservacionista. Desde a sua criação em 2014, o programa já apoiou a preservação de 45 projetos em todo o mundo.

Este ano, foram concedidos US$ 1,66 milhões em fundos para projetos emblemáticos, entre os quais o edifício do MASP, de Lina Bo Bardi; a Bauhaus, projetada por Walter Gropius em Dessau; a Melnikov House em Moscou (o primeiro projeto russo a receber os fundos); e o único arranha-céu de Frank Lloyd Wright, a Price Tower.

Veja a lista completa com os 12 edifícios selecionados, a seguir: 

Casa Melnikov. Foto: © Pavel Kuznetsov. Image Cortesia de Getty Foundation Prefeitura de Boston. Créditos da imagem: Naquib Hossain/Dotproduct Photography. Image Cortesia de Getty Foundation MASP. Foto: Eduardo Ortega. Image Cortesia de Getty Foundation Price Tower. Foto: Jessica Lamirand, CC BY-NC-SA 2.0. Image Cortesia de Getty Foundation + 13

Sala de concertos flutuante de Louis Kahn corre o risco de ser demolida

Um dos projetos mais impressionantes e menos conhecidos de Louis Kahn, a sala de concertos flutuante conhecida como Point Counterpoint II, corre o risco de ser demolida, segundo o jornal Pittsburgh Post Gazette.

Construído entre 1964 e 1967 como parte das celebrações do Bicentenário Americano, a embarcação de 195 pés de comprimento já foi usada como a residência aquática da American Wind Symphony Orchestra (AWSO), permitindo que o grupo levasse seu palco a locais tão distantes como Paris e São Petersburgo, na Rússia. Além das com portas e escotilhas circulares, a estrutura conta com um palco de 22 metros de largura que pode ser aberto e fechado usando um sistema de suspensão hidráulica.

É possível construir para o futuro sem esquecer o passado? O caso da arquitetura iraniana

Tomando um táxi do Aeroporto Internacional Imam Khomeini em Teerã para a cidade, é impossível não notar a distribuição aparentemente aleatória de edifícios ao longo da rodovia; uma matriz de blocos de concreto díspares a mundos de distância das imagens da Mesquita Sheik Lotfollah que tipicamente aparecem nas capas de guias de viagem iranianos. "Minhas observações sobre arquitetura no Irã são semelhantes a muitos outros países que mudaram em termos de características arquitetônicas. O Irã também mudou," afirma arquiteto M. Reza Karfar. "Estamos agora na época onde tudo é produzido em massa e estamos apenas usando e usando, mas não criando memória de nada. Esse sentimento de pertencimento - é evidente - vai desaparecer. Você frequentemente vê uma casa de 50 ou 60 ou 200 anos ser simplesmente demolida para dar lugar a um edifício de quatro ou cinco pavimentos, e em cinco anos, este também será demolido."

Sem falar que o Irã deveria ser uma exposição para turistas, apenas com seus edifícios cobertos de mosaicos de azulejos, mas este medo da memória que desaparece nos espaços públicos é notável nas grandes cidades iranianas. E embora o assunto seja particularmente pertinente no Irã, como Karfar destaca, este fenômeno não é exclusivo deste país. Como resultado, o Irã pode oferecer algo como um estudo de caso para países em todo o mundo.

Como o uso misto e a preservação de prédios históricos qualificam os bairros

Muitas cidades reconhecem a importância e o significado de seus antigos prédios ou construções que, pequenos ou grandes, resistem ao tempo para continuar a contar um pouco do passado daquele local, fazem reviver lembranças ou então suscitar a curiosidade de quem observa e procura saber mais sobre a história. Muitas outras não dão o mesmo valor para esses prédios e acabam cedendo o espaço a projetos imobiliários que buscam cada vez mais áreas para edifícios cada vez mais altos. Já outras apenas permitem que o tempo e a falta de preservação os derrubem. Um estímulo para mudar os dois últimos cenários pode estar nas revelações de estudos já realizados a respeito: cidades com edificações mais antigas e menores registram mais altas densidades, diversidade, maior número de pequenos negócios e atividades empreendedoras e mais habitações acessíveis.

I Congresso Nacional para Salvaguarda do Patrimônio Cultural

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT-Cuiabá) e o CICOP-Brasil convidam profissionais e alunos de graduação para o “I Congresso Nacional para Salvaguarda do Patrimônio Cultural: Fronteiras do Patrimônio”.
Pela primeira vez a UFMT vai sediar um congresso de nível nacional relativo ao assunto da preservação do patrimônio cultural. Trata-se de uma oportunidade de reunir especialistas sobre o assunto nesta universidade, de fomentar o debate regional - além do nacional - e de dar visibilidade ao patrimônio cultural desta vasta região que, embora já reconhecido pelo Iphan, ainda é pouco difundido em nível nacional.

