1. ArchDaily
  2. Em Foco

Em Foco: O mais recente de arquitetura e notícia

O minimalismo contextualista de Eduardo Souto de Moura

Eduardo Elísio Machado Souto de Moura nasceu no Porto em 25 de julho de 1952, formou-se em arquitetura pela Escola de Belas Artes do Porto e iniciou sua carreira trabalhando com Álvaro Siza, com quem mantém até hoje uma relação profissional muito rica.

Sua obra é frequentemente associada a uma suposta corrente de influência miesiana, no entanto, seus projetos revelam um virtuosismo singular na escolha dos materiais – granito, madeira, mármore, tijolo, aço, concreto e vidros são apenas algumas das texturas que compõe a paleta de Souto de Moura.

Metrô do Porto. © Luis Ferreira AlvesEdifício Cantareira. © Luis Ferreira Alves Loader logo 2 / 57 Convento das Bernardas. © Luis Ferreira AlvesAuditório A. © Luís Ferreira Alves, Christian Richters+ 9

Richard Rogers, expoente do movimento high-tech britânico

Como um dos principais expoentes do movimento high-tech britânico, Richard Rogers, se destaca como um dos arquitetos mais inovadores e distintos de sua geração. Rogers fez seu nome nas décadas de 1970 e 1980, com edifícios como o Centro Georges Pompidou em Paris e a sede do Lloyd's Bank em Londres. Até hoje, seu trabalho lida com motivos semelhantes, utilizando cores vibrantes e elementos estruturais aparentes para criar um estilo reconhecível, mas altamente adaptável.

NEO Bankside. Imagem © Edmund SumnerThe Leadenhall Building. Imagem © Richard Bryant – Cortesia do British Land/Oxford PropertiesLloyd's of London Building. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/martinrp/332669479'>Flickr user dalbera</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.0/'>CC BY-ND 2.0</a>Millennium Dome. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/jamesjin/58712717/'>Flickr user jamesjin</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>+ 18

Arata Isozaki, o arquiteto que levou o Japão para o mundo

Centro Nacional de Convenções do Qatar. Imagem © Nelson GarridoD38 Office. Imagem © Filippo PoliŌita Prefectural Library, 1966, now Ōita Art Plaza. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/kentamabuchi/2937896268'>Flickr user kentamabuchi</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>Mito Art Tower. Image © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mito_Art_Tower.JPG'>Wikimedia user Korall</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/'>CC BY-SA 3.0</a>+ 9

Denise Scott Brown e Robert Venturi, o casal por trás do pós-modernismo pop

Através de suas teorias pioneira e obras provocadoras, o casal Robert Venturi (25 de junho de 1925 - 18 de setembro de 2018) e Denise Scott Brown (3 de outubro de 1931) ocuparam a vanguarda do movimento pós-moderno na arquitetura, liderando uma das mudanças mais significativas em nosso campo disciplinar no século XX, e publicando livros seminais como Complexidade e Contradição em Arquitetura (de autoria de Robert Venturi) e Aprendendo com Las Vegas (de Venturi, Scott Brown e Steven Izenour).

Antoni Gaudí, simbiose da forma e da técnica

Quando o arquiteto catalão Antoni Gaudí (25 de junho de 1852 - 10 de junho de 1926) se formou na Escola de Arquitetura de Barcelona, em 1878, o então diretor Elies Rogent declarou: "Senhores, estamos aqui hoje na presença de um gênio ou de um louco!" [1] Mais de um século depois, essa tensão ainda é evidente no trabalho de Gaudí; embora seja amplamente considerado genial, seu estilo distinto permanece ímpar na história da arquitetura – ao mesmo tempo inspirador e bizarro, nunca se encaixou em nenhum movimento estilístico.

Casa Milà. Imagem © Samuel LudwigParc Güell. Imagem © Samuel LudwigColònia Güell. Imagem © Samuel LudwigCasa Batlló. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/srboisvert/306517767'>Flickr user srboisvert</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>+ 10

Charles e Ray Eames: os designers que moldaram o curso do modernismo

Charles (17 de junho de 1097) e Ray Eames (15 de dezembro de 1912) são conhecidos por sua colaboração pessoal e artística e por seus projetos de mobiliário inovadores que ajudaram a definir o modernismo. Seu estúdio desenvolveu uma grande variedade de trabalhos, de projetos expográficos ao desenho de móveis, casas, monumentos e até mesmo brinquedos. Juntos, desenvolveram novos processos de produção para tirar proveito dos materiais e tecnologias da época, buscando produzir objetos cotidianos de alta qualidade a um custo acessível. Muitos de seus projetos de mobiliário são considerados clássicos contemporâneos, particularmente a Eames Lounge e as Shell Chairs, ao passo que a Casa Eames é tida como uma obra seminal da arquitetura moderna.

Em foco: Frank Lloyd Wright

Em 1991, o American Institute of Architects o chamou de nada menos que "o maior arquiteto americano de todos os tempos". Mas ele não foi apenas um arquiteto – também foi designer de interiores, escritor e educador. Há mais de um século e meio, em 1867, nascia o prodigioso Frank Lloyd Wright. Resistindo ao tempo, continua a inspirar as atuais gerações de arquitetos.

