1. ArchDaily
  2. Diller Scofidio + Renfo

Diller Scofidio + Renfo: O mais recente de arquitetura e notícia

Elizabeth Diller fala sobre o Shed, o High Line e a controversa reforma do MoMA

© Time Sensitive
© Time Sensitive

Time Sensitive é um podcast sincero onde a cada semana os apresentadores Spencer Bailey e Andrew Zuckerman entrevistam um dos mais influentes personagens da atualidade, pessoas que estejam contribuindo decisivamente para o desenvolvimento do mundo dos negócios das artes e da cultura. Produzido e veiculado pela plataforma digital de “entretenimento consciente” The Slowdown, o último episódio do Time Sensitive apresenta um bate papo franco e direto entre Spencer Bailey e a renomada arquiteta Elizabeth Diller do escritório nova-iorquino de arquitetura Diller Scofidio + Renfro. Falando sobre alguns dos seus mais importantes projetos na cidade, passando pelo High Line Park, o recém inaugurado The Shed até o novo projeto de expansão do MoMA, ela reflete sobre seu passado, revelando que “foi a sua mãe quem insistiu para que ela estudasse arquitetura e, e se não a arquitetura, que fosse dentista.” Quando ela pôs os pés na Cooper Union e passou a ter aulas com professores como Peter Eisenman e John Hejduk, não havia dúvidas que Diller seria uma grande arquiteta - mas de qualquer maneira é necessário ouvir o episódio completo para saber mais detalhes desta incrível jornada nem um pouco direta e convencional.

MoMA divulga data de abertura e novas imagens da expansão de Diller Scofidio + Renfro

O Museu de Arte Moderna (MoMA) anunciou a data de abertura, em outubro de 2019, de sua extensão projetada por Diller Scofidio + Renfro / Gensler, que oferecerá 3.700 metros quadrados de espaço de galerias para a famosa instituição em Manhattan. A expansão apresenta duas importantes adições, com os estúdios Marie-Josée e Henry Kravis criando um espaço duplo para programação experimental e ao vivo, e a Plataforma Paula e James Crown oferecendo ritmo experimental e criativo para explorar ideias, questões e processos que surgem da coleção do MoMA.

O projeto não foi criado sem controvérsias, com considerável reação gerada a partir da decisão de demolir o American Folk Art Museum, a fim de abrir caminho para a nova expansão. Falando ao Los Angeles Times, em janeiro de 2014, a diretora do DS + R, Liz Diller, abraçou as críticas, dizendo que "nós estaríamos do mesmo lado se não soubéssemos todos os detalhes".

Corte norte/sul - perspectiva através dos novos espaços da galeria no Museu de Arte Moderna, olhando para o leste ao longo da 53rd Street. Imagem © Diller Scofidio + RenfroElevação do Museu de Arte Moderna na Fifty-Third Street, com vista de corte abaixo do nível da rua. Imagem © Diller Scofidio + RenfroVista da Plataforma Marlene Hess e James D. Zirin. Imagem © Iwan BaanVista do segundo andar olhando para o leste com a nova loja do museu, bar e Plataforma Daniel e Jane Och. Imagem © Iwan Baan+ 12

Diller Scofidio + Renfro é premiado com o Royal Academy Architecture Prize 2019

O escritório Diller Scofidio + Renfro foi laureado com o Royal Academy Architecture Prize de 2019, um prêmio concedido anualmente pelo comitê britânico de artes como forma de reconhecimento a grupos ou indivíduos que foram "instrumentais para a discussão, coleção ou produção de arquitetura em seu sentido mais amplo."

The Shed / Diller Scofidio + Renfro. Image Hufton + Crow. ImageThe Broad / Diller Scofidio + renfro© Beat Widmer, Courtesy of Diller Scofidio + Renfro. . ImageBlur / Diller Scofidio + RenfroIwan Baan. ImageThe Highline / James Corner Field Operations and Diller Scofidio + Renfro+ 10

Torre de Diller Scofidio + Renfro para o Hudson Yards é concluída em Nova Iorque

As obras do 15 Hudson Yards, um arranha-céu de 88 pavimentos projetada pelo escritório Diller Scofidio + Renfro, foram concluídas e marcam a inauguração do primeiro projeto residencial do grande masterplan em Manhattan. O edifício está aberto e 60% das unidades já foram vendidas, totalizando mais de US$ 800 milhões em vendas.

Com 278 metros de altura, este é o primeiro edifício dessas proporções projetado pelo DS+R, que trabalhou em colaboração com os arquitetos de interiores do Rockwell Group e os designers do escritório Ismael Leyva. 

