1. ArchDaily
  2. Arquitetura Moderna

Arquitetura Moderna: O mais recente de arquitetura e notícia

Álvaro Siza, entre o moderno e o tradicional

Álvaro Joaquim de Melo Siza Vieira, ou simplesmente Álvaro Siza, nasceu em Matosinhos, Portugal, em 25 de junho de 1933. Sua primeira obra – quatro casas em Matosinhos – foi construída em 1954, antes mesmo de concluir seus estudos na Escola de Belas Artes da Universidade do Porto (atual Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto – FAUP), o que veio a acontecer um ano mais tarde.

Álvaro Siza, entre o moderno e o tradicional Álvaro Siza, entre o moderno e o tradicional Álvaro Siza, entre o moderno e o tradicional Álvaro Siza, entre o moderno e o tradicional + 67

O cidadão especialista: uma mudança de perspectiva no design participativo

Projeto de Redesenvolvimento da Favela de Sanjaynagar - Equipe técnica reunida com membros do Comitê de Favela. Imagem Cortesia da Community Design Agency
Projeto de Redesenvolvimento da Favela de Sanjaynagar - Equipe técnica reunida com membros do Comitê de Favela. Imagem Cortesia da Community Design Agency

O design participativo é um processo democrático que visa oferecer contribuições iguais para todas as partes interessadas, com foco particular nos usuários, geralmente não envolvidos diretamente no método tradicional de criação espacial. A ideia baseia-se no argumento de que envolver o usuário no processo de concepção pode ter um impacto positivo na recepção desses espaços. Facilita o processo de apropriação, ajuda a criar locais representativos e valiosos e, assim, cria resiliência dentro do ambiente urbano e rural.

O cidadão especialista: uma mudança de perspectiva no design participativoO cidadão especialista: uma mudança de perspectiva no design participativoO cidadão especialista: uma mudança de perspectiva no design participativoO cidadão especialista: uma mudança de perspectiva no design participativo+ 9

Estética no design de interiores: 22 projetos que exploram tendências

"Os detalhes não são os detalhes. Eles fazem o design." -Charles Eames. A criação de espaços atraentes que antecipem as necessidades dos usuários depende de vários fatores: escala, circulação, funcionalidade e conforto. No entanto, as últimas décadas provaram que o apelo visual de um projeto também é muito importante para o espaço interno. Neste artigo, exploraremos o lado estético do design de interiores, analisando estilos populares em todo o mundo e como arquitetos e designers usam elementos como cores, móveis, acessórios e acabamentos para definir sua identidade espacial.

Estética no design de interiores: 22 projetos que exploram tendências Estética no design de interiores: 22 projetos que exploram tendências Estética no design de interiores: 22 projetos que exploram tendências Estética no design de interiores: 22 projetos que exploram tendências + 24

Ensaio fotográfico registra a Casa Zalszupin, joia do modernismo brasileiro

© Paul Clemence
© Paul Clemence

Localizada em meio à vegetação, quase invisível para quem vê da rua, uma joia da arquitetura moderna brasileira se esconde no bairro paulistano do Jardim América. A Casa Zalszupin, projetada em 1960 pelo arquiteto polonês radicado no Brasil, Jorge Zalszupin, combina traços do modernismo local com influências que o arquiteto trouxe consigo da Europa, notadamente a arquitetura escandinava.  

Ensaio fotográfico registra a Casa Zalszupin, joia do modernismo brasileiroEnsaio fotográfico registra a Casa Zalszupin, joia do modernismo brasileiroEnsaio fotográfico registra a Casa Zalszupin, joia do modernismo brasileiroEnsaio fotográfico registra a Casa Zalszupin, joia do modernismo brasileiro+ 19

A cozinha e o canteiro: colonialidade na arquitetura de Lina Bo Bardi

Entre senhora e arquiteta, Lina Bo Bardi aparece nas páginas da revista O Cruzeiro, tanto nas colunas femininas por seu risoto à milanesa, como nas matérias sobre cultura como a arquiteta do MASP (Museu de Arte Moderna de São Paulo). Publicada semanalmente pelos Diários Associados de Assis Chateaubriand, O Cruzeiro dispunha de notoriedade e circulação no âmbito nacional e, apesar de direcionada para donas de casa das classes mais altas, apresentava um conteúdo bem amplo, abrangendo matérias de moda, cultura, cinema, política, além de “secções (sic) de aconselhamento feminino”.

