Arquitetura do Peru

  1. ArchDaily
  2. Países
  3. Peru

Projetos mais recentes em Peru

Últimas notícias em Peru

O terreno como matéria-prima: casas latino-americanas construídas com materiais encontrados no próprio solo

Organizar, enquadrar, empilhar. Transformar a matéria-prima bruta que surge do solo em arquitetura. Esse é um desafio que muitos arquitetos latino-americanos se propõem a enfrentar, mostrando que a escassez é desafiadora, mas também um prato cheio para liberar a criatividade.

Arquitetura em destaque: uma seleção de projetos escolhidos pelos curadores do ArchDaily em 2023

A biblioteca de projetos da ArchDaily é gerenciada por nossos curadores, que buscam constantemente enriquecer nossa seleção com as obras mais interessantes, evidenciando enfoques e critérios distintos e inclusivos. Este ano, começamos a destacar as escolhas de nossa equipe de curadoria na conta do ArchDaily no Instagram, onde nossos curadores lançam luz sobre alguns projetos que abordam temas interessantes e características únicas.

Construindo com terra na América Latina: 12 exemplos na arquitetura contemporânea

Sendo um dos primeiros métodos de construção desenvolvidos pelos seres humanos, a terra batida provou sua resistência e durabilidade ao longo do tempo. Embora as técnicas de construção tenham evoluído e se atualizado com o passar dos séculos, ainda há um longo caminho a ser explorado, onde a compreensão a respeito pelo clima, localização geográfica, sustentabilidade, requisitos estruturais e outros fatores determinam até que ponto elas podem ser aplicadas.

Martha Pomasonco, do Peru, recebe bolsa RIBA Norman Foster 2023 para pesquisar os “Bairros Melhorados” da América Latina

O Instituto Real de Arquitetos Britânicos (RIBA) anunciou que Martha Pomasonco, da Universidade de Lima, no Peru, foi selecionada como vencedora do subsídio de viagem RIBA Norman Foster 2023, em reconhecimento ao seu destacado projeto intitulado "Barrios Melhorados".

Marta Maccaglia recebe o Prêmio de Diversidade em Arquitetura 2023

O Prêmio de Diversidade em Arquitetura (DIVIA) foi concedido à arquiteta italiana Marta Maccaglia, fundadora do Semillas, por seu compromisso com a construção educativa no Peru. Este reconhecimento internacional, junto do prêmio de 20.000 euros, tem como objetivo promover a visibilidade das mulheres na indústria da arquitetura. Entre as cinco finalistas desta edição estavam Tosin Oshinowo (Nigéria), May al-Ibrashy (Egito), Noella Nibakuze (Ruanda) e Katherine Clarke e Liza Fior (Reino Unido).

Global Challenges anuncia 9 finalistas para a edição de 2022

O Global Challenge acaba de anunciar os finalistas para a edição de 2022 da competição. Destacando e celebrando os esforços de iniciativas de autoconstrução lideradas por comunidades, o Global Challenge oferece uma plataforma para essas iniciativas se conectarem com parceiros e colaboradores em nível global.

Prêmio Diversity in Architecture-DIVIA, dedicado a mulheres arquitetas, seleciona cinco finalistas

O Diversity in Architecture Award (DIVIA) selecionou suas cinco finalistas de uma lista de 29 indicadas: Tosin Oshinowo (Nigéria), May al-Ibrashy (Egito), Marta Maccaglia (Peru), Noella Nibakuze (Ruanda) e Katherine Clarke e Liza Fior (Reino Unido). O prêmio, dedicado às mulheres arquitetas, celebra as figuras femininas ao condecorar e validar o seu trabalho. Sediada em Berlim, a plataforma de prêmios promove a igualdade entre homens e mulheres e busca estabelecer um exemplo para a próxima geração de arquitetas mais jovens.

XII Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo anuncia 29 projetos premiados

Através de seu site, a XII Bienal Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo (BIAU) anunciou hoje os vencedores de suas quatro categorias: Obras, Ações à margem, Publicações e Programas educacionais.

Entendendo os terraços andinos: infraestrutura natural e paisagem

Nas geografias de encostas e em conjunto com fatores como a precipitação e o excesso de água que promovem o escoamento superficial, produz-se uma série de impactos que levam a processos de perda de solo, água, nutrientes e sementes, com a consequente redução da produtividade agrícola (Posthumus, 2005). Nos contextos montanhosos andinos, esta situação se agrava pela variabilidade e escassez de água, assim como pela dificuldade de retenção da mesma (Canziani, 2007). Diante desses desafios, foram surgindo transformações e modificações territoriais conhecidas como andenes e terraços, que constituem uma das mais antigas práticas infra-estruturais de conservação e manejo hidrológico e do solo. Sua presença física, uso produtivo e importância cultural ainda estão presentes em muitas partes do mundo.

Prêmio Mies Crown Hall anuncia os quatro finalistas do MCHAP 2022 para Práticas Emergentes

O Mies Crown Hall Americas Prize (MCHAP) divulgou os quatro projetos finalistas desenvolvidos por práticas emergentes nas Américas para o MCHAP.emerge 2022, a quarta edição do prêmio.