Cortesia de Timothy Schenck para Related-OxfordCortesia de Timothy Schenck para Related-OxfordCortesia de Timothy Schenck para Related-OxfordCortesia de Timothy Schenck para Related-Oxford+ 11

10 Projetos de arquitetos internacionais em solo brasileiro

Durante a segunda metade do século XX, o Brasil recebeu uma série de arquitetos vindos de diversas partes do mundo, mas sobretudo da Europa, e que deixaram um legado de projetos brutalistas seguindo alguns dos cânones de mestres como Le Corbusier. Nomes como Lina Bo Bardi, Hans Broos e Franz Heep tiveram inegável influência na arquitetura brasileira.

Nos últimos anos o país voltou a receber uma diversidade de edifícios projetados por arquitetos estrangeiros e que transformaram-se em ícones arquitetônicos, indo além da simples função de abrigar determinado programa, mas em alguns dos casos, contribuindo para o ciclo turístico. Compilamos, a seguir, 10 edifícios projetados por arquitetos de renome internacional e implantados em solo nacional, confira!

Destaques da semana: o que os olhos não veem

Arquitetura é uma prática profundamente dependente do visual. É concebida, comercializada, criticada e consumida quase que inteiramente através daquilo que é capaz (ou não é capaz) de comunicar visualmente. Selecionamos e produzimos imagens o tempo todo, ângulos impossíveis e perspectivas inexistentes somente para admirar as qualidades arquitetônicas de objetos que nunca verão a luz do dia.

Tocar, sentir, cheirar: desenvolvendo arquitetura para os sentidos

Arakawa + Gins 'Bioscleave House, em East Hampton, Nova York, usou geometrias não ortogonais, pisos ondulados e até mesmo casulos de isolamento em seus experimentos para criar arquiteturas que "parassem de envelhecer". Imagem via Revista Metropolis. Imagem Cortesia de Dimitris Yeros, © 2008 Propriedade de Madeline Gins, Reproduzido com permissão do espólio de Madeline Gins
Arakawa + Gins 'Bioscleave House, em East Hampton, Nova York, usou geometrias não ortogonais, pisos ondulados e até mesmo casulos de isolamento em seus experimentos para criar arquiteturas que "parassem de envelhecer". Imagem via Revista Metropolis. Imagem Cortesia de Dimitris Yeros, © 2008 Propriedade de Madeline Gins, Reproduzido com permissão do espólio de Madeline Gins

Esse artigo foi publicado originalmente na Metropolis Magazine como "Architecture You Can Smell? A Brief History of Multisensory Design."

O que vem à mente quando você se depara com o termo “design sensorial”? As chances são de que seja uma imagem: uma sala onde chove, um utensílio engraçado para comer, uma cadeira visivelmente texturizada. Mas as sensações, cheiros e gostos são coisas muito mais difíceis de capturar. Essa dificuldade aponta para quão profundamente arraigada é a tirania da visão. Os outros sentidos podem ser as chaves para desvendar verdades empíricas mais amplas? O viés da arte, da arquitetura e do design centrado no ocular realmente impede uma experiência coletiva mais profunda?

"Criar problemas é muito mais divertido que resolvê-los": entrevista com Liz Diller e Ricardo Scofidio

É tão revigorante ouvir algo como o que eu acabei de ouvir: “Procuramos fazer tudo de maneira diferente. Pensamos diferentemente. Podemos dizer que não fazemos parte de nenhum estilo ou grupo.” A seguir, apresentarei um resumo da minha recente conversa com Liz Diller e Ric Scofidio em seu movimentado escritório de Nova Iorque. Falamos sobre como a maioria dos arquitetos segue trabalhando segundo sistemas bastante convencionais, o que fazer para evitá-los e como reinventar-se a cada novo projeto. Na cidade de Nova Iorque encontram-se alguns dos projetos mais representativos desenvolvidos pela Scofidio + Renfro, como o popular High Line Park, a remodelação do Lincoln Center, o Columbia University Medical Center e o fantástico "The Shed", um museu totalmente dinâmico e aberto que está sendo construído no Hudson Yards para atender às crescentes demandas dos artistas contemporâneos, porque ninguém sabe (nem pretende definir) como será a arte no futuro.

Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan BaanRoy and Diana Vagelos Education Center / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan BaanZaryadye Park / Diller Scofidio + Renfro. Image © Maria GonzalezThe Broad Museum / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan Baan+ 39

Destaques da semana: reconhecimento no mundo da arquitetura

Por mais que tentemos não nos abalar com a opinião dos outros, receber um reconhecimento é algo muito poderoso. Reconhecimento carrega consigo uma audiência cativa (e muita expectativa), não apenas admiradores, mas também "caçadores de recompensa" - ou, cinicamente, aqueles que sempre estão prontos para capitalizar algo para si com o trabalho dos outros. Para os arquitetos, reconhecimento pode ser tanto uma bênção quanto uma maldição. Muitos escritórios se mantém fiéis a uma ideia ou conceito; Porém, à medida que o reconhecimento vai chegando, diluído em forma de rótulos, torna-se cada dia mais difícil entender o que está sendo reconhecido. Esta semana, divulgamos uma série de premiações significativas no campo da arquitetura - além de uma entrevista estrondosa com dois arquitetos determinados a questionar os rótulos que acompanham os galardões. Leia a nossa revisão da semana.

V&A Museum seleciona Diller Scofidio + Renfro para projetar o V&A East Olympic Park Center

O escritório Diller Scofidio + Renfro venceu o concurso internacional para o novo centro de pesquisa e arte do Victoria and Albert Museum (V&A) que será construído no Queen Elizabeth Olympic Park, a leste de Londres.

Projetado em colaboração com Austin-Smith: o projeto busca ampliar o acesso público a coleções de arte, design e performance que não estão atualmente em exibição. O projeto faz parte do V&A East, uma iniciativa que também inclui um novo museu planejado para o Stratford Waterfront, projetado pelos vencedores da medalha de ouro do RIBA, O'Donnell + Tuomey.

Elizabeth Diller mais uma vez entre as 100 pessoas mais influentes do mundo segundo a revista TIME

A arquiteta Elizabeth Diller, do escritório Diller Scofidio + Renfro, foi novamente nomeada uma das pessoas mais influentes do mundo pela TIME em 2018. A lista anual da TIME Magazine, chamada de "Time 100", reconhece a conquista dos artistas, líderes, ativistas, empreendedores e atletas mais exemplares em suas áreas de atuação. Elizabeth foi nomeada para a categoria de "Titãs", juntamente com Roger Federer, Oprah Winfrey, Jeff Bezos, Elon Musk e Kevin Durant. Esta é a segunda vez que Diller consta na lista da revista, mas a primeira como uma "Titã".

Outras personalidades homenageadas neste ano são Shinzo Abe, Justin Trudeau, Xi Jinping e Jimmy Kimmel. 

4 Visões sobre por que a acústica é essencial para a boa arquitetura

RESONATE aconteceu no Museu MAAT em Lisbon, Portugal. Imagem © Joel Felipe
RESONATE aconteceu no Museu MAAT em Lisbon, Portugal. Imagem © Joel Felipe

Qual é o papel da acústica no trabalho dos principais escritórios de arquitetura? Em fevereiro deste ano, reSITE e MAAT, em colaboração com a Meyer Sound, realizaram o RESONATE: Thinking Sound and Space, uma conferência focada exclusivamente na relação entre arquitetura e som.

Elizabeth Diller do Diller Scofidio + Renfro, Kjetil Trædal Thorsen do Snøhetta, Michael Jones de Foster + Partners, fundadores do Meyer Sound, e o pioneiro da arte sonora, Bernhard Leitner, conversaram com o reSITE e o Canal 180 no Museu MAAT em Lisboa, Portugal. Abaixo estão os 4 episódios da série, onde eles discutem o papel do som na criação de espaços culturais e salas de concerto e a mudança do papel do arquiteto em uma era de especializações:

Novas imagens do projeto The Shed em Manhattan mostram a estrutura revestida de painéis ETFE

Novas imagens e detalhes do The Shed em Hudson Yards foram divulgadas e mostram a estrutura revestida com painéis ETFE, prestes a ficar pronta para a inauguração prevista para o primeiro semestre de 2019.

As novas imagens mostram como serão alguns dos espaços interiores do centro cultural, incluindo as galerias e o vasto lugar de eventos criado quando a estrutura de aço com rodas é lançada em sua extensão mais distante. Este espaço será conhecido como "o McCourt", em homenagem ao empresário Frank McCourt Jr, que doou US $ 45 milhões para o projeto.

Projetado por Diller Scofidio + Renfro em colaboração com Rockwell Group, o centro cultural de 200 mil metros quadrados foi concebido como um sucessor espiritual para o visionário 'Fun Palace' de Cedric Price, uma estrutura flexível que poderia se transformar para abrigar diferentes tipos de eventos.

Imagem de The McCourt, cortesia de Diller Scofidio + Renfro em colaboração com Rockwell GroupImagem da Galeria no Nível 4, cortesia do Diller Scofidio + Renfro em colaboração com o Rockwell GroupImagem de The McCourt com mobiliário, cortesia da Diller Scofidio + Renfro em colaboração com o Rockwell GroupImagem de The McCourt com sala de estar, cortesia de Diller Scofidio + Renfro em colaboração com Rockwell Group+ 9