O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Ateliê
  4. Brasil
  5. Hans Broos
  6. 1968
  7. Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos

Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos

  • 17:00 - 12 Novembro, 2014
  • por Karine Daufenbach
Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos
Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos, Cortesia de Arquivo do arquiteto
Cortesia de Arquivo do arquiteto

© Angelina Wittmann © Angelina Wittmann © Angelina Wittmann © Angelina Wittmann + 23

Por Karine Daufenbach

Os edifícios são grandes blocos longitudinais que apresentam continuidade nos espaços, e são organizados de acordo com a modulação interna do edifício seguindo a regularidade do volume externo. O acesso aos ambientes é facilitado pela presença de circulações horizontais externas, que também reúnem a circulação vertical, e protegem os ambientes contra a incidência solar e intempéries.

Cortesia de Arquivo do arquiteto
Cortesia de Arquivo do arquiteto

Em todos os edifícios é característica a marcação das juntas das fôrmas de madeira, conservando uma austeridade por fora; uma arquitetura voltada para si, mas com apuro nos detalhes.

© Cristiano Mascaro
© Cristiano Mascaro

Volumes horizontalizantes, que por vezes são quebrados pela composição rítmica da estrutura, ou reforçados como se fossem linhas de cheios e vazios que capturam o olhar para longe, introduzindo uma dinamicidade ao volume. Esta marcação na fachada do bloco da costura, que são guarda-corpos e marquises de proteção ao sol, encontra seu contraponto no volume vertical da torre de escadarias, que funciona como marco da matriz. Ao contrário dessa fachada, a fachada frontal do mesmo bloco, uma empena de concreto, conserva uma austeridade, e neutralidade em vista do prédio da costura antiga localizado ao lado. A ligação entre ambos se dá por uma passarela envidraçada, recuada, de mesma escala. Esta empena possui apenas algumas aberturas circulares. Seu volume não toca o solo e tem a estrutura recuada. O mesmo recurso foi utilizado no edifício da Malharia, onde os volumes das escadas parecem estar suspensos.

© Angelina Wittmann
© Angelina Wittmann
© Angelina Wittmann
© Angelina Wittmann

Semelhante solução encontra-se no bloco do Centro Social, em que o fechamento voltado para o jardim é de vidro, o que permite visão ao jardim, mas também confere leveza, tendo em vista a grande altura da viga longitudinal somada à presença do terraço-jardim. O acesso a este é feito pela Praça Histórica, um ambiente composto por diversos níveis, com jogo de escadas de diferentes desenhos, ângulos, perfazendo um espaço dinâmico com jogo criativo dos elementos constituintes.

© Angelina Wittmann
© Angelina Wittmann

Assim como no bloco da Malharia, os blocos do Beneficiamento, da Tinturaria, a modulação da estrutura é representada na fachada. O único edifício que não obedece a esta regra é o bloco da Costura, com suas linhas horizontais ressaltadas.

© Karine Daufenbach
© Karine Daufenbach

Referência
Karine Daufenbach. Continuidades e Dissonâncias na Arquitetura Industrial de Hans Broos.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: Karine Daufenbach. "Clássicos da Arquitetura: Hering Matriz / Hans Broos" 12 Nov 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/733988/classicos-da-arquitetura-hering-matriz-hans-broos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.