Menos é mais: Mies van der Rohe, pioneiro do movimento moderno

Menos é mais: Mies van der Rohe, pioneiro do movimento moderno

Ludwig Mies van der Rohe (27 de março de 1886 - 17 de agosto de 1969) é um dos arquitetos mais influentes do século XX, conhecido por seu papel fundamental no movimento arquitetônico de maior alcance de sua época: o modernismo. Nascido em Aachen, Alemanha, a carreira de Mies começou no estúdio de Peter Behrens, onde trabalhou ao lado de dois outros grandes nomes do modernismo, Walter Gropius e Le Corbusier. Por quase um século, o estilo minimalista de Mies provou ser muito popular; seu famoso aforismo "menos é mais" ainda é amplamente proferido, mesmo por aqueles que desconhecem sua origem.

Conhecido originalmente como Pavilhão Alemão, o Pavilhão de Barcelona foi projetado por Mies van der Rohe em 1929. Imagem © Gili MerinA Casa Farnsworth de Mies van der Rohe exibindo móveis originais de Edith Farnsworth. Imagem © William ZbarenA Neue National Gallery de Mies van der Rohe foi recentemente renovada por David Chipperfield. Imagem Cortesia de BBR / Thomas Bruns330 North Wabash (centro), projetada por Mies van der Rohe. Imagem © Steven Dahlman, under license <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0" title="Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0">CC BY-SA 3.0</a>+ 8

Mies começou a desenvolver seu estilo durante a década de 1920, combinando as preocupações industriais funcionalistas de seus contemporâneos modernistas com um impulso estético em direção aos elementos mínimos – rejeitando os sistemas tradicionais de cômodos fechados e confiando fortemente no vidro para dissolver a fronteira entre o interior e o exterior. Aquela década foi importante para a carreira de Mies, sendo inaugurada com a proposta para o arranha-céu em Friedrichstraße (1921), uma torre de vidro não construída que cimentou sua fama na vanguarda arquitetônica, e encerrada por seu Pavilhão Alemão na Exposição de Barcelona de 1929 (mais conhecido como Pavilhão de Barcelona), que continua sendo uma de suas obras mais populares.

Em 1930, Mies assumiu o cargo de Hannes Meyer como diretor da Bauhaus – a escola fundada por Walter Gropius –, cargo que ocupou até 1933, quando foi forçado a fechar sob pressão do governo nazista. Em 1932, a obra de Mies foi destaque na mostra The International Style, organizada pelo MoMA, com curadoria de Philip Johnson e Henry-Russel Hitchcock. A exposição que não apenas reforçou o papel de Mies como um dos líderes do movimento modernista, como também levou o próprio movimento a um público mais amplo e internacional.

Após o fechamento da Bauhaus e a contínua ascensão dos nazistas na Alemanha, Mies teve difículdades em encontrar trabalho em seu país. Acabou migrando para os Estados Unidos em 1937, onde se estabeleceu em Chicago e se tornou o chefe do Instituto de Tecnologia de Illinois. Durante seus 20 anos no IIT, desenvolveu o que ficou conhecido como "a segunda escola de arquitetura de Chicago", caracterizada por edifícios retilíneos minimalistas dos quais se destacam o 860-880 Lakeshore Drive e o Seagram Building. Junto desta nova tipologia de arranha-céus, continuou a desenvolver sua tipologia de pavilhões marcados pela horizontalidade – vertente que assume expressividade máxima na Casa Farnsworth, concluída em 1951. Por vezes, Mies combinou estas duas tipologias em composições únicas, como é o caso do complexo de três edifícios para o Centro Federal de Chicago.

Conheça as obras mais emblemáticas de Mies van der Rohe, a seguir:

Pavilhão Barcelona (1929)

Conhecido originalmente como Pavilhão Alemão, o Pavilhão de Barcelona foi projetado por Mies van der Rohe em 1929. Imagem © Gili Merin
Conhecido originalmente como Pavilhão Alemão, o Pavilhão de Barcelona foi projetado por Mies van der Rohe em 1929. Imagem © Gili Merin

Casa Farnsworth (1951)

A Casa Farnsworth de Mies van der Rohe exibindo móveis originais de Edith Farnsworth. Imagem © William Zbaren
A Casa Farnsworth de Mies van der Rohe exibindo móveis originais de Edith Farnsworth. Imagem © William Zbaren

Seagram Building (1958)

O Edifício Seagram foi projetado por Ludwig Mies van der Rohe. Imagem © FADB | Shutterstock
O Edifício Seagram foi projetado por Ludwig Mies van der Rohe. Imagem © FADB | Shutterstock

Lafayette Park (1959)

O Parque Lafayette reúne o maior número de edifícios projetados por Mies van der Rohe. Imagem © Jamie Schafer
O Parque Lafayette reúne o maior número de edifícios projetados por Mies van der Rohe. Imagem © Jamie Schafer

Neue National Gallery (1968)

A Neue National Gallery de Mies van der Rohe foi recentemente renovada por David Chipperfield. Imagem Cortesia de BBR / Thomas Bruns
A Neue National Gallery de Mies van der Rohe foi recentemente renovada por David Chipperfield. Imagem Cortesia de BBR / Thomas Bruns

IBM Building (330 North Wabash) (1973)

330 North Wabash (centro), projetada por Mies van der Rohe. Imagem © Steven Dahlman, under license <a href="https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0" title="Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0">CC BY-SA 3.0</a>
330 North Wabash (centro), projetada por Mies van der Rohe. Imagem © Steven Dahlman, under license CC BY-SA 3.0

Chicago Federal Center (Kluczynski Federal Building) (1974)

Oficialmente conhecido como Kluczynski Federal Building, o Chicago Federal Center foi projetado por Mies van der Rohe e concluído em 1974, cinco anos após o falecimento do arquiteto. Imagem © Nina Alizada | Shutterstock
Oficialmente conhecido como Kluczynski Federal Building, o Chicago Federal Center foi projetado por Mies van der Rohe e concluído em 1974, cinco anos após o falecimento do arquiteto. Imagem © Nina Alizada | Shutterstock

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Team, Editorial. "Menos é mais: Mies van der Rohe, pioneiro do movimento moderno" [Less is More: Mies van der Rohe, a Pioneer of the Modern Movement] 27 Mar 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/959169/menos-e-mais-mies-van-der-rohe-pioneiro-do-movimento-moderno> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.