Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Elizabeth Diller fala sobre o Shed, o High Line e a controversa reforma do MoMA

Elizabeth Diller fala sobre o Shed, o High Line e a controversa reforma do MoMA
© Time Sensitive
© Time Sensitive

Time Sensitive é um podcast sincero onde a cada semana os apresentadores Spencer Bailey e Andrew Zuckerman entrevistam um dos mais influentes personagens da atualidade, pessoas que estejam contribuindo decisivamente para o desenvolvimento do mundo dos negócios das artes e da cultura. Produzido e veiculado pela plataforma digital de “entretenimento consciente” The Slowdown, o último episódio do Time Sensitive apresenta um bate papo franco e direto entre Spencer Bailey e a renomada arquiteta Elizabeth Diller do escritório nova-iorquino de arquitetura Diller Scofidio + Renfro. Falando sobre alguns dos seus mais importantes projetos na cidade, passando pelo High Line Park, o recém inaugurado The Shed até o novo projeto de expansão do MoMA, ela reflete sobre seu passado, revelando que “foi a sua mãe quem insistiu para que ela estudasse arquitetura e, e se não a arquitetura, que fosse dentista.” Quando ela pôs os pés na Cooper Union e passou a ter aulas com professores como Peter Eisenman e John Hejduk, não havia dúvidas que Diller seria uma grande arquiteta - mas de qualquer maneira é necessário ouvir o episódio completo para saber mais detalhes desta incrível jornada nem um pouco direta e convencional.

Outros destaques do nono episódio do Time Sensitive incluem:

Sobre arquitetura: “Enquanto eu entrei na Cooper Union, decidi fazer uma aula chamada ‘Architectonics’ no departamento de arquitetura, principalmente porque eu não fazia ideia do que isso significava e me parecia muito interessante. Na verdade, até hoje eu ainda não sei bem o que isso significa.”

Sobre receber um diploma de arquitetura: “Até onde [meus pais] eles sabiam, eu estava estudando arte, não arquitetura. Eles achavam que eu estava estudando algo sem sentido. Mas quando eles vieram para a cerimônia de formatura e perceberam que eu estava me formando em arquitetura, eles se emocionaram. Mas eu os avisei: "Eu não sei se vou ser uma arquiteta, mas foi pra isso que eu estudei.”

No High Line: “De repente, a ideia de transformar aquela linha elevada em um parque urbano passou a fazer sentido. O High Line passo a ser um projeto viável do ponto de vista econômico, era possível comercializar a ideia. Depois da sua inauguração, dezenas de edifícios começaram a brotar nas proximidades, foi como um efeito borboleta, ou o que considero um efeito fototrópico, como os girassóis que acompanham o movimento do sol.”

Sobre Nova Iorque: “Nova Iorque é a minha casa. Eu gosto de ir até o Lincoln Center para assistir um espetáculo. Eu quero ir até o The Shed para acompanhar uma peça, ou caminhar até o MoMA para ver uma exposição ou ouvir uma palestra, ou passear sem pressa pelo High Line no final da tarde. É realmente assustador pensar que, meu deus, esta cidade possui uma lista infinita de coisas pra se fazer.”

Ouça todos os capítulos da entrevista aqui no timesensitive.fm. O podcast também está disponível pelos podcasts da Apple e da Google e também no Spotify e no Stitcher.

CAPÍTULOS

I. Film Forum (1:49-13:35)

Elisabeth Diller explica porque ela gosta tanto de cinema, algo que surgiu de um envolvimento precoce com a fotografia e a escultura para finalmente, terminar estudando arquitetura na Cooper Union - ainda que seu percurso até abrir um escritório de arquitetura não tenha sido assim tão direto.

II. Slow Response (13:35 -19:49)

A partir deste primeiro momento, Elisabeth faz algumas reflexões sobre um dos primeiros projetos desenvolvidos pelo seu escritório, a Slow House de 1992, uma casa em forma de lua crescente que explorava a experiência do espaço em sua forma mais pura. Projetada para ser construída em Long Island, a Slow House é um marco na carreira de Elisabeth e embora ela nunca tenha sido construída, suas diversas maquetes e modelos em escala foram amplamente publicados e fazem parte das coleções dos principais museus da cidade, incluindo o MoMA.

III. New York State of Mind (19:49-25:45)

Elisabeth Diller relembra que seus pais deixaram a cidade de Łódź, na Polônia, quando ela ainda era muito pequena, mudando-se para Nova Iorque, onde ela cresceu entre o Bronx e o Inwood, até chegar no West Village, onde ela mora até hoje.

IV. Love at First Site (25:45-36:47)

Depois de relembrar sua época de estudante de arquitetura na Cooper Union, onde esteve em contato direto com John Hejduk e Peter Eisenman, Diller explica como nasceu a parceira forjada para a vida toda com seu marido e companheiro de profissão Ric Scofidio. Ela também chama a atenção pra alguns dos primeiros trabalhos do novo escritório Diller Scofidio, incluindo o "Traffic", um projeto de instalação urbana ao redor do Columbus Circle, em Manhattan.

V. Diller Scofidio + Rockwell (36:47-56:06)

Diller fala sobre a parceria com o designer David Rockwel, quando desenvolveram juntos um projeto para o World Trade Center logo após o 11 de setembro. Ela também lembra que recentemente Rockwell voltou a trabalhar com a DS + R no projeto do The Shed, o mais novo centro cultural em Hudson Yards, um projeto de arquitetura que forjou a própria instituição que viria a ocupa-lo.

VI. Line of Influence (56:06-1:05:54) 

O debate prossegue até o High Line Park, um dos mais importantes projetos da Diller Scofidio + Renfro e muito próximo da sede do The Slowdown. Um projeto que ajudou não apenas a transformar toda uma região da cidade, mas que também impulsionou arquitetos a repensarem outras milhares de cidades ao redor do mundo.

VII. MoMA Momentum (1:05:54-1:19:17)

A conversa culmina no controverso projeto de expansão do MoMa que será inaugurado no próximo outono do hemisfério norte. Diller explica que sem a parceria do DS +R com a Bloomberg, eles nunca teriam chegado até onde chegaram.

O Time Sensitive é sincero e direto. A cada semana, os apresentadores Spencer Bailey e Andrew Zuckerman entrevistam entrevistam um dos mais influentes personagens da atualidade, pessoas que estejam contribuindo decisivamente para o desenvolvimento do mundo dos negócios das artes e da cultura.

Outros episódios incluem entrevistas com o arquiteto Bjarke Ingels, a artista Teresita Fernández, e o designer gráfico Stefan Sagmeister. Para manter-se atualizado, inscreva-se na newsletter semanal do The Sensitive ou siga-os no Instagram em @slowdown.tv.

Sobre este autor
Cita: Sensitive, Time. "Elizabeth Diller fala sobre o Shed, o High Line e a controversa reforma do MoMA" [Elizabeth Diller on The Shed, The High Line, and the MoMA Expansion] 02 Jul 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/920015/elizabeth-diller-fala-sobre-o-shed-o-high-line-e-a-controversa-reforma-do-moma> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.