1. ArchDaily
  2. Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Teatro Oficina / Lina Bo Bardi e Edson Elito

© Nelson Kon© Nelson Kon© Nelson Kon© Nelson Kon+ 40

O Teatro Oficina Uzyna Uzona, popularmente conhecido como Teatro Oficina, localizado na Rua Jaceguai, no bairro da Bela Vista, em São Paulo, foi fundado na década de 1960, mais especificamente em 1958 por José Celso Martinez Correa, agindo como um teatro manifesto, marcado por grandes espetáculos entre expressões teatrais, apresentações de música, dança e performances.

Entre as diferentes décadas, o teatro revolucionou seus espetáculos cênicos de modo que a arquitetura colaborou para o acontecimento e permitiu que a dramaticidade dos espetáculos tivesse contato mais próximo ao público. A ideia inclusive foi pautada por Teat(r)o oficina, focando-se no ato, ou seja, na incorporação e diversidade de meios artísticos e espetáculos. Em uma de suas citações, o arquiteto Edson Elito, que posteriormente veio a desenvolver a reforma do Teatro, relata sua visão:

"Tijolo por tijolo": conheça a história por trás do Sesc Pompeia de Lina Bo Bardi

"Tijolo por Tijolo" é uma websérie sobre o Sesc Pompeia, obra-prima de Lina Bo Bardi. Através de vídeos de curtíssima duração é possível conhecer a trajetória do bairro da Pompeia e saber mais sobre a fábrica que funcionava no espaço antes de o Sesc ser aberto. Além disso, a série também retrata o processo de readequação e requalificação da área e curiosidades do projeto realizado pela arquiteta ítalo-brasileira. No total são 11 episódios com conteúdos exclusivos sobre a Cidadela da Liberdade, contendo fatos históricos, citações da arquiteta e fotos raras. Confira abaixo todos os vídeos da série:

Memória edificada: preservação e compartilhamento digital de acervos de arquitetura

Estamos na etapa final do projeto "Memória edificada: catalogação e digitalização de acervos no Centro de Memória Ingo Hering" – Um projeto patrocinado pela Fundação Catarinense de Cultura, por meio do edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2019 - que viabilizou o tratamento, acondicionamento e compartilhamento digital de parte do acervo do arquiteto Hans Broos.

Os resultados alcançados até aqui serão compartilhados no próximo dia 16/12, às 14 h. A programação desse evento também inclui as importantes iniciativas de preservação e compartilhamento de acervos, realizadas pela Casa da Arquitectura, detentora do acervo do arquiteto Paulo Mendes da Rocha; e

Clássicos da Arquitetura: Casa Valéria Cirell / Lina Bo Bardi

(2010). Image © Pedro Vannucchi Marcelo Ferraz (1993). Image via Instituto Lina Bo e P.M. Bardi(2010). Image © Pedro Vannucchi (2010). Image © Pedro Vannucchi + 24

Por Marcelo Ferraz

O conjunto Cirell – casa e pavilhão – projetado por LBB em 1964 é um experimento arquitetônico purista, mascarado organicamente pelos vários materiais utilizados, incluindo aí a vegetação. Sim, a vegetação de bromélias, musgos e parasitas se funde com as argamassas de muitas pedras, conchas e nichos de terra. O purismo do projeto está justamente na geometria das formas, nas plantas e nos volumes dos dois corpos principais.

De Lina Bo Bardi a Cildo Meireles: os catálogos do Sesc disponíveis gratuitamente online

O Sesc São Paulo disponibilizou gratuitamente em seu site uma série de catálogos, materiais educativos e livretos realizados para algumas das exposições da instituição. Como não poderia ser diferente, alguns temas atravessam o pensamento da arquitetura e da cidade. 

Dez arquitetas desprestigiadas pela história

Buscando na história da arquitetura, você poderia ser perdoado por pensar que as mulheres eram uma invenção da década de 1950 no ramo, mas isso isso está longe de ser verdade. Grandes nomes como Le Corbusier, Mies, Wright e Kahn, muitas vezes tinha igualmente inspiradores pares femininos, mas a estrutura rígida da sociedade fez com que suas contribuições fossem esquecidas. 

Lina Bo Bardi: uma seleção de artigos para entender a obra da arquiteta

Lina Bo Bardi foi, sem dúvidas, uma das arquitetas de maior expressividade que já atuou no Brasil. Nascida na capital italiana, tornou-se uma das figuras mais importantes a sintetizar a cultura brasileira ao mundo, unindo arquitetura e política a partir do rompimento de barreiras entre o erudito e o popular.