S.C. Johnson and Son Administration Building. Imagem © Jeff DeanUnity Temple. Imagem © Sean MarshallSolomon R. Guggenheim Museum. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/57537089@N00/198494302/'>Flickr user gomattolson</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>Taliesin West. Image © <a href='https://en.wikipedia.org/wiki/File:TaliesinWest2010.JPG'>Wikimedia user AndrewHorne</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/deed.en'>CC BY 3.0</a>+ 25

Em foco: Jane Jacobs

Jane Jacobs, então presidente de um grupo cívico em Greenwich Village, em uma conferência de imprensa em 1961. Imagem <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jane_Jacobs.jpg'>via Wikimedia</a>, photograph by Phil Stanziola (Public Domain)
Jane Jacobs, então presidente de um grupo cívico em Greenwich Village, em uma conferência de imprensa em 1961. Imagem via Wikimedia, photograph by Phil Stanziola (Public Domain)

Hoje, 04 de maio, celebramos a data de nascimento da ativista social e escritora Jane Jacobs. Em sua carreira, Jacobs lutou contra a globalização empresarial e incitou urbanistas e empreendedores a lembrar da importância das comunidades e da escala humana. Embora não tenha formalmente estudado urbanismo, suas ideias mudaram radicalmente a política urbana, destacando o poder da observação e da experiência pessoal. Suas teorias sobre como o projeto pode afetar as comunidades e a criatividade continuam relevantes ainda hoje – influenciando desde grandes masterplans até o projeto de pequenos espaços de trabalho. Jacobs nos deixou em 2006, prestes a completar 90 anos.

Em foco: Aldo Rossi

Ada Louise Huxtable o descreveu uma vez como "um poeta que por acaso é um arquiteto." Aldo Rossi (1931 - 1997) completaria hoje 89 anos.

Em foco: Jørn Utzon

Jørn Utzon (9 de abril de 1918 - 29 de novembro de 2008), foi um arquiteto dinamarquês relativamente desconhecido até que, em 29 de janeiro de 1957, foi anunciado como o vencedor do concurso internacional para uma ópera em Bennelong Point, Sydney. Ao falar sobre esta icônica obra, Louis Kahn afirmou que "o sol não sabia quão bela era sua luz, até que ela foi refletida por este edifício." Infelizmente, Utzon nunca chegou a ver a Ópera de Sydney, seu trabalho mais popular, concluída. 

Em foco: Richard Neutra

Embora o modernismo seja bastante criticado por impor definições universais a diferentes pessoas e lugares, foi o implacável foco nessa linguagem que tornou Richard Neutra (8 de abril de 1892 - 16 de abril de 1970) famoso. Sua visão flexível e personalizada em relação ao modernismo levou à criação de uma série de residências particulares que eram - e ainda são - muito procuradas, fazendo dele um dos modernistas mais influentes de meados do século nos EUA. Sua arquitetura de geometria simples, estrutura racional e muitos planos transparentes se tornou objeto de algumas icônicas fotografias de Julius Schulman, representando toda uma era do design dos Estados Unidos.

Em foco: Mies van der Rohe

Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez
Neue National Gallery. © Dan Gamboa Bohurquez

"(...) Pessoalmente, gosto de ter limites. Penso que para os que têm poucas habilidades seria muita liberdade. Quando se tem menos limites deve-se tomar mais cuidado. (...)"

Em foco: Alvar Aalto

“Tornar mais humana a arquitetura significa fazer uma arquitetura melhor e alcançar um funcionalismo muito mais amplo que o puramente técnico." - Alvar Aalto. 

Em Foco: Oscar Niemeyer

Hoje, 15 de dezembro, é o dia de nascimento de Oscar Ribeiro de Almeida Niemeyer Soares Filho, ou simplesmente Oscar Niemeyer. Símbolo máximo da expressividade e produção da arquitetura moderna brasileira, o arquiteto nascido na cidade do Rio de Janeiro – terra em que poetizou as curvas encontradas na natureza à origem de muitos de seus trabalhos – é responsável por uma vasta produção que envolve variadas tipologias, escalas, e territórios, atualmente organizada pela Fundação que leva seu nome.

Em foco: Lina Bo Bardi

Hoje, 05 de dezembro, celebramos o dia de nascimento da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992). Uma das arquitetas de maior importância e expressividade na arquitetura brasileira do século XX, Lina estudou arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Roma e, logo após se graduar, mudou-se para Milão, onde foi editora da Revista Quiaderni di Domus após ter trabalhando para Gio Ponti.

Em foco: Zaha Hadid

Zaha Hadid completaria hoje 69 anos e desde que ganhou o Prêmio Pritzker - primeira mulher a ser laureada com a honraria - sua carreira seguiu uma trajetória meteórica, com muitas importantes obras construídas e em fase de projeto em todo o mundo. O trabalho de seu escritório sempre buscou expandir os limites da arquitetura através de formas contínuas e singulares que criam contrastes espaciais.

Heydar Aliyev Center. Image © Hufton+CrowVitra Fire Station. Image © Wojtek GurakBergisel Ski Jump. Image © Hélène BinetAntwerp Port House. Image © Hélène Binet+ 36

Em foco: Paulo Mendes da Rocha

"O arquiteto tem que navegar a um tempo só, enquanto pessoa que pensa, no universo da arte, ciência e técnica." (AD Brasil Entrevista)

Hoje celebramos o aniversário de 91 anos do arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha. Nascido em Vitória, Espírito Santo, em 1928, muda-se jovem para São Paulo, onde titula-se pela FAU-Mackenzie, em 1954. Em poucos anos de atuação consegue consolidar um conjunto de obras, sobretudo residenciais, de grande qualidade, onde prevalece a materialidade do concreto aparente. Sua carreira sempre esteve vinculada ao ensino da arquitetura. Foi professor de projeto da FAU-USP de 1961 a 1999.

Em foco: Bjarke Ingels

O arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels, frequentemente citado como um dos mais inspiradores de sua era, completa hoje 45 anos. Com uma idade em que muitos arquitetos estão apenas começando a se estabelecer na prática profissional, Ingels já venceu inúmeros concursos e alcançou um nível de respeito e fama que é rato no campo da arquitetura. Sua obra encarna um incomum otimismo que é, ao mesmo tempo, lúdico, prático e acessível.