Por que o Airbnb deveria ajudar a salvar esta joia da arquitetura high-tech dos EUA?

Este artigo foi originalmente publicado pelo The Architect's Newspaper como "Why Airbnb should help save an architectural icon".

Se eu tivesse que adivinhar, diria que já faz quarenta anos que Columbus, Indiana, foi o tema quente das conversas de coquetéis em encontros de arquitetura em Nova Iorque. Naqueles dias, era o patrocínio superalimentado do industrial J. Irwin Miller e sua relação com arquitetos como Eero Saarinen e Alexander Girard que estimularam uma onda de arquitetura inovadora e provocante na pequena cidade do meio-oeste dos EUA. Colombo, com uma população de 45.000 habitantes, tem um posto de bombeiros Robert Venturi, uma escola John Johansen, um parque de Michael Van Valkenburgh e vários edifícios de Eliel e Eero Saarinen, incluindo a icônica Casa Miller, de Eliel.

Projeto de Rino Levi recebe o prêmio Preservação de Patrimônio Moderno da APCA

O projeto de transformação da residência Castor Delgado Perez, criada por Rino Levi em 1958, na nova sede da Luciana Brito Galeria recebeu o prêmio Preservação de Patrimônio Moderno na categoria Arquitetura da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2016. No vídeo, a galerista Luciana Brito, o arquiteto José Armênio de Brito Cruz e a paisagista Klara Kaiser - todos premiados - revelam detalhes do processo. O vídeo, realizado pela APCA e pela Editora Monolito, foi dirigido por Fernando Serapião e contou com a parceria de fomento do CAU/SP.

Como o escritório RAAAF está redefinindo a preservação do patrimônio histórico

Este artigo foi originalmente publicado pela Metropolis Magazine como "'Hardcore Heritage': RAAAF Reveals Its Latest Experiment in Historical Preservation".

Na prática da preservação histórica, há muitas vezes a tentação de transformar um edifício em um objeto para exibição - meticulosamente restaurado, imutável, fisicamente isolado - a fim de removê-lo do fluxo da história. O estúdio multidisciplinar Rietveld-Architecture-Art-Affordances (RAAAF) de Amsterdã se opõe a este método de lidar com ruínas arquitetônicas. Em vez disso, propõe tornar a história tangível, alterando essas estruturas em decomposição de forma a tornar suas histórias visíveis. O escritório deu um nome a esta abordagem - "herança hardcore" [Hardcore Heritage].

72 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, Auschwitz busca preservar sua memória

Oito meses antes do fim da Segunda Guerra Mundial, no fronte europeu, o exército soviético avançava posições na Polônia anexada pela Alemanha, no começo de 1945. Isso motivou os nazistas a esvaziarem o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, onde foram torturadas e assassinadas mais de um milhão de pessoas -principalmente judeus- nos cinco anos de sua existência.

A evacuação durou quatro dias, começando em 17 de janeiro de 1945 e ante a evidência de sua sistemática matança, os nazistas decidiram explodir parte da infraestrutura construída, alguns crematórios, porões e câmaras de gás, para tentar esquecer a existência dessa fábrica de cadáveres.

Hoje, 72 anos depois da liberação do campo de concentração mais extenso do Terceiro Reich, a fundação encarregada de Auschwitz-Birkenau busca “conservar a autenticidade”, restaurando a infraestrutura em condições mais próximas às originais da época em que os nazistas abandonaram o lugar.

Conheça o desafio que Auschwitz enfrenta, a seguir.

Campo de concentração Auschwitz-Birkenau. Image via Abel Francés Quesada [Flickr CC] Campo de concentração Auschwitz-Birkenau. Image via Clark & Kim Kays [Flickr CC] Campo de concentração Auschwitz-Birkenau. Image via Adam Kuśmierz [Flickr CC] Campo de concentração Auschwitz-Birkenau. Image via Félix Carrera [Flickr CC] + 5

Entenda a destruição do patrimônio cultural no Oriente Médio

O Aggregate Architectural History Collaborative organizou uma série de ensaios intitulada The Destruction of Cultural Heritage: From Napoléon to ISIS [A Destruição do Patrimônio Cultural: De Napoleão ao ISIS], que examina muitos séculos de demolição de monumentos no Oriente Médio. Com a discussão sobre o Estado Islâmico e a proteção do patrimônio arquitetônico cada vez mais inflamada, esta série é uma importante ferramenta no entendimento do papel da violência, da mídia e como a arquitetura antiga é vista como elemento cultural.

