Richard Rogers, expoente do movimento high-tech britânico

Richard Rogers, expoente do movimento high-tech britânico

Como um dos principais expoentes do movimento high-tech britânico, Richard Rogers, se destaca como um dos arquitetos mais inovadores e distintos de sua geração. Rogers fez seu nome nas décadas de 1970 e 1980, com edifícios como o Centro Georges Pompidou em Paris e a sede do Lloyd's Bank em Londres. Até hoje, seu trabalho lida com motivos semelhantes, utilizando cores vibrantes e elementos estruturais aparentes para criar um estilo reconhecível, mas altamente adaptável.

NEO Bankside. Imagem © Edmund SumnerThe Leadenhall Building. Imagem © Richard Bryant – Cortesia do British Land/Oxford PropertiesLloyd's of London Building. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/martinrp/332669479'>Flickr user dalbera</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.0/'>CC BY-ND 2.0</a>Millennium Dome. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/jamesjin/58712717/'>Flickr user jamesjin</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>+ 18

© 2013 Rogers Stirk Harbour + Partners LLP
© 2013 Rogers Stirk Harbour + Partners LLP

Rogers nasceu em Florença em 23 de julho de 1933, mas sua família se mudou para a Grã-Bretanha durante a Segunda Guerra Mundial, quando ainda era criança. Depois de frequentar a Architectural Association em Londres, Rogers estudou nos Estados Unidos, na Universidade de Yale, onde conheceu o britânico Norman Foster. Depois de se formarem, os dois arquitetos uniram forças com Su Brumwell e Wendy Cheeseman para formar o Team 4. Embora esta colaboração tenha durado apenas quatro anos, foi uma passagem importante para a arquitetura britânica, com Rogers e Foster posteriormente se destacando como figuras de proa da cena britânica high-tech.

Rogers House / Richard & Su Rogers. Image © Tim Crocker
Rogers House / Richard & Su Rogers. Image © Tim Crocker

Logo após a dissolução do Team 4, Rogers iniciou outra colaboração frutífera, desta vez com Renzo Piano. O grande ápice desta parceria ocorreu em 1971, quando, trabalhando com o arquiteto Gianfranco Franchini e o engenheiro da Arup Peter Rice, venceram o concurso para projetar o Centro Pompidou. Ainda jovens e relativamente desconhecidos internacionalmente, Rogers e Piano chocaram o público e a crítica com sua proposta radical que trazia para a fachada as instalações e infraestruturas do edifício.

Inmos Microprocessor Factory. Imagem © Ken Kirkwood
Inmos Microprocessor Factory. Imagem © Ken Kirkwood

Apesar a recepção controversa, após concluído, em 1977, o Centre Pompidou se tornou um dos edifícios mais adorados de Paris. Amplamente reconhecido como um momento decisivo na história da arquitetura, seu projeto despretensioso e futurista buscou romper com a aura elitista explorada em museus de arte em todo o mundo.

Algo semelhante aconteceu em Londres uma década depois. Desta vez atuando através do escritório Richard Rogers Partnership, Rogers empregou estratégia semelhante no Lloyd's of London Building, sendo alvo de críticas na época. Posteriormente, o edifício se tornou um marco do centro de Londres e foi reconhecido com prêmios nacionais.

Lloyd's of London Building. Imagem © Mark Ramsay
Lloyd's of London Building. Imagem © Mark Ramsay

Nos anos 90, Rogers se envolveu com a política e passou a fazer parte da Câmara dos Lordes [House of Lords]. Isso levou a um convite do governo para a criação da Força-Tarefa Urbana, que em 1998 conduziu uma revisão sobre as causas da deterioração urbana no Reino Unido e propôs uma visão para o futuro das cidades britânicas, publicada no artigo Towards an Urban Renaissance. Por 8 anos, atuou como consultor-chefe de arquitetura e urbanismo da Prefeitura de Londres.

The Leadenhall Building. Imagem © Richard Bryant – Cortesia do British Land/Oxford Properties
The Leadenhall Building. Imagem © Richard Bryant – Cortesia do British Land/Oxford Properties

Rogers foi reconhecido com o Prêmio Stirling em 2006 e 2009 e com o Prêmio Pritzker de Arquitetura de 2007.

Millennium Dome. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/jamesjin/58712717/'>Flickr user jamesjin</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>
Millennium Dome. Image © Flickr user jamesjin licensed under CC BY-SA 2.0

Centre Georges Pompidou / Richard Rogers + Renzo Piano. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/dalbera/2496569412'>Flickr user dalbera</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>NEO Bankside. Imagem © Edmund SumnerThe Leadenhall Building. Imagem © Richard Bryant – Cortesia do British Land/Oxford PropertiesLloyd's of London Building. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/martinrp/332669479'>Flickr user dalbera</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.0/'>CC BY-ND 2.0</a>Millennium Dome. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/jamesjin/58712717/'>Flickr user jamesjin</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>Bodegas Protos / Richard Rogers + Alonso y Balaguer. ICortesia de Richard Rogers + Alonso y BalaguerNuovo Centro Civico in Scandicci. Imagem © Alessandro CiampiInmos Microprocessor Factory. Imagem © Ken KirkwoodLloyd's of London Building. Imagem © Mark RamsayY-Cube. Image © Grant SmithBBVA Bancomer Tower / LEGORRETA + LEGORRETA + Rogers Stirk Harbour + Partners. Image © Grant SmithRogers House / Richard & Su Rogers. Image © Tim CrockerLas Arenas / Richard Rogers + Alonso y Balaguer. Image Courtesy of Alonso y BalaguerCentre Georges Pompidou / Richard Rogers + Renzo Piano. Image © <a href='https://www.flickr.com/photos/37777824@N00/406030600'>Flickr user Rui Ornelas</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>3 World Trade Center. Image via Rogers Stirk Harbour + PartnersMadrid-Barajas Airport Terminal 4 / Estudio Lamela & Rogers Stirk Harbour + Partners. Image via Estudio Lamela & Rogers Stirk Harbour + PartnersThe Macallan New Distillery and Visitors Experience. Image © Joas Souza+ 18

Sobre este autor
Cita: Stott, Rory. "Richard Rogers, expoente do movimento high-tech britânico" [Richard Rogers, One of the Leading Architects of the British High-Tech Movement] 23 Jul 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/624390/em-foco-richard-rogers> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.