1. ArchDaily
  2. Hans Broos

Hans Broos: O mais recente de arquitetura e notícia

Memória edificada: preservação e compartilhamento digital de acervos de arquitetura

Estamos na etapa final do projeto "Memória edificada: catalogação e digitalização de acervos no Centro de Memória Ingo Hering" – Um projeto patrocinado pela Fundação Catarinense de Cultura, por meio do edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2019 - que viabilizou o tratamento, acondicionamento e compartilhamento digital de parte do acervo do arquiteto Hans Broos.

Os resultados alcançados até aqui serão compartilhados no próximo dia 16/12, às 14 h. A programação desse evento também inclui as importantes iniciativas de preservação e compartilhamento de acervos, realizadas pela Casa da Arquitectura, detentora do acervo do arquiteto Paulo Mendes da Rocha; e

Acervo de Hans Broos está disponível ao público

Edifício da costura, Cia Hering Matriz, Blumenau. Cristiano Mascaro / Acervo Fundação Hermann HeringAnteprojeto para o Hospital Oswaldo Cruz, São Paulo, 1962. Acervo Hans Broos / Fundação Hermann HeringProjeto da Casa da casa do arquiteto no Morumbi, São Paulo, 1975. Acervo Hans Broos / Fundação Hermann HeringProjeto para a Clínica Rauen, Chapecó, 1966. Acervo Hans Broos / Fundação Hermann Hering.+ 8

Parte do acervo do arquiteto Hans Broos foi catalogada, tratada e digitalizada, e está disponível para consulta de forma online e presencial, no Centro de Memória Ingo Hering, da Fundação Hermann Hering.

Clássicos da Arquitetura: Casa e escritório do arquiteto / Hans Broos

©  Karine Daufenbach. Via Arquivo Arq©  Karine Daufenbach. Via Arquivo Arq© Acervo Hans Broos. Via Arquivo Arq©  Karine Daufenbach. Via Arquivo Arq+ 16

Em meio a grandes muros, que mais parecem barragens de rios, surge um muro de tijolos estruturais, mais baixo, aproximando-se da escala humana.

O muro deixa aparecer um volume circular, de concreto aparente moldado in loco. É uma caixa d'água, um indício de que atrás do muro existe uma casa.

Ao abrir o portão chegamos a um platô de recepção, uma espécie de mirante de supervisão e contemplação do terreno acidentado, composto por uma vegetação exuberante. Um guarda-corpo, em concreto aparente, parte desse mirante, e faz tanto a limitação desse espaço como serve de elemento de condução para o interior da residência. Esse guarda-corpo atravessa a casa conectando sua forma com as formas do terreno.

O Mosteiro Brutalista de Hans Broos em Vinhedo

A tensão entre a modernidade e a tradição é o traço mais marcante da obra de Hans Broos, o que fica evidente nos projetos para a Cia Hering, onde edifícios ecléticos são confrontados com construções em concreto aparente, numa simbiose de tempos históricos.

Nisso consiste a radical contemporaneidade do seu trabalho: Broos entende o contemporâneo como a convivência de épocas distintas, que se encontram num mesmo momento, conformando o maravilhoso emaranhado de que é feito o tempo, como dizia Lina Bo.

© Ronaldo Azambuja© Ronaldo Azambuja© Ronaldo Azambuja© Ronaldo Azambuja+ 31

Evento do CEAU/SC - Lançamento do livro Hans Broos: memória de uma arquitetura

O CEAU/SC convida para um debate sobre o Patrimônio Histórico Moderno e para o Lançamento do livro 'Hans Broos: memória de uma arquitetura'

O evento será realizado no Fórum Eduardo Luz, projeto do arquiteto Hans Broos. Além de simbólico, lançar o livro em uma obra do próprio arquiteto, 2018 marca o 50º aniversário da edificação.

Hans Broos: memória de uma arquitetura é o primeiro livro sobre o arquiteto, um dos expoentes da arquitetura moderna brasileira. A publicação é resultado do projeto cultural de mesmo nome, aprovado pelo Programa de Incentivo à Cultura do Governo do Estado de São Paulo - PROAC -

Livro resgata a memória do arquiteto Hans Broos e sua contribuição à arquitetura brasileira

Nascido na Eslováquia em 1921, o arquiteto Hans Broos iniciou sua carreira no Brasil em 1953, após diplomar-se na Alemanha em 1949. Sua curta carreira europeia foi marcada pela reconstrução da Alemanha, quando trabalhou ao lado do arquiteto Egon Eiermann, sendo seu assistente na Universidade Técnica de Karlsruhe. Nesse período, Broos teve contato com Le Corbusier e seus preceitos da arquitetura moderna. Desde o princípio alinhado aos arquitetos do movimento moderno, Broos desenvolveu seus primeiros trabalhos em Blumenau e Florianópolis, em Santa Catarina, longe dos grandes centros brasileiros. Ao longo de sua vida profissional, o arquiteto sempre se debruçou sobre diversos tipos de programa: do residencial ao industrial, passando pelo religioso, pelo comercial e pelo social ao longo de mais de 50 anos de carreira e cerca de 400 projetos. Destes, aproximadamente 100 foram executados em vários estados como Santa Catarina, São Paulo, Pernambuco e Goiás. O arquiteto faleceu em 2011.

Em foco: Hans Broos

Hoje, o arquiteto de origem alemã radicado no Brasil Hans Broos, completaria 97 anos de idade. Nascido no dia 10 de outubro de 1921, em Gross-Lomnitz na Áustria (atualmente Eslováquia), Hans Broos titulou-se engenheiro-arquiteto pela Universidade Técnica de Braunschweig, na Alemanha, em 1948. Trabalhou como assistente do Professor Friedrich Wilhelm Kräemer, na cátedra de Grandes Composições e também após sua formação na reconstrução de edifícios e conjuntos urbanos. No ano seguinte, mudou-se para Karlsruhe onde trabalhou como assistente do professor Egon Eiermann - arquiteto de grande projeção no cenário da arquitetura moderna alemã - na Universidade Técnica de Karlsruhe e em grandes projetos como na Indústria Têxtil de Blumberg e na Usina Experimental da Universidade de Karlsruhe.

Biorealismo: Paisagens e ruínas de Hans Broos e Burle Marx

Um tótem paira sobre o mar de uma praça. não é mais um monolito, é um organismo: torna-se ruína sob o sol da américa do sul. Biorealismo trata do encontro entre a tecnologia e o biológico, quando o funcionalismo torna-se perecível.

Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos

© Angelina Wittmann© Angelina Wittmann© Angelina Wittmann© Angelina Wittmann+ 23

Por Karine Daufenbach

Os edifícios são grandes blocos longitudinais que apresentam continuidade nos espaços, e são organizados de acordo com a modulação interna do edifício seguindo a regularidade do volume externo. O acesso aos ambientes é facilitado pela presença de circulações horizontais externas, que também reúnem a circulação vertical, e protegem os ambientes contra a incidência solar e intempéries.

Clássicos da Arquitetura: Cinco Igrejas Brasileiras Modernas

Relembre as cinco igrejas brasileiras modernas que publicamos nas últimas semanas.