Workplace: Tendências e Novas Tecnologias

Workplace: Tendências e Novas Tecnologias

Office Connection - Grande Encontro de Líderes e Especificadores de Ambientes Corporativo e Comercial do Brasil

Uma Experiência Imersiva e Presencial no Mundo da Arquitetura Corporativa e Comercial.

Convidados dia 10/05 - às 10hs:

Pierina Piemonte – LPA

Fernando Forte - FGMF

Luciano Brunherotto - Beer or Coffee

Sérgio Athié - AW ARQUITETURA

Ao VIVO pelo canal do YouTube do Office Connection
Convidados dia 11/05 - às 10hs:

Amanda Siqueira - ITAÚ

Erica Prata - AKMX

Raphaell Valença e Maria Eugênia Gorgat - ARCHITECTS OFFICE

Marcos Aldrighi e Renata Semin - Piratininga

Ao VIVO pelo canal do YouTube do Office Connection

O Office Connection é o maior

Modernismo, transatlânticos e classe: reflexões sobre progresso e o status quo

O início do século XX presenciou o nascimento da arquitetura modernista. Trouxe consigo um movimento arquitetônico principal que gerou movimentos derivados. Uma figura frequentemente vista como indivíduo definidor desse movimento é Le Corbusier, cujo tratado de 1923 Por uma Arquitetura influenciou seus contemporâneos — um manifesto que inclui a famosa frase "uma casa é uma máquina de morar" onde a boa arquitetura teria que ser intrinsecamente ligada a sua função e às exigências da indústria.

Modernismo, transatlânticos e classe: reflexões sobre progresso e o status quoModernismo, transatlânticos e classe: reflexões sobre progresso e o status quoModernismo, transatlânticos e classe: reflexões sobre progresso e o status quoModernismo, transatlânticos e classe: reflexões sobre progresso e o status quo+ 16

Exibicionismo e reclusão: o complexo Glass House de Philip Johnson e David Whitney

A Glass House situada na Ponus Ridge Road, New Canaan – Connecticut, foi projetada e construída, no final dos anos 1940, para ser a morada de seu autor, o arquiteto Philip Johnson. Considerada um ícone da arquitetura moderna, suas características exploram os limites entre interior e exterior. Um ano após a sua conclusão, a sua mimese, Brick House, foi construída, 25 metros à frente com o mesmo comprimento, porém metade da profundidade da casa de vidro.

A invenção da superquadra: Iphan disponibiliza livro digital sobre as unidades de vizinhança de Brasília

Há muitas qualidades arquitetônicas e urbanísticas que justificam a inscrição de Brasília na lista de Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco, e talvez a invenção das superquadradas seja um dos mais negligenciados. Módulo estruturador do setor habitacional proposto por Lucio Costa, a superquadra não se presta apenas à moradia; é parte de um todo maior, a cidade moderna, contribuindo para a fruição, harmonia e convívio entre seus habitantes.

Arquitetura moderna e patrimônio cultural: a história do Palácio Gustavo Capanema

O projeto para o então denominado Ministério da Educação e Saúde Pública foi elaborado no decorrer do ano de 1936 pela equipe integrada pelos arquitetos Oscar Niemeyer, Affonso Reidy, Jorge Moreira, Carlos Leão e Ernani Vasconcelos, sob coordenação de Lucio Costa. A pedido do então Ministro Gustavo Capanema e com orientação de Le Corbusier, a equipe de jovens modernistas brasileiros ficou incumbida de dar identidade nacional ao edifício que viria a se tornar um dos maiores ícones de nossa arquitetura, em frontal oposição à estética dominante. A não contratação do projeto original, vencedor do concurso público realizado para este fim, é apenas uma parte desta incrível história.