Estruturas da Grande Colunata. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/128659407@N02/17513452500/'>Flickr user Jiří Suchomel</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/'>CC BY-NC 2.0</a> Palmyra. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/128659407@N02/17700957745/'>Flickr user Jiří Suchomel</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/'>CC BY-NC 2.0</a> Arco do Triunfo (detalhe), destruído pelo ISIS, outubro de 2015. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/akocman/4602306192'>Flickr user Alessandra Kocman</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/'>CC BY-NC-ND 2.0</a> Templo de Bel destruído pelo ISIS, agosto de 2015. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/128659407@N02/17078565884/'>Flickr user Jiří Suchomel</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/'>CC BY-NC 2.0</a> + 5

Iphan abre inscrições para mestrado profissional em preservação do patrimônio cultural

Com o objetivo de formar, durante 24 meses, profissionais graduados em diversas áreas de conhecimento para atuarem no campo da preservação do patrimônio cultural, o Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (PEP/MP/Iphan) abre as inscrições para a seleção de 20 bolsas. Os interessados poderão se inscrever até o dia 03 de março de 2017.

O Mestrado Profissional associa as práticas de preservação nas unidades da Instituição, distribuídas no território nacional, ao aprendizado teórico-metodológico e à pesquisa. O início das atividades será dia 01 de agosto de 2017, conforme determinações do Edital.

Campo de olivas é convertido em projeto habitacional ecológico

O escritório Philippe Barrière Collective (PB + Co) criou o plano urbano para um novo empreendimento semi-rural / semi-urbano em Manouba, Tunísia. Ocupando um campo de olivas, o projeto inclui pavilhões de habitação coletiva e prevê a recuperação de 4.475 oliveiras.

Cortesia de v2com Cortesia de v2com Cortesia de v2com Cortesia de v2com + 4

Shopping center mais antigo dos Estados Unidos é convertido em conjunto residencial

O Arcade Providence tem 188 anos, mas acaba de ganhar uma sobrevida. 

Esta estrutura em estilo neoclássico que abriga o mais antigo shopping center dos Estados Unidos, foi convertida em 48 micro apartamentos e espaços comerciais. O escritório Northeast Collaborative Architects, que liderou o projeto, converteu os dois pavimentos superiores em apartamentos e o pavimento térreo em espaços comerciais. 

via Business Insider. Imagem © Ben Jacobsen/Northeast Collaborative Architects via Business Insider. Imagem © Ben Jacobsen/Northeast Collaborative Architects via Business Insider. Imagem © Ben Jacobsen/Northeast Collaborative Architects via Business Insider. Imagem © Ben Jacobsen/Northeast Collaborative Architects + 6

Por que o plano da Áustria de demolir a casa onde nasceu Hitler é controverso

A humanidade tem uma relação estranha com os elementos mais obscuros de sua história. Enquanto alguns argumentam que devemos consignar nossos maiores erros ao passado para avançar, outros acreditam que ignorar, ou recusar-se a reconhecer, nossas transgressões desonra aqueles que sofreram - e nos deixa vulneráveis a repeti-los. Este debate encontrou uma recente polêmica na Áustria, onde o governo nacional anunciou a sua intenção de demolir uma casa amarela aparentemente insignificante na cidade ribeirinha de Braunau am Inn - uma casa que, apesar de sua fachada despretensiosa, ficou conhecida como local de nascimento de Adolf Hitler.

Terremoto atinge a região central da Itália e danifica "La Sapienza" de Borromini

Após um terremoto de 6.6 pontos de magnitude na escala Richter assolar a Itália na manhã da última sexta-feira -- o quarto a atingir esta região do país em apenas três meses -- diversas estruturas entraram em colapso ou ficaram severamente danificadas. Embora nenhuma morte tenha sido registrada, a BBC suspeita que mais de vinte pessoas tenham ficado feridas.

O tremor vem na esteira de outro terremoto, de magnitude 6.2, que assolou uma região próxima em agosto deste ano, deixando 300 mortos e devastando diversas cidades e vilas. É provável que a evacuação de edifícios considerados vulneráveis às atividades sísmicas na região tenha salvado vidas no sismo de sexta-feira.

Réplica de arco sírio destruído pelo ISIS é construída a partir de modelo 3D

A photo posted by Wappato (@wappato) on

Um ano após a antiga cidade síria de Palmyra se destruída pelo Estado Islâmico, uma réplica feita a partir de impressão 3D de uma das estruturas mais icônicas da cidade começou sua volta ao mundo. Originalmente construída na praça Trafalgar em Londres, no mês de abril, a réplica do Arco do Triunfo de Palmyra chegou agora à Nova Iorque.

Arquivo digital disponibiliza gratuitamente centenas de revistas de arquitetura

O organização North Carolina Modernist Homes (NCMH) e a Hanley Wood (empresa matriz da ARCHITECT) se uniram para criar o Colossus: um novo acervo digital de publicações de arquitetura do século XX. Quando concluído, este será o maior arquivo digital de revistas de arquitetura moderna do mundo, contando com mais de 1,3 milhões de páginas.