Durante os últimos anos, o ArchDaily Brasil publicou uma série de artigos e reflexões acerca de sua produção material e imaterial. A partir disso, compilamos um conjunto desses textos que pode servir de base para uma compreensão mais profunda sobre a arquiteta:

Mulheres no MASP: últimos dias da exposição "Lina Bo Bardi: Habitat"

Há três anos o Museu de Arte de São Paulo – MASP dedica sua programação de mostras e seminários a temáticas anuais. Em 2016 o museu apresentou Histórias da Infância, em 2017 Histórias da sexualidade, e em 2018, Histórias Afro Atlânticas, recorde de visitação e eleita Best in Show de 2018 pelo New York Times.

Em 2019, porém, o MASP se dedica às mulheres, com as Histórias das mulheres, histórias feministas. O ano se iniciou com duas individuais de artistas mulheres, Lúcia Laguna e Sonia Gomes, em um cruzamento das duas temáticas, fechando o ciclo das Histórias Afro Atlânticas e abrindo o Histórias das mulheres.

Veja a instalação audiovisual sobre Lina Bo Bardi feita pelo artista Isaac Julien em Londres

Inaugurada no início deste mês, a instalação audiovisual A marvellous entanglement, concebida pelo artista britânico Isaac Julien, aborda a vida e obra de Lina Bo Bardi a partir de um ambiente imersivo composto por nove telas de projeção. Contando com a participação das atrizes Fernanda Torres e Fernanda Montenegro, que interpretaram a arquiteta em diferentes fases de sua vida, o trabalho de Julien abrange também uma série de fotografias de obras de Lina.

The Finnegns' Eve 2019

O Estudio Tupi convida para sua comemoração do 32º Bloomsday Paulistano – evento que celebra a vida e a obra do escritor irlandês James Joyce (1882-1941), celebrado anualmente no dia 16 de junho. Antecipando suas homenagens para a véspera, dia 15 de junho, o Estudio Tupi celebra o Finnegans’ Eve. Promovendo uma comemoração das interseções entre arquitetura, literatura e música, o evento ocorrerá no dia 15 de junho de 2019 (sábado), às 15 horas, na Casa de Vidro – Instituto Bardi (Rua General Almério de Moura, 200 – Vila Morumbi, São Paulo – SP).

Restaurante Coati, projetado por Lina Bo Bardi e Lelé, pelas lentes de Manuel Sá

O fotografo Manuel Sá compartilhou conosco seu ensaio do Restaurante Coati, projetado em 1987 por Lina Bo Bardi, João Filgueiras Lima - Lelé (pré-fabricados de argamassa armada), Marcelo Ferraz e Marcelo Suzuki. O conjunto completo, um restaurante, um bar e três casarões que seriam transformados em nove apartamentos com uso comercial no térreo, está na região do Pelourinho em Salvador e faz parte do Projeto piloto para o Plano de Recuperação do Centro Histórico da Bahia proposto por Lina. O restaurante está, infelizmente, abandonado e em processo de arruinamento, assim como o restante do conjunto.

Arquicast #59: Lina Bo Bardi

No episódio #59, da série sobre personalidades da arquitetura, convidamos o arquiteto e historiador Renato Anelli, também conselheiro do Instituto Bardi; e a arquiteta, professora, historiadora e crítica de arquitetura Ana Luiza Nobre, para conversar sobre a vida e a obra de Lina Bo Bardi, a arquiteta italiana que tão bem absorveu as raízes brasileiras e as traduziu para a sua arquitetura original. Com formação pela tradicional faculdade de Roma, Lina extrapolou o escopo de trabalho habitual ao arquiteto, atuando ainda como ilustradora, editora, designer e cenógrafa.

Exposição "Lina Bo Bardi: Habitat" abre no MASP nesta semana

Arquiteta italiana que adotou o Brasil, rompeu hierarquias entre as artes e moldou uma nova linguagem do modernismo, agregando uma visão própria e radical com referências da cultura brasileira terá exposição em abril no MASP. Em 2020, mostra segue para o México e EUA

Lições da arquitetura: leituras a partir de poéticas

O arquiteto Luciano Margotto, orientado pela Profa. Dra. Mônica Junqueira de Camargo, apresenta nessa tese de doutorado cinco lições da arquitetura: Austeridade, Generosidade, Liberdade, Público e Espacialidade. O autor investiga no trabalho as obras de arquitetos como Carlos Millan, Marcello Fragelli, Eduardo Souto de Moura, Oscar Niemeyer, Vilanova Artigas, Fábio Penteado, Lucio Costa, Lina Bo Bardi, Paulo Mendes da Rocha, Brasil Arquitetura, Gabriel Guarda, Martín Correa e Alvaro Siza. Veja abaixo o resumo da tese defendida na FAUUSP em 2016.