Lota de Macedo Soares e o projeto do Parque do Flamengo

Maria Carlota de Macedo Soares nasceu em 1910 em Paris, onde o pai – responsável por um dos jornais mais influentes do Rio de Janeiro, o Diário Carioca – estava exilado. Criada em meio à elite, Lota chega ao Brasil em 1928, com 18 anos, e foi muitas vezes definida como uma figura controversa que gostava de carros de corrida, usava calça jeans e camisas masculinas e teve um discreto, porém duradouro, romance com a premiada poetisa americana Elizabeth Bishop.

Registros iconográficos de Brasília: entrevista com Matheus Seco do Bloco Arquitetos

O Arquicast convidou o arquiteto Matheus Seco, carioca do Bloco Arquitetos, para conversar sobre Brasília, cidade onde mora já há alguns anos. O assunto é de interesse porque não só a história da cidade é uma história sobre a imagem de um país, como também oferece uma enormidade de fotografias, mapas, plantas, entre outros tipos de registro iconográficos de uma qualidade incrível.

Carmen Portinho e a vanguarda do modernismo no Brasil

No início da década de 1920, uma época na qual as mulheres sequer podiam trabalhar sem a autorização do marido, Carmen Portinho ingressou no curso de engenharia na Escola Politécnica da Universidade do Brasil. Na vanguarda da profissão, como uma das três primeiras mulheres a se formarem engenheiras no Brasil, ela abria campo em um espaço de domínio inteiramente masculino.

Estudio Tupi convida: A origem da Arquitetura Moderna Brasileira

Centenário da Semana de Arte Moderna estimula reflexão sobre as origens da arquitetura moderna brasileira

Reud promove encontro com o arquiteto Aldo Urbinati sobre os mitos de fundação do modernismo na arquitetura, com acesso gratuito, no Teatro Unimed.

Um marco na história de São Paulo e uma das principais referências culturais brasileiras, a Semana de Arte Moderna rompeu com a tradição da produção artística da época, revelando uma nova estética vanguardista e, ao mesmo tempo, de valorização da brasilidade. Para marcar o início das celebrações do centenário da Semana, que aconteceu em São Paulo entre os dias 13 e 17 de fevereiro

Le Corbusier, arquitetura moderna e cinema: entrevista com Paula Vilela e Gustavo Novais

Neste episódio do Arquicast, a conversa é sobre um filme que, apesar de ambientado no único projeto de Le Corbusier efetivamente construído em toda a América Latina, tem toda sua trama centrada em um elemento arquitetônico, digamos, quase secundário, do ponto de vista compositivo da obra: o muro da divisa dos fundos. Estamos falando do premiado filme argentino O Homem ao Lado. As relações de vizinhança e a própria arquitetura servem de ponto de partida para os diretores falarem de temas espinhosos como direito de propriedade, desigualdade social, cultura e intolerância.

A evolução da planta residencial nos EUA: o período pós-guerra

Após a Segunda Guerra Mundial, o mundo buscava um recomeço e a população dos Estados Unidos, o lugar certo para viver o sonho americano. Passando por um amplo processo de desenvolvimento e crescimento populacional, porém com um estoque habitacional insuficiente, soluções rápidas e eficientes tiveram que ser inventadas da noite para o dia para poder suprir a paulatina demanda por moradia. Neste sentido, o surgimento de novas técnicas de construção e a popularização de materiais de construção industriais e pré-fabricados pareciam abrir caminho para um novo futuro mais digno e equitativo para todos.

Brasília receberá arquivos digitais do acervo de Lucio Costa doado à Portugal

Após a polêmica gerada pela notícia de que o espólio de Lúcio Costa fora doado à Casa da Arquitectura, instituição portuguesa que se dedica a salvaguardar o arquivo de arquitetos nacionais e internacionais, o Arquivo Público do Distrito Federal, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) buscam agora estabelecer um acordo de cooperação com a instituição sediada em Portugal.